Templates by BIGtheme NET
Início » Cultura » «Mangualde, o nosso património! Mostra Santiago de Cassurrães

«Mangualde, o nosso património! Mostra Santiago de Cassurrães

A campanha
da autarquia mangualdense, «Mangualde, o nosso património!», continua a dar a
conhecer o vasto património do concelho. Para aproximar a população do
património mangualdense, em setembro, o destaque vai para a Igreja de Santiago
de Cassurrães.
Igreja de Santiago de
Cassurrães
Construída fora do antigo povoado de
Cassurrães, a Igreja Paroquial de Santiago – dedicada a Santiago Apostolo – é
referenciada já em documentos do século XVIII, e, naquela época, à sua volta
havia apenas a residência paroquial. Em 1758, era descrito como tendo sete
altares e duas torres no frontispício. Uma das torres foi demolida, algures no
tempo, criando-se uma fachada que também já não é a mesma da actualidade. Em
época posterior, já depois de 1960, houve obras de restauro e conservação que
lhe deram o actual aspecto: foi suprimido o escadório de acesso ao piso
exterior – tipo varanda – que forma o pórtico de entrada, completando-se o arco
abatido da mesma, mas manteve-se a balaustrada; foi alteada a torre sineira,
sobretudo ao nível do corpo central.

A torre sineira, que hoje vemos, mantém o
óculo do primeiro corpo, exibe um painel azulejar no corpo central, e as
ventanas da última porção mantém-se inalteradas.
O remate é feito com coruchéu piramidal
finalizado com cruz idêntica, na forma, àquela que encima o vértice do
frontispício. O esplendor da igreja manifesta-se no seu interior! É deveras
notável a decoração ornamental do arco triunfal, com os dois altares laterias e
a volta do arco profusamente preenchida em estilo barroco, que sugere uma
separação forte entre a capela-mor e a nave central. O retábulo do altar-mor
exibe uma talha ricamente trabalhada, evidenciando já apontamentos
neoclássicos.
Coordenadas geográficas: 40º 34.682’ | 7º 42.313’
António
Tavares
Gabinete de Gestão e Programação do
Património Cultural
Com esta campanha todos ficam mais próximos de todo o
esplendor patrimonial do nosso concelho. Nesse sentido, continua a ser
colocada, em vários pontos de encontro do concelho, informação sobre o
monumento/património apresentado. O património material e imaterial vai sendo
apresentado consoante a categoria com a qual foi classificado: arqueologia,
pelourinhos, fontes, palacetes e religiosos, bem como outros bens patrimoniais.
Cada categoria será representada por uma cor que a distingue das restantes.
Foram já vários os bens patrimoniais destacados por
esta campanha nos últimos dois anos. Em 2015, continuamos a aproximar a
comunidade de todo o nosso património, tendo sido apresentada nos primeiros
meses do ano, a Igreja de São Tomé de Cunha Baixa, o Fontenário dos Seabra
Beltrões, em Cassurrães, o Penedo da Cruz, em Póvoa de Cervães, Vila Cova de
Tavares…1663, a Capela dos Cabral Pinto – Cassurrães e a Ponta da Barca, ou o
que resta dela.
Por:Mun.Mangualde

Publicidade...



 

Enviar Comentário