Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: bombeiros

Tag Archives: bombeiros

Bombeiros de Fornos de Algodres vão receber apoio do Município da Guarda

Foi deliberado pelo município da Guarda , na habitual reunião do executivo,  atribuir um apoio de 7.500 euros aos bombeiros de Fornos de Algodres, para compra de uma viatura que substitua a que ardeu durante o combate a um fogo no concelho.

A viatura de combate a fogos florestais da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fornos de Algodres (AHBVFA) ardeu no dia 02 de julho, no combate a um incêndio que deflagrou na freguesia de Arrifana, no concelho da Guarda.

Na sequência da ocorrência, o município da Guarda, presidido por Sérgio Costa (Movimento Pela Guarda), aprovou ontem, por unanimidade, a atribuição de um apoio no valor de 7.500 euros “para ajudar à aquisição de uma outra viatura” de que a corporação necessita para a sua atividade operacional.

No final da reunião quinzenal do executivo, o autarca adiantou que as juntas de Freguesia do concelho que foram atingidas pelo incêndio também estão a fazer diligências no sentido de atribuírem à corporação de Fornos de Algodres “um apoio extraordinário” para o mesmo fim.

Em suma, um gesto nobre deste Município egitaniense.

Associações de Bombeiros do concelho da Guarda recebem mais de 460 mil euros

Como anualmente, o Município da Guarda atribui, em 2022, mais de 460 mil euros de apoio financeiro às Associações Humanitárias de Bombeiros Voluntários da Guarda, Gonçalo e Famalicão da Serra e às quatro equipas de Sapadores Florestais do concelho. Trata-se de uma forte aposta no apoio à vigilância, prevenção e combate a incêndios rurais, assim estas entidades receberam  a primeira tranche que corresponde a 50% do valor total, tendo ainda sido entregue o apoio de 2.500 euros à Federação dos Bombeiros do Distrito da Guarda. Ainda neste âmbito, foram assinados Protocolos de Parceria com a AcriGuarda, a Associação Floresta Viva de Fernão Joanes e a Junta de Freguesia de Valhelhas. No final da sessão, que decorreu nos Paços do Concelho, teve lugar uma visita à exposição das viaturas das equipas de intervenção permanente dos Corpos de Bombeiros e Equipas de Sapadores Florestais do Concelho da Guarda.

MAI aprovou Diretiva Financeira 2022

O Ministério da Administração Interna aprovou hoje a Diretiva Financeira 2022, em articulação com a Liga dos Bombeiros Portugueses.

Este é um instrumento fundamental para a gestão do orçamento público associado aos diferentes dispositivos operacionais da proteção civil, nomeadamente o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR).

Nesta Diretiva destacam-se:

  • – O aumento de 7% nos montantes associados à comparticipação diária efetuada aos Bombeiros integrados nos dispositivos. A comparticipação diária aos Bombeiros passa, assim, de 57€/dia para 61€/dia e, no caso dos elementos de comando, de 67€/dia para 71€/dia.
  • – A atualização em cerca de 15% dos montantes das despesas com alimentação, passando o valor do almoço e do jantar de 8,75€ para 10€
  • – Consagra-se um apoio específico superior a meio milhão de euros, a pagar numa única tranche – em junho – às Associações Humanitárias detentoras de Corpos de Bombeiros que constituam ou acolham equipas DECIR. Este apoio visa comparticipar as despesas logísticas decorrentes do empenhamento operacional, num montante diário de 5€ por cada equipa de combate a incêndios (constituída por 5 bombeiros) e 2€ por equipa de apoio logístico ao combate (constituída por 2 bombeiros).
  • – Formaliza-se um apoio financeiro específico às Associações Humanitárias detentoras de Corpos de Bombeiros que contribuem com veículos para as Brigadas de Reforço Destacadas. Para esta capacidade de reforço passível de ser mobilizada para áreas de maior risco prevê-se o pagamento mensal entre 100€ a 800€ por mês, em função da tipologia de veículos a empenhar.
  • – A atualização das regras e procedimentos associados à reparação e reposição dos veículos integrados nas operações, valorizando a reposição dos veículos que apresentam maior vida útil.

Globalmente, a Diretiva Financeira 2022 representa um reforço ímpar de 3,2 milhões de euros no montante alocado, pela ANEPC, aos dispositivos operacionais, o que traduz a prioridade do Governo no apoio ao esforço desenvolvido pelos Bombeiros e pelas respetivas entidades detentoras no quadro da resposta operacional.

Município da Guarda e Bombeiros do Gonçalo assinaram protocolo para 2ªEIP

Teve lugar a cerimónia de assinatura do protocolo de constituição da 2.ª Equipa de Intervenção Permanente do Corpo de Bombeiros Voluntários de Gonçalo com a Câmara Municipal da Guarda.
Uma parceria estratégica entre o Governo e a Autarquia que contribui para a criação de 5 novos postos de trabalho, para a fixação de mais 5 famílias na Vila de Gonçalo, bem como para a melhoria da qualidade na prestação do socorro às populações. Ao todo, as duas EIP garantem a disponibilidade de 10 Bombeiros profissionais no Corpo de Bombeiros de Gonçalo.
Mais uma forma de os  bombeiros puderem estar mais fortes no que toca ao apoio à comunidade.

Celorico da Beira- Simulacro de socorro a acidente ferroviário

Aconteceu um simulacro de socorro a acidente no âmbito da coordenação de segurança da obra da Empreitada de Modernização do troço Celorico da Beira – Guarda, da Linha da Beira Alta, junto à estação de comboios de Celorico da Beira Gare.

O exercício que teve lugar na frente de obra Viaduto de Celorico da Beira Gare, foi solicitado pelo departamento de segurança da Conduril, empresa que está a realizar as obras de Modernização do troço Celorico da Beira – Guarda da Linha da Beira Alta contou com a participação de 35 operacionais oriundos de 4 corpos de Bombeiros Voluntários (Celorico da Beira, Vila Franca das Naves, Pinhel e Guarda), tendo ainda a colaboração da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil da Guarda, da GNR de Celorico da Beira e da Proteção Civil Municipal.

No simulacro foram socorridas cinco vítimas com recurso a equipamento de desencarceramento, o exercício visou testar o plano de emergência interno da empresa responsável da obra, onde se aproveitou com os agentes da proteção civil testar e treinar os procedimentos e a articulação com a própria segurança da empresa.

fonte:MCB

Covid-19- Destacado serviço dos bombeiros pelo Ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro

O Ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, destacou o serviço prestado pelos bombeiros em dois anos de pandemia de Covid-19, acrescentando que «mesmo em plena pandemia, os bombeiros não deixaram nunca de responder a todas as demais ocorrências, garantindo em particular duas épocas muito difíceis de combate a incêndios florestais, dando um contributo crítico para os resultados alcançados».

Foi em Tomar, na cerimónia comemorativa do 100.º aniversário do Corpo de Bombeiros Municipais, onde enumerou os apoios do Governo ao setor da Proteção Civil desde 2020, acrescentando que, «porventura, a resposta conseguida não terá resolvido todos os problemas», mas que «as medidas tomadas permitiram apoiar e mitigar, limitar o impacto e reforçar a operacionalidade».

Financiamento e combustíveis

Ao nível do financiamento permanente, o Ministro relembrou que Orçamento do Estado para 2020 previu um investimento de 28 milhões de euros em operacionalidade, «representando um aumento de 4% face a 2019». Ainda no mesmo ano, «o orçamento suplementar criou um plano de apoio de emergência com o financiamento das associações humanitárias num montante superior a 7 milhões de euros, que beneficiou as 409 associações que os solicitaram». «Já no Orçamento do Estado para 2021, este financiamento voltou a aumentar, desta vez mais 2% face a 2020», explicou.

O Ministro afirmou ainda que «na proposta de Orçamento para 2022, inicialmente reprovada», está prevista a recuperação do orçamento de referência, em quase 30 milhões de euros, representando um aumento de 3,7% face a 2021.

José Luís Carneiro referiu também que a diretiva financeira – um instrumento fundamental de apoio aos corpos de bombeiros em 2020 – contemplou um aumento no valor de montante diários a abonar ao pessoal, de 50 para 54 euros, o que corresponde a um aumento de 8% em relação a 2019, e um aumento de 10% no valor das comparticipações com as despesas de alimentação.

Perante o aumento dos combustíveis, o Ministro relembrou que «o Governo decidiu transferir, através da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, a quantia de 1.500 euros por cada entidade detentora a título de compensação transitória», para comparticipação com encargos com combustíveis em 2021, «num valor que representou mais de meio milhão de euros».

Reforço da rede de Equipas de Intervenção Permanente e PRR

O reforço da rede de Equipas de Intervenção Permanente foi outra das medidas destacadas pelo Ministro e que demonstra uma «aposta clara no reforço do modelo de resposta permanente, a riscos de proteção civil, tendo sido já possível alcançar as 662 equipas», 28 das quais na sub-região do Médio Tejo. Este aumento representa, conforme refere, uma quadruplicação do número de EIP que até 2006 se situava em 169.

No âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência, o Ministro lembrou que o setor dos bombeiros foi contemplado com uma verba de cerca de 20 milhões de euros, dos quais 12,6 milhões de euros destinam-se à aquisição de 41 veículos florestais. Segundo José Luís Carneiro esta será a maior distribuição desde 1980, um milhão de euros dos quais «para formar, através da Escola Nacional de Bombeiros, 3.300 agentes de Proteção Civil entre 2021 e 2023, sendo que os principais beneficiários são mesmo os bombeiros».

José Luís Carneiro afirmou também que «o mundo hoje apresenta uma realidade bem diferente, com desafios cada vez mais complexos e exigentes do ponto de vista do socorro», pelo que é «importante valorizar o sistema de bombeiros nacional, naquilo que ele tem de melhor, na sua génese e também na sua natureza de voluntariado», mas sem deixar de responder ao desafio da profissionalização.

«Temos em mãos um grande desafio. O desafio de preparar o setor dos bombeiros, para as exigências de um futuro incerto, mas no qual a segurança terá ainda um papel mais decisivo», concluiu.

fonte:GP

Vão surgir 100 novas Equipas de Intervenção Permanente no País

A Secretária de Estado da Administração Interna, Patrícia Gaspar, autorizou na passada sexta-feira, a celebração de protocolos para criar 100 novas Equipas de Intervenção Permanente (EIP).

A decisão consolida a aposta no reforço do modelo de resposta profissional permanente a riscos de proteção civil, que, entre outros elementos, integra as EIP.

As 100 novas EIP serão criadas em 73 municípios do continente, correspondendo a 13 primeiras equipas, 77 segundas equipas – criadas em Corpos de Bombeiros (CB) onde já existia uma EIP – e 10 terceiras equipas em CV com duas EIP e que dispõem de secções ou postos deslocalizados.

Todos os distritos do continente contarão com novas Equipas, destacando-se os distritos de Lisboa (16 novas EIP), Viseu (11), Leiria (9) e Coimbra, Setúbal e Viana do Castelo (8).

A seleção destas EIP foi baseada em critérios objetivos e verificáveis, estabelecidos pela Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil e apresentados à Liga dos Bombeiros Portugueses.

Com a criação destas 100 novas EIP, compostas por um total de 500 operacionais, elevar-se-á o total de equipas autorizadas para 662, quase quadruplicando o número de EIP criadas até 2016 (169).

Os protocolos, a celebrar entre a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), as Câmaras Municipais e as Associações Humanitárias de Bombeiros, visam melhorar a eficiência da Proteção Civil e as condições de prevenção e socorro face a acidentes e catástrofes, como inscrito no Programa do XXII Governo Constitucional.

As EIP são equipas formadas por cinco bombeiros profissionais, que se destinam ao cumprimento de missões no âmbito da Proteção Civil. Os bombeiros que integram estas equipas são caracterizados pela elevada especialização, com competências em valências diferenciadas para atuarem em diferentes cenários.

Com a entrada em vigor da Portaria n.º 322/2021, de 29 de dezembro, que regula a composição e o funcionamento das EIP, o Governo promove a diversidade de género, pelo que a constituição destas equipas deve prever, no mínimo, uma proporção de elementos de cada sexo não inferior a 20 %.

Até ao momento foram autorizadas 662 EIP (mais de 3.300 operacionais), das quais 491 desde 2017, permitindo a cobertura de todo o território nacional continental por equipas permanentes (à exceção de um município) e estando prevista a constituição de novas equipas no segundo semestre de 2022.

LBP- Comandantes defendem novos desafios para Bombeiros de Portugal

Em Aveiro, teve lugar a reuniu do Conselho Nacional Operacional da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), composto por comandantes em representação das federações, subscreveu e reforçou,  um conjunto significativo de temas e desafios que materializam a vontade e a determinação de mudar o paradigma dos Bombeiros de Portugal.
Dos regulamentos, dos fardamentos e das características técnicas das viaturas, os equipamentos de proteção individual florestais, a questão das EIP e, em especial, os critérios necessários para a terceira EIP, a problemática criada pelas NUTS III, as equiparações entre postos de sapadores e voluntários ou o DECIR foram os principais temas abordados.
Todos eles imbuídos da urgência, da necessidade e da inevitabilidade da criação do comando operacional dos bombeiros.

Sessões práticas de capacitação no fogo controlado-Queimas

Teve lugar no âmbito do projeto Life Landscape Fire,  uma sessão prática de capacitação e credenciação de Técnicos de Fogo Controlado e de Operacionais de Queima .
Esta ação de capacitação contou com a presença dos formandos do curso Técnico de Fogo Controlado (25 formandos – técnicos da CIM, técnicos dos municípios e elementos da UEPS (GNR)) estando também presentes alguns dos formandos do curso de Operacionais de Queima (formandos das corporações de Bombeiros Voluntários de Nelas, BV de Vale de Besteiros, BV de Santa Comba Dão, BV de Canas de Senhorim).
 A referida sessão realizou-se na localidade de Caparrosa e em Santiago de Besteiros (Município de Tondela) e teve como objetivo dotar os agentes de proteção civil do território de ferramentas que lhes permitam realizar planos de fogo controlado e executar técnicas de ignição para queima prescrita, bem como a posterior avaliação dos impactes da queima.
Fotos: CIVDL

Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Tazem receberam presentes de fim de ano

A Associação dos Bombeiros Voluntários de Vila Nova de Tazem ofereceu uma prenda de final de ano aos elementos do Corpo Ativo , isto é , fardamento necessário à realização do Serviço Operacional. Para além disso,  a  Junta de Freguesia de Vila Nova de Tazem ofereceu 25 boinas que vêm completar o fardamento dos  Bombeiros.

Ainda a empresa Tavfer ofereceu 50 caixas de vinho  aos elementos do Corpo Ativo, elementos da Direção e Colaboradores. A finalizar a empresa Seabragest  deixou um presente no  quartel.