Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: artur batista

Tag Archives: artur batista

AF Guarda-Amadeu Poço vence eleições

Eleições mais concorridas dos últimos tempos

Duas listas, dois candidatos, dois programas e todos os votantes participaram , talvez um record dos últimos anos, assim Amadeu Poço que liderava a lista A, acabou por vencer ao conseguir 129 votos, ficando eleita esta lista para os próximos 4 anos ,2020/24.

Por sua vez, a lista B de Artur Batista a ficar-se pelos 105 votos, desde modo, esperemos que o candidato que teve um problema de saúde neste dia , possa recuperar rapidamente,

Assim, no futuro, algumas mudanças vão acontecer sobretudo no Conselho de Arbitragem, com a liderança agora de Daniel Soares e sua nova equipa, mais algumas caras novas vão surgir em alguns departamentos.

Resta aguardar, para vermos que novidades surgem a nível das provas distritais.

Aqui ficam  os novos Órgãos Sociais da AFG 2020-2024

Assembleia Geral

Presidente: Luís Manuel Tadeu Marques;

Vice-Presidente: Paulo Velho Álvaro;

Secretário: Marco Daniel Gonçalves Rodrigues;

Secretário: Rui Filipe da Fonseca Ascensão;

Suplente: Francisco Miguel Gomes Inácio;

Suplente: Carlos Alberto Jacinto Alves;

Direção

Presidente: Amadeu Garcia de Andrade Poço;

–  Vice-Presidente: Francisco Paulo Moreira Menano;  

–  Vice-Presidente: José Américo Ribeiro de Moura;  

–  Vice-Presidente: Maria Luísa Pereira Fonseca Trigo da Romana;  

Vice-Presidente: José Alberto Almeida Morgado;  

Vice-Presidente: Fernando José Lopes da Costa;  

Diretora: Virgína Marina Monteiro Romoaldo Cardosa;  

Suplente: João Luís Nabais;  

–  Suplente: Matei Mirela Felícia;  

Suplente: Carlos Henriques Soares;

 Conselho de Disciplina 

–  Presidente: José Paulo Saraiva Sarmento;

Vice-Presidente: Sara Vieira de Almeida;  

–  Vice-Presidente: Luís Miguel Gaspar Matos Soares;  

–  Vogal: Paulo Jorge Costa Teixeira;  

–  Vogal: Nuno Miguel Valente Correia;  

–  Suplente: Paulo Jorge Perdigão Andrade;  

–  Suplente: Vitor Daniel Carvalho de Magalhães;  

–  Suplente: António Manuel Avelãs Pereira;  

 Conselho Fiscal

Presidente: Hugo Miguel Mendes Fernandes;

–  Secretário Relator: Ricardo Jorge Pereira Né Neves de Sousa;  

Vogal: Francisco José Aguilar Calado Ferreira;  

–  Suplente: Jorge Manuel Dias;  

 Conselho de Justiça

–  Presidente: Francisco José Cerdeira Filipe;

Vogal: Frederico José dos Santos Fonseca;  

Vogal: João Heitor Pais da Costa Vasques Osório;  

Suplente: Cristina Pereira Teixeira Escaleira;  

 Conselho de Arbitragem

–  Presidente: Alfredo Daniel Soares;

–  Vice-Presidente: Rui Sérgio Paulos Badana;  

–  Vice-Presidente: Luís Miguel Fonseca Reigado;  

Vice-Presidente: Nuno Miguel Santarém Baptista;  

–  Vogal: Bruno Alexandre Figueiredo Andrade;  

–  Suplente: João dos Santos Ferreira;  

–  Suplente: Vitor Manuel Pereira Guindeira;

Eleições AF Guarda- No relvado com “Artur Batista”

                                                           “Renovação e Mudança”

Fomos conversar com ambos os candidatos à liderança da AF Guarda, assim hoje iniciamos o prélio no relvado com Artur Batista, amanhã teremos a conversa com Amadeu Poço.

Artur Batista-Quais as razões que o levaram a candidatar-se à presidência da AFG?

Magazine Serrano– A candidatura à presidência da Associação de Futebol da Guarda, surge na sequência de diversas conversas que fui tendo com alguns membros dos atuais órgãos sociais da AF Guarda e clubes filiados.

Dessas conversas, chegámos à conclusão que a AF Guarda necessitava de uma mudança, uma mudança criteriosa, sem danificar aquilo que de bom foi feito.

Fruto dessa mudança, decidi escolher pessoas com muita dinâmica, pessoas ligadas ao futebol e futsal, com muita experiência adquirida e que, num trabalho de equipa, estou certo que trarão novas ideias e conceitos, tendo em vista a necessária mudança criteriosa que esta Associação merece no ano que completa 80 anos.

Noutro patamar, queremos estar alinhados com a Federação Portuguesa de Futebol. A Federação tornou-se num exemplo de gestão e de organização (internacionalmente elogiado) e penso que a AF Guarda necessita rapidamente de se aproximar (à sua escala) do tipo de gestão/organização da FPF.

Outras das aproximações que pretendemos realizar à Federação, prende-se com o processo de descentralização que vem sendo feito pela federação.

Neste processo, a FPF tem descentralizado diversas organizações, no intuito de criar uma maior aproximação com os seus sócios, praticamente todas as Associações recebem a organização de um torneio, pelo que a minha Equipa entende que a proximidade com os clubes é fundamental para revitalizar a Associação.

Não devemos esquecer nunca a quem pertence a AF Guarda.

Entendo que construí uma equipa que vai trazer de volta os clubes para a participação ativa na vida interna da AF Guarda, pois só assim poderemos tornarmo-nos mais forte, mais dinâmicos e mais atrativos para eventuais patrocinadores, quer para os Clubes, quer para a arbitragem, quer para a própria Associação.

Pela lista apresentada, a arbitragem é uma das apostas fortes para o seu mandato se for eleito?

Sim, mas não poderemos ver a Arbitragem de forma isolada.

Todas as equipas que apresentamos a cada um dos Órgãos Sociais, são constituídas por pessoas credíveis, dinâmicas, conhecedoras da realidade em que foram integradas e que, portanto, tornam-se uma mais-valia para a Associação de Futebol da Guarda.

Relativamente à lista que foi apresentada para a arbitragem, a mesma representa apenas e tão só a continuidade do bom trabalho que foi desenvolvido nos últimos anos, desde o tempo em que o Luís Brás assumiu a presidência.

Sendo o Conselho de Arbitragem um órgão sensível e que merece um cuidado especial, apostámos pela continuidade da pessoa que ao longo destes últimos 4 anos deu voz e corpo ao referido Conselho, o Fábio Cardoso.

Nesta escolha, tivemos em conta o trabalho desenvolvido e foi dada carta-branca ao Fábio para escolher a equipa que pretende vir a liderar, por forma a dar prossecução e a melhorar a “revolução” – permita-me utilizar este termo, porque foi disso que se tratou – feita na arbitragem.

Fruto desse trabalho, reparem nas constantes nomeações para a Liga NOS, para a Segunda Liga, para 1.ª Liga de Futsal, para os diversos Campeonatos Nacionais, não tem faltado um único árbitro para os jogos distritais, tem havido uma profunda renovação dos quadros de árbitros, começou a haver nomeações de observadores, a haver classificações de árbitros com base em critérios previamente definidos, aumento das formações, e tantas outras coisas que poderia mencionar. Não podemos desperdiçar absolutamente nada do que de bom foi feito na arbitragem do distrito e que emerge no panorama nacional.

A Arbitragem da A.F. Guarda atingiu um patamar deveras elevado, facto nunca antes atingido ao longo destes 80 anos de história, pelo que tudo faremos para que continuem a trilhar esse caminho e SEM RENOVAR o que se escontra no topo.

Que novidades podemos encontrar no futuro?

Como anteriormente referi, a Associação, precisa de uma profunda renovação e mudança.

A proximidade com os clubes é algo que a minha direção vê como indispensável e prioritário para o sucesso das competições e da imagem da AF Guarda em termos nacionais.

Todos temos que começar a pensar o Futebol e o Futsal no Distrito de outra forma, ou melhor, de uma forma integrada.

A lista que tenho o prazer de liderar, tem diversas ideias para a Associação, porém entendemos que existem alguns pontos-chave, dos quais destacamos:

-Disponibilidade para os Clubes;

-Planificação Adequada da Época Desportiva;

-Reformulação de alguns Regulamentos,

-Protocolos com Municípios, empresas, Associações congéneres e outras entidades;

Modernização da imagem da AF Guarda e dos seus clubes filiados, para atrair investidores como mencionei anteriormente.

Os treinadores, que foram tão esquecidos nos últimos tempos, terão também a importância devida, até porque tenho o privilégio de ter alguns na minha lista.

As seleções distritais serão igualmente alvo de uma intervenção e restruturação na forma e modelo de trabalho das mesmas.

No que respeita à Academia do Futebol/Futsal/Futebol de Praia, é efetivamente um projeto “Uma ADR / Uma Academia”, comparticipado pela Federação Portuguesa de Futebol, sobre o qual só será tomada uma posição depois de um diálogo com as autarquias do distrito e outras entidades.

Será um projeto pensado para as nossas seleções, para os nossos árbitros, para os nossos filiados e nunca um projeto pessoal, muito menos uma promessa eleitoral.

Sobre este tema, iremos enviar brevemente a todos os sócios os nossos compromissos de forma detalhada.

Que mensagem deixa aos associados nesta altura?

Gostaria muito de fazer um apelo a todos eles, pedindo-lhes que no próximo dia 4 julho exerçam o direito ao voto, dessa forma, todos podem escolher o futuro da Associação de Futebol da Guarda.

A nossa Associação está numa fase em que precisa de se renovar e é nesse sentido que apelamos a todos os associados que no dia 4 de julho defendam os interesses da nossa tão nobre Associação, escolhendo o projeto, seja qual for, através do voto.

Precisamos de tornar a Associação de Futebol da Guarda mais forte, mais organizada, mais atrativa, pois só dessa forma poderemos dar as tão almejadas condições a todos os clubes, para que também eles se tornem mais competitivos e ajudem a elevar a AF Guarda na representatividade e peso a nível nacional.

Não podemos negar que a Associação entrou num estado inanimado, entrou em modo pause e sem peso nacional, como comprova a perda do atual suplente que tínhamos na Federação Portuguesa de Futebol.

Com a escolha de uma equipa jovem, de pessoas do Futebol e do Futsal, estou certo que será possível, com a ajuda dos nossos sócios, fazer com que a AF Guarda regresse rapidamente a ser mais forte a nível nacional.

A pergunta que deixo a todos os sócios é extremamente simples… O que pretendemos da Associação nos próximos 4 anos? Uma Associação Igual ou uma mudança?

Nós somos a mudança.

Eleições AF Guarda- Artur Batista entregou candidatura na instituição

Teve lugar na tarde desta sexta-feira, na sede da Associação de Futebol da Guarda a entrega da  candidatura de Artur Batista às eleições do próximo dia 4 de julho.

Assim, Artur Batista, Telmo João, Luís Brás e Nuno Cordeiro foram os portadores da entrega da candidatura que tem como lema “14 Concelhos, 1 Distrito, 1 Associação”que entregaram ao secretário da instituição, Paulo Rodrigues.

Eleições AF Guarda- Paulo Caetano candidato ao Conselho Fiscal da lista de Artur Batista

A lista de Artur Batista continua a ser apresentada e assim apresentou os elementos para o conselho fiscal, com Paulo Caetano para Presidente, António Fonte para secretário-relator e Nuno Lopes para o cargo de vogal.

Assim fica apresentada a lista que vai a sufrágio com Amadeu Poço no próximo dia 4 de julho.

Eleições AF Guarda-Conversa com Luís Brás , Mandatário da lista de Artur Batista

“Responsabilidade e visão de futuro”

Com o desenrolar das eleições da AF Guarda, a apresentação dos candidatos continua e por parte da lista de Artur Batista, candidato à AF Guarda, fomos conversar com o seu Mandatário Luis Brás (ex árbitro e ex diretor da AF Guarda e atual árbitro de Direito no Tribunal Arbitral do Desporto).

Magazine Serrano-A Covid-19 veio estagnar o Mundo e o futebol também saiu muito prejudicado vamos ter eleições na Federação, preocupa-o não haver ninguém da Guarda na lista de Fernando Gomes?

Luís Brás-Ninguém pode desmentir o impacto profundo que a vivência desta pandemia teve, tem e terá na vida de cada um de nós, e na convivência de todo enquanto sociedade.

O futebol não é uma realidade paralela; não é algo à parte e imune a isto tudo. Pelo contrário é mais um setor, muito permeável, que vive e convive com múltiplas consequências dessa mesma realidade.

É indiscutível reconhecer o imenso mérito da gestão da direção da FPF, na pessoa do Dr. Fernando Gomes. Centremo-nos na pandemia. A paragem e a desaceleração foi brutal. No futebol? Sem dúvida. Do topo da pirâmide até à base.

Todos os agentes desportivos, em todos os escalões e modalidades saíram prejudicados.

A FPF e as associações vão estudando e fazendo o que podem para colmatar perdas e prejuízos. Esta é uma realidade à qual urge dar resposta. Além disso será reposta uma parcela monetária dos seguros pelo fim prematuro das competições e que será devolvido aos clubes.

Tocando agora na pergunta. A verdade é que não é normal uma Associação de Futebol não estar representada nos órgãos federativos. Essas consequências aplicam-se quanto menor for a respetiva associação.

E o peso de interioridade também conta. E agrava.

Ainda mais quando no anterior mandato tínhamos um suplente na direção, Amadeu Poço, e agora foi preterido e nem sequer mais ninguém foi convidado.

Se verificarmos algumas associações aqui mesmo ao lado, como Viseu, Castelo Branco e Vila Real verificamos que têm representantes nos órgãos sociais da FPF.

Deixa-nos a pensar nos motivos de a nossa associação ter sido preterida…

 Depois de ser árbitro, boas prestações no campo do dirigismo da arbitragem a nível distrital e nacional, o porque de ser agora mandatário na lista de Artur Batista?

Participar em todas essas realidades dotou-me de uma visão integral e integrante. Conhecimento é sempre uma mais-valia na resposta a uma realidade desafiante. Cada vez mais desafiante, diga-se.

Lançaram-me o repto. A resposta não podia ser outra senão a de responder com entusiasmo, vontade, garra e lealdade à minha casa-mãe. Fui convidado por ambos para os órgãos sociais, e para vários órgãos, mas não aceitei por ser delegado da Assembleia Geral da FPF como representante dos árbitros nos próximos quatro anos e ser árbitro de Direito no Tribunal Arbitral do Desporto, sendo o único egitaniense nesse órgão jurisdicional.

A decisão não deixou de ser difícil e devidamente ponderada. Trabalhei com orgulho com ambos como árbitro, Presidente do Conselho de Arbitragem da AF Guarda e recentemente como diretor da direção da AF Guarda.

A decisão tomada prende-se por detalhes. Deve-se a uma questão particular. Em qual mais sinto garra e em qual mais acredito. Repito. São meros detalhes.

Nestes detalhes acredito mais na equipa de trabalho liderada pelo Artur Batista, mas sobretudo e principalmente por acreditar mais na lista para o Conselho de Arbitragem liderada pelo Fábio Cardoso.

Sem trabalho árduo de um conselho de arbitragem distrital não é possível continuarmos no rumo certo. Não são as amizades que são a solução.

Acredito que esta equipa seja capaz de melhorar a nossa associação e quiçá lançar bases que permitam aos egitanienses sonhar e atingir metas como sucede na arbitragem e que não permitam suceder novamente a falta de representatividade na FPF.

Digo aqui publicamente que fui convidado pelo Artur Batista para ser assessor da direção e ser um elo de ligação entre a AF Guarda e outras instituições, incluindo a FPF.

Naturalmente, continuarei a ajudar este e só este Conselho de Arbitragem da AF Guarda e colaborarei com os nossos árbitros pois estou certo que eles estão connosco.

 

Fábio Cardoso, um Ex-Árbitro que conhece bem é candidato a liderar a arbitragem da Guarda?

Foi uma peça fundamental na minha decisão, de apoiar uma ou outra candidatura. Acredito, tal como acreditei há 4 anos, que continuará a trabalhar para dignificar a nossa associação quer a nível distrital quer a nível nacional.

A arbitragem da AF Guarda é vista, hoje em dia, a nível nacional como uma associação competente e com grandes talentos e não é por acaso que ultimamente verificamos as nomeações da Liga NOS onde constantemente estão a ser nomeados os nossos árbitros.

Além disso caras novas que recentemente saíram da arbitragem, como os casos de Mónica Xavier, Sérgio Pires e Bruno Alexandre certamente serão uma mais-valia na experiência e na partilha de tarefas no seio do Conselho de Arbitragem.

A grande surpresa é a inclusão do Rui Sequeira, mas quem o conhece não se espanta. Uma pessoa de trato irrepreensível e que é muito admirado no seio da arbitragem. Estou certo que é uma aposta certa e que trará outra visão que conduzirá frutos ao setor.

Estou certo que este novo conselho de arbitragem continue o trilhar o sucesso dos últimos anos.

É notório, o avanço e o desenvolvimento da arbitragem da AF Guarda nos últimos anos, aliás onde pertenceu também?

Sou suspeito ao responder a esta pergunta. Mas digo-vos que é e será sempre um orgulho ter contribuído para isso e ver o atual estado da arbitragem egitaniense nos últimos anos.

Sem tirar mérito aos meus anteriores sucessores, como foi o Dr. Relvas, José Alves e Daniel Soares, não existe comparação entre as diferentes realidades.

Mais de 70% dos árbitros egitanienses tem menos de 6/7 anos e temos mais de 20 árbitros e observadores a representar a nossa associação a nível nacional e inclusive temos um árbitro assistente internacional, situação histórica na nossa associação.

Hoje muitos são os que honram o distrito da Guarda a representa-lo nas Ligas Nacionais?

Sim, e isso demonstra o grande crescimento da arbitragem egitaniense. Por isso é importante continuar a trilhar o caminho do sucesso e nada como contar com a experiência já adquirida pelo Fábio Cardoso nos últimos 4 anos e com a possibilidade de ser ajudado por pessoas de reconhecido valor na arbitragem egitaniense e no seu meio.

Um futuro promissor da arbitragem da AF Guarda?

Recentemente tivemos muitos árbitros jovens nos encontros de árbitros da APAF. Tivemos inclusive um evento que foi organizado em Vila Nova de Foz Côa, no Centro do Alto Rendimento do Pocinho. Facto histórico. Arbitragem não se faz só de litoral, também se faz das competências e do bem receber das gentes do interior.

Aqui também sinal que as estruturas nacionais já olham para a Guarda, tanto na arbitragem, como no nível organizativo. Estes são eventos que juntam mais de 100 árbitros jovens de todo o país.

Fruto de a AF Guarda ter árbitros jovens e com muita qualidade demonstrada tivemos árbitros jovens em finais da Taça de Portugal no Jamor, entre outras finais.

Temos jovens valores na arbitragem egitanienses e que trabalhando com humildade e seriedade chegarão longe. Mas é importante que os clubes votem na continuidade do setor da arbitragem para assim ser possível continuarmos a caminhar para o sucesso.

 Que mensagem deixa a todos nesta fase de eleições?

Responsabilidade, visão de futuro, proteção do que é de todos. Muito para lá do que nos divide, sobretudo o orgulho e amor à nossa região.

Existindo duas listas é importante que se respeitem, que não existam falsas promessas e que impere o fair-play em todo o processo. Que se respeitem a si mesmos, ao seu passado, mas sobretudo àquela instituição à qual dedicamos “sangue, suor e lágrimas”: a AF Guarda.

A dignificação desta instituição está muito para lá de qualquer pessoa.

Naturalmente por ser mandatário da Lista do Artur Batista desejo que mereça a confiança dos clubes. Estou certo que assim será.

Esta lista promete trabalho e tentar elevar a AF Guarda aos patamares que a arbitragem egitaniense chegou.

Sabe quem será o outro candidato a presidente do CA da AFG?

Pelo conhecimento que tenho a outra lista terá como candidato a Presidente do Conselho de Arbitragem o Sr. Daniel Soares o qual não me revejo nas qualidades de dirigente de arbitragem e estou certo que a maioria (para não dizer todos) dos clubes e árbitros têm a mesma opinião e não querem voltar a ver a arbitragem regredir e regressar ao que era antes de eu assumir a presidência do Conselho de Arbitragem da A.F. Guarda.

Para finalizar esta conversa que deseja acrescentar?

Foi criada uma página do facebook com o lema da candidatura “ 14 concelhos, 1 distritos, 1 associação” onde apresentamos todos os nossos elementos candidatos aos órgãos sociais e brevemente serão anunciados os objetivos desta candidatura para que seja um processo claro sem esconder nada.

Estamos em reuniões com todos os clubes para lhes apresentar o nosso projeto.

 

Eleições AF Guarda-Fábio Cardoso apresenta equipa ao conselho de arbitragem

Aos poucos as listas candidatas para a AF Guarda vão se apresentando, deste modo, Artur Batista leva na sua lista Fábio Cardoso com candidato a liderar o Conselho de Arbitragem.

Para tal, Fábio Cardoso também já escolheu a sua equipa para trabalhar na arbitragem da AF Guarda, deste modo, uma equipa jovem com 3 ex árbitros , 1 ex dirigente e 1 ex treinador.

Fábio Cardoso vai ter a seu lado, Mónica Xavier, Sérgio Pires , Rui Sequeira e Bruno Alexandre.

Por parte da lista de Amadeu Poço, o líder escolhido para a arbitragem tudo aponta que seja o antigo arbitro Daniel Soares.

Artur Batista e Amadeu Poço na corrida à liderança da AF Guarda

Eleições na AF Guarda em julho

A Associação de Futebol da Guarda vai a votos , já no próximo mês de julho e para tal, desta vez segundo apuramos, existem dois candidatos para a liderança da instituição, Amadeu Poço e Artur Batista.

Assim , Amadeu Poço atual presidente, no cargo já há largos anos, quer continuar a liderar o seu projeto, por sua vez, Artur Batista, atual vice- presidente, foi  o secretário geral desta AF Guarda, mas segundo apurámos vai encabeçar uma equipa e um projeto de aposta na renovação com grandes melhoramentos do futebol distrital da Guarda.

Uma equipa muito jovem com elementos que têm provas dadas e outros mais velhos mas com um historial de grande orgulho para o distrito.

Assim , para já podemos avançar que , Artur Batista vai ser candidato à liderança da direção, levando consigo, alguns nomes sonantes do futebol distrital, para a Assembleia Geral, Carlos Gonçalves e no Conselho Disciplina, vai estar Jacinto Dias.

Depois para o conselho de arbitragem, Fábio Cardoso que tem feito ao longo dos anos um grande trabalho juntamente com todos os árbitros jovens, candidata-se  agora assumir a presidência , tendo a seu lado, um leque de jovens árbitros que terminaram a carreira , mas que querem continuar a desenvolver a arbitragem distrital, aqui honra seja feita a Fábio Cardoso, que nos últimos anos andou sempre no terreno ao lado dos árbitros.

Já Amadeu Poço aposta na direção em alguns elementos da atual direção e pelo que apuramos no Conselho de arbitragem o nome apontado para liderar é Daniel Soares que outros tempos andou em patamares de renome e inclusive passou pela arbitragem da Guarda, mas nos últimos tempos tem estado arredado da arbitragem.

Muito ainda por desvendar nesta corrida ao cadeirão da AF Guarda, alguns novidades vão surgir nos próximos dias também.