Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: 2022. magazine serrano

Tag Archives: 2022. magazine serrano

Aguiar da Beira-Resultados do concurso Desafios Ler+

Aqui ficam os resultados do sorteio realizado entre os finalistas dos Desafios Ler+ que obtiveram a pontuação máxima nos jogos. Esta iniciativa decorreu nas férias de Natal, no âmbito do projeto Juntos de Férias.
Desta forma os vencedores dos 1.º, 2.º e 3.º prémios receberão vouchers FNAC, no valor de 150 €, 100 € e 50 €, respetivamente.
1.º prémio
Gustavo Miguel Lino da Costa
2.º prémio
Miguel Bettencourt Catarino
3.º prémio
Ana Beatriz Gomes Araújo
Segundo a biblioteca Municipal de Aguiar da Beira, uma nova edição do Juntos de Férias disponível já em março.

Segurança Social lança concurso público para operacionalização dos Cartões Eletrónicos Sociais

O Instituto da Segurança Social lançou nesta quarta-feira o concurso público para a aquisição de Serviços de Emissão, Gestão, Carregamento e Reporte Financeiro dos Cartões Eletrónicos Sociais.

Com este procedimento pretende-se dar o primeiro passo para a operacionalização do projeto piloto que pretende atribuir apoio alimentar a famílias carenciadas através de cartões eletrónicos. Os destinatários podem utilizar esses cartões em qualquer rede de estabelecimentos que venha a aderir ao projeto, estando a utilização do cartão limitada à aquisição dos bens elegíveis no âmbito do Fundo de Auxílio Europeu às Pessoas Mais Carenciadas (FEAC), sendo, por exemplo, proibida a aquisição de bens como bebidas alcoólicas e tabaco.

Este procedimento servirá para selecionar a empresa com a qual irão ser contratualizados os serviços de emissão, gestão, carregamento e reporte financeiro dos cartões eletrónicos.

Os cartões serão recarregados com uma periodicidade mensal e o montante financeiro a carregar em cada cartão social irá variar de acordo com a composição do agregado familiar.

O objetivo é que estes cartões eletrónicos funcionem na rede de retalhistas do setor alimentar, garantindo uma cobertura geográfica dos serviços em todos os concelhos de Portugal Continental, e a respetiva ligação aos seus sistemas operativos.

Prevê-se que os cartões entrem em funcionamento no quarto trimestre deste ano, sendo que esta modalidade irá coexistir, durante o projeto-piloto de um ano, com a modalidade de cabazes alimentares (distribuição direta). Estima-se que sejam abrangidas 30 mil pessoas pela modalidade dos cartões eletrónicos.

O FEAC é operacionalizado em Portugal pelo Programa Operacional de Apoio às Pessoas Mais Carenciadas (POAPMC). Trata-se de um mecanismo de apoio alimentar e outros bens de consumo básico, que é cofinanciado em 85% pelo Fundo Europeu de Auxílio às Pessoas Mais Carenciadas (FEAC). Este apoio foi sucessivamente reforçado desde 2020, tendo-se duplicado a sua capacidade. Atualmente, beneficiam deste Programa mais de 120 mil pessoas por mês em Portugal.

Fonte:GP

Instalação do Comando Sub-Regional das Beiras e Serra da Estrela da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil

Vai ter lugar a cerimónia de Assinatura de Protocolo que possibilitará a instalação do Comando Sub-Regional das Beiras e Serra da Estrela da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, na cidade da Guarda. A sessão acontece na Sala António Almeida Santos, na Câmara Municipal da Guarda,nesta sexta-feira, dia 28 de janeiro, pelas 10h30.

Auscultação de necessidades de qualificação pelo Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres

Em comunicado , o Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres, pretende  a colaboração da vossa empresa/organização/instituição na identificação de necessidades de qualificação profissional, a ter em conta na definição da oferta de educação e formação profissional de ensino secundário, correspondente ao ciclo de formação 2022-2025.

A resposta a esta solicitação poderá ser realizada respondendo a um breve questionário (tempo de resposta estimado: 2 min) disponível aqui: https://forms.office.com/r/eJJVn7RGpz ou aqui

Assim refere , Marco Fernandes, diretor do orgão de Gestão que:”Enquanto instituição de natureza educativa, pretendemos proporcionar aos nossos alunos o desenvolvimento das competências necessárias para lidarem adequadamente com os desafios e mudanças da sociedade atual, nomeadamente, do mercado de trabalho.

Procuramos disponibilizar percursos formativos de qualidade, diversificados e equilibrados, que respondam aos interesses e necessidades dos alunos que pretendem prosseguir estudos após a conclusão do ensino secundário mas também daqueles que têm como objetivo começar a trabalhar a curto/médio prazo. Para estes últimos, consideramos fundamental apostar na sua preparação atempada, através da qualificação escolar e profissional, no ensino profissional, em áreas de educação e formação com potencial de integração no nosso mercado de trabalho local/regional.

Há mais de uma década que trabalhamos neste sentido, procurando formar jovens profissionais com competências pessoais, sociais e técnicas que correspondam às necessidades de qualificação existentes na nossa região.

No seguimento do caminho que temos vindo a percorrer, parece-nos fundamental dar mais um passo no sentido da garantia de ajustamento da nossa oferta formativa de qualificação profissional às necessidades sentidas diretamente pelas diversas empresas e entidades, potenciais empregadores futuros, através de procedimentos de auscultação de necessidades e reflexão conjunta relativamente a esta matéria.

Acreditamos que, a médio prazo, a intensificação destes contactos e a partilha de informações facilitará a inserção dos nossos jovens diplomados no mercado de trabalho, permitirá elevar o nível de qualificação dos trabalhadores das empresas da nossa região, facilitará a manutenção dos postos de trabalho e poderá contribuir para o aumento da sua eficiência e competitividade.

Queremos ser uma escola aberta, inclusiva e participativa na comunidade em que nos inserimos.”

Fornos de Algodres-Campanha de recolha de alimentos com sucesso da Associação de Estudantes

Recentemente, teve lugar a entrega de alimentos recolhidos ao longo do mês de dezembro ao Minimercado Solidário “Fornos tem, Fornos dá!”, por parte da Associação de Estudantes da Escola Básica e Secundária de Fornos de Algodres.

A campanha de recolha dos alimentos teve uma participação massiva não só por parte dos alunos da Escola Básica e Secundária de Fornos de Algodres como também por parte das e dos alunos da Escola Básica do 1º Ciclo de Figueiró da Granja e da Escola Básica do 1º ciclo de Fornos de Algodres.

Ao todo foram recolhidas mais de 20 caixas com bens alimentares de primeira necessidade. Estes serão agora organizados por cabazes que irão ser distribuídos ao longo do ano a famílias carenciadas do concelho de Fornos de Algodres.

A Associação de Estudantes agradeceu a participação de todos os envolvidos, referindo ainda que irá sempre defender intransigentemente não só os valores da solidariedade e empatia como também o trabalho em prol da comunidade local.

Projeto CORE Distritais 2021/2022 com a presença da AF Guarda

O Centro de Estágios em Rio Maior acolheu a sessão presencial no âmbito do Projeto CORE Distritais 2021/2022, numa organização do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol.

O Conselho de Arbitragem da AF Guarda fez-se representar pelo presidente Daniel Soares. Estiveram também presentes o árbitro Lourenço Sequeira e os árbitros assistentes Marco Pinto e Tiago Júlio.

Durante a ação de formação foram visionados clips com lances de jogo seguido de apresentação das observações feitas e definição de objetivos de evolução para os árbitros e assistentes presentes. Cada equipa de arbitragem teve um coach que observou e acompanhou os árbitros neste processo.

As delegações da AF de Aveiro, AF Beja, AF Braga, AF Viana do Castelo e AF Viseu participaram também nesta formação.

Iniciativa “Ver no Museu-uma obra, vários olhares” na Casa da Cultura de Pinhel

Na noite desta quinta-feira, a Casa da Cultura de Pinhel apresenta a iniciativa “Ver no Museu-uma obra, vários olhares”, neste caso, um trabalho que está a ser feito pela Técnica de Conservação e Restauro do Município.
Uma obra – escultura em madeira, sob vários olhares, incluindo o olhar atento e profissional de quem consegue ver para lá de uma capa exterior que nem sempre permite a compreensão da peça e da sua evolução ao longo dos tempos.
Inscrições são gratuitas, limitadas e obrigatórias – Contacto: 961 296 796

Artigo:Ansiedade, solidão e stress que a pandemia despertou

Desde que a pandemia de covid-19 deflagrou, muitos têm sido os alertas diários sobre o seu impacto na saúde mental dos portugueses. Em particular, destaca-se o aumento dos casos de ansiedade, solidão e stress e as razões são fáceis de encontrar: vão desde o número de mortes diárias provocadas pela infeção até à crise socioeconómica, passando pelas repercussões que o isolamento provoca a nível relacional, emocional e até profissional.

Num documento produzido sobre o assunto a Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP) chamou a atenção para o assunto, sublinhando que “cerca de metade dos portugueses sentiu impactos psicológicos moderados ou graves e mais de 70% dos que estiveram em situação de isolamento apresentam sofrimento psicológico”. No mesmo relatório constata-se que “a prevalência dos sintomas de ansiedade, depressão e perturbação de stress pós-traumático aumentou consideravelmente”, sendo que também “as crianças e os adolescentes revelam estar mais preocupados, frustrados, ansiosos, agitados e tristes”.

Entre as justificações para este quadro preocupante, a OPP destaca questões como “o luto pela perda de pessoas que amamos, o desespero do desemprego e das perdas económicas, o isolamento físico de familiares e amigos, as exigências de dinâmicas familiares alteradas, a preocupação constante, o medo e a incerteza face ao futuro”, assim como “mudanças nos nossos hábitos diários que também podem configurar riscos para a nossa saúde psicológica e bem-estar, como a diminuição da qualidade do sono e da atividade física, o consumo excessivo de álcool ou a exposição mais prolongada a ecrãs ou à internet”.

Apesar de já ter passado algum tempo desde o início da crise e de até já terem sido desenvolvidas vacinas contra o SARS-CoV-2, a verdade é que “as consequências da covid-19 para a saúde psicológica e o bem-estar estão longe de terminar”, antecipam os autores do documento, que acreditam que “assistiremos ao seu expectável agravamento durante os próximos meses”. A OPP lembra que, “antes da pandemia, sabíamos que mais do que um em cada cinco portugueses tinha sofrido ou sofria de um problema de saúde psicológica”, considerando que “a pandemia veio expor e evidenciar uma necessidade já conhecida: a de cuidarmos de nós e da nossa saúde psicológica e a de serem disponibilizadas respostas acessíveis e contingentes aos problemas e dificuldades da população”.

Atenção aos sintomas

Tendo em conta a situação preocupante que se vive atualmente, importa, pois, que cada pessoa esteja atenta à sua saúde – não só física, mas também psicológica – e faça o que está ao seu alcance para prevenir a ansiedade, o stress e a solidão. Ainda que alguns sintomas sejam comuns e perfeitamente normais como reação a situações motivadoras de ansiedade e stress, como a que se vive atualmente, há, todavia, que procurar aconselhamento profissional no caso de estes sinais persistirem por mais de duas semanas. Eis alguns sintomas a que é preciso prestar atenção:

  • Ansiedade, irrequietude, medo;
  • Insónia ou outras alterações do sono;
  • Cansaço;
  • Pesadelos ou sonhos recorrentes;
  • Pensamentos intrusivos persistentes;
  • Alterações gastrintestinais;
  • Aceleração do batimento cardíaco;
  • Preocupação excessiva e recorrente sobre a pandemia;
  • Tristeza, choro fácil, falta de esperança;
  • Hipervigilância, reatividade;
  • Irritabilidade, zanga, ressentimento, conflitos com amigos e familiares;
  • Excesso de crítica, culpabilização dos outros;
  • Culpa, questionamento;
  • Isolamento social (além do imposto);
  • Aumento do consumo de álcool, medicamentos ou substâncias;
  • Recurso abusivo ao jogo ou apostas online como forma de escape;
  • Dificuldade na tomada de decisão;
  • Dificuldade em estabelecer prioridades;
  • Diminuição da capacidade de concentração
  • Diminuição da resposta imunitária.

fonte:Advancecare

Voto antecipado- Votaram cerca de 287 mil eleitores

Um total de 285.848 eleitores votaram domingo para as eleições legislativas de 2022, correspondendo a 90,51% dos 315.785 que se inscreveram na modalidade de voto antecipado em mobilidade.
De acordo com os dados finais enviados pelos 308 municípios à Administração Eleitoral (AE) da Secretaria Geral do Ministério da Administração Interna, os distritos de Évora (95,50%), Bragança (94,86%) e Castelo Branco (94,75%) foram os que registaram maior taxa de participação face ao número de eleitores inscritos entre os dias 16 e 20 de janeiro.
A votação antecipada em mobilidade decorreu em 403 locais definidos pelas 308 Câmaras Municipais, cabendo às Forças de Segurança a recolha e distribuição dos envelopes para serem entregues sábado, dia 29 de janeiro, às Juntas de Freguesia onde esses eleitores estão recenseados.
Esses votos serão descarregados nos respetivos cadernos eleitorais antes da abertura das urnas no dia da eleição, 30 de janeiro de 2022.
No próximo domingo haverá 13.821 secções de voto abertas nos 308 municípios do continente e regiões autónomas dos Açores e da Madeira, mobilizando cerca de 70.000 membros de mesa.
Para garantir a segurança sanitária do voto eleitoral e de todos os envolvidos, porque votar é seguro, a AE tomou várias medidas – como a redução do número de eleitores inscritos por cada secção de voto para 750 – e distribuiu mais de 100 toneladas de material sanitário pelas 308 Câmaras Municipais entre máscaras FP2 e cirúrgicas (25 por cada secção de voto), álcool gel (6 embalagens por cada seção de voto), batas, luvas e viseiras.
O Ministério da Administração Interna reforça o apelo a todos para o rigoroso cumprimento das normas de segurança sanitária durante o exercício de voto, garantindo a segurança do processo, nomeadamente: utilização de caneta própria; utilização de máscara; distanciamento social e higienização das mãos.
Recorde-se que a Direção-Geral de Saúde, acompanhando a recomendação dada aos eleitores em confinamento para votarem entre as 18h00 e as 19h00 do próximo domingo, também atualizou as regras a adotar nas eleições e que podem ser consultadas em https://www.dgs.pt/em-destaque/parecer-tecnico.aspx

Fornos de Algodres, Almodôvar, Castro Verde ou Vila Velha de Ródão vão ter autocarros elétricos

Vão ser adquiridos mais 193 novos autocarros elétricos e apoiada a instalação de 136 postos de carregamento para as frotas limpas de transportes públicos. Os 32 projetos que foram aprovados pelo Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (PO SEUR), gerido pelo Ministério do Ambiente e da Ação Climática, mobilizam um total de 50,9 milhões de euros de fundos comunitários para a aquisição destes autocarros que prestarão serviço fora das áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto.

Das candidaturas vencedoras fazem parte empresas que prestam serviços de transporte coletivo em Guimarães, Braga, Coimbra, Aveiro e Faro. Mas também foram aprovadas candidaturas de territórios com mais baixa densidade populacional, como Fornos de Algodres, Almodôvar, Castro Verde ou Vila Velha de Ródão.

Estes projetos permitirão uma diminuição anual estimada de 8,271 toneladas de dióxido de carbono.

Com este terceiro programa de apoio às frotas rodoviárias sustentáveis, o PO SEUR já destinou 110 milhões de euros aos autocarros limpos, permitindo a aquisição de 893 unidades.

fonte:GP