Início » Tag Archives: Câmara Municipal de Fornos de Algodres

Tag Archives: Câmara Municipal de Fornos de Algodres

“Os encargos financeiros relativamente a esta dívida estão a ser pagos”refere Manuel Fonseca

Depois de ter sido publicado o Anuário financeiro 2021, onde Fornos de Algodres, está na lista dos Municípios com índice de divida total superior a 1,5 da media da receita corrente dos 3 anos anteriores, o  presidente da Câmara de Fornos de Algodres , Manuel Fonseca avançou à Agência Lusa que a autarquia paga todos os encargos financeiros, mas não pode fazer os investimentos que desejava, devido ao endividamento gerado por opções tomadas pelos executivos antes de 2013.

A dívida que nós temos foi herdada de 2013. De maneira que continuamos sempre a pagar religiosamente os encargos financeiros relativamente a esta dívida. Não é possível aumentar mais as receitas porque nós, neste momento, já estamos com as taxas maximizadas. Portanto, é uma situação que vai perdurar durante muitos anos”, referiu o autarca Manuel Fonseca .

Segundo o Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses,20 municípios ultrapassaram o limite de endividamento permitido por lei em 2021, numa lista em que 12 deles já estão a pagar empréstimos a programas de apoio para câmaras endividadas.

De acordo com o documento, a lista de câmaras que ultrapassaram os limites de endividamento é encabeçada por Fornos de Algodres, Vila Franca do Campo, Vila Real de Santo António, Cartaxo, Nordeste, Nazaré e Fundão.

O que é importante é que, neste momento, o plano financeiro que nós temos dá. Pagamos os encargos todos e, ao mesmo tempo, não podemos fazer os investimentos que queríamos fazer, mas tendo em conta o critério que nós definimos, efetivamente vamos gerindo a Câmara, sempre com o objetivo, também, desde que seja possível, de criar alguns investimentos estratégicos”, acrescentou o autarca de Fornos de Algodres, no distrito da Guarda.

Manuel Fonseca explicou que devido à situação, o executivo tem de fazer opções em relação aos investimentos e, por vezes, não concorre a mais programas comunitários porque “a parte que é comparticipada pelo município é difícil de arranjar”.

O município também elabora orçamentos “muito realistas” e os resultados operacionais “têm sido positivos ao longo dos anos”. A dívida atual ronda os 26 milhões de euros e representa um encargo mensal da ordem dos 100 mil euros.

“O que aconteceu foi que, em 2013, quando nós [PS] entrámos para a Câmara existia um grande ‘stock’ de dívida de mais de 30 milhões de euros”, lembrou Manuel Fonseca.

O município recorreu ao mecanismo do FAM (Fundo de Apoio Municipal) para resolver “uma situação que era muito complicada” e que punha em causa a satisfação dos compromissos do dia-a-dia.

Foi isso que o município fez”, disse, apontando que a partir de 2013, quando tomou conta dos destinos da autarquia “a dívida não aumentou”.

Segundo a lei das finanças locais, os municípios ultrapassaram o limite de endividamento permitido por lei em 2021 poderão ter cortes de 10% nas transferências do Estado e devem requerer a aplicação de um plano de saneamento financeiro, através da contração de um empréstimo.

Doze já estão a pagar empréstimos contraídos por endividamento ao FAM, um programa de ajuda a municípios em saneamento financeiro.

Neste caso de Fornos de Algodres é notória uma melhoria desde 2013, senão vejamos , após analisar o quadro que vem no Anuário, desde 2013, que tem vindo a ser feito um abatimento da divida , em 2013, o índice era de 838% e agora em 2021 era de 460%, quase metade, ora uma grande recuperação, onde a divida passou de mais de 33 milhões e hoje ronda os 26 milhões, significa algo que também deveria de ser enaltecido, como acontece noutros Municípios nesta lista.

‘Plexus’ é o primeiro trabalho discográfico do fornense Joaquim Rodrigues

Um fornense de gema, Joaquim Rodrigues , natural da Freguesia de Algodres, apresentou no Carmo’81 o seu primeiro trabalho discográfico em nome próprio, ‘Plexus’, no qual se fez acompanhar de um elenco de luxo numa formação singular: Marcos Cavaleiro e Mário Costa nas baterias, Pedro Santos no baixo eléctrico, Miguel Ângelo Silva no contrabaixo, Luís Ribeiro na guitarra e Xose Miguélez no saxofone tenor.
‘Plexus’ é a expressão (ou interpretação) musical de um tempo e espaço geograficamente delimitado, marcadamente bucólico e cheio de inúmeras complexidades alicerçadas em problemas realmente simples. Reflete a dureza, o rigor climático, a desertificação e a solidão. Mas também os muitos pontos acrescentados ao conto, as suas ramificações e a natureza na sua plenitude e nos seus extremos.O Joaquim Rodrigues já tem participado em inúmeros projetos e edições.
Recentemente esteve ao vivo e em nome próprio a apresentar o seu primeiro álbum – Plexus, no palco do Carmo’81.
Este concerto de apresentação do disco de Joaquim Rodrigues está incluído no ciclo de concertos e residências do Que Jazz É Este?

Fornos de Algodres-ANACOM apresenta estudo de qualidade de serviço das redes móveis

Vai ter lugar uma reunião, no salão nobre da Câmara Municipal de Fornos de Algodres, onde vai  ser apresentado o estudo de qualidade de serviço das redes móveis da MEO, NOS e Vodafone, que a ANACOM realizou no concelho fornense . Estarão presentes , o  Presidente da Câmara Municipal de Fornos de Algodres, Manuel Fonseca, e o Presidente da ANACOM, João Cadete de Matos, decorre nesta segunda-feira, dia 24 de outubro, às 10:30h.

Será debatida a situação das redes fixas de alta velocidade e as suas perspetivas de desenvolvimento-

GNR fez ação de sensibilização na Praia Fluvial da Ponte de Juncais – Fornos de Algodres

Aconteceu uma ação de sensibilização na Praia Fluvial da Ponte de Juncais – Fornos de Algodres, pelo Comando Territorial da Guarda, através dos militares da Secção de Prevenção Criminal e Policiamento Comunitário do Destacamento Territorial de Gouveia, em colaboração com a CPCJ de Fornos de Algodres, CLDS 4G Servir Fornos e o Município de Fornos de Algodres, no âmbito da Operação “Prevenção de Afogamentos 2022” que está a se levada a cabo pela GNR, até ao próximo dia 15 de setembro de 2022.
Os afogamentos poderão ser evitados através da adoção de estratégias específicas, complementares e articuladas, no sentido de reforçar a consciencialização da sociedade para a problemática do afogamento de crianças e jovens.
A morte por afogamento é um acontecimento rápido e silencioso.

MORSA SATER22 um exercício em Fornos de Algodres

Decorreu no concelho de  Fornos de Algodres  uma edição do exercício de Busca e Salvamento em ambiente terrestre – MORSA SATER]
O MORSA SATER22 é um exercício internacional, que decorreu da cooperação entre Portugal e Espanha no âmbito de Busca e Salvamento (SAR) e que tem como objetivo treinar, reajustar e consolidar os procedimentos necessários à salvaguarda da vida humana.
No exercício participaram diversas entidades civis nacionais da estrutura auxiliar do serviço de Busca e Salvamento, nomeadamente ANEPC, INEM, GNR, Corporações de Bombeiros de Fornos de Algodres, Aguiar da Beira, Trancoso e Serviço Municipal de Proteção Civil.
Ao mesmo tempo realizou-se também um exercício equivalente com Resgate na Lagoa Comprida – Serra da Estrela. Um bom teste para a Proteção Civil desta região.
fotos:MFA

AEFA acolheu Ação de informação – sensibilização CIDADANIA ATIVA

O Auditório da Escola sede do AEFA, foi palco de uma ação de informação/sensibilização para a problemática das  plantas invasoras e Vespa Asiática, dirigida aos alunos do ensino secundário.Como palestrantes, em representação do Município de Fornos de Algodres , o Biólogo Hugo de Sousa depois de esclarecer o que são Espécies Invasoras, incentivou à utilização de uma aplicação informática para identificação e localização de plantas invasoras. Por seu turno, a Eng. Florestal Inês Madeira, esclareceu dúvidas e alertou para mitos associados à Vespa Asiática, referindo a melhor forma de combater a propagação desta espécie invasora e cuidar de outras, autóctones e benéficas ao meio ambiente. Conhecer para agir, é uma excelente forma de, como cidadãos, sermos convidados a participar no cuidado da “Casa comum” – se nada fizermos de bom ou se nos mantivermos indiferentes, estaremos a contribuir para a extinção da vida na terra.

Fornos de Algodres-Caminhada Noturna “Todos Por Todos” a 9 de junho

Fornos de Algodres caminha pela prevenção e apoio ao doente oncológico

Fornos de Algodres junta-se aos vários concelhos da Região Centro que integram a iniciativa solidária e de voluntariado comunitário “Todos Por Todos”. Assinala nesse sentido, no próximo dia 9 de junho a partir das 20h00, a caminhada noturna “Todos Por Todos”, com início nos Paços do Concelho.

As inscrições, com um custo de 5 euros (que confere direito a uma t-shirt do projeto), deverão ser realizadas junto do Grupo de Voluntariado Comunitário da Liga no local, Câmara Municipal e CLDS de Fornos de Algodres.  De salientar que o valor angariado no âmbito desta iniciativa irá reverter a favor do Núcleo Regional do Centro da LPCC, para o apoio ao doente oncológico e sua família.

A iniciativa “Todos Por Todos” define-se como uma ação de grande abrangência geográfica e descentralizada, desafiando a comunidade a unir-se em torno da sensibilização e difusão da mensagem luta contra o cancro, assim como promover sinergias para aumentar o impacto desta mensagem.

Com organização do GVC de Fornos de Algodres, e apoio da Câmara Municipal, Junta de Freguesia, Santa Casa da Misericórdia e CLDS, a iniciativa visa ainda fortalecer a presença da Liga e a dos seus voluntários nas comunidades locais.

Município de Fornos de Algodres aposta na Digitalização e Desmaterialização do Ciclo Urbano da Água

Resultado da  parceria da Câmara Municipal de Fornos de Algodres com a Associação de Municípios da Cova da Beira (AMCB) e a A2O – Água, Ambiente e Organização (que tem a propriedade do software NAVIA), doravante designada de NAVIA, iniciou em 2022 um processo que visa digitalizar e desmaterializar a gestão de operação e manutenção das infraestruturas ambientais.

Esta ferramenta de trabalho colaborativo permite a gestão diária, através de uma interface amigável e intuitivo. Centrada ao nível do ciclo urbano da água, a ferramenta permite o registo de ocorrências, planeamento de trabalhos das equipas, registo de intervenções/tarefas, controlo de qualidade e a emissão de relatórios e indicadores que ajudam, de uma forma célere, remeter a informação para a Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR), monitorizar prestações de serviços e dar resposta a auditorias.

É um projeto que envolveu, por parte do município, uma adesão muito rápida de uma equipa multidisciplinar altamente motivada e que contou com todo o apoio da NAVIA na sua formação, tendo alcançado recentemente a implementação de registos operacionais no terreno.

No contexto deste projeto, o Senhor Eng.º Bruno Costa apresentou os primeiros resultados práticos do projeto num workshop organizado pela AMCB e NAVIA, que juntou vários municípios da nossa região no dia 25 de março de 2022, no Museu Judaico de Belmonte e teve como tema principal “A Digitalização e Eficiência Hídrica nos Municípios da área de influência da AMCB”.

Foi um espaço que possibilitou a apresentação de resultados concretos e a partilha de experiências no desempenho operacional e que decorreu em ambiente de debate aberto.

O Município de Fornos de Algodres está fortemente empenhado neste projeto, tendo a ambição de implementar um modelo de gestão das suas infraestruturas, que origine a eficiência hídrica e sustentabilidade ambiental, fatores cruciais nos tempos atuais.

Foto:MFA

Dia Internacional da Floresta assinalado em Fornos de Algodres

Dia Internacional da Floresta - 2022Fornos de Algodres celebrou o Dia Internacional da Floresta. Assim plantar árvores é urgente e não só neste dia mas todos os dias deveriam ser plantadas árvores, mas mais que isso, posteriormente tratadas como deve de ser , regadas, adubadas o ano todo.

Assim sendo o tema deste ano é dedicado às “Florestas: Consumo e produção sustentáveis”, face a isso, o Município de Fornos de Algodres, aproveitou a ajuda de jovens estudantes de Erasmus, oriundos de 7 países, participantes do projeto ”ECMA-Environment Change Makers Academy” , nada melhor que  plantar, na Rasa de Infias , cerca de 330 carvalhos-alvarinhos (Quercus robur L.), espécie autóctone, de folha caduca que pode chegar a atingir entre 500 a 1000 anos.

O Município deixa um agradecimento especial ao ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, pela doação de 50 carvalhos-alvarinhos (Quercus robur L.) e a todos os funcionários que estiveram envolvidos diretamente nesta ação, devidamente coordenados pela Eng.ª Inês Madeira.

Esta ação contribui diretamente para os ODS n.º 12 {Garantir Padrões de Consumo e de Produção Sustentáveis} e 15 {Proteger a Natureza}.

O mundo enfrenta atualmente desafios sem precedentes, e as alterações climáticas encontram-se entre os mais prementes de todos. Estes desafios ameaçam o bem-estar das pessoas e da natureza e exigem uma ação imediata na criação de soluções inovadoras e criativas que coloquem o mundo no caminho da paz e da prosperidade num planeta saudável (Fonte: https://www.icnf.pt/atualidade/datascomemorativas).

foto:MFA

 

Dia Internacional da Mulher em Fornos de Algodres

O Dia Internacional da Mulher foi assinalado pelo Executivo Municipal de Fornos de Algodres  com a entrega de uma lembrança simbólica a todas as Mulheres que integram a equipa, ressalvando o papel fundamental que cada uma desempenha, tanto a nível social como profissional.
Feliz Dia a todas as Mulheres…deseja o Executivo Municipal de Fornos de Algodres