Início » Segurança

Segurança

GNR-Balanço – Operação “ECR Truck & Bus”

 

A Guarda Nacional Republicana (GNR), entre o dia 14 a 20 de novembro, realizou uma operação de fiscalização seletiva de transportes rodoviários de mercadorias e de passageiros, orientando as ações de fiscalização para as vias mais críticas à sua responsabilidade e onde se verifique um maior volume de tráfego deste tipo de veículos, em todo o território nacional continental.

Desta forma, os militares dos Comandos Territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito (UNT) que diariamente estiveram empenhados no patrulhamento rodoviário fiscalizaram um total de 308 veículos de transportes rodoviários de mercadorias e de passageiros, registando um total de 255 contraordenações, destacando-se:

·         70 relacionadas com a utilização de tacógrafos, incumprimento dos tempos de condução e repouso e fraudes ou manipulações;

·         24 referentes a carga e características técnicas dos veículos;

·         18 referentes a infrações relativas aos documentos do condutor, do veículo e do transportador;

·         Nove por excesso de velocidade;

·         Dois por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças.

No final de 2021, a GNR tornou-se membro da RoadPol, passando a integrar no seu planeamento operacional, as operações planeadas pela referida organização. No âmbito do planeamento anual efetuado pela RoadPol e pelo Euro Contrôle Route (ECR), a GNR realiza uma operação de fiscalização direcionada para veículos pesados com o objetivo de melhorar a segurança rodoviária, a sustentabilidade, a concorrência e as condições de trabalho em transporte rodoviário, através do cumprimento dos regulamentos existentes.

O Euro Contrôle Route (ECR) é um grupo Europeu de Inspeção de Transportes, que tem por objetivo melhorar a segurança rodoviária e a sustentabilidade, a concorrência leal e as condições de trabalho no transporte rodoviário. Por sua vez, a RoadPol é uma organização que foi estabelecida pelas polícias de trânsito da Europa, com a finalidade de melhorar a segurança rodoviária e o cumprimento das normas rodoviárias.

GNR Guarda-8 novos estagiários apresentaram-se

Apresentaram-se , no passado dia 24 de outubro, no Comando Territorial da Guarda, 8 novos estagiários do 48.º CFG Curso de Formação de Guardas, para a consolidação da formação técnico-profissional adquirida na frequência do respetivo curso, visando o desenvolvimento das competências em contexto real de trabalho, nas atividades dos Postos Territoriais.

Aqui destacamos , o fornense Luís que assim integra este grupo de novos militares da GNR e vão agora abraçar esta carreira, foram assim recebidos pelo Comandante do Comando Territorial da Guarda, Coronel Cunha Rateiro.

Vila Franca das Naves-Bombeiros comemoram 26 anos e Joaquim Caetano homenageado

Este domingo , é um dia natural de festa para os Soldados da Paz de Vila Franca das Naves, aos celebrarem 26 anos de existência , onde ficou patente todo empenho e dedicação destes homens e mulheres ao longo destes anos, sendo lembrados todos quantos contribuíram para a vida desta instituição.

Assim , várias preleções aconteceram numa manhã em que muitos foram aqueles que foram condecorados e promovidos, mas ficaram alguns pedidos :Uma nova EIP e um novo posto de emergência, uma ambulância do INEM , são necessidades que o Comando e a direção entender ser cruciais para o futuro próximo deste corpo de Bombeiros.

Ainda foi homenageado Joaquim Caetano, um vilafranquense que adora a sua terra, empresário e que muito tem ajudado este corpo de bombeiros, face a isso , foi descerrada um placa com o seu nome, na avenida frontal ao quartel dos bombeiros que passa a designar-se “Avenida Joaquim Caetano”, assim uma justa homenagem a este homem que muito tem feito pela sua terra, assim referiu, Amílcar Salvador, Presidente do Município de Trancoso. o próprio Joaquim Caetano, agradeceu este gesto e referiu que, tudo faz pela sua terra.

Nota:Fotos do evento brevemente na nossa página de facebook

GNR Guarda – Mêda e Foz Côa – Detidos por posse ilegal de armas e explosivos

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Pinhel,  deteve em flagrante três homens com idades compreendidas entre os 44 e os 76 anos, por posse ilegal de armas, munições e explosivos, nos concelhos de Mêda e Vila Nova de Foz Côa.

Na sequência de diligências de investigação, pelos crimes de posse ilegal de arma, os militares da Guarda deram cumprimento a quatro mandados de busca, duas domiciliárias e dois em veículos, tendo culminado com a apreensão de diverso material, destacando-se:

  • Uma caçadeira ;
  • Uma pistola e respetivo carregador;
  • 63 munições/cartuchos de diversos calibres;
  • Cinco sticks de gelamonite (explosivo);
  • 2,05metros de cordão detonante.

Os detidos foram constituídos arguidos e os factos foram comunicados ao Tribunal Judicial de Vila Nova de Foz Côa.

Mangualdense Coronel Diná Azevedo empossada Comandante da Base Aérea N.° 6, Montijo

O Município de Mangualde congratula a mangualdense Coronel Diná Azevedo, que tomou posse como Comandante da Base Aérea N.° 6, Montijo, tornando-se na primeira mulher a comandar uma base aérea.
A cerimónia de tomada de posse realizou-se na presença do Presidente da República e Comandante Supremo das Forças Armadas.
A Coronel Diná Azevedo ingressou no Curso de Ciências Militares Aeronáuticas da Academia da Força Aérea em 1990, na especialidade de Piloto Aviador.
Em termos de funções foi Comandante da Esquadra 502 – “Elefantes” e, desde 9 de março de 2016, Assessora Militar da Força Aérea para o Presidente da República, cargo que ocupou até à presente data.
(Foto: Força Aérea Portuguesa)

Operação “RoadPol – ECR Truck & Bus”

A Guarda Nacional Republicana (GNR), até ao dia 16 de outubro, realiza em todo o território nacional continental uma operação de fiscalização seletiva de transportes rodoviários de mercadorias perigosas, orientando as ações de fiscalização para as vias mais críticas à sua responsabilidade e onde se verifique um maior volume de tráfego deste tipo de veículos.

Esta operação decorre no âmbito da ROADPOL e do Euro Contrôle Route (ECR), um grupo Europeu de Inspeção de Transportes que tem por objetivo melhorar a segurança rodoviária e a sustentabilidade, a concorrência leal e as condições de trabalho no transporte rodoviário. Por sua vez, a RoadPol é uma organização que foi estabelecida pelas polícias de trânsito da Europa, com a finalidade de melhorar a segurança rodoviária e o cumprimento das normas rodoviárias.

No final de 2021, a GNR tornou-se membro da RoadPol, passando a integrar no seu planeamento operacional, as operações planeadas pela referida organização. No âmbito do planeamento anual efetuado pela RoadPol e pelo ECR, a GNR realiza uma operação de fiscalização direcionada para veículos pesados com o objetivo de melhorar a segurança rodoviária, a sustentabilidade, a concorrência e as condições de trabalho em transporte rodoviário, através do cumprimento dos regulamentos existentes.

Com esta ação, pretende-se também sensibilizar a sociedade, para a importância da adoção de comportamentos mais seguros por parte dos condutores profissionais, tendo em vista a promoção da segurança rodoviária e a salvaguarda de vidas humanas.

O aumento da concorrência no setor dos transportes rodoviários, torna-o mais suscetível à prática de irregularidades, em detrimento da segurança rodoviária, pelo que as ações de controlo de veículos pesados de mercadorias e passageiros, tem em vista a deteção de irregularidades ao nível das condições de transportes de mercadorias perigosas, condições técnicas e segurança da carga com o objetivo de melhorar a segurança rodoviária.

GNR Guarda | Fornos de Algodres – Pulseira eletrónica por violência doméstica

O Comando Territorial da Guarda, através do Posto Territorial de Aguiar da Beira, no dia 2 de outubro, deteve em flagrante um homem de 58 anos por violência doméstica, no concelho de Fornos de Algodres.

Na sequência de uma denúncia por violência doméstica, os militares da Guarda apuraram que o suspeito exercia violência psicológica e ameaçava a vítima, a sua mãe de 84 anos. No seguimento das diligências policiais foi dado cumprimento a um mandado de detenção.

O detido foi presente hoje, dia 4 de outubro, no Tribunal Judicial de Celorico da Beira, onde lhe foi aplicada a medida de coação de proibição de contactar, por qualquer forma ou meio, com a vítima, bem como afastamento da mesma, não podendo aproximar-se num raio de 300 metros, com recurso a pulseira eletrónica e apresentações bissemanais no posto policial da área de residência.

A violência doméstica é crime público e denunciar é uma responsabilidade coletiva. Se precisar de ajuda ou tiver conhecimento de alguma situação de violência doméstica participe:

GNR na Semana do Envelhecimento em Aguiar da Beira

O Comando Territorial da Guarda, através da Secção de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário (SPC) do Destacamento Territorial de Gouveia, em colaboração com a CLDS 4G Aguiar no Coração, marcou presença na Semana do Envelhecimento.
Esta iniciativa decorreu entre os dias 26 e 30 de setembro em Aguiar da Beira. Na mesma esteve patente ao público a exposição fotográfica “(Des)Conectad@”, subordinada ao tema do isolamento sénior.
A exposição acima mencionada resultou da aplicação de um programa Photovoice, onde participaram 12 elementos da comunidade, representando várias faixas etárias e organizações sociais do envelhecimento, tendo a mesma passado pelas freguesias do concelho.

“Servir Zelando” candidata aos órgãos sociais do Bombeiros de Viseu

João Caiado encabeça a lista sob o lema “Servir Zelando” candidata ao próximo acto eleitoral
para os órgãos da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Viseu.
Assumindo que a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Viseu (AHBVV)
conheceu nos últimos mandatos uma liderança competente e motivada que conseguiu gerir as
muitas dificuldades administrativas e em simultâneo promover o real valor desta importante e
fundamental instituição do nosso concelho e da região entende-se com esta candidatura que é
absolutamente indispensável e preponderante, que uma equipa de cidadãos profundamente
enraizados na defesa dos nossos Bombeiros Voluntários de Viseu (BVV), se afirmem como
sendo uma solução continuadora e impulsionadora deste trabalho e se apresentem nessa
circunstância a sufrágio eleitoral aos órgãos sociais da AHBVV, para o próximo mandato.
Esta candidatura que concorre em favor da valorização da AHBVV e do seu Corpo de Bombeiros quer:
– Que os BVV continuem com distinção a cumprir as missões que lhes cabem por direito próprio e tudo faremos para contar com o apoio, respeito e reconhecimento do poder local e central, já que aos BVV não falta a gratidão e o carinho das populações que servem abnegadamente.
– Continuar a unir a Corporação, dos Bombeiros aos Comandos Locais, Regionais e Nacionais, os Dirigentes Associativos, os Associados e Beneméritos, as Instituições do Concelho e as
Populações, em torno de uma identidade única que permita ter a força suficiente para exigir,
em cada momento, as melhores condições e o reconhecimento dos valores que norteiam a
actividade da protecção civil, muitas vezes esquecidos pelo Estado e seus representantes.
– Representar Associados e Bombeiros protagonizando e dinamizando as mudanças
necessárias a uma melhoria das suas condições de vida e operacionais numa colaboração
positiva, harmoniosa e em resposta às exigentes dimensões das necessidades.
– Continuar a defender os BVV garantindo que como agentes de proteção civil, considerando
toda a actividade que realizam, de combate a incêndios e salvamento, da maioria da
emergência pré-hospitalar e transporte emergente, urgente e não urgente de doentes, entre
muitas outras atividades de assistência a pessoas, bens, e ambiente são reconhecidos pelo seu
trabalho e que todas essas missões são executadas por homens e mulheres motivados e com
elevado sentido do dever.
No pressuposto que o Estado deve garantir o financiamento justo e adequado ao exercício
dessas tarefas, sem necessidade de permanentemente questionar as metodologias de
atribuição de verbas, tantas vezes, essenciais à sobrevivência da Associação Humanitária quer
esta candidatura continuar a fazer dos BVV uma estrutura eficiente na sua operacionalidade e
um valor seguro para toda a população viseense!
O Eng João Caiado, professor esteve 30 anos como director do Agrupamento de Escolas
Infante D. Henrique em Repeses, foi dirigente como Vice Presidente da ANDE, é dirigente na
Associação futebol de Viseu onde exerceu vários cargos durante 20 anos sendo actualmente
presidente da Assembleia Geral, foi durante 10 anos Membro do Conselho das Escolas, órgão
consultivo do Ministério da Educaação, em representação do Quadro de Zona Pedagógica 3 e
foi durante 8 anos Membro da Comissão Local de Protecção Civil como representante da
Educação.
Tem 67 anos de idade, casado, 2 filhos e 2 netos. Hoje, em situação de pré reforma é deputado
municipal e recebeu no passado ano a Medalha de Mérito Municipal de Viseu.

Bombeiro de Gouveia fica em prisão preventiva

Um homem de 21 anos, operador de loja e bombeiro voluntário, foi detido pela alegada prática de sete crimes de incêndio florestal, ocorridos no concelho de Gouveia, no distrito da Guarda, informou hoje a Polícia Judiciária (PJ).

Em comunicado, a PJ adiantou que o suspeito foi detido através do Departamento de Investigação Criminal da Guarda e com a colaboração inicial do Núcleo de Proteção Ambiental da GNR do Destacamento Territorial de Gouveia.

A PJ salientou que “identificou e deteve o presumível autor de, pelo menos, sete crimes de incêndio florestal”, ocorridos no período compreendido entre 14 de julho e 11 de setembro, em diversas localidades do concelho de Gouveia.

“Os incêndios foram todos iniciados por meio de chama direta, com recurso à utilização de isqueiros comuns, tendo consumido um total de, aproximadamente, dois hectares de mato e vegetação diversa, tendo, em pelo menos um dos casos, havido grave perigo de propagação a uma extensa mancha florestal, na localidade de São Paio”.

O detido terá agido “pelo interesse e ‘gosto’ de participação no combate aos incêndios”.

O homem foi presente às competentes autoridades judiciárias para efeitos de interrogatório judicial e eventual sujeição a adequadas medidas de coação, tendo-lhe sido aplicada a medida de prisão preventiva.

Fonte:Lusa