Início » Tag Archives: 2022. magazine serrano

Tag Archives: 2022. magazine serrano

FNAM alerta que Pizarro dá o empurrão final aos médicos para saírem do SNS

Em comunicado a FNAM refere que: Depois de 19 meses e de 36 reuniões negociais, o Ministério da Saúde (MS) e o Governo falharam aos médicos, aos utentes e ao país. Com o caos instalado de norte a sul do território, com 40 hospitais com os Serviços de Urgência (SU) fortemente condicionados, e com meio milhar de jovens médicos a não escolherem o Serviço Nacional de Saúde (SNS) para a sua formação, o legado de Manuel Pizarro e de António Costa não faz justiça ao SNS que António Arnaut criou, levando-o ao colapso. A equipa ministerial não absorveu as soluções apresentadas pela FNAM pelo que o MS e o Governo devem assumir a responsabilidade pela crise que o SNS atravessa, produto exclusivo da sua intransigência, inflexibilidade, má-fé e incompetência. É este o legado que o Governo deixa à população. O acordo proposto é um mau acordo e não vai ser capaz de fixar médicos no SNS.

A intransigência do MS dá o empurrão final para que os médicos saiam do SNS e vai agravar ainda mais o momento dramático com o encerramento, total ou parcial, de quase 40 Serviços de Urgência (SU) de norte a sul do país, por falta de médicos. O Ministério de Manuel Pizarro e o Governo de António Costa deixaram, de vez, a saúde da população para trás, e devem ser responsabilizados por todas as consequências.

A FNAM pode concluir que o MS faltou à verdade quando anunciou aproximações com as reivindicações com os médicos, pois foi apenas seu objetivo cumprir ao milímetro as intenções legislativas, com a publicação unilateral da publicação de um novo regime de trabalho, a Dedicação Plena (DP), que fere a Constituição e viola as diretivas europeias no que respeita o direito do trabalho.

A FNAM apresentou na sua última contraproposta (em anexo) uma tabela salarial única de 35 horas de base, permitindo-se, a partir da mesma, construir com justiça, equidade e transparência, as retribuições dos restantes regimes de natureza subsistente (regimes de 40 horas, 35 horas em Dedicação Exclusiva e 42 horas em Dedicação Exclusiva) ou novos regimes (35 horas+5 horas, para a DP). Esta proposta de Tabela salarial é exatamente a mesma que o MS apresentou como base para 35 horas no regime de DP, sem suplementos, publicada em 7 de novembro de 2023. O regime do internato médico seguiria o mesmo princípio reivindicado das 35 horas a tempo completo.

Além disso, a FNAM manteve as restantes soluções previamente apresentadas: reposição das 35 horas de jornada semanal, 12 horas em SU e os dias de férias perdidos aquando da intervenção da troika, que o Governo não aceitou.

Na discussão da atualização salarial, o MS não aceitou sequer a sua própria Tabela, com aplicação do mesmo valor-hora para o regime de 40 horas e para todos os restantes regimes, o que corresponderia a um aumento global médio de 22% da remuneração base para todos os médicos, e que a FNAM estaria disposta a aceitar. Sublinhe-se que a publicação dessa Tabela demonstra que a sua aplicabilidade está contemplada no Orçamento de Estado.

A proposta apresentada pelo Governo manteve a intransigência de uma atualização salarial que é discricionária consoante o regime de trabalho, variando entre os 10.9% e os 14.6%, e ficando longe de compensar a perda do poder de compra da última década. Assim, os médicos em Portugal vão continuar a ser dos mais mal pagos na Europa, e com condições cada vez mais degradadas, mesmo após o sacrifício inaudito que os médicos fizeram durante a pandemia.

Lamentamos que o MS tenha dado prioridade à propaganda em detrimento das soluções que o SNS e o país precisam. Lamentamos que este Governo siga a cartilha de outros Governos do período da troika, querendo mesmo ir além da troika. Lamentamos que tenha sido desperdiçada uma oportunidade de celebrar um acordo histórico que reconciliasse os médicos com a tutela, na defesa do futuro da carreira médica e do SNS. Esta intransigência resulta no empurrão final para que os médicos não só não entrem, como abandonem, de vez, o SNS.

A FNAM mantém o apelo a todos os médicos que cumpram escrupulosamente com a Lei e continuará a apoiar todos os médicos que entreguem as declarações de indisponibilidade para não fazer mais trabalho suplementar para além do limite legal das 150 horas por ano. O mesmo faremos para todos os médicos que queiram recusar a DP, cujas minutas para declaração de oposição disponibilizaremos em breve. Estas formas de luta são o garante que, mais cedo ou mais tarde, os médicos vão mesmo ser ouvidos e as suas propostas vão acabar por fazer caminho para reverter a situação dramática que se vive na Saúde em Portugal.

JSD Concelhia da Guarda em comunicado

JSD Concelhia da Guarda em comunicado reage assim” No passado dia 22 de junho de 2023, a Guarda acordou com a notícia de um novo investimento nas antigas instalações da Delphi.
A Rádio F anunciava que a Aptiv, uma empresa de peças norte-americana, criada pela General Motors, poderia começar a laborar na Guarda, visto que havia “movimentações de veículos pesados de uma forma mais frequente” na antiga Delphi. Ao que a referida rádio apurava, tratava-se isto de “uma operação para libertar as instalações por parte de uma empresa que utiliza parte do espaço para armazém”.
[Ver notícia completa aqui: https://radiof.gmpress.pt/a-multinacional-aptiv-podera…/] Ao longo dos últimos meses tem-se falado recorrentemente desta possível realização. Os guardenses tinham finalmente esperança em algo novo para a antiga Delphi.
Na passada quinta-feira, ficamos estupefactos ao saber que, afinal, a multinacional Aptiv vai investir 10 milhões de dólares numa nova fábrica de produção de cabos para veículos elétricos, não na Guarda, mas em Castelo Branco.
O Presidente da Câmara de Castelo Branco fala na “criação e 70 a 80 postos de trabalho”, num “investimento que traz valor altamente acrescentado” e que “irá empregar técnicos altamente especializados e operadores e posiciona Castelo Branco no âmbito daquilo que é hoje a grande tendência de mercado, que são os carros elétricos”.
[Ver notícia completa aqui: https://expresso.pt/…/2023-11-09-Multinacional-investe…] Face à perda de mais um investimento estratégico, a JSD Concelhia da Guarda entende que o Presidente da Câmara da Guarda deve explicações à Guarda e aos guardenses.
Um Presidente que tanto fala de recato, não soube guardar um segredo, e, em vez de tratar de tudo no recato, cantou de galo, deitando por terra um negócio de uma empresa que pode vir a ter 70 milhões de faturação anual.
Este é o resultado do “recato” na governação municipal: urgências fechadas, empresas a fugir e promessas sem solução.
Castelo Branco ganhou, a Guarda perdeu. A culpa é de Sérgio Costa que, sem sentido de Estado, correu a “encomendar” uma notícia apenas com o intuito de se beneficiar politicamente, deitando assim por terra um investimento estratégico para a nossa cidade”.

Foto:JSD Guarda

Município da Guarda e a Junta de Freguesia de Pêga assinaram acordo cooperação

Teve lugar, a Sessão de assinatura de Contrato Interadministrativo de Cooperação entre o Município da Guarda e a Junta de Freguesia de Pêga e respetiva entrega de apoio.

O Município da Guarda está a estabelecer estes acordos com as Juntas de Freguesia no âmbito da descentralização de competências já iniciada. Estes Contratos Interadministrativos criam uma maior flexibilidade e capacidade de adaptação das freguesias face aos novos desafios e novas exigências, prestando melhores serviços de apoio às respetivas populações, nas suas diversas vertentes, nomeadamente, através da requalificação das suas estruturas e equipamentos. Recorde-se que o investimento do Município nesta área da proteção civil, em 2023, é de cerca meio milhão de euros.

Fotos:MG

Navegadoras mereciam seguir em frente

Portugal no terceiro lugar do Grupo E, após empate com os Estados Unidos.

Portugal empatou sem golos com os Estados Unidos nesta terça-feira, em jogo a contar para a terceira e última jornada do Grupo E do Mundial. O resultado deixa a Equipa das Quinas no terceiro lugar do grupo e fora da competição, mas não apaga a imagem de qualidade deixada pelas internacionais portuguesas, que chegaram a meter em sentido as bicampeãs do Mundo.

De facto, contra a poderosa seleção dos Estados Unidos, a Seleção Nacional não só se mostrou organizada, destemida e aguerrida em todos os setores como chegou a dominar o jogo, especialmente na primeira parte, em que teve mais posse de bola e mais passes certos que as norte-americanas.

Jéssica Silva, isolada por Kika Nazareth, dispôs da melhor oportunidade nessa fase do jogo, só que a bola saiu mal. Kika também tentou a sorte num remate de longe, que foi por cima dos ferros. Já Inês Pereira destacou-se pela atenção e bons reflexos, adivinhando a trajetória e travado todos os remates das adversárias.

Na segunda parte, após as substituições, o jogo manteve-se muito vivo, com investidas perigosas de parte a parte. Ana Capeta, perto do fim, chegou a rematar ao poste, mas o nulo iria manter-se até final.

A Equipa das Quinas terminou, assim, no terceiro lugar do Grupo E, com 4 pontos, conquistados na segunda jornada, na vitória frente ao Vietname, a primeira da história lusa em Mundiais.

Obras de requalificação do Teatro Cine Gouveia decorrem de forma faseada

Em Gouveia, as obras de requalificação do Teatro Cine  têm decorrido de forma faseada e em conformidade com o previsto, atendendo à previsibilidade meteorológica e à especificidade dos trabalhos. Com a melhoria das condições climatéricas foi efetuada a remoção da cobertura em fibrocimento, cumprindo todas as medidas obrigatórias que envolveram esta complexa operação. Com a remoção da cobertura foi possível retirar os equipamentos do sistema de aquecimento e a sua substituição por novos equipamentos. A complexidade dos trabalhos exigiu um planeamento adequado e sequenciado tendo em conta os fornecimentos de equipamento e as condições para a sua operação.

Após a realização destas etapas seguir-se-á a colocação da nova cobertura, a substituição dos tetos do auditório e a colocação dos novos circuitos de aquecimento. Todo o trabalho no interior do auditório: chão, cadeiras e pinturas acontecerá logo que a cobertura e os tetos estejam concluídos.

A reabilitação das restantes áreas terá lugar, em simultâneo, com a requalificação do auditório e por fim decorrerá a reparação da fachada.

Os 10 jogadores com mais jogos pelo Sp. Mêda no Campeonato de Portugal

Aqui ficam os 10 jogadores com mais jogos pelo Sp. Mêda no Campeonato de Portugal, por David Pereira
Sp. Mêda competiu no Campeonato de Portugal em 2018-19
Fundado a 2 de julho de 1946, o Sporting Clube de Mêda tem passado quase toda a sua existência nos distritais da AF Guarda, tendo apenas participado nos campeonatos nacionais em três ocasiões: na antiga III Divisão em 2009-10 e 2011-12 e no Campeonato de Portugal em 2018-19. Em todas as ocasiões o desfecho foi o mesmo: a descida de divisão.

Paralelamente, a filial n.º 145 do Sporting Clube de Portugal conquistou o campeonato distrital da sua associação de futebol por três vezes, em 2008-09, 2010-11 e 2017-18. O conjunto medense liderava o campeonato em 2019-20 aquando da eclosão da pandemia de covid-19 e foi convidado pela AF Guarda a subir ao Campeonato de Portugal, mas decidiu declinar, tendo interrompido o futebol sénior durante uma época.

Para saber mais clique aqui:https://l.facebook.com/l.php?u=https%3A%2F%2Fdavidjosepereira.blogspot.com%2F2023%2F07%2FSporting-Meda-zerozero-Pedro-Prata-Valter-Luis-Filipe-Gusmao-Bruno-Bryan-Flavinho-Bruno-Aguiar-Joao-Pimenta-Rui-Santos-Marco-Marques-.html%3Ffbclid%3DIwAR0ZUc73kWWobZu32lEiv_ndKYAx2nPfzfS8YRq0vDt3n9ktoUoEcrVtRmQ&h=AT2SKWf8f698NN9yeG1wfSxK7bfQnuCUK2nrbEm–nkSciQ50Byg6YIxY1VBvv5UTsnO1lTP1IJfCsRc-Ra0XTWjYmkWKOb0snXpp27utDqmoBbQUEceAER9lX3-PtuNI-4

Dia do Associativismo Jovem celebrado

O Dia do Associativismo Jovem assinala-se este domingo, 30 de abril, com eventos e iniciativas promovidas pelo Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ), Conselho Nacional de Juventude (CNJ) e Federação Nacional das Associações Juvenis (FNAJ), sob o lema “Palco Jovem: O Associativismo das Causas”.

O compromisso do Governo com a juventude traduz-se também num crescimento sustentado desde 2015, ano em que as verbas foram de 6 milhões de euros, sendo este ano de quase 7 milhões de euros, no quadro dos programas de apoio existentes de financiamento às associações juvenis e de carácter juvenil pelo IPDJ.

A juventude é um universo muito lato, que abrange todo o tipo de população e uma faixa etária relativamente alargada, de jovens adultos, raparigas, rapazes, pessoas LGBTI+, residentes em Portugal, migrantes, descendentes, refugiados ou deslocados, em contextos rurais e urbanos, em diferentes condições socioeconómicas, de saúde, além de várias outras situações ou condições mais ou menos específicas, o Governo tem procurado responder a estas múltiplas situações, privilegiando também a concretização do Plano Nacional para a Juventude (na sua segunda edição), com mais de 400 medidas.

Estes apoios não se esgotam nestes programas. O Governo definiu como prioridades para os programas de voluntariado o EuSouDigital, que visa chegar a 27 mil participantes, o Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas, que teve um reforço de 1 milhão de euros, e o Voluntariado Jovem para a Defesa do Consumidor (com 500 mil euros previstos).

O orçamento da Agência Erasmus+ do ciclo 2014-2020 para o atual 2021-2027 representa, igualmente, um reforço significativo no financiamento às associações, aumentando de 11,9 milhões de euros para 14,1 milhões de euros.

O Governo avançou também com a consignação de 0,5% do IRS a associações juvenis de caráter juvenil ou de estudantes que tenha requerido tal benefício fiscal, a par do IRS Jovem e do seu reforço.

Por fim, há uma aposta na mobilidade juvenil, com a reabertura de Pousadas da Juventude (Guarda, Portalegre e Vila Real) e a reabilitação da Pousada do Parque das Nações, em Lisboa, num investimento total de cerca de 1,2 milhões de euros. Um protocolo entre a Movijovem e a FNAJ promove ainda a utilização da rede de pousadas por membros das associações juvenis.

“Growing on The Rock” em Gouveia

Gouveia vai acolher nesta sexta-feira, o “Growing on The Rock”. Trata-se de um evento totalmente dedicado ao empreendedorismo e às Start Up.
Nesta edição serão apresentadas as primeiras empresas incubadas na The Rock – a Incubadora de Negócios e Cowork de Gouveia, assim como as novidades, ideias e os projetos de desenvolvimento na área da cibersegurança.
O evento Irá contar com presença do  Secretário de Estado da Digitalização e Modernização Administrativa, Eng.º Mário Campolargo, que irá ficar a conhecer o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido, naquele que é primeiro ecossistema Português inteiramente dedicado à cibersegurança.
O projecto The Rock pretende criar e desenvolver um ecossistema ligado à cibersegurança a partir da cidade de Gouveia, localizada na Serra da Estrela, criando condições para juntar empreendedores, startups, entusiastas, profissionais, alunos e nómadas digitais promovam a segurança no ciberespaço.
O The Rock é uma incubadora de negócios e cowork dedicados à cibersegurança, um centro de requalificação de carreiras e formação para a área da ciberseguranç e ainda com um Bootcamp para empresas e nómadas digitais, onde lhes é possível alavancar as suas atividades através da cibersegurança.
Saiba mais em www.therock.pt

FPF- Resultados da 20ªjornada do Campeonato de Portugal- Série B

Disputou-se mais uma ronda do Campeonato de Portugal, onde a deslocação da Guarda Desportiva FC à Madeira , não foi muito feliz e o Castro Daire a empatar a zero em casa.
Resultados:
Machico – Rebordosa-2-2
Marítimo B – Guarda Desportiva Fc-3-0
Camacha – Alpendorada-0-1
Castro Daire – Gondomar Sc-0-0
Leça FC – Salgueiros-1-2
Valadares Gaia – GD Resende-2-2
Beira-Mar – Lusitânia Lourosa
Classificação
1º Salgueiros-40 pts
2º Rebordosa – 37 pts
_________
13º Castro Daire- 14 pts
14º Guarda DFC- 10 pts

AF Viseu e a EP Mariana Seixas selam protocolo de colaboração

A Escola Profissional Mariana Seixas acolheu a cerimónia de assinatura de protocolo de colaboração entre a AF Viseu e a EP Mariana Seixas.

Estiveram presentes na assinatura do protocolo o Presidente da Associação de Futebol de Viseu, José Carlos Lopes, o Vice-Presidente do Conselho de Arbitragem, Vítor Santos, o representante da Direção da Escola Profissional Mariana Seixas, Pedro Martins, e o Professor António Trindade, do curso de Técnico de Desporto.

O objetivo desta parceria é a formação dos alunos da escola profissional na área da arbitragem, em futebol e futsal, na vertente teórica e prática.

A iniciativa tem também o objetivo de humanizar o mundo da arbitragem, promovendo a compreensão e o gosto por parte dos jovens para esta que é uma função crucial para o bom funcionamento da competição desportiva.

fonte:AFV