Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: anepc

Tag Archives: anepc

Proteção Civil preparada para desafios futuros

Durante a sessão comemorativa do Dia da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), Eduardo Cabrita destacou o trabalho realizado quer por aqueles que integram diretamente a ANEPC quer por todos os que fazem parte do sistema, deixando-lhes palavras de «profundo reconhecimento».

«Este sistema envolve todos aqueles que, nos corpos de bombeiros, nas forças e serviços de segurança, nas forças armadas, em instituições de variadíssimas áreas governativas, nas autarquias locais, são parceiros numa resposta a desafios múltiplos», disse Eduardo Cabrita.

«Se o desafio da resposta aos incêndios rurais é aquele que maior visibilidade, por vezes por razões trágicas, assume na resposta da Autoridade, eu queria aqui dar uma palavra muito especial àqueles que, em toda esta estrutura, em mais de uma centena de reuniões da subcomissão de proteção civil, responderam àquilo que é uma troca de preocupações e, sobretudo, de respostas operacionais que envolveram todos», acrescentou.

O Ministro considerou também que a experiência dos 14 anos da ANEPC, e o último em particular, tornou o País «mais resiliente, mais coeso e mais determinado», assegurando que a Proteção Civil estará pronta «para os desafios do futuro».

ANEPC- Chuvas e ventos fortes para os próximos dias

Na sequência da decisão do Centro de Coordenação Operacional Nacional de elevar o nível do estado de alerta especial para o Dispositivo Integrado de Operações de Proteção e Socorro (o qual representa um maior nível de prontidão e mobilização das estruturas, forças e unidades de proteção e socorro), a ANEPC emitiu um aviso por SMS destinado a informar os cidadãos acerca das condições meteorológicas adversas (em especial chuva e vento forte) que se irão verificar nos próximos dias.

O recurso a este sistema de aviso está previsto no Decreto-Lei nº 2/2019, de 11 de janeiro, o qual instituiu o Sistema Nacional de Monitorização e Comunicação de Risco, de Alerta Especial e de Aviso à População. A mensagem de aviso é emitida com o remetente AvisoPROCIV e inclui a referência a um número de atendimento da ANEPC (800 246 246, acessível até à meia-noite de hoje), através do qual os cidadãos poderão esclarecer as suas dúvidas, caso necessitem.

Frio vai manter-se até ao fim de semana

O frio veio para ficar, com as temperaturas a registar valores baixos e por vezes negativos em alguns locais, vai-se manter durante esta semana.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) deixa várias recomendações para que se «proteja do frio». Ter «especial atenção aos aquecimentos com combustão», nomeadamente lareiras.

É importante garantir «uma adequada ventilação das habitações», quando não for possível evitar o uso de braseiras ou lareiras, mas também que se evite a utilização deste tipo de aparelhos de aquecimento enquanto se dorme.

Também ter em atenção a condução em locais onde se forme gelo na estrada, que podem causar acidentes graves, apelando a uma condução prudente e cautelosa. Por último neste campo das responsabilidades coletivas, a população deve estar atenta às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

Por sua vez,  «evite a exposição prolongada ao frio e às mudanças bruscas de temperatura», mantendo sempre o corpo quente e agasalhado, com múltiplas camadas de roupa e função da temperatura ambiente.

Também a prática de exercício físico no exterior deve inspirar muitos cuidados, já os grupos mais vulneráveis, nomeadamente crianças, idosos e outros com doenças crónicas, devem ter especial cuidado nesta época de tempo frio.

Outro dos conselhos passa por ter «especial atenção com a proteção em termos de vestuário por parte de trabalhadores que exerçam a sua atividade no exterior», evitando ainda «esforços excessivos resultantes dessa atividade».

A ANEPC recomenda também a proteção das extremidades do corpo, através de luvas, gorros e meias, bem como a utilização de calçado quente e antiderrapante. Para além disso, é também recomendável o consumo de sopas e bebidas quentes, evitando o álcool.

Aprovada a implementação dos cinco comandos regionais de emergência e proteção civil

Foi aprovado e publicado recentemente em Diário da República, e assinado pela secretária de Estado da Administração Interna, Patrícia Gaspar, define a forma de implementação dos cinco comandos regionais de emergência e proteção civil, designadamente a localização, identifica os espaços que lhes serão afetos e assegura o exercício dos cargos de comandante regional e segundo comandante regional.

Ainda este despacho estabelece as condições de instalação e funcionamento de cinco comandos regionais de emergência e proteção civil , passando a funcionar o novo modelo territorial do sistema de proteção civil.

A criação dos cinco comandos regionais de emergência e proteção civil estava prevista na nova lei orgânica da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), que entrou em vigor em abril de 2019.

Além dos cinco comandos regionais, a lei orgânica da ANEPC estabelece também a criação de 23 comandos sub-regionais de emergência e proteção civil em vez dos atuais comandos distritais de operações e socorro (CDOS), tendo ficado decidido que a entrada em funcionamentos destas duas estruturas seria de forma faseada, definida por despacho do membro do Governo responsável pela área da administração interna.

Fonte do Ministério da Administração Interna referiu à agência Lusa que este despacho entrou em vigor este sábado e até ao final do ano esta estrutura regional vai estar operacional e com os comandantes nomeados.

De acordo com o despacho, o Comando Regional do Norte vai ficar localizado em Vila Real, o Comando Regional do Centro fica em Viseu, o Comando Regional de Lisboa e Vale do Tejo em Almeirim, o Comando Regional do Alentejo em Évora e o Comando Regional do Algarve em Loulé.

“Agora a  instalação dos comandos sub-regionais de emergência e proteção civil é feita em data posterior, mantendo-se em funcionamento os comandos distritais de operações de socorro (CDOS)”, como refere o despacho.

Fonte:Bombeiros.pt