Início » Tag Archives: 3ª Edição da 3MG

Tag Archives: 3ª Edição da 3MG

Belmonte acolhe 3ª Edição da 3MG

O Estrela Geopark Mundial da UNESCO, em parceria com os restantes Geoparks Portugueses, dinamizam a 3ª Edição da 3MG, nos dias 4, 5 e 6 de abril, em Belmonte. Esta ação de formação para professores propõe-se a abordar temas importantes, com ênfase nas questões das alterações climáticas e dos incêndios florestais, visando discutir os desafios enfrentados pelos frágeis ecossistemas de montanha e pelas comunidades dependentes destas áreas.

Sob o Tema: Alterações Climáticas nos Geoparques Portugueses: Impactes na gestão florestal e no património geológico, decorre nos dias 4, 5 e 6 de abril 2024, no Auditório Municipal de Belmonte.
Modalidade: Curso de Formação (acreditado pelo CCPFC), Duração: 25 horas
O público alvo será Professores dos Grupos de Recrutamento 230, 420, 520, 560

A 3MG é uma conferência que pretende abordar temas atuais relacionadas com a gestão das
montanhas mediterrânicas, oferecendo um enquadramento teórico acerca dos vários fatores ambientais que condicionam a dinâmica atual das montanhas à escala global, com especial ên-
fase na problemática das alterações climáticas e dos incêndios florestais. Ao longo desta ação de formação, na modalidade de curso de formação, serão discutidos os principais problemas
que afetam os frágeis ambientes de montanha e as sociedades que nelas habitam e que delas
dependem. Os territórios atualmente classificados como Geopark Mundial da UNESCO, e a Serra da Estrela em particular, são excelentes exemplos para ilustrar várias das temáticas discutidas no curso, especialmente tendo em consideração os grandes incêndios que afetaram o Parque Natural da Serra da Estrela em agosto de 2022, bem como as respetivas consequências
após a intensa precipitação que ocorreu em setembro do mesmo ano. Os principais objetivos
de um Geopark Mundial da UNESCO passam pela preservação do património natural e cultural,
nomeadamente pelo fomento da educação através da disseminação do conhecimento e pelo apoio às políticas de desenvolvimento regional especialmente em áreas de elevada sensibilidade ambiental e socioeconómica, como é o caso do território da Estrela e dos restantes geoparques mundiais da UNESCO portugueses.