Templates by BIGtheme NET
Início » Trancoso

Trancoso

aBEIRAr foi apresentada num palco natural

Teve lugar no Covão D’Ametade , a apresentação pública de aBEIRAr : Parceria de Ciência Cidadã para a Valorização do Território, uma iniciativa da Rede Intermunicipal de Bibliotecas das Beiras e Serra da Estrela (RIBBSE), apadrinhada pela CIMBSE e em parceria com o Geopark Estrela, UBI e Plataforma da Ciência Aberta do Município de Figueira Castelo Rodrigo.
Face a isso, a Mesa de oradores foi composta por :Presidente da Câmara de Manteigas, Esmeraldo Carvalhinho,  RIBBSE – Catarina Santos, Plataforma de Ciência Aberta de Figueira de Castelo Rodrigo – Maria Vicente, Estrela Geopark – Emanuel Castro, UBI – Vice – Reitor José Marques e o Presidente da CIMBSE, Dr. Luís Tadeu.
É uma parceria de ciência cidadã que tem como missão potenciar o envolvimento e a participação cívica com a ciência, promover o diálogo entre cientistas e cidadãos e despertar o interesse da comunidade na construção de conhecimento e valorização do território.
Este evento vai decorrer de maio a outubro do ano em curso, irá realizar-se em todos os Municípios que compõem a RIBBSE e desenvolve-se sobre os temas: a Água, o Céu e a Rocha.

aBEIRAr vai ser apresentado no Covão d´Ametade

Vai ter lugar a apresentação pública de aBEIRAr – parceria de ciência cidadã para a valorização do território, que decorrerá no Covão d’Ametade, no dia 8 de abril, quinta-feira, às 11h00.

aBEIRAr é uma parceria de ciência cidadã para a valorização do território que envolve a Rede Intermunicipal de Bibliotecas das Beiras e Serra da Estrela da CIMBSE, a Plataforma de Ciência Aberta – Município de Figueira de Castelo Rodrigo, a Estrela Geopark Mundial da UNESCO e a Universidade da Beira Interior.
aBEIRAr surge como uma forma de potenciar o envolvimento e participação cívica com a ciência, promover o diálogo entre cientistas e cidadãos e despertar o interesse da comunidade na construção do conhecimento do território.
A primeira iniciativa de aBEIRAr irá percorrer os 15 concelhos da CIMBSE, numa sequência de três ciclos, cada um dedicado a um tema central para o território – Água, Céu, Rocha – que acontecerão na Primavera, Verão e Outono, respetivamente.

Distrital do PSD da Guarda já escolheu os 14 candidatos às Câmaras Municipais do distrito

Em comunicado, a Distrital do PSD da Guarda refere que já tem concluído, desde o passado dia 29 do presente
mês, o processo da escolha dos candidatos às 14 Câmaras Municipais do Distrito.
Apesar da pandemia, que dificultou a mobilidade devido ao confinamento, o processo
cumpriu com todas as orientações e prazos estipulados pela Direção Nacional do
Partido.
Todo o procedimento da escolha dos candidatos foi efetuado com a responsabilidade,
seriedade, rigor e a transparência interna que um processo como este deve ter, refere
Carlos Condesso, Presidente da Distrital.
Apesar de todos os candidatos já estarem aprovados pela Comissão Política Distrital,
faltam homologar e consecutivamente apresentar apenas quatro candidatos por parte
da Comissão Politica Nacional, o que acontecerá já nos próximos dias.
Os candidatos já aprovados, homologados e apresentados pelo Partido são: António
José Machado (Almeida), Carlos Ascensão (Celorico da Beira), Carlos Condesso
(Figueira de Castelo Rodrigo), Luís Tadeu (Gouveia), Carlos Chaves Monteiro (Guarda),
Nuno Soares (Manteigas), Rui Ventura (Pinhel), Vitor Proença (Sabugal), João Carvalho
(Trancoso) e João Paulo Sousa (Vila Nova de Foz Côa). Falta apenas tornar público os candidatos a Fornos de Algodres, Mêda, Seia e Aguiar da Beira.
A Distrital tem um objetivo bem traçado, que é ganhar o maior número de Câmaras e
eleger o maior número de Presidentes de Câmara, de Vereadores, de Presidentes de
Junta e de Membros de Assembleia Municipal.

Todas as estruturas do partido estão mobilizadas e determinadas em trabalhar
arduamente para recuperar câmaras que estão nas mãos do Partido Socialista, por
forma a devolver a esperança às populações.

Diocese da Guarda-Vamos celebrar a Páscoa, mensagem de D.Manuel Felício

A Páscoa é a Festa das festas, porque celebra a Vida em plenitude inaugurada pela Ressurreição de Cristo.

Ora, a celebração do grande Mistério da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo envolve para nós o compromisso de lhe ajustarmos, o mais possível, as nossas vidas.

Por isso, ao longo de toda a Quaresma, procurámos acolher o convite à conversão que a Palavra de Deus nos faz e responder-lhe, sobretudo através do Sacramento da Reconciliação, renovando, assim, a relação de amor e compromisso com o mesmo Deus, própria de todos os baptizados.

A oração mais intensa, o jejum e a partilha fraterna, juntamente com a revisão da nossa vida pessoal diante da Palavra de Deus foram o caminho que procurámos percorrer, ao longo de toda a Quaresma. Agora temos pela frente as celebrações mais significativas e importantes de todo o ano, a começar pelo Domingo de Ramos, continuando na Semana Santa, com o Tríduo Pascal e a Páscoa da Ressurreição.

No ano passado, estivemos impedidos de viver estas celebrações em assembleia. Graças a Deus que este ano já temos essa possibilidade, embora com consciência das necessárias restrições e a obrigação de cumprirmos as regras que já conhecemos.

Vamos, assim, reviver a entrada solene de Jesus em Jerusalém, aclamado pela multidão como sendo o Messias esperado. Nesse mesmo dia, Domingo de Ramos, a leitura da Paixão dá-nos a entender que Messias era aquele, que a multidão aclamava, mas poucos dias depois já para ele pedia a morte na cruz.

Na Quinta-Feira Santa, depois de, da parte da manhã, celebrarmos com os nossos Padres, o grande dom do Sacerdócio, comemoramos, ao fim da tarde, a Instituição da Eucaristia e do mesmo Sacerdócio, na Última Ceia e também o Testamento do Mandamento Novo.

A Sexta-Feira Santa é dia de silêncio e contemplação diante do Mistério da Paixão e Morte de Jesus. Esse silêncio e essa contemplação continuam durante todo dia de Sábado Santo, até à Vigília Pascal, em que cantamos o Aleluia da Ressurreição, depois de escutarmos a Palavra de Deus e renovarmos as promessas do nosso Baptismo.

A Páscoa convida-nos, assim, a contemplar, por um lado, a beleza da Vida plena inaugurada pela Ressurreição de Cristo e, por outro lado, o percurso que temos de fazer para que toda a nossa existência seja presença e espelho dessa Vida plena.

Não vamos ter, ainda este ano, possibilidade de celebrar a Páscoa também com as tradicionais procissões e outras manifestações públicas comemorativas dos acontecimentos da Paixão, Morte e Ressurreição de Cristo e suas implicações na vida pessoal e social das pessoas. Por isso, não haverá a Procissão de Enterro do Senhor, nem os tradicionais cantares dos Martírios do Senhor ou outras tradições populares, como é o amentar das almas. Nem haverá a Procissão do Aleluia, na manhã do Domingo de Páscoa, como também não estão autorizadas as visitas pascais, com o beijar da Cruz, de porta em porta. Porém, longe de impedirem ou dificultarem a celebração do Mistério Pascal, essas ausências queremos que sejam oportunidade renovada para concentrarmos mais a nossa atenção e contemplação no Mistério que celebramos.

Contamos com a Graça de Deus e com o exemplo e intercessão de Maria Santíssima e de todos os Santos, este ano em particular com S. José, que é para nós modelo de silêncio e de contemplação, de vigilância e dedicação à grande causa que Deus lhe confiou – ser guardião de Jesus e da Sagrada Família.

 

Município de Trancoso associa-se à «Hora do Planeta»

O Município de Trancoso irá associar-se novamente à iniciativa «Hora do Planeta», onde vão ser desligadas as luzes de vários monumentos e espaços municipais no próximo sábado, 27 de março, entre as 20h30 e as 21h30 horas.
As luzes dos Paços do Concelho, Muralhas do Castelo, Parque Municipal, iluminação pública do Campo da Feira, Portas D’El Rei e Centro Histórico de Trancoso serão desligadas durante uma hora, no âmbito da iniciativa da WWF (World Wide Fund for Nature – “Fundo Mundial para a Natureza”).

Concurso “Fronteiras da Esperança: Minha Terra, Meu Futuro

A Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIMBSE) e o Centro de Estudos Ibéricos promovem a 2ª edição do Concurso “Fronteiras da Esperança: Minha Terra, Meu Futuro”, iniciativa que visa estimular a reflexão dos jovens estudantes sobre os recursos e as dinâmicas territoriais, levando-os a refletir sobre as perspetivas que se abrem para o futuro coletivo da região.
O Concurso “Fronteiras da Esperança: Minha Terra, Meu Futuro” visa suscitar a investigação e a reinterpretação das potencialidades e dos recursos do território para estimular o debate donde possam emergir novas propostas e perspetivas de desenvolvimento em torno de temas como (i)Leituras e (re)interpretações do território; (ii) Escrita, literatura e território;(iii) Arte e território.
Destinado a estudantes dos estabelecimentos de ensino básico e secundário, de escolas do ensino público, privado ou cooperativo da CIM Beiras e Serra da Estrela, o concurso contempla vários apoios à participação e prémios.
A submissão de candidaturas irá decorrer até 15 de junho de 2021.

CIM Viseu Dão Lafões Debateu “O Fogo Prescrito Para Além do Combate aos Fogos Florestais”

 A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões, através do seu Gabinete Técnico Florestal Intermunicipal, promoveu, o webinar “O Fogo Prescrito Para Além do Combate aos Fogos Florestais”.

Neste seminário online, entre outros, foram abordados temas como “A perspetiva técnica do uso e da necessidade do fogo”, “O papel da mulher no uso do fogo” ou a “Gestão integrada do fogo”.

Enquadrado no tema escolhido pela Collaborative Partnership on Forests para as comemorações do Dia Internacional das Florestas 2021, este fórum teve como objetivo facilitar a partilha de informação e experiências no âmbito do uso do fogo controlado em diferentes regiões do globo (EUA, Brasil e Equador).

Este Webinar, integrado no projeto Life Landscape Fire, teve como oradores diversos especialistas internacionais como Luíz Gustavo Gonçalves, do Parque Nacional da Chapada dos Guimarães (Brasil); Flavia Bertier, do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (Brasil); de Rohdri Wiseman, da The Nature Conservancy-Oregon (EUA); e de José Luís Duce Aragüés, Coordenador Internacional do Programa TREX (The Nature Conservancy – Equador).

Reunindo mais de 250 participantes de todo o mundo, o seminário contou com a presença de inscritos oriundos de Espanha, EUA, Brasil e Itália, entre outros países.

Recorde-se que, o fogo controlado ou prescrito revela-se como a ferramenta mais eficaz e eficiente para a gestão de combustíveis, apresentando-se como uma estratégia essencial na regulação dos incêndios, ao mesmo tempo que, pela sua versatilidade, permite cumprir diversos objetivos de carácter ecológico como a restauração dos ecossistemas.

Para o Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões, Nuno Martinho, “Com este webinar, a CIM Viseu Dão Lafões, procurou, novamente, contribuir para promoção e partilha de conhecimento relativo ao uso de fogo controlado na gestão de combustíveis e combate aos incêndios florestais”.

Estes tipos de ações afiguram-se, também, como instrumento essencial para dotar a região Viseu Dão Lafões de informação e ferramentas que permitam a adoção de estratégias cada vez mais eficazes no combate ao flagelo dos incêndios florestais e para a resiliência da nossa floresta”, concluiu o Secretário Executivo.

Trancoso-Corrida solidária virtual -25 de abril

Vai acontecer uma corrida solidária virtual de angariação de bens monetários e alimentares que reverterão a favor dos Bombeiros Voluntários de Trancoso e de Vila Franca das Naves, por forma a ajudar a quem tanto nos ajuda.

Esta é uma iniciativa do Grupo Desportivo de Trancoso, com o apoio do Município de Trancoso, da Junta de Freguesia de Trancoso e Souto Maior e da Junta de Vila Franca das Naves, uma boa homenagem à revolução dos cravos.

A inscrição é gratuita, no entanto durante o seu processo podem optar livremente por fazer um donativo monetário. Para quem não o quiser fazer, pode também contribuir com bens alimentares (águas, bolachas, barras de cereais, etc) a serem entregues no Estádio Municipal do Grupo Desportivo de Trancoso.

Desta forma, todos os interessados em participar devem efetuar as inscrições até dia 20 de abril no seguinte link: http://acorrer.pt/eventos/info/2785

Para esclarecimento de quaisquer dúvidas e agendamentos de entregas de bens alimentares, aqui ficam os contactos:              918 288 693 // 935 718 914

INE apresenta Plano de Contingência para a realização dos Censos 2021

O Instituto Nacional de Estatística vai realizar os Censos 2021 em articulação com as autarquias locais conforme decorre da legislação nacional, dando continuidade à mais longa e consistente série estatística nacional sobre a população e a habitação.

A realização dos Censos 2021, que terá início em abril, surge após uma rigorosa análise e avaliação da viabilidade por parte do INE que definiu um Plano de Contingência de modo a garantir a qualidade da execução dos censos e acautelar os riscos para a população, recenseadores e demais colaboradores, que a operação comporta no atual contexto epidemiológico.

Este Plano de Contingência assenta nas seguintes linhas gerais:

  • Uma estratégia que reforça a opção pela resposta aos Censos através da Internet, com apoio à população através de uma linha telefónica, permitindo uma abordagem de resposta fácil, segura e rápida para os cidadãos. No atual contexto epidemiológico este modo de resposta reveste-se ainda de maior relevância, tendo também em conta que anula ou reduz ao indispensável os contactos, em número e duração, entre recenseadores e a população.
  • possibilidade da resposta telefónica, dirigida essencialmente a grupos da população com maior dificuldade na resposta pela Internet ou impedidos de contacto presencial, nomeadamente por razões de saúde pública;
  • O reforço dos mecanismos de controlo do trabalho de campo e de validação da informação recolhida num contexto de crise pandémica, nomeadamente através da integração de informação administrativa;
  • O cumprimento de um Protocolo de Saúde Pública para a preparação e execução dos Censos 2021 no âmbito da pandemia COVID-19 (versão de 12/03/2021) que permite assegurar a aplicação das normas sanitárias estabelecidas pelas autoridades de saúde. Este protocolo segue as orientações técnicas da Direção-Geral da Saúde (DGS) e integra recomendações específicas para a preparação e realização da operação censitária, estando sujeito a atualização em função das orientações tutelares e das autoridades de saúde, tendo em conta a evolução da situação epidemiológica.

Para as situações em que a resposta pela Internet ou por telefone não for possível, estarão disponíveis outras formas de resposta, nomeadamente o recurso a e-Balcões nas Juntas de Freguesia que permitem o apoio à resposta pela Internet (mediante as condições de acessibilidade locais e em função da respetiva situação de saúde pública) e, por fim, a possibilidade de resposta através do preenchimento dos questionários em papel, seguindo todas as medidas de segurança previstas no Protocolo de Saúde Pública.

Fonte:INE

AF Guarda- Campeonatos devem retomar no final de abril

A AF Guarda reuniu, via zoom, recentemente com os clubes filiados deste organismo que participam no Distrital de Seniores de Futebol, no sentido de analisar a atual situação e ver como vai ser o futuro da competição.

A retoma das competições (Futebol e Futsal) foi debatida durante alguns momentos e foi concluído por maioria que a competição devia ser concluída, para tal está prevista a retoma à competição no fim de abril.

Por sua vez, o apoio financeiro aos clubes foi também debatido, onde aqui os clubes se mostraram desagradados com o fraco apoio que tem sido dado por parte da FPF, uma vez que, os clubes perderam todas as receitas.

Deste modo, a própria AF Guarda mostrou-se disponível para interceder junto da FPF que os apoios são insuficientes para os clubes.