Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: Câmara Municipal de Fornos de Algodres

Tag Archives: Câmara Municipal de Fornos de Algodres

“O cantinho da memória”inaugurado no AEFA

No âmbito da atividade Jornada Memória & Esperança teve lugar na Escola Secundária de Fornos de Algodres para a inauguração do espaço “O cantinho da memória”. Marcaram presença pais/encarregados de educação, assistentes técnicos e operacionais , Manuel Fonseca, presidente da Câmara, e Alexandre Lote, vice presidente do Municipio Fornense, que entregaram o voto de Louvor ao Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres ao diretor Marco Fernandes.

Neste espaço todos deixaram uma mensagem de esperança ligado ao tema: “E depois da pandemia: o que não queremos; o que desejamos.”

Por sua vez, Marco Fernandes referiu que:”Estamos hoje reunidos aqui, nesta Jornada Memória & Esperança, iniciativa
nacional a que nos associamos, para prestar a nossa homenagem a quantos, na nossa comunidade, foram vítimas da Covid 19. Os dados mais recentes indicam que no Mundo cerca de 240 milhões de pessoas foram infetadas e 5 milhões perderam a vida.

Hoje, pretendemos homenagear não todos os que morreram, e que permanecerão na nossa memória, mas também todos aqueles que, de algum modo,
ajudaram a ultrapassar as dificuldades que sentimos.

E é neste espaço a que chamámos de “O cantinho da Memória” que queremos
registar a nossa lembrança que é, ao mesmo tempo, um tributo à esperança e à vida.
Neste banco nos poderemos sentar todos para repousar ou conversar, neste mural
deixamos os nossos pensamentos. Plantaremos, também, uma árvore, símbolo maior
do futuro e da esperança. Ao vê-la crescer, tal como a todos os jovens que pela nossa
escola passam, passaram e passarão, teremos certeza de que estamos a erguer o futuro
mais solidário e alicerçado na vontade de sermos sempre melhores.

Nesta ocasião, e porque acreditamos que a esperança vive a par do desejo de paz,
escolhemos ouvir um poema do Prémio Nobel da Paz, Ghandi e uma canção que é um
apelo à revolução que só a justiça e a solidariedade podem garantir: “Imagine” dos The
Beatles.

E para terminar, deixo as palavras atribuídas a Charlie Chaplin:


“Cada pessoa que passa na nossa vida passa sozinha e não nos deixa sós porque
deixa um pouco de si e leva um pouco de nós.

 

Webinar” Centro: O Património como Vetor de Desenvolvimento do Interior”

Vai decorrer na quinta-feira, dia 8 de julho, às 14h30 em Fornos de Algodres o webinar” Centro: O Património como Vetor de Desenvolvimento do Interior”, com apoio do Município de Fornos de Algodres e da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, promovido pela consultora Passado Vivo .

O objetivo deste webinar é refletir sobre estratégias regionais de desenvolvimento, a partir de exemplos inspiradores vindos das áreas da cultura, do turismo e da valorização dos produtos endógenos.

Inscreva-se aqui: Webinar – Património vetor de Desenvolvimento do Interior Centro – 8 de Julho 2021 – Fornos de Algodres (google.com)

Bandeira Verde Eco-Escolas hasteada em Fornos de Algodres

Recentemente, na Escola Secundária e Básica de Fornos de Algodres foi hasteada a Bandeira Verde Eco-Escolas 2019/2020 , numa cerimónia, que contou com a presença do Vereador da Câmara Municipal, Bruno Costa, teve como objetivo reconhecer o trabalho de todos os que contribuíram para tornar mais sustentável o dia-a-dia da escola e da comunidade do Concelho de Fornos de Algodres.

Com a presença de muitos alunos e professores e, numa cerimónia onde as Coordenadoras do Projeto, Prof. Fernanda Cunha e Prof. Ana Nunes, distinguiram os parceiros pele empenho e dedicação em prol do projeto Eco-Escolas, foram ainda entregues para a campanha “Papel por Alimentos” – coordenado pela Juventude Mariana Vicentina – muitos quilogramas de papel. Esta ação promovida pela Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares, teve como objetivo a recolha de papel (escola e comunidade) e será entregue ao Banco Alimentar através da RESISTRELA, sendo, depois, o seu valor convertido em produtos alimentares que serão distribuídos pelas pessoas mais carenciadas.

A cerimónia contou com a presença dos parceiros Eco-Escolas, o  Vereador da Câmara Municipal de Fornos de Algodres, Bruno Costa, o novo órgão de Gestão do Agrupamento de Escolas de Fornos e Algodres, as Coordenadoras do Programa Eco Escolas, Prof. Fernanda Cunha e Prof. Ana Nunes, o Representante da Associação de Pais e Encarregados de Educação do AEFA, Eduardo Santos, o responsável pela Educação Ambiental do AEFA, Hugo Sousa, o representante do Bombeiros Voluntários de Fornos de Algodres, André Pereira, professores e muitos alunos.

Realçamos que o projeto Eco-Escolas é um programa internacional da “Foundation for Environmental Education”, desenvolvido em Portugal desde 1996 pela ABAE (Associação Bandeira Azul da Europa) e que pretende encorajar ações e reconhecer o trabalho de qualidade desenvolvido pelas escolas, no âmbito da Educação Ambiental para a Sustentabilidade.

“Ajudar a economia familiar”-Manuel Fonseca – Presidente da  Câmara Municipal de Fornos de Algodres

Em conversa com o Presidente do Município de Fornos de Algodres, Manuel Fonseca, sobre a atualidade, com destaque para o Queijo Serra da Estrela que é rei nesta época do ano.

“Posso afirmar que somos o único Município, da área de intervenção da ESTRELACOOP, que aumentou os produtores certificados (DOP) nos últimos anos. Estamos completamente em contraciclo com os restantes Municípios. Este indicador é demonstrativo que estamos a trabalhar no bom sentido.”

[Magazine Serrano – MS] Neste tempo de pandemia, os eventos físicos/locais estão cancelados, mas a nova edição da Feira do Queijo Serra da Estrela aconteceu online em março?
[Presidente Manuel Fonseca- MF]  Gostaria de começar esta entrevista por agradecer o convite e, dar os parabéns pelo trabalho que estão a desenvolver no nosso Concelho, à semelhança da restante comunicação social local.
Sim é verdade. Infelizmente vamos ter mais um ano sem a verdadeira Feira do Queijo Serra da Estrela. Vai faltar o calor humano, os grupos musicais, as tradições locais, a prova de Queijos, os abraços, os cheiros, as ovelhas, os cães Serra da Estrela … enfim, um conjunto de sensações que, por mais que os Municípios se reinventem, nada irá substituir a verdadeira Feira do Queijo Serra da Estrela.
No entanto e à semelhança do que aconteceu no ano transato, realizamos a nossa Feira do Queijo Serra da Estrela no formato online, com maior ênfase no mês de março.
Estando já familiarizados com o modelo existente, quer os produtores, quer os nossos técnicos, tenho plena consciência que iremos, desta forma, ajudar os nossos produtores a escoar o produto. Recordo que a existência destes novos mecanismos de venda, devem ter um só objetivo: ajudar a economia familiar.

MS-Tempos complicados, mas ainda existem muitos pastores a resistir em Fornos de Algodres. Como tem acompanhado esta atividade no nosso concelho?
MF-Tenho acompanhado de muito perto a atividade e, obviamente, os nossos pastores.
Por exemplo, a plataforma “O Bom Sabor da Serra”, felizmente, deu um novo ânimo aos nossos pastores e à sua economia. Esta minha afirmação está assente em dois princípios relevantes: por um lado, pelas conversas que tenho tido com os nossos produtores e, por outro lado, com o aumento do número de produtores, desde 2018 até à presente data. Crescemos 250% em produtores certificados!
Posso afirmar que somos o único Município, da área de intervenção da ESTRELACOOP, que aumentou os produtores certificados (DOP) nos últimos anos. Estamos completamente em contraciclo com os restantes Municípios. Este indicador é demonstrativo que estamos a trabalhar no bom sentido.
Gostaria de destacar o papel fundamental e importante que a ESTRELACOOP tem neste setor. São eles e os nossos técnicos da Câmara Municipal que orientam, ajudam e estruturam os nossos produtores.

MS- Com a pandemia, muitas foram as medidas para apoiar a economia local, estão em prática neste momento as da 2ª fase. Que resenha faz da situação atual neste concelho?
MF- Considerando a situação pandémica vivida no nosso Concelho em virtude do Covid-19 e aos seus impactos negativos na economia local, o Executivo Municipal de Fornos de Algodres aprovou, por unanimidade, em reunião de câmara ordinária de 12/02/2021 o ”Programa “Fornos – Por Todos Nós [2.ª Fase]”.
Este programa estruturado em 28 medidas de apoio, já em execução, e com um pacote financeiro estimado de 360 mil euros, tem por base o apoio às entidades do Concelho, às Juntas de Freguesia, à proteção dos rendimentos das famílias, à educação e ao setor da Solidariedade.
Agora é importante que todas as empresas submetam a candidatura. Simplificámos os procedimentos para uma celeridade de transferências de verbas. Se existirem dúvidas, liguem para a Câmara Municipal que os nossos técnicos iram ajudar de imediato.

MS- A nível ambiental, Fornos de Algodres tem conquistado imensos feitos a nível da água, reciclagem, fruto de um bom trabalho da autarquia, que novidades podemos ter no futuro?
MF- Portugal tem um grande objetivo que será atingir a neutralidade carbónica em 2050. Logo, para o nosso País atingir essa meta, é necessário que cada Município, independentemente da sua dimensão, trabalhe as políticas ambientais. Nós, aqui em Fornos de Algodres, temos tido um trabalho muito focado em diferentes temáticas do setor ambiental, como é reconhecido em diferentes fóruns.
Os resultados já publicados, evidenciam o caminho que estamos a trilhar. Por exemplo: no setor da água em 2020, face a 2017, conseguimos reduzir as perdas de água em 9,6%. Isto equivale a uma elevada poupança financeira para o Município. Aliás, considerando a gestão em baixa, o Município de Fornos de Algodres destacou-se de todos os Municípios da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE), como o Município com perdas mais baixas. Este indicador da entidade reguladora do setor, na minha opinião, é um dos indicadores que revelam bem o caminho que estamos a trilhar.
Relativamente ao futuro, para além das temáticas que mencionou na sua questão, iremos focar-nos na temática dos biorresíduos – em articulação com o setor escolar – e na mobilidade sustentável.

MS-Este ano de 2021, vai ser ano de Eleições, mas também com novos projetos podem surgir e conclusão de outros já lançados?
MF-Relativamente às eleições teremos oportunidade, certamente, para abordar esse tema com maior detalhe.
No que diz respeito a obras para Fornos de Algodres queremos concluir a empreitada de “Requalificação da Escola de Figueiró da Granja”, uma aposta forte no setor na Educação e conforto para as nossas crianças, queremos ainda melhorar as condições do nosso Mercado Municipal, com “a requalificação do Mercado Municipal de Fornos de Algodres”, que se encontra em análise pelo Tribunal de Contas e, requalificar a Rua Dr. Fernando Menano que terá ligação ao Centro Escolar de Fornos de Algodres.
No setor económico queremos iniciar a construção da área de acolhimento empresarial de Juncais, uma obra extremamente estruturante para o nosso Concelho.
Como é habitual, iremos apoiar os Presidentes de Junta em necessidades levantadas por eles. Felizmente, existe uma grande articulação do executivo com os Presidentes de Junta, o que, é um sinal de união pelo bem-estar das nossas populações.

MS- Que mensagem deixa nesta fase do ano a todos os fornenses e comunidade em geral?
MF- Quero transmitir uma palavra amiga e cheia de solidariedade a todos os Fornenses, nesta fase menos positiva. Eu e a minha equipa estaremos sempre ao vosso lado pois, só unidos, faremos a verdadeira diferença.

Covid-19- Vacinação a pessoas com mais de 80 anos iniciou em Fornos de Algodres

Teve lugar no Centro de Saúde de Fornos de Algodres, o arranque do processo de vacinação neste concelho, contou com a presença de Manuel Fonseca, Presidente da Câmara Municipal de Fornos de Algodres, a convite da Coordenadora da Unidade Local de Saúde, Dra. Luísa Amaral, para observar o processo de vacinação e comunicar a disponibilidade da Câmara Municipal no apoio logístico no transporte a utentes que necessitem e que serão vacinados nesta fase.

Os utentes estão a ser contactados por mensagem de telemóvel ou pelo telefone pelo Centro de Saúde local para o agendamento da respetiva vacinação.

O Município agradece a competência e profissionalismo com que todos os profissionais do Centro de Saúde de Fornos de Algodres se têm empenhado para que este processo decorra com a normalidade que os fornenses anseiam e merecem.

É importante que tenhamos todos presente, que haverá momentos de maior e menor dificuldade ao longo deste processo, na certeza que todas as entidades darão o melhor de si, para melhor servir todos os nossos munícipes.

Reforçamos por último, é fundamental mantermos os comportamentos responsáveis cumprindo todas as orientações da DGS relativas à pandemia, pois essa é mesmo a melhor vacina que existe atualmente para conseguirmos ultrapassar este enorme desafio“, refere o autarca.

“Programa ABEM” teve a adesão do Município de Fornos de Algodres

Implementação da Rede Solidária do Medicamento

Recentemente, foi assinado o protocolo com a associação Dignitude para a Implementação da Rede Solidária do Medicamento no concelho de Fornos de Algodres, pelo Presidente da Câmara Municipal de Fornos de Algodres, Manuel Fonseca.

Este protocolo tem como objetivo disponibilizar medicamentos gratuitos (exclusivamente os medicamentos prescritos em receita médica e comparticipados pelo SNS) a agregados familiares cuja capitação per capita seja inferior a 50% do Indexante dos Apoios Sociais (IAS).

Importa também referir que os beneficiários têm direito de escolher livremente a farmácia onde pretendem adquirir os medicamentos, tendo as duas Farmácias do concelho de Fornos de Algodres aderido ao Programa.

Neste momento estão inscritos no Programa 34 beneficiários do concelho de Fornos de Algodres.

Para mais informações sobre o Programa envie email para accao.social@cm-fornosdealgodres.pt

Fornos de Algodres associa-se à campanha de sensibilização da RESIESTRELA

O Futuro do Planeta Não é Reciclável

Decorre a campanha de sensibilização da RESIESTRELA onde a Câmara Municipal de Fornos de Algodres se associou.

“A preocupação com o futuro do planeta está na ordem do dia. Mas depois de tantas campanhas a explicar como reciclar e onde depositar as embalagens usadas, os portugueses continuam a não estar mobilizados. Por isso, nesta campanha, em vez de voltar a dizer às pessoas aquilo que elas já sabem, vamos dizer-lhes o que elas não sabem.

Vamos mostrar que há um “porquê” que é maior que todos nós. E que existe um serviço público desenvolvido pela EGF e pelas suas concessionárias, que não funciona se cada um não fizer a sua parte. Se falar apenas das coisas que podemos reciclar não é suficiente, vamos falar nas coisas que não podemos reciclar.”

É tempo de mudança! É tempo que o cidadão assuma o seu papel de gestor de recursos e adote comportamentos ambientais adequados, protegendo o planeta, reduzindo, reutilizando e reciclando.

fonte:MFA

Fornos de Algodres sempre atento a melhorar o ambiente

«Programa de Apoio à Elaboração de Estudos Municipais para o Desenvolvimento de Sistemas de Recolha de Biorresíduos».

A Câmara Municipal de Fornos de Algodres informou em comunicado que obteve financiamento, no âmbito do «Programa de Apoio à Elaboração de Estudos Municipais para o Desenvolvimento de Sistemas de Recolha de Biorresíduos».

Este programa, enquadrado no Despacho n.º 7262/2020, vai permitir que o executivo da Câmara Municipal de Fornos de Algodres conheça os investimentos necessários para assegurar a separação, reciclagem e o tratamento dos biorresíduos.

As conclusões do estudo a realizar, para além de serem orientações estratégicas para o Concelho de Fornos de Algodres, irão apoiar a elaboração de um diagnóstico nacional que possibilite o desenvolvimento do futuro plano estratégico dos resíduos urbanos (PERSU 2030).

Recorde-se que Portugal está obrigado a implementar um sistema de separação e reciclagem dos biorresíduos até ao final de 2023, de acordo com a Diretiva (UE) 2018/851 do Parlamento Europeu, aprovada em 2018. Sendo a separação, reciclagem e a recolha seletiva de biorresíduos uma responsabilidade municipal, compete à Câmara Municipal de Fornos de Algodres definir, seguindo critérios de custo eficazes, a melhor forma de os gerir, por si ou contratando-a terceiros. Assim, é importante a realização de estudos para avaliar as melhores soluções e assegurar a racionalidade dos investimentos a realizar.