Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: agua

Tag Archives: agua

Poupe água, é um bem essencial

Portugal enfrenta uma situação de seca severa. Sendo a água um recurso essencial à vida, é urgente poupar e reutilizar muito mais. Seja consciente, use a água de forma eficiente.

Lembre-se que, com pequenos gestos, pode poupar milhares de litros de água que são essenciais para usar ou reutilizar para outros fins:

– Intensifique todos os cuidados de poupança de água que já tem;

– Intensifique a reutilização da água;

– Feche ligeiramente as torneiras de segurança para reduzir o caudal de água à entrada;

– Se chover, armazene água para a reutilizar;

– Não encha tanques e piscinas.

 

Como podemos fazer um uso eficiente da água?

– Reutilize sempre que puder

A água utilizada para lavar os legumes é limpa e pode ser reaproveitada para regar as plantas do seu jardim. Também a água do duche, enquanto espera que fique quente, pode ser armazenada num balde e reutilizada para lavagens ou descargas sanitárias. Estes são apenas alguns exemplos de reutilização que pode aplicar em sua casa.

– Tome duches rápidos

Se tomar um duche de 5 minutos e fechar sempre a torneira enquanto se estiver a ensaboar, reduzirá o consumo para 24 litros. Um chuveiro com sistema redutor de caudal pode economizar até 80%.

 

– Lave os dentes ou as mãos com a torneira fechada

Sabe que ao lavar as mãos ou os dentes com a torneira aberta, pode gastar cerca de 36 litros de água? Não desperdice. Enquanto ensaboa as mãos, feche a torneira. Se usar um copo, pode diminuir o consumo apenas para 1 litro.

 

– Não deixe a água a correr enquanto faz a barba

Ao manter a torneira aberta enquanto faz a barba, pode gastar até 40 litros de água. Se colocar uma tampa no lavatório, gastará apenas 2 litros.

 

– Faça meia-descarga do autoclismo

Um autoclismo gasta, em média, 15 litros de água cada vez que é acionado. Reduza este consumo instalando um autoclismo com função de meia-descarga ou descarga interrompida.

 

– Use as máquinas de lavar roupa e louça com a carga máxima

Uma máquina de lavar roupa consome até 220 litros de água para lavar 5kgs de roupa. Utilize-as sempre com a carga máxima e opte pelo programa de menor consumo. Se lavar roupa ou louça à mão utilize um alguidar ou a bacia do lava-louça. Coloque a louça de molho antes da lavagem. Evite lavá-la com água corrente.

– Conserte fugas na canalização

Uma torneira a pingar de 5 em 5 segundos, durante 24 horas, pode gastar 30 litros de água por dia, o que corresponde a mais de 10.000 litros de água por ano. Se não tiver fugas, reduz para 0 litros. Esteja atento e, assim que detetar uma anomalia, chame imediatamente o canalizador.

 

– Não desperdice água durante a rega

Se regar o jardim com mangueira vai gastar 18 litros de água a cada minuto. As plantas deverão ser regadas ao amanhecer ou depois do pôr-do-sol para evitar a evaporação repentina da água.

 

– Não lave o carro com a mangueira

Antes de lavar o seu carro avalie seriamente a necessidade de o fazer nesta altura. Se tiver mesmo de o fazer não use mangueira, pois em 30 minutos de lavagem estará a gastar em média 216 a 560 litros de água. Se em opção usar um balde de 10 litros para lavar o carro e três baldes para o enxaguar, gasta apenas 40 litros de água.

 

– Utilize um balde com água para lavar o seu quintal

A lavagem regular de quintais e logradouros com a mangueira deve ser evitada, podendo mesmo em situações extremas ser proibida. Em alternativa, utilize uma vassoura e um balde com água. Com este gesto poupa muitos litros de água, que podem ser utilizados para outros fins.

Aviso – Interrupção do abastecimento de água – Plataforma Logística da Guarda

A Câmara Municipal da Guarda informa que, na sequência de uma avaria na conduta de água junto ao cemitério da Gata, que abastece a Plataforma Logística da Guarda, poderão ocorrer, nesse local, constrangimentos no abastecimento de água , nesta quarta-feira, dia 27 de julho, das 9h00 até às 12h00. De referir ainda que, nas horas seguintes a esta intervenção, a reposição da normalidade do sistema de abastecimento de água poderá sofrer alguns condicionamentos, pelo que solicitamos a compreensão de todos. Lamentamos o incómodo causado; seremos o mais breves possível.

Pinhel recebeu Selo de Qualidade exemplar de água para consumo humano 2020

O Município de Pinhel foi distinguido recentemente com o “Selo de Qualidade exemplar de água para consumo humano 2020”, atribuído pela ERSAR – Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos .

Este selo tem como objetivo de promover o reconhecimento das entidades distinguidas pela qualidade do serviço prestado no que diz respeito ao fornecimento de água para consumo.

Naturalmente satisfeito com esta distinção, o Município de Pinhel compromete-se a continuar a zelar pela qualidade dos serviços que fornece e, nomeadamente, pela qualidade da água para consumo humano distribuída no concelho de Pinhel.

Consulte aqui mais informações sobre a Qualidade da Água da rede pública de abastecimento no concelho de Pinhel:

Águas e Saneamentos – Pinhel, Cidade Falcão (cm-pinhel.pt)

EPAL ganha dois tubos de Ouro no maior congresso do Sector do Água e do Ambiente

Recentemente, a EPAL ganhou 2 de 5 Tubos de Ouro no ENEG – Encontro Nacional de Entidades Gestoras de Água e Saneamento. Sustentabilidade e Inclusão levaram a Empresa à vitória.

O primeiro Projeto distinguido da EPAL foi o “Educar para a Proteção dos Ecossistemas e da Biodiversidade”, na categoria “Melhor Ação de Sustentabilidade”. A EPAL tem desenvolvido diversas iniciativas, asseguradas pela Direção de Comunicação, Marketing e Educação Ambiental, com o objetivo de proporcionar conhecimento, a crianças, jovens e adultos, quanto à Conservação da Natureza e ao respeito que devem ter pela mesma, preservando os ecossistemas e toda a biodiversidade.

A EPAL é parceira de ONGA e, nesse âmbito, têm sido promovidas ações dirigidas a toda a Comunidade, entre elas, plantações, webinars, workshops, apadrinhamento de animais selvagens e o Programa de Ocupação de Tempos Livres “Naturalmente de férias!”. Estas parcerias (QUERCUS, ZERO, LPN – Liga para a Proteção da Natureza, ABAE – Associação Bandeira Azul da Europa e GEOTA), surgem da necessidade de alertar a sociedade e são estabelecidas através de um Protocolo de Cooperação Estratégica para o Aumento do Valor Ambiental da Empresa e Promoção da Sensibilização Ambiental.

De salientar ainda que a EPAL tem ainda dois projetos “Rede de Bebedouros de Lisboa” com a parceria da Câmara Municipal de Lisboa e GEOTA que oferece a todos os lisboetas e demais visitantes livre acesso ao consumo da excelente água da rede pública, de forma gratuita, higiénica e facilitada; e a Campanha “Aqui bebo Água da Torneira” nos Restaurantes de Lisboa, com a parceria da Zomato.

A proteção da biodiversidade e dos ecossistemas está também presente nas ações de sensibilização e educação ambiental para o público escolar. “O planeta é a nossa Casa”, um livro em forma de conto sobre esta temática, foi lançado a pensar nos mais pequenos.

Na categoria “Melhor Ação Valor da Água” o prémio foi para “Comunicar para Todos – Parcerias para a implementação de uma comunicação Multiformato”, um Projeto que apresenta ações de comunicação em formatos acessíveis, com o objetivo de contribuir para uma sociedade mais inclusiva.

O desafio teve o acompanhamento técnico do INR – Instituto Nacional para a Reabilitação, I.P., do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, e concretizou-se, ao longo deste ano, com vários momentos enquadrados no âmbito da celebração dos dias relevantes para a temática.

As iniciativas contaram ainda com a ACAPO – Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal, com o Serviin – Portal do Cidadão Surdo e com a APCB – Associação de Paralisia Cerebral de Braga e com a colaboração de diversas Associações, na partilha destes conteúdos junto dos seus públicos, nomeadamente, Fundação LIGA, APCL – Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa e a CERCI Lisboa. As descrições e as imagens dos mesmos foram adaptadas para escrita pictográfica e os vídeos em língua gestual portuguesa.
Importa ainda realçar que a EPAL já disponibiliza a fatura em Braille, o folheto de “Informações Úteis” na gestão do contrato em Braille, e implementou também o serviço único e diferenciador do Serviin, que permite à comunidade surda comunicar em língua gestual com a EPAL através de vídeo chamada. Mais recentemente, passou a contar com a APCB – Associação de Paralisia Cerebral de Braga, que produz os conteúdos em escrita pictográfica.

Segundo a EPAL irá dar continuidade às suas iniciativas de comunicação em multiformato com o objetivo de conseguir levar a mensagem do Valor da Água ao maior número de públicos possível.

Os vencedores dos restantes três prémios foram a Águas do Norte, a Aquapor e a Câmara Municipal do Barreiro, tendo ainda sido distinguido, com duas menções honrosas, a empresa municipal de água e saneamento de Beja.

O ENEG é o maior Congresso da Água e os prémios são atribuídos por um júri altamente qualificado.

aBEIRAR – da ciência cidadã à valorização territorial

Os territórios UNESCO são por excelência lugares de ciência, educação e cultura. Como tal, as iniciativas no âmbito da ciência, da promoção da cultura e do desenvolvimento territorial fazem parte do quotidiano destes territórios. Estas são necessariamente abordagens holísticas ao desenvolvimento sustentável que visam a criação de novos instrumentos e ferramentas de desenvolvimento que reforcem os valores endógenos, capacitem as populações de conhecimento e que promovam uma participação ativa.

Como tal, o Estrela Geopark Mundial da UNESCO, desde a sua criação, tem tido uma preocupação crescente com a sustentabilidade do seu território, a Serra da Estrela e com a valorização do seu potencial endógeno, com destaque particular para o património geológico. Esta abordagem corrobora uma preocupação com a sustentabilidade e com os próprios Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, definidos pela Agenda 2030 da ONU. A abordagem destas temáticas deve ter como princípio, não apenas os 17 objetivos, mas sobretudo a forma como estes se relacionam, com especial destaque para o ODS 17, “Parcerias e Meios de Implementação”. Neste âmbito, o Estrela UGGp tem procurado estabelecer parcerias com diferentes stakeholders do território e fora deste.

Desta visão integradora nasce o projeto aBEIRAr, o qual constitui uma parceria de ciência cidadã que tem como missão potenciar o envolvimento e a participação cívica com a ciência, promover o diálogo entre cientistas e cidadãos e despertar o interesse da comunidade na construção de conhecimento e valorização do território. Esta parceria surge do cruzar de objetivos comuns entre a Rede Intermunicipal de Bibliotecas das Beiras e Serra da Estrela da CIMBSE (RIBBSE), a Plataforma de Ciência Aberta (Município de Figueira de Castelo Rodrigo), o Estrela Geopark Mundial da UNESCO e a Universidade da Beira Interior.

A prossecução deste projeto pretende ser um convite à curiosidade, à exploração e à descoberta dos recursos naturais do território das Beiras e Serra da Estrela, onde se insere grande parte do Estrela Geopark. Esta é uma viagem pelo território, juntando literatura e ciência, um apelo à participação conjunta de cidadãos, artistas e cientistas, pela construção de conhecimento e pela preservação, promoção e valorização do território. Estamos, pois, perante uma ação para caminhar em conjunto, inspirados pela Literatura e pela Ciência, que transformarão cada um de nós em cidadãos cientistas, embaixadores do território e promotores de desenvolvimento. Inspirados por um livro e pelas estórias da história da terra, mas também pelas histórias da ciência, construímos percursos que transformarão cada um/a de nós em investigadores, para a monitorização da qualidade e características da água, do céu e da rocha. Promovendo o conhecimento e o envolvimento dos cidadãos por um bem comum, o nosso território.

A parceria ‘aBEIRAr’ inicia-se no mês de maio com uma sequência de três ciclos, cada um dedicado a um tema central para o território: Água, a acontecer na primavera; Céu, a decorrer no verão; Rocha, a realizar no outono, uma iniciativa que irá percorrer os 15 concelhos da CIMBSE, (Almeida, Celorico da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Guarda, Gouveia, Manteigas, Meda, Pinhel, Seia, Sabugal, Trancoso, Belmonte, Covilhã e Fundão). Junte-se a nós e “abeire-se” destes temas.

Colaboração da Equipa Técnica do Estrela Geopark.

Pinhel – Abeirar- Passeio Interpretativo inspirado pela água e pela literatura

Teve lugar em terras pinhelenses , a caminhada promovida pela Biblioteca Municipal de Pinhel no âmbito do projeto “Abeirar” abriu portas à retoma de atividades ao ar livre promovidas pela autarquia pinhelense, inspirada na temática da água e na obra do autor pinhelense Pereira da Graça.
Em fase de desconfinamento progressivo, um momento muito interessante, esta caminhada organizada e devidamente documentada, não fosse a presença de Gastão Antunes, professor de Biologia e Geologia do Agrupamento de Escolas de Pinhel, e Thierry Aubry, arqueólogo e geólogo da Fundação Côa Parque, que foram partilhando os seus conhecimentos nas respetivas áreas, ao longo de um percurso inspirador, quer em termos de formações geológicas e de biodiversidade, como no que diz respeito ao estudo da presença humana por terras do Vale do Côa.
Mais uma iniciativa, organizada localmente pelo Município de Pinhel, com a participação da Biblioteca e da Seção de Desporto, contou ainda com as parcerias da Rede Intermunicipal das Bibliotecas das Beiras e Serra da Estrela, da Plataforma de Ciência Aberta associada ao Município de Figueira de Castelo Rodrigo, do Estrela Geopark Mundial da UNESCO e da Universidade da Beira Interior.
Num convite à descoberta e exploração dos recursos do território, o percurso levou os participantes numa agradável caminhada desde o Bogalhal Velho até à beira do rio Côa, pautada por momentos de leitura, a cargo do Movimento Poético de Pinhel, de algumas passagens de obras da autoria de José Pereira da Graça, que também marcou presença na iniciativa.

“𝘖𝘴 𝘤𝘢𝘷𝘢𝘭𝘰𝘴, 𝘮𝘦𝘴𝘮𝘰 𝘤𝘰𝘮 𝘰𝘴 𝘧𝘳𝘦𝘪𝘰𝘴 𝘤𝘰𝘭𝘰𝘤𝘢𝘥𝘰𝘴, 𝘣𝘦𝘣𝘪𝘢𝘮 á𝘨𝘶𝘢 𝘤𝘰𝘳𝘳𝘦𝘯𝘵𝘦 𝘯𝘰𝘴 𝘳𝘪𝘣𝘦𝘪𝘳𝘰𝘴 𝘲𝘶𝘦 𝘥𝘦𝘴𝘤𝘪𝘢𝘮, 𝘵𝘢𝘨𝘢𝘳𝘦𝘭𝘢𝘴 𝘦 𝘴𝘢𝘭𝘱𝘪𝘤𝘢𝘯𝘵𝘦𝘴, 𝘥𝘰𝘴 𝘤ô𝘮𝘰𝘳𝘰𝘴 𝘳𝘦𝘷𝘦𝘴𝘵𝘪𝘥𝘰𝘴 𝘥𝘦 𝘦𝘳𝘷𝘢 𝘮𝘰𝘭𝘩𝘢𝘥𝘢 𝘢 𝘣𝘳𝘪𝘭𝘩𝘢𝘳 𝘢𝘰 𝘴𝘰𝘭. 𝘕𝘰𝘴 𝘭𝘦𝘪𝘵𝘰𝘴 𝘤𝘰𝘮𝘦ç𝘢𝘷𝘢 𝘢 𝘥𝘦𝘴𝘱𝘰𝘯𝘵𝘢𝘳 𝘢 𝘧𝘳𝘦𝘴𝘤𝘶𝘳𝘢 𝘢𝘱𝘦𝘵𝘪𝘵𝘰𝘴𝘢 𝘥𝘢𝘴 𝘮𝘦𝘳𝘶𝘨𝘦𝘴 𝘦 𝘰𝘴 𝘢𝘻𝘦𝘥õ𝘦𝘴 𝘤𝘳𝘦𝘴𝘤𝘪𝘢𝘮 𝘯𝘢𝘴 𝘧𝘪𝘴𝘴𝘶𝘳𝘢𝘴 𝘥𝘢𝘴 𝘱𝘢𝘳𝘦𝘥𝘦𝘴 𝘮𝘶𝘴𝘨𝘰𝘴𝘢𝘴. 𝘖𝘴 𝘤𝘢𝘳𝘷𝘢𝘭𝘩𝘢𝘪𝘴 𝘫á 𝘵𝘪𝘯𝘩𝘢𝘮 𝘢𝘤𝘢𝘣𝘢𝘥𝘰 𝘥𝘦 𝘳𝘦𝘯𝘰𝘷𝘢𝘳 𝘢 𝘧𝘰𝘭𝘩𝘢. 𝘈𝘴 𝘧𝘭𝘰𝘳𝘻𝘪𝘵𝘢𝘴 𝘳𝘢𝘴𝘵𝘦𝘪𝘳𝘢𝘴 𝘦 𝘱𝘳𝘦𝘤𝘰𝘤𝘦𝘴 𝘪𝘢𝘮 𝘴𝘶𝘨𝘦𝘳𝘪𝘯𝘥𝘰 𝘢 𝘱𝘰𝘭𝘪𝘤𝘳𝘰𝘮𝘪𝘢 𝘱𝘳𝘦𝘴𝘵𝘦𝘴 𝘢 𝘦𝘮𝘦𝘳𝘨𝘪𝘳 𝘦 𝘢 𝘨𝘦𝘯𝘦𝘳𝘢𝘭𝘪𝘻𝘢𝘳-𝘴𝘦. 𝘖 𝘤𝘶𝘤𝘰 𝘦 𝘢 𝘱𝘰𝘶𝘱𝘢, 𝘤𝘰𝘮 𝘢𝘴 𝘤𝘢𝘳𝘢𝘤𝘵𝘦𝘳í𝘴𝘵𝘪𝘤𝘢𝘴 𝘱𝘦𝘯𝘢𝘴 𝘯𝘰 𝘢𝘭𝘵𝘰 𝘥𝘰 𝘤𝘰𝘤𝘶𝘳𝘶𝘵𝘰, 𝘫á 𝘯ã𝘰 𝘩𝘢𝘷𝘪𝘢𝘮 𝘥𝘦 𝘥𝘦𝘮𝘰𝘳𝘢𝘳 𝘮𝘶𝘪𝘵𝘰 𝘢 𝘷𝘰𝘭𝘵𝘢𝘳 𝘥𝘰𝘴 𝘴𝘦𝘶𝘴 𝘭𝘰𝘤𝘢𝘪𝘴 𝘥𝘦 𝘮𝘪𝘨𝘳𝘢çã𝘰.

in O Falcão d’El Rei, de José Pereira da Graça
Foto: MP

Novas árvores foram plantadas em Fornos de Algodres

Uma forma de celebrar o Dia Mundial da Árvore e das Florestas, foi plantar uma nova espécie, foi o que fez o Município de Fornos de Algodres, em colaboração o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), que plantou  um Carvalho Alvarinho (Quercus robur L.), na atual Zona Industrial da localidade Fornos de Algodres. 

Segundo, o Município, a floresta é um ativo de enorme relevância estratégica para o desenvolvimento económico e para a sustentabilidade ambiental, a plantação de uma árvore, oferecida pelo ICNF, é uma ação simbólica de assinalar a importância da temática: “Florestas saudáveis significam população saudável.” 

Cerca de 1.400 árvores autóctones plantadas em Vila Chã

Deste modo,  neste mesmo fim de semana , foram plantadas pelo Clube Recreativo de Vila-Chã, em parceria com Fundação Galpa Associação Nacional de Empresas Florestais, Agrícolas e do Ambiente (ANEFA), a União de Freguesias de Cortiçô e Vila Chã e a Câmara Municipal de Fornos de Algodres realizaram a plantação de cerca de 1.400 árvores autóctones, na localidade de Vila-Chã.

Recorde-se que em 2019, se tinha realizado uma reflorestação semelhante na encosta de Maceira, com a plantação de 1.000 árvores autóctones. 

Manuel Fonseca, autarca fornense, presente na ação realçou que: “é importante a promoção da resiliência do nosso território e da valorização, de uma forma sustentável, do ativo “floresta”. Estas ações são apenas exemplos que, todos nós, no nosso dia-a-dia, devemos replicar.” 

Em suma, cada vez mais é preciso reflorestar esta nossa floresta que ano após ano fica mais pobre com os incêndios, por isso, seja hoje ou qualquer dia do ano é bom para realizar uma reflorestação na sua área de residência.

Guarda-Dia Internacional da Árvore e o Dia Mundial da Água vai ser assinalado

Vai ser assinalada nos próximos dias 21 e 22 de março, o Dia Internacional da Árvore e o Dia Mundial da Água. De salientar que as datas são assinaladas de forma simbólica na Guarda, atendendo ao atual Estado de Emergência. Assim, a Câmara da Guarda associa-se às Comemorações Nacionais, em parceria com o Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), que disponibiliza ao Município 200 árvores de espécies autóctones, produzidas nos seus viveiros. Os exemplares atribuídos serão distribuídos pelas 43 freguesias do concelho da Guarda e deverão ser plantadas entre os dias 21 e 22 de março pelas autarquias locais no seu território.

Na cidade da Guarda, a plantação das árvores decorrerá no Parque Urbano do Rio Diz na manhã de 22 de março, às 10h00 e contará com a participação do Executivo da Câmara, do presidente da Junta de Freguesia da Guarda, e de um representante do ICNF.

IPG realiza Webinar sobre a prevenção nos sistemas de água

No âmbito das celebrações do Dia Mundial da Água, a 22 de março, o Instituto Politécnico da Guarda (IPG) irá realizar um webinar sobre a prevenção, o controlo e a legislação da bactéria legionella nos sistemas de água. A conferência online irá decorrer às 16 horas e terá como oradora Cristina Pizarra, a responsável técnica do Laboratório de Microbiologia da Unidade de Água e Solo do Departamento de Saúde Ambiental do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, no Porto.

“A pandemia da Covid-19 provocou o encerramento de milhares de estabelecimentos que prestavam diariamente serviços ao público. O efeito da água parada nas suas canalizações, piscinas ou sistemas de refrigeração requer particular atenção à bactéria Legionella, nomeadamente no que concerne à necessidade de delinear planos de prevenção”, afirma Carla Castro, responsável pelo webinar e docente do IPG. “A Leogionella tem causado alguns surtos em Portugal e, por isso, a sua presença nos sistemas de água é um assunto que deve ser debatido em prol da saúde pública. Precisamente por essa razão é que convidámos a especialista Cristina Pizarra, do Instituto Ricardo Jorge, para explicar os avanços já realizados no controlo de qualidade dos sistemas de água e realizar uma abordagem às mais recentes atualizações na legislação”.

O Dia Mundial da Água foi instituído pela Organização das Nações Unidas, em 1993, como forma de reflexão e discussão sobre a importância da água, mas também como alerta e sensibilização para alguns dos problemas relacionados com a sua utilização.

O webinar irá decorrer no âmbito das unidades curriculares de Análises Hidrológicas e Bromatológicas e de Físico Química dos Alimentos – lecionadas por Carla Castro na Escola Superior de Saúde e na Escola Superior de Turismo e Hotelaria do IPG, respetivamente. Os interessados podem assistir à conferência online, na segunda-feira às 16h, via plataforma Zoom, através do link: http://shorturl.at/hqHZ0

Pagamentos por multibanco e débito direto da Fatura da Água aumenta em Fornos de Algodres

Em janeiro de 2020 a Câmara Municipal de Fornos de Algodres modernizou a fatura da água. Esta modernização garantiu organizar a fatura da água com novos elementos, tornando a informação mais clara, mais completa, mais detalhada, com uma nova imagem, permitindo uma consulta mais fácil e mais transparente por parte do Munícipe. 

Um dos novos serviços que a fatura da água contemplou, foi a modalidade de pagamento da fatura através de referências multibanco. Os meios eletrónicos – multibanco e débito direto – a 31 de dezembro de 2020, representavam 82% dos pagamentos da fatura da água (aumento de 27%).

Os meios de pagamento por multibanco, por parte dos Munícipes, representaram 22%, o débito direto cerca de 60% e os pagamentos em dinheiro, ainda, representam 18%. 

 Esta modernização administrativa nos diferentes serviços da Câmara Municipal é uma aposta deste Executivo Municipal.