Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: ambiente

Tag Archives: ambiente

Reciclagem aumentou 70% no Concelho de Fornos de Algodres

Depois de apurados os dados relativos ao 1º semestre de 2022 (fonte: RESIESTRELA), em termos de resíduos recolhidos, apraz-nos confirmar a consolidação do trabalho e a maior consciencialização da população, em termos de capacidade de reciclagem e na consequente diminuição de produção de resíduos sólidos urbanos (RSU), vulgo lixo comum.

De facto, desde 2018 – ano de referência – temos assistido a aumentos sucessivos, ano após ano, na capacidade de reciclagem e quebras, também sucessivas, na produção de RSU. Senão, vejamos:

No que se refere à recolha em ecoponto, as 33.46 ton do 1.º semestre de 2018 comparam com as 55.58 ton deste ano (1.º semestre). Um aumento de 66% e mais 2 ton relativamente ao ano passado.

No serviço porta-a-porta – relativo ao Canal Horeca (recolha em estabelecimento hoteleiros, restauração e similares) – o aumento relativo ao 1.º semestre de 2019 (ano de arranque do serviço) é de 120% , passando de 14.46 ton para 31.74 ton, este ano, mais 4 ton que em mesmo período de 2021.

As recolhas no Ecocentro sofreram uma diminuição, mas esta está intrinsecamente ligada ao início da oferta do serviço de recolha porta a porta.

Assim, em termos totais, as 60.84 ton recicladas no 1.º semestre de 2018 comparam com as 103.58 ton deste ano (1.º semestre), um aumento de 70%, sendo que relativamente ao mesmo periodo de 2021 recolheram-se mais 4 ton.

Estes números traduzem-se, obviamente e para nossa satisfação, numa diminuição na produção dos RSU em cerca de 10%, (80 ton) relativamente ao 1.º semestre de 2018. De 815 ton passámos para 736 ton. Aqui, é importante referir que o concelho de Fornos de Algodres tem uma média per capita bastante inferior à média nacional e mesmo à da União Europeia (UE). Na UE a média de produção de RSU é de 502 kgs por habitante/ano; em Portugal é de 512 kgs por habitante/ano e, no nosso concelho, está muito abaixo, com 356 kgs por habitante/ano (dados de 2021).

Os números falam por si e todos se devem orgulhar dos mesmos mas, como também sempre temos dito, devemos sempre querer ainda mais. Porque podemos e porque devemos, segundo fonte do Município Fornense.

Esta atividade contribui diretamente para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável n.º 12 {Produção e Consumo Sustentáveis}.

Bandeira Verde Eco-Escolas 2021/2022 por todas as escolas do AEFA

Foi hasteada a Bandeira Verde Eco-Escolas 2021/2022 nas três escolas do Agrupamento Escolar de Fornos de Algodres (Escola Secundária e Básica de Fornos de Algodres e Básica de Figueiró da Granja), nesta sexta-feira. Antes de hastear a bandeira, os alunos do Secundário realizaram uma acção de Plogging, uma prática desportiva que consiste em munir-se de um saco (mochila ou saco do lixo) para“apanhar” lixo fazendo pequenas passadas como para o jogging e que tem como lema “Um corpo são num ambiente são.”

O projeto Eco-Escolas é um programa internacional da “Foundation for Environmental Education”, desenvolvido em Portugal desde 1996 pela ABAE (Associação Bandeira Azul da Europa) e que pretende encorajar ações e reconhecer o trabalho de qualidade desenvolvido pelas escolas, no âmbito da Educação Ambiental para a Sustentabilidade.

Neste dia Mundial do Meio Ambiente se comemora, com a temática Uma Só Terra”, e o qual não podíamos deixar passar, voltamos a vincar a importância da consciencialização da temática, na protecção ambiental do nosso território, como alavanca de identidade, singularidade e desenvolvimento futuro. É um trabalho que continuaremos, assumidamente, a aprofundar, junto de toda a comunidade e, particularmente, junto dos nossos jovens, porque deles é o futuro do nosso território.

O Municipio Fornense deixa um agradecimento a todos os coordenadores do Projeto Eco-Escolas, bem como à Direção do Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres.

Este dia comemorativo e a respetiva ação contribuem diretamente para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) n.º 13, 15 e 17, e e está inserida no Projeto Ambiental “Educa +” (P12) do Programa Municipal de Educação Ambiental (PM6) da Estratégia Municipal Ambiental 2022-2025, aprovada em Assembleia Municipal no dia 30/12/2021.

Guarda celebra Semana da Criança e do Ambiente

Tendo como mote o Dia Mundial da Criança e o Dia Mundial do Meio Ambiente, que se comemoram nos dias 1 e 5 de junho, respetivamente, o Município da Guarda promove a iniciativa “Semana da Criança e do Ambiente” que vai decorrer de 1 a 6 de junho, na Guarda. (ver programa em baixo).

Teatro musical, exposições, música, sessões de leitura, teatro de papel, jogos tradicionais e ações de Educação Ambiental são algumas das atividades lúdico-pedagógicas que integram a programação da “Semana da Criança e do Ambiente” que se destina, essencialmente, a crianças do pré-escolar e 1º Ciclo do ensino público e privado do concelho da Guarda. Ler Mais »

Pilotos do Rali da Bairrada contribuíram para plantação de árvores em Vagos

» Depois de terem participado no 3.º Rali da Bairrada, os pilotos Nuno Mateus, Paulo Silveirinha e Rui Tavares juntaram-se, esta segunda-feira, a uma iniciativa de plantação de 70 pinheiros mansos, na Zona Industrial de Vagos, a propósito do Dia Mundial da Árvore.

 » ‘Missão Verde’ do programa Race4Eco, criado pela Promolafões e FPAK, uniu a organização do rali e o Município de Vagos.

A terceira edição do Rali da Bairrada foi um sucesso popular e desportivo, mas menos de 24 horas depois do final do evento, a organização e um grupo de pilotos contribuíram para minimizar a pegada ambiental do rali. A convite do promotor do Rali da Bairrada, a Promolafões, os pilotos Nuno Mateus, Paulo Silveirinha e Rui Tavares juntaram-se às crianças da creche da Santa Casa da Misericórdia de Vagos e aos colaboradores do Município de Vagos para ajudarem a plantar 70 pinheiros mansos na faixa central da Zona Industrial de Vagos (ZIV).

Com a presença da vereadora do Ambiente do Município de Vagos, Susana Gravato, do secretário-geral do Núcleo Empresarial de Vagos, Miguel Cordeiro, do diretor da FPAK, Pedro Barros, e do responsável da Promolafões, José Correia, a iniciativa ajudou a repor alguns dos pinheiros mansos da ZIV, ao mesmo tempo que promoveu os valores de responsabilidade ambiental que orientam o programa Race4Eco, um projeto pioneiro em Portugal.

Ao abrigo do Race4Eco, os elementos da organização do Rali da Bairrada voltaram a utilizar uma frota de viaturas elétricas, além de ter sido montado um espaço junto ao parque de assistência, no Pavilhão Municipal de Vagos, para a separação de resíduos das equipas e do público da prova. Durante todo o evento, foi também distribuído ao público infantil um livro lúdico-pedagógico sobre o ‘Agente Rodinhas’, personagem criada pela Promolafões para promover as boas práticas ambientais junto das crianças.

Fotos:Promolafões

Programa Vale Eficiência no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência já lançado

O Programa Vale Eficiência no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência, vai promover, em parceria com a Agência para a Energia (ADENE), foi lançado pelo Fundo Ambiental do Ministério do Ambiente e da Ação Climática, várias ações acontecem durante o ano de 2022 para divulgar o Programa e esclarecer todas as questões de candidatos, fornecedores e beneficiários do Vale Eficiência. A campanha abrange:

1 – Sessões de esclarecimento para todos os fornecedores do Programa Vale Eficiência, que constam da lista pública, durantes os meses de fevereiro e março;

2 – Divulgação do Programa através das várias plataformas da ADENE, com o objetivo de alcançar o maior número de fornecedores, ao longo de fevereiro e março;

3 – Sessões de esclarecimento junto da Associação Nacional de Freguesias e Associação Nacional de Municípios, com o objetivo de dotar as juntas de freguesia e municípios do conhecimento necessário para esclarecer os potenciais beneficiários do Vale Eficiência e fornecedores inscritos sobre o fluxo do Programa, condições de elegibilidade e acesso. Estão previstas para os meses de março e abril;

4 – Tour Vale Eficiência – «Vale Eficiência na sua cidade». Sessões de esclarecimento presenciais em várias cidades do território continental, com o objetivo de divulgar o Programa e esclarecer potenciais beneficiários e fornecedores. Data previsível: junho.

O Programa, que abrange o território de Portugal Continental, tem uma dotação total prevista de 162 milhões de euros, sendo a meta chegar a 100 mil famílias até 2025.

Os beneficiários na posse do Vale Eficiência devem selecionar um fornecedor Vale Eficiência, através da pesquisa na listagem pública disponível no site do Fundo Ambiental, e utilizar o Vale para pagar aos fornecedores as medidas de eficiência energética escolhidas para instalar na sua habitação.

O Vale Eficiência tem uma validade de 12 meses após a data de emissão, período no qual deve ser submetida a candidatura pelos fornecedores. O prazo para apresentação das candidaturas ao Programa termina após 12 meses da data do último vale emitido.

Até à data encontram-se inscritos 516 fornecedores na listagem pública de fornecedores Vale Eficiência, havendo 3.960 Vales emitidos, num valor superior a cinco milhões de euros.

Fornos de Algodres iniciou campanha”Poupe água hoje, para não faltar amanhã”

Em parceria com a Águas do Vale do Tejo, SA, o Município de Fornos de Algodres iniciou uma campanha intitulada: “𝗣𝗼𝘂𝗽𝗲 Á𝗴𝘂𝗮 𝗛𝗼𝗷𝗲, 𝗣𝗮𝗿𝗮 𝗡ã𝗼 𝗙𝗮𝗹𝘁𝗮𝗿 𝗔𝗺𝗮𝗻𝗵ã.”
O Mondeguinho, mascote de Educação Ambiental, irá partilhar nos próximos dias dicas para ajudar ao Uso Eficiente da Água.
𝗗𝗜𝗖𝗔 𝟭:
Uma torneira aberta durante 1 minuto gasta 12 litros de água.

Aproveitamento hidroagrícola da Barragem de Santa Maria de Aguiar vai ser mais valia

Foi recentemente comunicado à Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo pela Direção Regional de Agricultura e Pescas do Centro o teor por parecer técnico sobre o referido estudo, elaborado pela Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural.

No documento é reconhecido o grande potencial de um futuro aproveitamento hidroagrícola, cujo investimento se estima em cerca de 15 milhões de euros.

É ainda reconhecida a viabilidade e oportunidade de se avançar para todos os estudos, projetos e obras necessárias à sua execução, bem como para a intervenção urgente na barragem garantindo a sua segurança.

Assim sendo, a Direção-Geral, quer a Direção-Regional, manifestam toda a disponibilidade para um acompanhamento próximo, no que à conceção e desenvolvimento do projeto do regadio diz respeito.

De realçar que Câmara Municipal procedeu já à abertura do procedimento concursal para a elaboração do projeto de execução relativo à reparação e modernização da barragem de Santa Maria de Aguiar, na freguesia de Almofala, concelho de Figueira de Castelo Rodrigo.

Alunos da Universidade de Aveiro visitaram Estação da Biodiversidade da Ribeira da Muxagata

Cerca de duas dezenas de alunos da licenciatura de Biologia e de Biologia e Geologia da Universidade de Aveiro, passaram pelo município de Fornos de Algodres, para dois dias de aulas em contexto de trabalho de campo.

Iniciaram em Gouveia, com a visita às instalações do CERVAS – Casa da Torre e Centro de Recuperação – e daí partiram para Fornos de Algodres, onde foram organizadas várias palestras, de conteúdos direcionados ao objeto de estudo que aqui os trouxe, particularmente sobre ornitologia mas também sobre a restante biodiversidade presente no concelho de Fornos de Algodres. No final do dia, houve ainda tempo para uma breve visita à Vila, dando-lhes a conhecer alguns dos seus pontos mais icónicos.

No segundo dia , teve lugar a saída de campo, com a visita à Estação da Biodiversidade da Ribeira da Muxagata.

Foi um fim de semana de aprendizagem e partilha de conhecimentos em que, todos saem a ganhar. Os alunos, com acesso a uma vertente prática e de campo, que só pode beneficiá-los na sua componente formativa. O Município, dando-se a conhecer o seu território e as suas potencialidades ao nível de diferentes habitats e biodiversidade – e abrindo portas a futuros projetos em rede, que possam envolver a UA, os seus alunos, o CERVAS e o Município. Acreditamos, de tal forma, nesta parceria que, em janeiro de 2022, voltaremos a receber novo grupo de alunos da Universidade de Aveiro, para nova ronda.

Esta atividade contribui diretamente para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável n.º 15 -Proteger a Natureza e n.º 17 -Parcerias para a implementação dos objetivos.

EPAL ganha dois tubos de Ouro no maior congresso do Sector do Água e do Ambiente

Recentemente, a EPAL ganhou 2 de 5 Tubos de Ouro no ENEG – Encontro Nacional de Entidades Gestoras de Água e Saneamento. Sustentabilidade e Inclusão levaram a Empresa à vitória.

O primeiro Projeto distinguido da EPAL foi o “Educar para a Proteção dos Ecossistemas e da Biodiversidade”, na categoria “Melhor Ação de Sustentabilidade”. A EPAL tem desenvolvido diversas iniciativas, asseguradas pela Direção de Comunicação, Marketing e Educação Ambiental, com o objetivo de proporcionar conhecimento, a crianças, jovens e adultos, quanto à Conservação da Natureza e ao respeito que devem ter pela mesma, preservando os ecossistemas e toda a biodiversidade.

A EPAL é parceira de ONGA e, nesse âmbito, têm sido promovidas ações dirigidas a toda a Comunidade, entre elas, plantações, webinars, workshops, apadrinhamento de animais selvagens e o Programa de Ocupação de Tempos Livres “Naturalmente de férias!”. Estas parcerias (QUERCUS, ZERO, LPN – Liga para a Proteção da Natureza, ABAE – Associação Bandeira Azul da Europa e GEOTA), surgem da necessidade de alertar a sociedade e são estabelecidas através de um Protocolo de Cooperação Estratégica para o Aumento do Valor Ambiental da Empresa e Promoção da Sensibilização Ambiental.

De salientar ainda que a EPAL tem ainda dois projetos “Rede de Bebedouros de Lisboa” com a parceria da Câmara Municipal de Lisboa e GEOTA que oferece a todos os lisboetas e demais visitantes livre acesso ao consumo da excelente água da rede pública, de forma gratuita, higiénica e facilitada; e a Campanha “Aqui bebo Água da Torneira” nos Restaurantes de Lisboa, com a parceria da Zomato.

A proteção da biodiversidade e dos ecossistemas está também presente nas ações de sensibilização e educação ambiental para o público escolar. “O planeta é a nossa Casa”, um livro em forma de conto sobre esta temática, foi lançado a pensar nos mais pequenos.

Na categoria “Melhor Ação Valor da Água” o prémio foi para “Comunicar para Todos – Parcerias para a implementação de uma comunicação Multiformato”, um Projeto que apresenta ações de comunicação em formatos acessíveis, com o objetivo de contribuir para uma sociedade mais inclusiva.

O desafio teve o acompanhamento técnico do INR – Instituto Nacional para a Reabilitação, I.P., do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, e concretizou-se, ao longo deste ano, com vários momentos enquadrados no âmbito da celebração dos dias relevantes para a temática.

As iniciativas contaram ainda com a ACAPO – Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal, com o Serviin – Portal do Cidadão Surdo e com a APCB – Associação de Paralisia Cerebral de Braga e com a colaboração de diversas Associações, na partilha destes conteúdos junto dos seus públicos, nomeadamente, Fundação LIGA, APCL – Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa e a CERCI Lisboa. As descrições e as imagens dos mesmos foram adaptadas para escrita pictográfica e os vídeos em língua gestual portuguesa.
Importa ainda realçar que a EPAL já disponibiliza a fatura em Braille, o folheto de “Informações Úteis” na gestão do contrato em Braille, e implementou também o serviço único e diferenciador do Serviin, que permite à comunidade surda comunicar em língua gestual com a EPAL através de vídeo chamada. Mais recentemente, passou a contar com a APCB – Associação de Paralisia Cerebral de Braga, que produz os conteúdos em escrita pictográfica.

Segundo a EPAL irá dar continuidade às suas iniciativas de comunicação em multiformato com o objetivo de conseguir levar a mensagem do Valor da Água ao maior número de públicos possível.

Os vencedores dos restantes três prémios foram a Águas do Norte, a Aquapor e a Câmara Municipal do Barreiro, tendo ainda sido distinguido, com duas menções honrosas, a empresa municipal de água e saneamento de Beja.

O ENEG é o maior Congresso da Água e os prémios são atribuídos por um júri altamente qualificado.

Município de Gouveia recebeu 23 contentores de compostagem

A Associação de Municípios da Região do Planalto Beirão (AMRPB) entregou ao Município de Gouveia , um conjunto de equipamentos destinados à compostagem, no âmbito do projeto Bio-Bairros — Da Terra à Terra. Nesta entrega marcou  presença a Eco Escola do Jardim de Infância de Gouveia, bem como de elementos do Executivo Municipal.

Com a aprovação da candidatura do AMRPB ao Fundo Ambiental, o Município foi contemplado com 23 compostores, permitindo a gestão dos bio-resíduos produzidos ao nível das cozinhas, cantinas e refeitórios das habitações e instituições.

Com a receção deste conjunto de equipamentos destinados à compostagem, o Município virá desenvolver um breve estudo, de modo a definir os moldes de funcionamento deste projeto piloto na gestão dos bio-resíduos domésticos.

Na qualidade de gestora em baixa do Município de Gouveia, e com competências na gestão dos bio-resíduos produzidos nos 19 municípios associados ao projeto, a AMRPB tem em vista a implementação da estratégia nacional definida para os bio-resíduos.

Fotos:MG