Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: Biblioteca Municipal de Mangualde

Tag Archives: Biblioteca Municipal de Mangualde

Concertos do Dia da Mãe e Dia de Portugal em Mangualde

Orquestra POEMa, Orquestra Infantil POEMinha e Coro Misto do Conservatório Regional de Música de Viseu protagonizam os momentos musicais

O Município de Mangualde irá assinalar o Dia da Mãe, no próximo dia 7 de maio, com um concerto protagonizado pela Orquestra Infantil POEMinha, na Biblioteca Municipal de Mangualde; e o Dia de Portugal, 10 de junho, com um concerto sinfónico – coral protagonizado pela Orquestra POEMa e pelo Coro Misto do Conservatório Regional de Música de Viseu, na Igreja do Complexo Paroquial. Ambas as iniciativas são de entrada livre e decorrerão pelas 21h30.

Os momentos musicais são promovidos pelo Município em parceria com a Biblioteca Municipal de Mangualde, o Conservatório de Música de Viseu, o Agrupamento de Escolas, contando com o apoio da Paróquia de Mangualde.

A Orquestra Infantil POEMinha protagonizará o momento de homenagem a todas as Mães, numa noite musical cheia de emoção. O concerto, que permitirá comemorar a efeméride, é de entrada livre e decorrerá no dia 7 de maio, pelas 21h30, na Biblioteca Municipal de Mangualde.

Para comemorar o Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, celebrado a 10 de junho, o Município promoverá um concerto sinfónico – coral protagonizado pela Orquestra POEMa e pelo Coro Misto do Conservatório Regional de Música de Viseu, que contará com a Solista Anícia Costa. Os Mangualdenses poderão desfrutar do feriado nacional com esta iniciativa musical de entrada livre, que decorrerá pelas 21h30, na Igreja do Complexo Paroquial.

Orquestra POEMa, uma iniciativa da Câmara Municipal de Mangualde em parceria com o Conservatório Regional de Música de Viseu – Dr. José de Azeredo Perdigão e o Agrupamento de Escolas de Mangualde, nasceu em 2013 e tem como intervenientes elementos das Bandas Filarmónicas do concelho de Mangualde, alunos e ex-alunos do Conservatório Regional de Viseu. Composta por jovens com idades compreendidas entre os 12 e os 30 anos de idade, dividindo-se em duas formações: Orquestra de Sopros e Orquestra de Câmara.

Orquestra Infantil Poeminha foi um projeto iniciado em 2018 no âmbito da Promoção do Sucesso Educativo Viseu Dão Lafões, desenvolvido dentro das linhas de intervenção “Aprendizagens formais, não formais e informais para o Sucesso Escolar”. O seu objetivo é a formação e o desenvolvimento de jovens do concelho de Mangualde, proporcionando-lhes momentos de formação formal e informal, através de atividades artísticas não curriculares, na área do ensino especializado da música (estudo de um instrumento musical e prática instrumental em conjunto/orquestra), que lhes permitam desenvolver competências cognitivas de concentração, organização, perceção auditiva, memória e disciplina, entre outras, que estão associadas ao sucesso escolar. Atualmente integram este projeto 65 alunos e 10 professores, abrangendo diversos instrumentos: flauta transversal, clarinete, saxofone, trompa, trompete, trombone, percussão, violino, viola d’arco e violoncelo.

Certificação da Qualidade atribuída à Biblioteca Municipal de Mangualde

Recentemente , após a realização de uma auditoria externa, no âmbito do Sistema de Gestão da Qualidade implementado, a Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, em Mangualde ,recebeu com sucesso a Certificação da Qualidade, não existindo registo de não conformidades.

 O processo de certificação teve por base a NP EN ISO 9001:2015, norma internacionalmente reconhecida que define os requisitos necessários à implantação e certificação do sistema de gestão da qualidade de uma organização, de qualquer segmento ou tamanho. A norma 9001 tem como objetivo a implantação de um sistema de gestão da qualidade propiciando a melhoria dos processos da organização e, consequentemente, aumentar satisfação dos seus clientes com os produtos e serviços fornecidos.

A Biblioteca Municipal de Mangualde (Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves), aberta ao público desde 1997, integra o Setor Cultural da Unidade Orgânica Divisão de Educação, Desporto, Cultura, Turismo e Ação Social, da Câmara Municipal de Mangualde e tem como objetivos facilitar o acesso à cultura, à informação, à educação e ao lazer, contribuindo assim para elevar o nível cultural e a qualidade de vida dos cidadãos, através da eficiente gestão da área documental e informação, da promoção da leitura e da literacia e da gestão de atividades diversas e eventos com qualidade e inovação, com  espaços divididos e organizados de acordo com as linhas orientadoras do Programa de Leitura Pública.

O Município de Mangualde demonstra, uma vez mais, o seu compromisso com a melhoria contínua na prestação de serviços públicos de qualidade aos seus cidadãos.

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE DA BIBLIOTECA MUNICIPAL DE MANGUALDE

O âmbito do Sistema de Gestão da Qualidade da Biblioteca Municipal engloba a Gestão da área documental e informação, Gestão da área da promoção da leitura e da literacia e Gestão da área de atividades e eventos, nomeadamente: serviço de leitura presencial; serviço de referência; serviço TIC; empréstimo domiciliário; catálogo; atividades culturais e eventos.

Através da sua Política da Qualidade, a Biblioteca Municipal de Mangualde assume o compromisso de prestar serviços de qualidade e adequados às necessidades de todas as suas partes interessadas e a melhorá-los de forma contínua, nomeadamente:

  • Fortalecer parcerias com diversas organizações que permitam continuar a missão declarada no Manifesto “IFLA / UNESCO” para as bibliotecas de leitura pública;
  • Definir uma estratégia criativa e inovadora de desenvolvimento dos serviços/atividades, em função das necessidades da comunidade onde está inserida;
  • Contribuir para a satisfação dos clientes e partes interessadas ajustando as atividades da biblioteca às exigências e expetativas dos mesmos e a exceder, sempre que possível, as mesmas;
  • Apoiar as iniciativas da comunidade onde está inserida. Pretende ser um agente dinâmico e eliminar as barreiras da interioridade, promovendo o acesso ao desenvolvimento de atividades de valor acrescentado, contribuindo para elevar o nível cultural e a qualidade de vida dos cidadãos;
  • Atuar com confiança mediante a aplicação de um sistema de processos orientado para a satisfação dos clientes e a melhoria contínua com a gestão do sistema da qualidade, elementos que constituem a base do referencial normativo NP EN ISO 9001:2015;
  • Promover o entendimento e a motivação dos colaboradores quanto aos objetivos da qualidade, assim como, incentivar a participação dos mesmos na melhoria contínua, bem como fomentar o cumprimento da ética e conduta no relacionamento entre todas as partes;
  • Ter uma relação de parceria com os fornecedores, necessários à operacionalização de toda a política da qualidade e melhoria do sistema de gestão da qualidade.
  • É apanágio da Biblioteca Municipal de Mangualde ser uma biblioteca aberta à comunidade com um público leitor, informado e civicamente ativo, onde a inovação, a cidadania, a inclusão, a liberdade de acesso, a responsabilidade social, a amabilidade, a neutralidade e a diligência serão sempre os valores que norteiam rumo ao futuro.

Mangualde recebe espetáculo “Le Magicien”

Uma imagem com texto Descrição gerada automaticamenteO Município de Mangualde vai receber o espetáculo “Le Magicien”, nos dias 27 de agosto e 3 de setembro, pelas 21h30, no Jardim do Rossio e no Largo Dr. Couto, respetivamente. Uma iniciativa que ocorre no âmbito da Programação Cultural em Rede da CIM Viseu Dão Lafões.

“Le Magicien” é um espetáculo de magia, storytelling e teatro imersivo, que ocorrerá em dois dias, em registos diferentes.

O primeiro dia de programação, 27 de agosto, conta com um registo informal, numa experiência imersiva com o público. Pelas 21h30, no Jardim do Rossio o público terá uma experiência individual direta com o Zé Mágico, com o tempo limite de 3 minutos por pessoa. A noção de comunidade estará bem presente, tanto na narrativa do espetáculo como na necessidade de interação com o público. Este espetáculo não necessita de reserva, será por ordem de chegada. Todas as normas impostas pela DGS serão cumpridas.

Já no segundo dia, 3 de setembro, o espetáculo em palco apresentará, pelas 21h30, no Largo Dr. Couto, a história de um ilusionista, artista em vias de extinção, que ruma às aldeias com o seu espetáculo a solo na esperança de recuperar a glória de outros tempos. Neste dia, a lotação é limitada e os lugares são marcados, de forma a respeitar as normas emanadas pela DGS. A entrada é gratuita, mas com aquisição obrigatória de bilhetes na Biblioteca Municipal e/ou na Papelaria Adrião.

A organização solicita a todos que respeitem sempre as regras da DGS e as indicações/sinalética no local, mantendo sempre o distanciamento social de segurança e as regras de etiqueta respiratória.

Exposição de Pintura de homenagem a António Fernando Correia Borges em Mangualde

A Exposição de Pintura de homenagem a António Fernando Correia Borges, de pseudóni mo “Bianco”,  vai estar patente na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, de Mangualde de  4 de março a 18 de abril.

A mostra, de entrada livre, é um tributo prestado por Ilda Borges, viúva de “Bianco”, e Anthony Borges, seu filho. A iniciativa nasce da necessidade que os dois têm de perpetuar a memória de António Borges e revelarem algumas das obras que o autor realizou, mas que nunca chegou a divulgar publicamente. O respeito e a admiração por Bianco são o mote desta iniciativa, assim como o carinho pela cidade de Mangualde, onde viveu com a avó paterna desde criança. A exposição demonstra perfeitamente o gosto e apetência que Bianco tinha pela pintura primordialmente abstrata, sem esboço prévio, como se saísse diretamente da sua alma revelando assim as suas qualidades.

António Fernando Correia Borges, nasceu a 7 de março de 1956 em Cabinda, Angola onde viveu uma infância feliz juntos dos seus pais e irmãos, mas foi ainda em criança, nos anos 60, que veio morar para Mangualde, junto da sua avó paterna. Foi nas Escolas Primária e Secundária de Mangualde que adquiriu um capital de conhecimentos que o iria preparar para o futuro risonho que já era esperado. Concluiu com aproveitamento o antigo 7º ano de liceu no colégio de S. José e Stª Maria, onde era conhecido por “Branquinho”. Este nome viria, mais tarde, a inspirá-lo para passar a assinar as suas obras de pintura, incluindo as que são objeto da presente exposição, pelo seu pseudónimo “Bianco”.

A sua infância moldou o seu carácter de forma a transformar-se numa pessoa de sensibilidade rara e educação extrema, fatores que sem dúvida, muito contribuíram para mais tarde despertar nele o forte e vincado gosto pela pintura. A partir de 1975 passou a residir e coabitar, ainda em Mangualde, com a sua família direta que, entretanto, tinha regressado a Portugal, vinda de Angola. Essa estabilidade emocional que derivava do aconchego familiar, despertou nele outra vertente não menos importante: a sua paixão pela música que o tornou um executante de violão muito aceitável.

Conheceu Ilda Fernanda Gomes Marques, natural de Outeiro de Espinho, porém emigrada nos Estados Unidos da América (EUA), com a qual viria a contrair matrimónio a 31 de maio de 1986. Do feliz enlace resultou um filho, Anthony Marques Borges, nascido a 01 de julho de 1991.

Emigrou para os EUA com a sua esposa em julho de 1986, passando a exercer a profissão de Security no Parque Avenue na cidade de Nova York durante 28 anos, reformando-se em 2018.

Depois de várias viagens a Portugal com a sua esposa, com retorno aos EUA, efetuou a sua última viagem para o seu país em outubro de 2018, já bastante debilitado pela doença que o afetou, vindo a falecer na cidade de Mangualde no dia 12 de novembro de 2018.

 

Dia Internacional do Idoso assinalado em Mangualde

O Dia Internacional do Idoso vai ser assinalado pelo Município de Mangualde ,promovendo uma atividade destinada à população sénior do concelho, no próximo dia 1 de outubro, pelas 14 horas, na Biblioteca Municipal de Mangualde.

Assim, os idosos do concelho assistirão à exibição da comédia musical “Selva com Elas”, que conta com a participação das atrizes Paula Marcelo e Marisa Carvalho.

Dirigida ao público sénior, esta peça de teatro pretende dar a volta aos tradicionalismos presentes no nosso país, enfatizando a cultura popular portuguesa através de músicas que todos conhecem, bem como costumes, pronúncias e boa disposição.

A participação nesta atividade é gratuita, porém de inscrição obrigatória, até 23 de setembro, através dos contactos 232 619 880, margarida.chaves@cmmangualde.pt.

IP3 vai ser reabilitada em breve

O primeiro-ministro, António Costa, presidiu na manhã, de segunda-feira,dia 2 de julho, à cerimónia de lançamento dos concursos de empreitada para a reabilitação do Itinerário Principal 3 (IP3) entre Coimbra e Viseu. A primeira intervenção, que já conta com projeto e avaliação de impacto ambiental, deverá arrancar em 2019, entre o nó de Penacova e o nó da Lagoa Azul, que abrange a zona mais crítica do IP3, na zona da Livraria do Mondego.

Por sua vez, João Azevedo, Presidente da Câmara Municipal de Mangualde e Presidente do Conselho Regional, congratula-se com esta notícia, é para nós uma alegria e uma mais-valia para o nosso território receber esta confirmação. É uma intervenção há muito esperada, desejada e merecida. O Primeiro-ministro prometeu e cumpriu”. João Azevedo destaca ainda “O nosso Interior merece ter melhores condições para crescer e se desenvolver ainda mais. O nosso tecido económico, empresarial e industrial, bem como as populações, há muito que esperavam por esta intervenção”.

Palavras Lavadas nas Sextas da Lua em Mangualde

A próxima edição do “Sextas da Lua” será protagonizada pelo Teatro Onomatopeia, com a apresentação da peça Palavras Lavadas. O espetáculo, agendado para as 21h30 do dia 22 de junho, terá lugar no Auditório Biblioteca Municipal de Mangualde.

A encenação da peça é de Graeme Pulleyn. A partir de uma história original, que se situa entre a realidade o imaginário e a fantasia, esta nova criação promete arrancar sorrisos e emoções de todos aqueles que pretendam abraçar esta história e as suas personagens. Trata-se de um espetáculo verdadeiro, transformador, libertador e mágico, que nos leva à reflexão e, quem sabe, à mudança.

SINOPSE

Dois caminhos que se cruzam, como fios num tear. Duas histórias entrelaçadas que giram à volta dos grandes temas da vida: amores e desamores, encontros e desencontros, partidas e chegadas.

Um misterioso “lavadeiro” aparece, como que caído do céu, para mudar a vida a uma viúva que lava lençóis no rio da sua aldeia. Entretanto, na cidade, um premiado chefe de cozinha descobre que nem tudo é trabalho e inicia uma longa viagem de autodescoberta.

Inspirada em alguns dos clássicos mitos e tramas da cultural ocidental, Palavras Lavadas é uma parábola para os nossos tempos, produto de um processo de criação coletivo, que procura brindar o seu público com um momento teatral que celebra a vida e a luta da mulher e do homem pela felicidade.

Os bilhetes têm um custo de 5 euros e encontram-se à venda no local onde vai decorrer o espetáculo – Auditório Biblioteca Municipal de Mangualde.

Floresta em debate em Mangualde

Nesta sexta-feira, dia 16, realizar-se uma palestrada sobre a “A importância da floresta na saúde de cada um”. Esta ação, organizada pela Câmara Municipal de Mangualde e pelo Agrupamento de Escolas Mangualde, decorrerá na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, tendo início marcado às 21 horas.

 O Professor Doutor Jorge Paiva será o orador desta palestra inserida na Rota da Floresta – Programa Eco-Escolas, numa noite que contará ainda com a atuação da Orquestra Juvenil das Escolas de Mangualde.

Por:Mun.Mangualde

“Asteróide 614, Teatro em Mangualde

cmmNo próximo dia 30 de abril, a Câmara Municipal de Mangualde convida as famílias a assistir à peça de teatro “O Asteroide 614”, uma adaptação da obra “O Principezinho”, da autoria de Antoine Saint-Exupéry. Esta peça será interpretada pelos atores Sofia Moura e Aliosman Ahmed e encenada por Graeme Pulleyn. A sessão tem lugar na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, às 14h30, e integra a campanha do mês da prevenção dos maus-tratos na infância que decorre em todo o país e pretende consciencializar que a melhor forma de tratar o problema é impedir que aconteça.

Integrada ainda no projeto da autarquia ‘Ajudar a Crescer’, esta sessão pretende ser uma recriação da história do Principezinho em que serão abordados os relacionamentos, a comunicação, a amizade, o amor, a necessidade de investimento nas relações e a importância da existência de objetivos que possam dar sentido à nossa vida. Este teatro dará o mote ao debate sobre a questão da importância dos valores/afetos nas dinâmicas familiares e contará com a presença de Maria Teresa Ribeiro – Professora na Faculdade de Psicologia da Universidade de Lisboa que abordará a ‘importância dos valores/afetos nas dinâmicas familiares’ e de António Fernandes – Presidente da CPCJ de Viseu com a temática ‘Responsabilidades parentais/ a família como elemento de promoção e proteção’.

A iniciativa é da responsabilidade da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens em Risco de Mangualde, em parceria com a Câmara Municipal de Mangualde e o Agrupamento de Escolas de Mangualde. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até 27 de abril através dos contactos cpcj@cmmangualde.pt ou 232619880.

ACEITE O DESAFIO DA AUTARQUIA: TORNE A INFÂNCIA FELIZ!!

No mês da prevenção dos maus-tratos na infância pretende-se consciencializar a comunidade para a importância da prevenção dos maus-tratos na infância, através do fortalecimento das famílias no sentido de uma parentalidade positiva e numa perspetiva de empoderamento destas e para o fortalecimento das próprias crianças

A autarquia mangualdense desafia ainda os pais a dinamizarem com os seus filhos um conjunto de atividades durante o mês de abril, porque a prevenção dos maus tratos na infância começa em casa e começa com pequenos gestos: ame o seu filho(a), brinque com ele(a), abrace-o(a), escute-o(a)… Porque ser pai/mãe é partilhar a vida com o seu filho(a): acompanhando, estimulando e compreendendo. É fundamental rir com eles, dar um passeio, ajudar a estudar, ler e acima de tudo educar, valorizar, respeitar e proteger. Torne a infância feliz!!

Por:Mun.Mangualde

 

Os livros em destaque em Mangualde

Esta semana assinala-se, a 23 de abril, o Dia Mundial do Livro e a Câmara Municipal de Mangualde leva a cabo um conjunto de ações para potenciar a leitura e o livro. Nesse sentido, a Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves recebeu na passada segunda-feira cerca de uma centena de crianças da Obra Social Beatriz Pais Raul Saraiva que fizeram a «Festa do livro».

As crianças foram recebidas pelas técnicas da Biblioteca que assumiram as personagens das Princesas Branca de Neve e Cinderela que, recordaram com as crianças as suas histórias. Contaram-lhes ainda o conto “O coelhinho branco” de Xosé Ballesteros e Óscar Villan, numa versão dramatizada através de uma técnica com tapete animado. A manhã foi ainda preenchida com a visita às salas de leitura e com a consulta de muitos e muitos livros. Conforme disse uma das crianças: «FOI ESPETACULAR!»

Durante a semana a Biblioteca receberá ainda outros grupos e duas das suas técnicas visitarão ainda as escolas do concelho para levar a magia dos contos às crianças do nosso concelho.

MOSTRA DOS LIVROS NA BIBLIOTECA MUNICIPAL

Aceitando o desafio da DGLB – Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, a Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves de Mangualde colocará em destaque as obras dos seis autores referidos relembrando assim a sua particular importância para a literatura portuguesa e mundial.

O Dia Mundial do Livro é comemorado, desde 1996 e por decisão da UNESCO, a 23 de Abril. Esta data foi escolhida com base na lenda de S. Jorge e o Dragão, adaptada para honrar a velha tradição catalã segundo a qual, neste dia, os cavaleiros oferecem às suas damas uma rosa vermelha de S. Jorge (Sant Jordi) e recebem, em troca, um livro, testemunho das aventuras do heroico cavaleiro. Em simultâneo, é prestada homenagem à obra de grandes escritores, como Shakespeare e Cervantes, falecidos em 1616, exatamente em abril. Também a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, em 2016, presta homenagem a alguns autores portugueses, cujos centenários de nascimento ou morte se assinalam: Bocage (as comemorações dos 250 anos do nascimento decorrem de setembro 2015 a setembro de 2016); Mário de Sá Carneiro (1890-1916 – centenário da morte); Mário Dionísio (1916-1993) e Vergílio Ferreira (1916-1996), autores de que se assinala o centenário do nascimento. O cartaz oficial de 2016 com conceção da LUPA Design foi enviado para todas as Bibliotecas pela DGLAB, para assinalar a importância deste dia.

Por:Mun.Mangualde