Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: arc sport

Tag Archives: arc sport

Bruno Magalhães e a ARC Sport vencem

Vencer o Rally da Acrópole, prova que já fez história no Campeonato do Mundo de Ralis, e que é considerado como um dos ralis mais duros e seletivos da Europa, é um marco histórico, e que ficará por certo gravado a ouro no palmarés da equipa de Aguiar da Beira e na excelente carreira de Bruno e Hugo Magalhães. Com este triunfo, a equipa portuguesa entra numa discussão muito direta pelo ERC 2018.

O Piloto português, que este ano terá uma discussão acesa com o russo Lukyanuc, teve uma participação fantástica na prova grega, conquistando o comando com uma vantagem considerável, ainda no primeiro dia de prova, gerindo depois de forma inteligente, até ao final da prova. Um dia importante, mas muito trabalhoso.

“Este foi o dia mais difícil de toda a minha carreira. Conquistámos uma das maiores vitórias para Portugal em termos de ralis. O Rally da Acrópole não é uma prova qualquer, e esta foi uma conquista fabulosa. Foi uma vitória inesquecível e um sonho realizado, apesar de uma grande pressão a que estive sempre sujeito, uma vez que nunca tenho tarefas fáceis. Quero dar os parabéns a toda a equipa pelo fantástico trabalho realizado no Skoda. Estou extraordinariamente feliz, e agora já posso confirmar a nossa participação no Rali de Chipre”, disse Bruno Magalhães.

O êxito de Bruno Magalhães e da ARC Sport prolongou-se aos outros elementos da equipa. Aloísio Monteiro e André Couceiro terminaram a prova em crescendo ao volante de outro Skoda Fabia R5. Mais uma experiência dura, mas muito positiva para a equipa.

“Foi duro, mesmo muito duro! Terminar uma prova como esta, na posição que alcançámos, é para mim uma vitória, tendo em conta que este foi o 2º rali realizado com o Skoda. Apesar de tudo, ainda perdemos muito tempo com dois furos e com um problema com o capot, que se abriu em pleno troço. De resto, foi uma experiência ainda mais saborosa que os Açores. A nossa próxima presença no ERC será no Rali de Roma”, confirmou Aloísio Monteiro.

A equipa espanhola formada por Emma Falcón e Eduardo González, que também conta com o apoio da ARC Sport para o Citroen DS3 R3 T, terminou esta dura experiência grega e alcançou o 2º lugar na categoria RC3. Uma tarefa que não foi nada fácil.

“Foi muito complicado e uma prova demasiado dura e desgastante para a mecânica. Fizemos a última secção da prova sem travões e sempre condicionados pela constante dureza dos pisos. Foi mesmo muito difícil, mas também aprendemos muito. Agora, já temos pouco tempo para pensar no Rali do Chipre”, afirmou, com otimismo, Emma Falcón.

Para a ARC Sport esta foi sem dúvida uma conquista histórica. Pela fabulosa vitória de Bruno Magalhães, mas também porque a equipa de Aguiar da Beira, contou com três carros à partida, e três à chegada.

“Foi na verdade um resultado memorável, porque não é todos os dias que se vence um rali como a Acrópole. Já ninguém nos pode tirar esta fantástica conquista que muito nos orgulha. Quero deixar os meus parabéns ao Bruno e ao Hugo pelo fantástico trabalho que realizaram e que muito honra o desporto automóvel português. Para além deste grande resultado, ficam também fortes felicitações para o Aloísio e para a Emma, que assinaram participações de grande nível, destacando a postura da Emma e do Eduardo que realizaram a prova com um espirito fora de comum, destacando também a grande evolução do Aloísio. É de sublinhar ter contado com 3 carros à partida e 3 à chegada, naquele que é talvez o rali mais duro do mundo. Toda a equipa da ARC Sport está de parabéns com estes resultados e muito orgulhosa dos seus pilotos, tendo em conta o grande esforço de preparação que esta prova exigiu” afirmou Augusto Ramiro.

A próxima prova do ERC 2018 disputa-se já entre 15 e 17 de junho em Chipre.

Por:ARC Sport

ARC SPORT participa no Rali Barum

Barum Czech Rally Zlin 2017

Bruno Magalhães e Hugo Magalhães ainda não faltaram a uma prova do ERC 2017. No seletivo Rali Barum, vão tentar amealhar o máximo de pontos para que o sonho europeu possa ainda continuar a brilhar. O Skoda Fabia R5 da ARC Sport, está preparadíssimo para mais este difícil desafio, agora por terras da República Checa, um rali de asfalto traiçoeiro, mas com tradições e história no Europeu da especialidade.

“Esta é mais uma prova muito difícil para todos os pilotos, com um asfalto velho de pouca aderência e sempre muito irregular. Apesar de tudo é uma prova com grandes tradições no Campeonato da Europa de Ralis e participar num rali com esta dimensão e história é sempre muito positivo e motivante. Quando falamos de um rali de asfalto, é necessário ter em conta que este é bastante específico. Acreditamos que a experiência que tivemos na Polónia tenha sido positiva para mim como piloto, mas também para as alterações que a ARC Sport fez no carro. Esta não vai ser uma tarefa fácil, pois há muitos pilotos locais que conhecem os troços como ninguém. Uma vez mais, o conhecimento torna-se fundamental para atingir bons resultados, e este é um rali que conta com uma ilustre lista de inscritos. Apesar de ser a nossa segunda presença na República Checa, a prova está completamente diferente, mas vamos tentar somar o máximo de pontos possível”, afirmou Bruno Magalhães.

ARC SPORT VOLTA A APOIAR EMMA FALCÓN

A formação de Aguiar da Beira volta a contar com a presença da equipa espanhola formada por Emma Falcón e Rogelio Peñate num Citroen DS3 R3. Depois de um primeiro contacto na Polónia, a dupla espanhola volta a apostar nos cuidados da ARC Sport para a prova checa.

“A ARC Sport trabalhou muito no carro depois do acidente da Polónia. Fizeram um excelente trabalho e deixaram o Citroen como novo. Na Polónia foi talvez o rali mais difícil que fiz, mas fica a experiência para aquilo que posso vir a encontrar aqui na República Checa. Esta é uma

prova mítica e carregada de tradições, onde vou participar com todo o entusiasmo, divertir-me e tentar terminar” disse, com entusiasmo Emma Falcón.

A ARC Sport volta a dar o máximo para mais esta etapa do Campeonato da Europa de Ralis. Toda a equipa está motivada e pronta para um grande desafio.

“Estamos naturalmente confiantes. Sei que o Bruno e o Hugo tudo farão para conquistar uma boa pontuação numa prova carregada de tradições, mas bastante exigente. Em relação à equipa espanhola, gostaria de sublinhar o empenho que a Emma e o Rogelio colocam nas suas participações, esperando que o resultado venha a ser positivo. Toda a equipa da ARC Sport está preparada para voltar a dar o máximo”, afirma Augusto Ramiro.

O Barum Czech Rally Zlin disputa-se entre 25 e 27 de agosto e conta com 15 troços cronometrados em asfalto.

ARC Sport no máximo para manter liderança

Bruno Fernandes quer manter liderança

Este é talvez o rali mais difícil do Campeonato da Europa de Ralis para a dupla portuguesa que lidera o ERC 2017. Bruno Magalhães e Hugo Magalhães voltam a levar o nº 1 nas portas do Skoda Fabia R5 da ARC Sport, para uma incursão pelo território do polaco que ostenta o título, e que conhece como ninguém os muito exigentes troços de asfalto do Rali Rzeszow na Polónia.

Mas para além de Kajetan Kajetanowick, há mais pilotos locais para dificultar a vida aos líderes portugueses, para além do habitual lote de candidatos europeus, já repetentes na prova polaca. Bruno Magalhães está consciente das dificuldades que vai enfrentar, encarando com o habitual profissionalismo e otimismo, este complicado desafio a leste.

“Este é sem dúvida o rali mais difícil do ano. É uma prova completamente desconhecida para nós, que conta com um excelente lote de pilotos locais, com o óbvio destaque para o Kajetanowick que vai correr em casa. Estão inscritos 23 carros R5, o que demonstra bem a competitividade deste rali. Efetuámos com a ARC Sport um teste produtivo em relação ao comportamento do carro, antes da partida para a Polónia, mas o teste local que iremos efetuar antes da prova será fundamental. Este é um rali de asfalto muito específico, e por isso teremos de encontrar as melhores afinações logo de início. Isso será essencial! Vamos fazer o nosso melhor, estando conscientes que o objetivo é sair da Polónia na frente do Europeu”, assegurou Bruno Magalhães.

A ARC Sport, dando seguimento à sua onda de prestigio, vai ainda apoiar a equipa espanhola formada por Emma Falcón e Rogelio Peñate num Citroën DS3 R3.

Para a ARC Sport contar com uma equipa que lidera o Campeonato da Europa de Ralis é uma honra. Toda a estrutura da formação de Aguiar da Beira está focada em contribuir para o sucesso do Skoda Fabia R5 de Portugal.

“Sabemos que este é talvez o despique mais crítico do presente campeonato, mas acreditamos nas capacidades do Bruno e do Hugo para ultrapassarem esta dificuldade. Pelo nosso lado está tudo pronto, acreditando que será possível defender na Polónia a liderança do ERC.
Quero dar as boas vindas à equipa espanhola, desejando que façam um excelente rali”, afirmou Augusto Ramiro.

O Rally Rzeszow disputa-se entre 3 e 5 de agosto na Polónia, contando com 11 troços de asfalto num total de 214,6 km ao cronómetro.

Bruno Magalhães lidera o ERC com 93 pontos, seguido por Kajetan Kajetanowicz com 79 e por Alexey Lukyanuk com 46 pontos, mais um que Nasser Al-Attiyah que totaliza 45.

Por:ARCSports

ARC Sport regressa ao Mundial de Ralis

arcDepois de dois êxitos consecutivos no Campeonato da Europa de Ralis, nos Açores e nas Canárias, a ARC Sport regressa ao mundial da especialidade, onde Joaquim Alves e Luís Ramalho vão alinhar com o habitual Ford Fiesta R5, naquele que é o maior desafio da especialidade disputado em Portugal. Incluídos no lote de concorrentes ao Campeonato Nacional de Ralis e com um carro da categoria WRC2, a equipa vai tentar resistir a mais um exigente teste. Ler Mais »

ARC Sport conquista novo triunfo

17554291_1369524163086690_3453429746709216999_nA ARC Sport esteve à beira de conquistar uma dobradinha na edição deste ano do Azores Airlines Rallye. Bruno Magalhães em Skoda Fabia R5 e Ricardo Moura em Ford Fiesta R5 disputaram quase até final a vitória na prova açoriana na abertura do Campeonato da Europa de Ralis de 2017.

Uma excelente gestão de corrida contribuiu para o sucesso de Bruno Magalhães que alcançou assim a sua 3ª vitória nos Açores. O navegador Hugo Magalhães conquistou a 2ª vitória na prova açoriana. Um resultado nos Açores que esteve quase a ser perfeito, mas que não deixou de ser vitorioso para a equipa de Aguiar da Beira.

Há muito que não se via Bruno Magalhães tão entusiasmado. O piloto conseguiu uma excelente adaptação ao novo Skoda Fabia R5, sublinhando também o excelente trabalho da ARC Sport.

“Foi um resultado excelente, claramente acima do planeado. O carro tem um grande potencial, o que me deu uma grande motivação e vontade de lutar por um resultado positivo. Num rali como este era muito fácil cometer um erro, o que nos obrigou a fazer uma boa gestão de corrida. Sabia que tinha melhores pneus para as segundas passagens do último dia de prova, o que se revelou vital, pois continuei a ganhar troços. Quero realçar o excelente trabalho realizado pela ARC Sport que nos ajudou bastante. Um excelente carro e uma equipa fantástica. Este é de facto um momento histórico para mim. Em relação ao futuro, não tenho nada previsto. Gastei todas as fichas neste rali”, gracejou Bruno Magalhães.

Joaquim Alves, navegado por Luís Ramalho, regressaram aos Açores ao volante do Ford Fiesta R5. Depois de um resultado menos conseguido na edição do ano passado, a dupla mostrou este ano uma evolução bastante positiva até perto do final da prova. Joaquim Alves chegou a passar pelo 11º lugar, mas um toque na derradeira passagem pela especial da Tronqueira acabou por estragar o resultado final, que poderia ter sido muito positivo.

“Foi uma pena o azar no último troço. Viemos com o carro a arrastar-se até final, acabando por sofrer uma penalização que acaba por estragar a classificação. Este ano a nossa prestação foi claramente superior à do ano passado, até pelos registos averbados em alguns dos troços. Este é um rali muito competitivo e bem organizado como sempre. O nosso próximo desafio será bem mais perto de casa, no Rali de Espinho”, disse Joaquim Alves.

Aloísio Monteiro, acompanhado pelo açoriano Sancho Eiró, mudou o “set up” do seu Renault Clio R3 T para pisos de terra, para estar presente nos Açores e tentar pontuar para as duas rodas motrizes no Campeonato Nacional de Ralis. No final da primeira passagem pela Tronqueira, o abandono surpreendeu a equipa.

“Após ter alcançado resultados positivos até ao final do segundo dia de prova nas duas rodas motrizes, a dureza da prova obrigou-nos a abandonar já perto do final. O radiador do Renault furou durante a especial da Tronqueira, o que demonstrou alguma fragilidade do carro em pisos de terra. Ao fim de duas provas sem pontuar para o campeonato, vamos agora centrar as nossas atenções apenas no Troféu Ibérico Renault Clio R3 T”, afirmou Aloísio Monteiro.

A ARC Sport alcançou a 2ª vitória consecutiva nos Açores. Em 2016 triunfou com Ricardo Moura e António Costa, este ano com Bruno Magalhães e Hugo Magalhães, na estreia de um totalmente novo Skoda Fabia R5, um carro que se mostrou perfeitamente adaptado às duras exigências dos troços de terra da ilha de São Miguel. Mas nem só com sucessos se escreve a história de uma equipa. O azar de Ricardo Moura que desistiu a três troços do final da prova, com problemas no motor do Ford Fiesta R5, numa altura em que lutava com Bruno Magalhães pela vitória, impediu uma dobradinha da equipa e arrefeceu o espírito de vitória que se viveu na estrutura da equipa de Aguiar da Beira. No final, Augusto Ramiro completamente tranquilo em relação ao trabalho realizado nos Açores, dividia sentimentos em relação aos resultados alcançados.

“Trabalhámos arduamente para que tudo corresse da melhor maneira a para que todos os pilotos alcançassem os seus objetivos. Ideal seria mesmo que todos encontrassem as suas vitórias, porque é para isso que sempre trabalhamos com todo o entusiasmo e elevado grau de profissionalismo. Quero sublinhar o empenho de todos os elementos da nossa equipa e agradecer o apoio de todos os açorianos que, ano após ano, nos têm demonstrado todo o apoio e carinho” afirmou Augusto Ramiro.

Por:ARC Sport

Manuel Correia é o novo campeão nacional de Montanha na Categoria 3

  mcManuel Correia e o Ford Fiesta R5 conquistaram o título nacional de Montanha na sua categoria, chegando à quinta vitória do ano na Rampa de Boticas.

   A prova transmontana, que se estreava esta época no calendário do Campeonato Nacional de Montanha, encerrou a temporada de 2016 e definiu os novos campeões, com Manuel Correia a confirmar um título que há muito estava ao seu alcance.

   Depois de quatro vitórias e mais dois segundos lugares na categoria, o piloto de Braga chegava à Rampa de Boticas muito bem colocado para se sagrar campeão, confirmando essa conquista com mais um triunfo na sua classe.

  “Fechámos o ano como queríamos e confirmámos o título de campeão. Toda a gente sabe que eu estou no desporto automóvel para me divertir mas claro que queremos sempre o melhor resultado possível e ser campeão da Categoria 3 deixa-me muito satisfeito e orgulhoso. O meu obrigado também à equipa, que colocou sempre o carro em perfeitas condições, e a todos os que me apoiaram ao longo desta época na Montanha”, referiu Manuel Correia.

   Refira-se que o novo campeão nacional terminou a temporada com vitórias na categoria nas rampas da Falperra, Covilhã, Santa Marta, Caramulo e Boticas, além de ainda ter triunfado à geral no Rali de Aguiar da Beira.

 Por:ARCSports

ARC Sport presente no Nacional de Montanha

arcPara além do Campeonato Nacional de Ralis, a ARC Sport  de Aguiar da Beira tem estado envolvida no Campeonato Nacional de Montanha apoiando Manuel Correia que na época passada contou com um Skoda Fabia S2000 preparado pela casa de Aguiar da Beira. O entusiasmo do empresário por esta vertente do desporto automóvel tem evoluído e para 2016 a sua aposta passa por um novo Ford Fiesta R5 de 2,0 litros, proveniente da M-Sport.

Tem sido gratificante participar no Campeonato Nacional de Montanha, uma especialidade que me cativa e onde tenho vindo a evoluir com o proveitoso apoio da ARC Sport. Surgiu-me a oportunidade de vender para Espanha o meu Skoda Fabia S2000, tendo optado por adquirir um novo e competitivo Ford Fiesta R5 com motor 2.0, com que espero vir a evoluir. As próximas provas serão seguramente de adaptação e aprendizagem, pois quero estar já presente a 16 e 17 de abril na Rampa da Penha e nos dias 7 e 8 de maio na Rampa da Falperra. Para além do Campeonato Nacional de Montanha, penso efetuar ainda algumas incursões pelos ralis, no Campeonato de Ralis FPAK, tal como fiz a época passada com o Skoda. O novo carro já está nas instalações da ARC Sport para as necessárias afinações. Para mim é vital contar com o apoio de uma equipa como esta, em quem tenho total confiança. A minha vida profissional é muito intensa, e assim sinto-me descansado para me divertir em cada uma das provas em que participo”, disse Manuel Correia.

Para Augusto Ramiro, responsável pela ARC Sport, é muito positivo poder contar com um carro da nova geração para este tipo de provas, esperando que Manuel Correia se adapte rapidamente.

É excelente ter um carro novo como este nesta disciplina. Este Ford Fiesta é como se fosse um R5 de ralis, menos no motor. Conta com uma unidade de 2,0 litros em vez de ser um 1.6 de cilindrada. Pelo nosso lado vamos trabalhar com afinco, fazendo tudo para que o Manuel Correia possa evoluir e alcançar os seus objetivos no Campeonato Nacional de Montanha”, afirmou, convicto, Augusto Ramiro.

Por:ARC Sports

Nova temporada inicia para ARC Sport nos Ralis

Rali Serarcras de Fafe 2016
ARC SPORT REGRESSA À COMPETIÇÃO

O Campeonato Nacional de Ralis de 2016 arranca a 4 e 5 de março em Fafe, numa prova que se espera bastante competitiva e que conta com uma lista de inscritos apetecível, não só pela quantidade de concorrentes, mas essencialmente pela qualidade de pilotos e máquinas que prometem disputar a vitória ao segundo. A ARC Sport arranca para uma nova época com o entusiasmo de sempre, esperando que esta edição do Rali Serras de Fafe seja produtiva para todos os seus pilotos.

RICARDO MOURA ESPERA UM RALI ANIMADO

O tricampeão nacional de ralis Ricardo Moura volta a estar acompanhado por António Costa para marcarem presença na prova inaugural do campeonato, com o Ford Fiesta R5 preparado pela ARC Sport. O campeão açoriano espera que o Rali Serras de Fafe seja uma prova muito competitiva a animada.

“É ótimo estar de regresso aos fantásticos troços de Fafe. Este rali promete animação com uma belíssima lista de inscritos, com inúmeros candidatos aos lugares do pódio. Em relação ao meu futuro nos ralis apenas tenho uma certeza, que farei todo campeonato dos Açores ao volante do Fiesta R5, inserido no team Além Mar. Farei certamente mais ralis, mas neste momento, não tenho nada confirmado”, afirma Ricardo Moura.

JOAQUIM ALVES DE FORD FIESTA R5

Um piloto novo para a casa de Aguiar da Beira é Joaquim Alves, que na época passada disputou o nacional da especialidade ao volante de um Skoda Fabia S2000. Mantendo o carro para a presente temporada, Joaquim Alves aposta no entanto num Ford Fiesta R5 para a primeira prova do ano, tendo para este rali Luís Ramalho como navegador.

“Gostava de perceber a diferença entre um S2000 e um R5, e acho que esta poderá ser a altura ideal. Vou manter o Skoda para a maioria do campeonato, mas pretendo fazer Fafe e outro rali, talvez Mortágua, com o Ford Fiesta R5. Esta é uma prova muito rápida e exigente, que conta com uma lista de inscritos recheada de excelentes valores, por isso de grande interesse para o público. Pelo meu lado, pretendo evoluir o trabalho do ano passado, e penso que ficar entre os dez primeiros classificados já será um excelente resultado”, confessou Joaquim Alves.
ALOÍSIO MONTEIRO NÃO QUER PERDER PONTOS

Depois de uma adaptação ao volante do Renault Clio R3 durante a época passada, Aloísio Monteiro está pronto para um novo desafio em 2016. A aposta é no novo Renault Clio R3 T e na disputa do Troféu Ibérico para esta especialidade. Ao seu lado, tal como aconteceu na época passada, o piloto contará com a vasta experiência de Sancho Eiró, o habitual navegador de Ricardo Moura nas provas do Campeonato Regional de Ralis dos Açores, e que com ele tem colecionado diversos títulos açorianos.

A pensar no campeonato, Aloísio Monteiro faz questão de estar presente já no Rali Serras de Fafe, enquanto a ARC Sport constrói o novo Renault Clio R3 T para a presente temporada. Para isso há que deitar mão ao fiável Clio R3, com que Aloísio Monteiro alinhou a época passada.

“O carro ainda está a ser preparado nas oficinas da ARC Sport, uma vez que a Renault Sport só nos entregou o Clio em finais de janeiro. Para ganhar ritmo e tentar amealhar pontos para o Campeonato Nacional de Ralis, vamos estar presentes em Fafe com o Renault do ano passado. A nossa aposta é também o Troféu Ibérico reservado ao Renault Clio R3 T, mas não vai ser possível estar presente no Rali das Canárias, a primeira prova deste ano. Por isso, a nossa entrada no Troféu será no Rali de Castelo Branco”, afirmou, entusiasmado, Aloísio Monteiro.

~ARC SPORT COM O ENTUSIASMO DE SEMPRE
Para a equipa de Aguiar da Beira o regresso à competição é sempre motivo de entusiasmo. Toda a estrutura está preparada para mais um longo e exigente desafio que começa já na próxima 6ª feira em Fafe.

“Este é um campeonato com um parque automóvel de fazer inveja a muitos campeonatos da Europa. Espera-se, por isso, que seja muito competitivo e que por parte da FPAK exista uma grande atenção, uma vez que os investimentos são enormes. Como é nosso hábito, estamos todos muito motivados para lutar pelos melhores resultados para todos os nossos pilotos”, declarou Augusto Ramiro, responsável pela ARC Sport.

O Rali Serras de Fafe arranca às 18h00 da próxima 6ª feira, com duas passagens pela especial do Confurco. No sábado, a prova conta com mais oito especiais de classificação que serão disputadas nos carismáticos troços de Luilhas, Montim e Lameirinha.

Por:ARC Sport

José Gomes vence Rallye de Mangualde

CENTENAS DE PESSOAS, MOTIVADAS PELA
ADRENALINA E EUFORIA,

NA RECEÇÃO AO I RALLYE DE MANGUALDE

Mangualde assistiu no passado
sábado, 26 de setembro, e quase 30 anos depois, ao primeiro rallye de
Mangualde, atraindo centenas de pessoas que, entusiasmadas, quiseram assistir
àquela que será a primeira de muitas provas. O vencedor do rallye foi a dupla
do Citroen Saxo, José Gomes e Alexandre Marques (00:16:59,1), por uma margem de
quatro segundos sobre a dupla do Subaru Impreza, Herlander Trindade e Mira
Martins (00:17:03,1). A fechar o pódio ficou a dupla viseense, José Cruz e
Pedro Vaz no Ford Fiesta R2 da AMSport (00:18:10,2).

 Com um traçado muito
espetacular, uma dupla passagem pela Super Especial nas ruas de Mangualde e uma
tripla passagem por Chãs de Tavares em pisos de asfalto. A incerteza no
vencedor persistiu até a fim da prova: com cerca de 9 kms o troço de Chãs de
Tavares, aguardava os concorrentes com a dupla do Saxo a vencer a primeira
passagem com cerca de dois segundos de vantagem para Herlander Trindade, mas na
segunda passagem pela especial a dupla do Subaru, que veio do Fundão, levou a
melhor sobre José Gomes e encurtou a diferença, trazendo mais emoção à prova
que acabou por ser uma vitória do piloto José Gomes.

 O evento inseriu-se no Master
Ralis Sprint Centro e foi uma organização da Câmara Municipal de Mangualde
juntamente com o Clube Automóvel da Marinha Grande, contando ainda com a
colaboração do Clube Dá Gás e com o apoio da ARC Sport. Juntos querem fazer
desta primeira edição uma tradição da cidade. 
Por:_Mun.Mangualde

Rallye vai para a estrada este sábado em Mangualde

   A Câmara Municipal de
Mangualde, juntamente com o Clube Automóvel da Marinha Grande, trazem o
rallye de volta a Mangualde, na expetativa de fazer desta primeira
edição uma tradição da cidade. A prova conta ainda com a colaboração do
Clube Dá Gás e o apoio da ARC Sport. O evento, realiza-se no
próximo sábado, 26 de setembro, insere-se no Master Ralis Sprint Centro .

Espera ter cerca de 30 carros e centenas de pessoas que, passados quase
30 anos, têm novamente a oportunidade de assistir ao rallye que
percorrerá a zona mais alta do concelho. A prova terá início em
Mangualde pelas 13h00, com a primeira passagem na Super Especial na
cidade.

   Com
o cronómetro a trabalhar, à medida que a adrenalina aumenta naqueles
que anseiam chegar à meta e mostrar que Mangualde já merecia ter o
rallye de volta, serão efetuadas três passagens no espetacular troço de
Chás de Tavares. No término da prova realizar-se-á a segunda passagem
na super especial, de cerca de 1 km, a acontecer bem no coração de
Mangualde pelas 17h.
    A iniciativa preenche assim uma lacuna na história de Mangualde, da qual a Câmara Municipal se orgulha em contribuir.
Por:Mun.Mangualde