Templates by BIGtheme NET
Início » Distrito da Guarda » Conversa com Joaquim Almeida candidato da CDU em Fornos de Algodres

Conversa com Joaquim Almeida candidato da CDU em Fornos de Algodres

Criar condições de emprego e fixação para os jovens

A CDU apresenta Joaquim Almeida, como candidato nas Autárquicas 2017, face a isso , fomos conversar com o candidato para conhecer o seu projeto.

 Quais as razões que o levaram a candidatar-se a Fornos de Algodres?

•Candidato-me por achar que é extremamente necessário melhorar as condições de vida da população de Fornos de Algodres, criar condições de emprego e fixação para os jovens, atraindo investimento e novas empresas para o nosso concelho. Apoiar a população mais idosa.
Uma gestão mais eficiente e mais capaz dos recursos da câmara.

Conhece bem a realidade fornense?

•A candidatura da CDU a Fornos de Algodres é constituída por uma equipa de homens e mulheres competentes, honestos e com vontade de trabalhar, que tudo farão para chegar a toda a população, averiguando todos os problemas através do contacto direto com cada fornense.

 Que projeto tem para o Concelho?

•Temos vários projetos para Fornos de Algodres, como damos a conhecer no nosso programa eleitoral.
A CDU assume uma intervenção política não só no âmbito das competências próprias das autarquias, como também uma intervenção reinvidicativa junto do poder central, nomeadamente, por mais recursos humanos e materiais para o desenvolvimento das políticas necessárias à população de Fornos de Algodres.
Uma gestão adequada dos recursos autárquicos (financeiros, humanos e técnicos) colocando-os ao serviço da população e restabelecendo a credibilidade do município.
Desenvolvimento de políticas para atração de novos habitantes para o concelho e fixação dos jovens.
Um investimento mais incisivo na cultura e formação.
Por ultimo, a luta contra a aplicação de portagens na A25.

 Que soluções para o desemprego e desertificação?

•Medidas que valorizem o direito ao trabalho, defendam os serviços e o emprego público, combatam a precariedade e defendam o trabalho com direitos.
Uma estratégia de desenvolvimento económico e social que aposte no setor produtivo.
Desenvolver a agricultura, promovendo medidas de valorização da agricultura familiar e dos produtos regionais, e de desenvolvimento florestal harmonioso, com o combate à eucaliptização e promoção da floresta autóctone.
Fomentar o aparecimento de novas atividades económicas geradoras de postos de trabalho com a dinamização do Gabinete Municipal do Investimento e combater a destruição e encerramento de serviços públicos.
Apoios à natalidade e fixação dos jovens.

Publicidade...



 

Enviar Comentário