Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: 15/16 (Pagina 5)

Tag Archives: 15/16

Conversa com a fornense Carla Nascimento que preside ao GD Trancoso

cn1 “Sou mais de concretizações do que de divulgar suposições”

Carla Nascimento é a presidente do Grupo Desportivo de Trancoso que irá liderar os destinos desta coletividade, pelo menos durante um mandato, sendo que se candidatou devido ao Clube estar a ser dirigido por uma equipa de gestão e visto que é uma das Associações relevante nas hostes Trancosenses.
Miguel Machado(MM) – Qual o motivo que a levou a ter se candidatado para presidente do Grupo Desportivo de Trancoso?
Carla Nascimento (CN): O que me levou a assumir a Direção do Grupo Desportivo de Trancoso foi o facto do clube se encontrar em gestão desde há algum tempo e perceber que esta é uma Associação relevante na sociedade Trancosense.
MM – Qual a sensação nestes primeiros meses ser uma Presidente, num panorama só de homens?
CN: A sensação seria a mesma se este mundo fosse só de mulheres. É uma questão que não se coloca. Um cargo numa associação não é tomado por se ser homem ou mulher. Um cargo assume-se em consciência pela capacidade de organização e gestão de uma entidade.
MM – Quais os objetivos que traçou com a sua equipa de direção para a presente temporada e mandato?
CN: A minha direção iniciou funções num panorama pouco animador. Foi preciso arrumar a casa, inteirarmo-nos de toda a situação do clube para podermos traçar caminho. Quanto a objetivos, assumo que os temos, porém optamos por ir revelando á medida que os vamcnos concretizando. Mas a Formação é, sem dúvida, uma das nossas grandes apostas.
MM – Como viu logo como grande feito de início de época e mandato a presença na Taça de Portugal?
CN: É sempre positivo estarmos presentes numa prova com tanto significado no futebol português. Mas estávamos absolutamente conscientes das nossas dificuldades, acreditando sempre nas capacidades da nossa equipa.
MM – Qual a motivação e objetivos terão para a edição desta temporada na Taça de Honra da Associação de Futebol da Guarda?
CN: É chegar o mais longe possível, claro. Disputar a final e trazer a Taça para casa. Seria, sem dúvida, um grande feito no 1º ano de mandato desta direção. E esta direção confia na equipa que formou, confia na equipa técnica que os acompanha.
MM – Passados alguns meses de competição nos diversos escalões e equipas que tem inscritas, como está a ver os Juniores na 1ª posição deste campeonato?
CN: Serenamente.
MM – Estando a equipa de Juniores em 1º lugar, se no final do campeonato deste escalão ou de outros conseguirem ser campeões, assumem a subida ou irão ponderar melhor esse feito?
CN: Tudo será pensado e ponderado no momento certo. Por agora resta-nos ir saboreando os feitos alcançados, jogo a jogo.
MM – Porque apenas fez uma equipa de futsal feminina e não fez também uma masculina, qual o motivo ou objetivos?
CN: Não existe nenhum motivo ou objectivo especifico. A equipa feminina surgiu pela procura das próprias atletas e pela carência de alternativas da prática desportiva no Concelho.
Quanto à questão da equipa masculina de futsal, não se colocou ainda. Não significa que futuramente não se possa ponderar a hipótese. No entanto, Trancoso é uma cidade relativamente pequena para se conseguir ter diversas equipas na mesma modalidade desportiva/escalão.
MM – Existe uma equipa de Veteranos do GDT, vai ter o mesmo apoio ou estao englobados nos mesmos objetivos das outras equipas, ou eles tem uma secção à parte e diferente?
CN: Os Veteranos do GDT vestem as cores do clube como todos os outros escalões. A diferença está que a gestão da equipa é independente.
MM – Este clube do GDT só vai ter as modalidades de Futebol e Futsal ou estão a pensar noutras? Se for para ter outras quais?
CN: O tempo dirá o que conseguimos realizar. Sou mais de apresentar concretizações do que de divulgar suposições.
MM – No pouco tempo que está à frente do GDT, como está a viver isto tudo, era aquilo que estava à espera ou totalmente diferente?
CN: Nenhuma experiência é como a idealizamos. Uma coisa é a teoria, outra é a prática. É necessário muita entrega, muita dedicação, muito altruísmo…
MM – Como está a ver os apoios que o seu clube tem, foram aqueles que pretendiam ou aqueles que conseguiram?
CN: Sem os apoios nada seria possível. Os custos inerentes ao funcionamento de uma Instituição com o número de atletas inscritos como nós temos, são muito elevados. Obvio será que todos os apoios são poucos.
MM – Sendo o Presidente uma Mulher foi mais fácil angariar patrocínios ou pelo contrário tiveram algumas dificuldades visto ser um projeto liderado por si?
CN: O facto de ser mulher em nada influencia a gestão do clube. Seja positiva ou negativamente. Há um caminho longo a percorrer, o Grupo Desportivo de Trancoso estava sem uma direção sólida à já algum tempo e isso descredibilizou a imagem perante os patrocinadores/sócios e adeptos.
Mas o feedback é positivo, não pelo fato de ser uma mulher a presidir o clube, nem por mais duas mulheres integrarem a direção. Mas sim porque constituímos uma direção dinâmica, com gente jovem e que tem demonstrado vontade de trabalhar. Trabalhar sério, trabalhar em prol dos atletas e duma associação que, pelo seu objecto social, visa desenvolver física, moral e intelectualmente os seus atletas proporcionando a possibilidade da prática desportiva essencial ao seu bom desenvolvimento.
MM – Para terminar que agradecimentos deixa, o que gostaria de que mudasse e quais os votos que deixa para o novo ano que se avizinha?
CN: O agradecimento é geral a todos aqueles que, direta ou indiretamente, nos dão o seu apoio.
Gostaria de ver mais gente no estádio e não me refiro apenas aos jogos dos Seniores. Um dos nossos objectivo passa por trazer mais pessoas ao estádio, por angariar sócios e oferecer-lhes benefícios.
Gostava de ver os Pais, Familiares e Amigos dos atletas a dar o seu apoio. Já tenho escalões nos quais existe essa presença, mas gostava de o ter em todos os escalões, dos petizes aos seniores, bem como no futsal feminino. Mais do que darem o apoio ao clube, é dar apoio e incentivo a quem amam/ gostam. É assistir e partilhar as vitórias, é ajudar a encarar as derrotas. A presença dos Pais é fundamental em todos os momentos dos filhos!!!
Os votos futuros passam por continuar a traçar caminho, com a esperança de conseguir resultados positivos.

Por: Miguel Machado-SB

AF Viseu- Resultados da divisão de honra

JORNADA 7
Classificação
P J V E D GM GS DG
1 Silgueiros 19 7 6 1 0 13 3 +10 a
2 Moimenta da Beira 18 6 6 0 0 10 2 +8 a
3 Sátão 16 6 5 1 0 11 3 +8 a
4 Tarouquense 11 7 3 2 2 9 8 +1 a
5 Resende 10 7 3 1 3 7 6 +1 a
6 Castro Daire 10 7 3 1 3 8 7 +1 a
7 Sampedrense 10 7 3 1 3 13 13 0 a
8 Carregal do Sal 9 7 2 3 2 8 9 -1 a
9 Penalva Castelo 9 7 3 0 4 12 9 +3 a
10 ACDR Lamelas 8 7 2 2 3 8 10 -2 a
11 Sport Clube Paivense 8 7 2 2 3 8 12 -4 a
12 Molelos 7 6 2 1 3 4 6 -2 a
13 Alvite 6 7 2 0 5 6 10 -4 a
14 Mangualde 5 7 1 2 4 6 10 -4 a
15 Viseu e Benfica 4 6 1 1 4 1 9 -8 a
16 Ferreira de Aves 2 7 0 2 5 5 12 -7 afonte:Zero zero

Novos árbitros de futsal da AF Guarda

1arbitConclusão do curso de árbitros de Futsal com 16 novos árbitros.

Durante a manhã realizou-se os testes físicos e foram-lhe explicados várias situações práticas (receção dos delegados, movimentação, sinalética, entrada no terreno de jogo, mostragem de cartões, entre outras).

Depois do almoço oferecido pela A.F. Guarda, realizou-se a intervenção das entidades convidadas. Esteve presente o Secretário-geral da A.F. Guarda, Sr. Artur Batista e o Presidente do Conselho de Arbitragem da A.F. Guarda, Sr. Luís Brás. Seguiu-se uma formação sobre cronometrista e a 6ª falta.

Um agradecimento especial aos elementos do Gabinete Técnico (Marco Rodrigues e Fábio Cardoso) e aos excelentes colaboradores (Vítor Rodrigues, Rui Ventura, Tiago Cadete, Manuel Pinto, Pedro Martins, Bruno Alves e Mónica Xavier) que contribuíram para este êxito.

Um dia de intenso trabalho onde predominou o excelente ambiente entre todos os participantes, onde está o fornense Carlos Almeida

Por:CA AFG

AFGuarda- distrital juniores/Trancoso lidera

afgUma tarde de muitos golos, no distrital de juniores, onde apenas a Guarda Unida e Sp.Mêda empataram, já o líder Trancoso goleou o Figueira TL e mantém -se na liderança deste campeonato.
Figueira TL- Trancoso-1-7
E.Almeida – NDS-5-1
Fornos – Manteigas-8-1
Guarda Unida -Sp. Meda-1-1
Folga : Os Castelos

Classificação geral
1º Trancoso- 12 pts
2º E.Almeida – 9pts
3º Castelos- 6 pts
Fornos-        6pts
NDS –          6pts
6º Sp.Meda – 4 pts
Guarda Unida-4pts
8º Figueira TL- 0pts
Manteigas – 0pts

Centro de Treinos de Futebol Feminino, em Fornos de Algodres

AF Guarda estabelece parceria com Município de Fornos IMG_6190de Algodres

O futebol feminino tem evoluído imenso em Portugal e o distrito da Guarda não pode perder a carruagem e face a isso, muito tem contribuído o grande desempenho da Fundação D.Laura Santos, que atualmente milita na 1ªdivisão nacional, o Seia Fc que aos poucos vai construindo uma excelente equipa, agora a militar no nacional de promoção e no futsal.
O Guarda Unida vai tentando regressar, mas na Guarda temos de salientar o trabalho inicial feito na altura pela Guarda 2000, onde jogaram estrelas hoje.
Nomes como Ana Borges, Sílvia Rebelo, Filipa Rodrigues, Inês Silva, Barbara Pra gana, Diana Sousa, Daniela Alves, Ana Moreira, entre outras que vão surgindo agora, demonstram o valor e o bom desempenho quer dos clubes quer depois das seleções distrital neste distrito.
Mas a A.F.Guarda vai mais longe pois é necessário, aperfeiçoar cada vez mais estas novas jovens que querem jogar futebol ou futsal e vai daí, o Município de Fornos de Algodres vai ser um parceiro estratégico.IMG_6227
Esta localidade está na localização correta, foi a capital dos estágios de equipas profissionais este ano 2015, acolheu a seleção nacional sub-19 feminina, assim como a comitiva de arbitragem e o complexo da Serra da Esgalhada possui instalações muito acima da média.
Claro que esta parceria só é possível porque a candidatura que a A.F.Guarda apresentou à F.P.F para um centro de treinos foi aprovada.
Vai constituir de certo um amais valia para o Município fornense, dado que , passa a receber eventos e fica a funcionar o centro de treinos, mas também passa a ser visto como a capital do futebol feminino no distrito.

Este centro terá a participação dos Técnicos Distritais e Nacionais que ao longo da época 2015/2016 irão desenvolver sessões de treino para potenciar o Futebol Feminino Distrital.
Agora esta é uma forma muito boa para que o futebol feminino ganhe ainda mais preponderância neste distrito egitaniense.
Tudo isto acontece, numa altura que, o sorteio da Ronda de elite ditou que a Seleção Nacional sub-19 que esteve nesta localidade fornense a estagiar, vai medir forças com as seleções de França, Escócia e Grécia na Ronda de Elite de qualificação para o EURO-2016. Os jogos vão decorrer em abril.

Por: António Pacheco

Futsal feminino:Sp. Celoricense- 4 AD Penamacorense- 2

        Jogo de apresentação aos Sócios/Simpatizantes
futsalFoi o teste final antes do campeonato, contra uma equipa da AF Castelo Branco que também faz a sua estreia nos Campeonatos Distritais, mas que já iniciou a época há um mês.
A equipa visitante adiantou-se no marcador ainda na 1ª parte, mas as donas da casa a conseguir o empate, através de um golo da Joana Brás. O intervalo chegou com uma igualdade a 1 golo.
Na 2ª parte entrou melhor a turma celoricense e conseguiu marcar por 2 vezes, em lances quase consecutivos por intermédio de Vânia.
A equipa de Penamacor ainda reduziu para 3-2, mas o resultado final foi fixado pela Filipa, num golo em que a bola parecia não querer entrar.
Já conseguiu a turma da casa, demonstrar alguns pormenores, e venceu, mas os “jogos a sério” vão iniciar-se domingo, em Trancoso.
O Sp. Celoricense deixou um agradecimento à equipa da Associação Desportiva Penamacorense, que “amadrinhou” esta apresentação, embora tenha tido jogo no dia anterior.
Deixaram uma palavra de apreço para o apoio do público presente no Pavilhão e todos que ajudaram na logística desta partida.

Por: Sp. Celoricense feminino

FPF-Nacional da 1ªdivisão Feminino

JORNADA 7
Classificação
P J V E D GM GS DG
1 Clube de Albergaria 19 7 6 1 0 15 2 +13 a
2 7 Valadares Gaia 18 7 6 0 1 27 5 +22 a
3 8 Fut. Benfica 16 7 5 1 1 13 2 +11 a
4 7 Vilaverdense FC 13 7 4 1 2 15 11 +4 a
5 7 Atl. Ouriense 10 7 3 1 3 9 7 +2 a
6 8 A-dos-Francos 10 7 3 1 3 15 16 -1 a
7 7 Viseu 2001 6 7 2 0 5 9 21 -12 a
8 8 Fundação Laura Santos 6 7 2 0 5 7 22 -15 a
9 Cadima 2 7 0 2 5 2 14 -12 a
10 Boavista 1 7 0 1 6 5 17 -12 a