Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: Câmara Municipal de Pinhel

Tag Archives: Câmara Municipal de Pinhel

Secretária de Estado do Turismo e Presidente da Câmara de Figueira de Castelo Rodrigo entregam prémio “Best Tourism Villages” à população de Castelo Rodrigo

A Secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Rita Marques, efetuou hoje uma visita a territórios de dois municípios do Centro de Portugal, onde ficou a conhecer alguns projetos turísticos pensados para a região. A visita foi acompanhada por uma equipa do Turismo Centro de Portugal, liderada pelo seu presidente, Pedro Machado, e pelo presidente da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, Luís Tadeu.

Antes de começar o dia, a comitiva pernoitou no alojamento “Colmeal Countryside Hotel”, no município de Figueira de Castelo Rodrigo. Esta é uma unidade hoteleira criada numa aldeia anteriormente abandonada, em plena Serra da Marofa, e que foi construída com os materiais da região, xisto e cortiça.

A manhã começou com uma visita ao cais de Barca D’Alva, também no concelho de Figueira de Castelo Rodrigo. A visita foi acompanhada por Carlos Condesso, presidente do município, e por Inácio Ribeiro, vice-presidente do Turismo do Porto e Norte. Por ser a única localidade da região Centro de Portugal banhada pelo rio Douro, Barca D’Alva dispõe de condições privilegiadas para o aproveitamento turístico, como a comitiva testemunhou na visita ao local.

Seguiu-se uma visita à Aldeia Histórica de Castelo Rodrigo, onde aconteceram dois momentos institucionais no Palácio de Cristóvão de Moura. O primeiro foi a entrega à população de Castelo Rodrigo do prémio Best Tourism Villages, que foi atribuído pela Organização Mundial de Turismo a Castelo Rodrigo, distinguindo-a como uma das melhores aldeias turísticas do Mundo. A autarquia aproveitou a deslocação de hoje para a Secretária de Estado entregar o prémio à população.
Para Carlos Condesso, autarca de Figueira de Castelo Rodrigo, esta entrega do prémio à população da Aldeia Histórica “é mais do que justa, pois são eles, juntamente com quem cá investe, os maiores obreiros deste prémio, e é com eles que deve ficar”. O Presidente da Câmara fez questão de referir que este trabalho não tem um rosto apenas, tem uma população inteira que merece ser lembrada pelo poder central. Carlos Condesso terminou dizendo que “temos tudo, património edificado, cultural e paisagístico, só falta que existam mais investimentos a pensar no futuro, captando mais fluxos turísticos e fixando mais gente”.
O segundo momento consistiu na apresentação de algumas iniciativas em curso nas Aldeias Históricas de Portugal, por Dalila Dias, coordenadora da Associação das Aldeias Históricas de Portugal. A cerimónia contou também com a presença de Carlos Ascensão, presidente das Aldeias Históricas de Portugal.

Depois, a comitiva deslocou-se à cidade de Pinhel, para o lançamento do Concurso REVIVE da Casa Grande. A sessão teve lugar no átrio do edifício a concessionar, que data da primeira metade do século XVIII, estando também presentes a vice-presidente do Turismo de Portugal, Teresa Monteiro, e o presidente da Câmara Municipal de Pinhel, Rui Ventura.

Na sequência da apresentação, foi enviado também hoje, para publicação em Diário da República, o anúncio do concurso para a concessão deste edifício histórico, um dos edifícios mais emblemáticos do centro histórico de Pinhel, tendo em vista a sua exploração com fins turísticos, ao abrigo do Programa REVIVE.

Para Pedro Machado, esta visita da Secretário de Estado do Turismo inscreve-se na estratégia de valorização do produto e de dinamização do território do Centro de Portugal, que é uma preocupação central da Turismo Centro de Portugal. Simultaneamente, esta deslocação teve também o intuito de ilustrar a importância de disponibilizar patrimónios edificados para a atividade turística, como forma de animação dos núcleos urbanos. É o que sucede com a Casa Grande de Pinhel”. “Todos os objetivos da visita foram cumpridos e saímos daqui

Casa Grande em Pinhel a concurso no âmbito do programa REVIVE

Na cidade de Pinhel teve lugar uma sessão,  no átrio do edifício da Casa Grande, com o lançamento do concurso REVIVE , para este edifício. Estiveram presentes  a Vice-Presidente
do Turismo de Portugal, Teresa Monteiro, e o Presidente da Câmara Municipal de Pinhel, Rui Ventura.
Na sequência deste ato público, foi enviado para publicação em Diário da República o
anúncio do concurso para a concessão deste edifício histórico que data da primeira metade do século
XVIII, tendo em vista a sua exploração com fins turísticos, ao abrigo do Programa REVIVE.
Para o Presidente da Câmara Municipal de Pinhel, Rui Ventura, “o lançamento do concurso REVIVE
tendo em vista a reabilitação, valorização e concessão para fins turísticos da Casa Grande é um
momento de crucial importância para o Município de Pinhel tendo em conta que é um dos edifícios
mais emblemáticos do centro histórico de Pinhel”.
“Numa altura em que Pinhel está claramente em trajetória ascendente, no que diz respeito à atração de turistas e, consequentemente, à atração de investimentos na área do Turismo, o lançamento do REVIVE representa a esperança de, por um lado, recuperar um edifício de grande valor patrimonial, e por outro lado, de criar um tipo de oferta turística que ainda não temos e que será complementar aos vários projetos que foram surgindo ao longo dos últimos anos”, concluiu o autarca, lembrando os múltiplos investimentos que o Município tem feito na recuperação e valorização do centro histórico e dos patrimónios concelhios.
Por sua vez, a Secretária de Estado do Turismo, Comércio e Serviços, Rita Marques, aproveitou a
oportunidade para elogiar o trabalho da equipa associada ao programa REVIVE, lembrando as
dificuldades dos últimos dois anos associadas à situação de pandemia.
No entender da governante, “o turismo é uma força de bem, capaz de regenerar territórios e de
contribuir para uma maior coesão territorial”, motivo pelo qual apelou a todos no sentido de
colaborarem na divulgação dos territórios e também do concurso que irá permitir dar uma nova vida à Casa Grande de Pinhel.

A Casa Grande, é um dos edifícios mais emblemáticos do centro histórico da cidade de Pinhel, é o 27o
imóvel colocado a concurso no âmbito do REVIVE.
O edifício será concessionado por 50 anos, para exploração com fins turísticos, por uma renda mínima anual de € 5.869,57.
Os investidores interessados terão um prazo de 120 dias para apresentação de propostas que, além
da recuperação do imóvel, promovam a sua valorização através da exploração turística e contribuam
para atrair turistas para a região e para gerar novas dinâmicas na economia local.
A Casa Grande, em Pinhel, foi um dos 16 imóveis integrados na segunda fase do programa REVIVE,
uma iniciativa dos ministérios da Economia, da Cultura, das Finanças e da Defesa, que conta com a
colaboração das autarquias locais, e pretende recuperar e valorizar património público devoluto e
reforçar a atratividade dos destinos regionais.

Toda a informação sobre o novo concurso estará brevemente disponível no site do Programa REVIVE:
https://revive.turismodeportugal.pt/pt-pt

Feira Medieval – A Cidade do Falcão Guarda-Mor do Reino e Senhorios de Portugal

De 3 a 5 de junho, Pinhel recua no tempo para homenagear a sua história, dando vida a memórias que vão encher de cor o centro histórico da cidade. Vai ser assim a 6ª edição da Feira Medieval – A Cidade do Falcão “Guarda-Mor do Reino e Senhorios de Portugal”, que este ano é dedicada ao tema das Guerras Fernandinas (1369-1373).

Ruas coloridas, cortejos e torneios, música, dança, artes circenses, espetáculos de fogo, encenações e muita animação de rua vão ser uma constante ao longo destes três dias em que o centro histórico da cidade de Pinhel volta a ser palco da Feira Medieval, evento que contará também com a presença de mercadores de vários pontos do país e um largo número de tabernas prontas a servir deliciosos manjares.
Os participantes terão assim oportunidade de experienciar uma verdadeira viagem no tempo que, localmente, é também uma homenagem à história de Pinhel, Cidade do Falcão, Guarda-Mor do Reino e Senhorios de Portugal.
Do vasto programa elencado para o primeiro fim de semana de junho (dias 3, 4 e 5), destaque ainda para a realização da tradicional Ceia Medieval (sábado, dia 4 de junho) que, este ano, terá lugar fora das muralhas, mais concretamente na Rua da República, rua que dá acesso ao centro cívico e religioso da cidade de Pinhel, porta de entrada para o centro histórico onde decorre o evento.

Junto ao Castelo, ponto mais alto da Cidade, terão lugar algumas das principais encenações e representações baseadas em factos históricos, assim como os momentos musicais mais emblemáticos.

Por último, importa lembrar que o Falcão é presença obrigatória nesta Feira Medieval, não fosse este o testemunho mais representativo de Pinhel, Cidade Falcão – Guarda-Mor do Reino e Senhorios de Portugal.

Programa

Sexta-feira, dia 3 de junho
14h00 | Abertura do Mercado
14h30 | Cortejo com toda a animação, entidades locais e comunidade escolar (início na sede do Agrupamento de Escolas com final na Praça do Castelo)
15h30 | Discurso de abertura – O Voo do Falcão
– “O Circo em Pinhel” (Praça do Castelo)
16h00 | A Arte da Cetraria (Praça do Município) e Demonstração de ofícios com Workshop para
os pequenos guerreiros das Terras do Falcão (Praça dos Ofícios)
16h30 | Concerto com “BARDVS” (Auditório Exterior do Centro Histórico)
– Teatro Itinerante “O Velho Arlindo” (início no Castelo até à Praça do Município)
17h00 | Teatro Itinerante “As Vendedeiras”
17h30 | Música e Danças Orientais (Praça do Município e atuação no Auditório Exterior do Centro Histórico)
18h00 | Passeio e dança com a Serpente (Auditório Exterior do Centro Histórico)
18h30 | “Diz que Disse…” (Praça do Castelo)
19h00 | “Pifaradas” (deambulante)
19h30 | Concerto com “LOBA PARDA” (Auditório Exterior do Cento Histórico)
20h00 | Gaitas e Gaiteiros nas Tabernas (Praça do Castelo)
21h30 | Música e Danças Orientais (Praça do Castelo – Palco da Torre)
22h00 | A primeira Guerra Fernandina (Auditório Natural junto à Praça do Castelo)
22h30 | “As Curandeiras” (Praça do Castelo)
23h00 | Espetáculo de Artes Circenses com Fogo (Auditório Exterior do Centro Histórico)
00h00 | Encerramento do Mercado (continuação de farra e folia nas Tabernas)
– Concerto com “GALANDUN GALANDAINA” (Palco da Praça do Castelo)

Sábado, dia 4 de junho
11h00 | Abertura do Mercado com música ao vivo (nas entradas e ruas da cidadela)
11h30 | “Os Duendes Acrobatas” (deambulante)
– Demonstração de ofícios e armas (Acampamento)
12h00 | Música e Danças Orientais (Praça do Município até à Praça do Castelo)
12h30 | Petiscos e Gulodices nas Tabernas
– “LOBA PARDA” (Praça do Castelo até à Praça do Município)
13h00 | “As Alcoviteiras” (deambulante)
14h00 | Escaramuças nas Tabernas (Praça do Castelo)
14h30 | “A Salette” (deambulante)
15h00 | Concerto com “MOUSSIÇO X” (Auditório Exterior do Centro Histórico)
15h30 | “Os Faunos” (deambulante)
16h00 | A segunda Guerra Fernandina (Auditório Natural junto à Praça do Castelo)
16h30 | O Voo do Falcão (Praça do Município)
17h00 | Músicas e Danças Medievais (Praça do Município)
17h30 | Atelier do pequeno guerreiro (Acampamento)
18h00 | Concerto com “GAITARALHOS” (Auditório Exterior do Centro Histórico)
18h30 | “As Alcoviteiras” (deambulante)
19h00 | “Artes Circenses e Malabarismos em tons e sons medievais” (Praça do Castelo)
19h30 | CEIA MEDIEVAL (sujeita a INSCRIÇÃO PRÉVIA | INSCRIÇÕES LIMITADAS)
20h00 | Petiscos e Gulodices com música e folia (Praça do Castelo)
21h00 | Música e Danças Orientais (Praça do Castelo)
22h00 | “As Curandeiras” (deambulante)
22h30 | Desfile de Cavaleiros e suas comitivas (da entrada da Feira até à Liça)
23h00 | Torneio a Cavalo | Competem as casas de D. Fernando e D. Henrique (Liça)
23h30 | Espetáculo de Fogo (Auditório Exterior do Centro Histórico)
00h00 | Encerramento do mercado (continuação de farra e folia nas Tabernas)
– Concerto com “CRUA” (Palco da Praça do Castelo)

Domingo, dia 5 de junho
11h00 | Abertura do Mercado com cortejo oriental (da entrada até à Praça do Castelo)
11h30 | O Voo do Falcão (Praça do Município)
– Malabarismos e acrobacias com tons e sons medievais (deambulante)
12h00 | ”Diz que disse”… (Praça do Castelo)
12h30 | Petiscos e Gulodices nas Tabernas (Praça do Castelo)
13h30 | Música nas Tabernas (Praça do Castelo)
14h00 | Música e Danças Orientais (da Praça do Castelo até ao Auditório Exterior do Centro Histórico)
14h30 | O Voo do Falcão (Praça do Município)
15h00 | Música (Praça do Município)
15h30 | “O Leproso” (deambulante)
16h00 | Cortejo da comitiva até à Liça (entrada principal até à Liça)
– O Voo do Falcão (Liça)
17h00 | Torneio a Cavalo | Pinhel – A Garantia do País (Liça, Castelo)
– Honras aos Vencidos e Glória aos Vencedores pelo Alcaide de Pinhel
18h00 | Espetáculo de encerramento (Liça)
19h00 | Encerramento do Mercado

Municipio de Pinhel faz esclarecimento sobre a Ponte sobre o Massueime

 

O Município de Pinhel vem por este meio esclarecer que logo que teve conhecimento da situação, face à circulação, nas redes sociais, de imagens referentes à ponte sobre o Massueime, que liga os concelhos de Pinhel e Mêda (pelas aldeias de Juízo e Gateira, respetivamente), solicitou aos serviços técnicos que se deslocassem ao local para fazer o levantamento da situação e aferir eventuais perigos para a circulação de pessoas e viaturas.

Da deslocação ao local de uma equipa composta por três técnicos municipais, resultou a seguinte informação que foi remetida ao Presidente da Câmara Municipal de Pinhel, para conhecimento e devidos efeitos tidos por convenientes.
(…)

Da observação visual efetuada no local, verificou-se que:
1 – O tabuleiro da ponte em causa, ao nível da sua estrutura resistente, encontra-se em bom estado de conservação.
2 – Foi registado um dano provocado, provavelmente, pela colisão de uma viatura (a qual não foi possível identificar), verificando-se o deslocamento de parte do muro e guarda metálica, antes da entrada no tabuleiro da ponte, do lado direito, no sentido Pinhel – Mêda.
3 – O dano verificado não coloca em causa a segurança de viaturas que aí circulem, sendo de salientar que, nesta ponte, o trânsito está interdito a viaturas com um peso bruto superior a 10 toneladas (proibição devidamente sinalizada no local).
4 – Os serviços do Município procederam hoje mesmo, dia 27 de abril, no período da manhã, à colocação de fita sinalizadora no local em que o referido muro se encontra fissurado e deslocado.

Face ao exposto, o Presidente da Câmara Municipal de Pinhel lamenta a circulação de mensagens com informações não fundamentadas e tendencialmente alarmantes.

Face aos danos provocados recentemente no muro e guarda metálica, na entrada da ponte, no sentido Pinhel – Mêda, solicitou imediatamente aos serviços municipais que procedam ao reposicionamento e consolidação do troço de muro afetado.

 

Miradouro da Faia inaugurado pelo Município de Pinhel

Aproveitando o feriado nacional do 25 de abril, foi inaugurado o Miradouro da Faia, localizado na Faia, Freguesia de Vale do Côa,  é o primeiro de vários investimentos que o Município de Pinhel pretende concretizar no âmbito do projeto “Ver e Sentir o Falcão” que integra a construção de uma Falcoaria (em Pinhel, junto ao Castelo) e vários miradouros ao longo do curso do rio Côa, interligados entre si por caminhos a percorrer a pé e em comunhão com a Natureza.
A apadrinhar esta inauguração esteve a Presidente da CCDRC – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, Isabel Damasceno, que confessou ter ficado rendida à beleza da paisagem e à vista que este equipamento proporciona do Vale do Côa. “É realmente esmagadora a sensação que sentimos ao chegar a este local”, confessou a responsável pela CCDRC que, apesar de já ter estado várias vezes em Pinhel, não conhecia esta zona do concelho e o encanto deste local.
Rui Ventura, Presidente da Câmara Municipal de Pinhel, lembrou aos presentes que foi um técnico do Município que o levou um dia a este sítio e que foi desta visita que surgiu a ideia de aqui criar um miradouro, projeto que viria a ser desenhado também por uma técnica da casa, provando que bons recursos humanos permitem a concretização de projetos tão ambiciosos como este.
Mais do que ambicioso, é um projeto que reforça a estratégia de aposta no setor do turismo tendo por base o aproveitamento dos recursos e, neste caso em particular, dos recursos naturais do concelho.
fotos:MP

Exposição Temporária (Re)Existir: narrativas em contexto de pandemia em Pinhel

Está patente ao público, na Casa da Cultura, a exposição “(RE)Existir: Narrativas em Contexto de Pandemia”, até dia 1 de maio.
Trata-se de uma Exposição de Ilustração promovida pela EAPN Portugal – Rede Europeia Anti-Pobreza, que resultou do trabalho que esta instituição tem vindo a desenvolver e, em particular, da edição de um livro baseado em testemunhos reais dando conta da dimensão que a pandemia teve na vida das pessoas.
Vivências, emoções e angústias, durante e após o confinamento, são o tema transversal desta exposição que conta com ilustrações de 8 artistas que acompanham os testemunhos de 15 pessoas provenientes de várias partes do país.
Ao partilhar estas histórias e estas ilustrações, a EAPN acredita que muitas outras pessoas irão rever-se nestes casos na medida em que, afinal, “de uma forma ou de outra, muitas viram as suas vidas viradas do avesso”.
Organização: EAPN Portugal / Rede Europeia Anti-Pobreza – Núcleo Distrital da Guarda | Município de Pinhel

Pinhel-Encontro no âmbito do Projeto “Europe of Diversity – Integration and Socialization of Migrants” Caixa de e

O Município de Pinhel vai receber um dos encontros / eventos integrados no projeto “Europe of Diversity – Integration and Socialization of Migrants”, promovido ao abrigo do programa comunitário “Europe for Citizens”, de 5 a 8 de abril.

Tendo já integrado vários projetos do género, onde é o único parceiro em representação de Portugal, o Município de Pinhel prepara-se agora para ser o anfitrião do encontro que vai juntar participantes de dezasseis países estados-membros da União Europeia.

Paralelamente aos trabalhos, que irão decorrer no Auditório do Agrupamento de Escolas de Pinhel, durante as manhãs dos dias 6 e 7 de abril (quarta e quinta-feira), o Município de Pinhel programou um conjunto de visitas e atividades tendo em vista o conhecimento do território e a partilha de momentos de convívio, sempre importantes neste tipo de iniciativas.

Dia Internacional da Mulher assinalado pelo Município de Pinhel

No Dia Internacional da Mulher, o Presidente da Câmara Municipal de Pinhel, Rui Ventura, reuniu com as cerca de 150 funcionárias e colaboradoras dos vários serviços municipais.
Teve lugar um brinde à saúde, à vida e à paz foi particularmente sentido neste reencontro presencial que procurou juntar trabalhadoras que se dedicam diariamente à causa pública, conciliando a vida profissional com a vida pessoal, num equilíbrio nem sempre fácil de alcançar.

João Brites(Castelo Branco) vencedor do 3º torneio de ténis na Malta – Pinhel

A época 2022 do circuito Ergovisão começou na Malta , neste domingo dia 6 de março, num torneio em que participaram 13 atletas, 3 sendo do distrito de Castelo Branco e os outros 11 do distrito da Guarda.
Foi um torneio com muitas surpresas ao longo do evento e muitos e muitos jogos equilibrados e decididos no  terceiro e último set. Começou pelas 9h da manhã e tendo terminado perto da meia-noite no pavilhão desportivo da Junta de Freguesia na Malta.
Uma das grandes surpresas deste evento foi sem dúvida, João Brites que foi o vencedor mas que, não estava nas previsões iniciais como potencial candidato ao título deste torneio.
Ele para alcançar este título teve que vencer três jogadores que no final da época passada se encontravam no top 7 do ranking 2021 nomeadamente o Paulo Sousa, o Emanuel Barata e o Luís Fonseca.
O Luís Fonseca foi o finalista deste evento e chegou à final também após derrotar o cabeça de série nº 1 deste torneio, o José Paixão atleta do concelho de Pinhel. Na final do torneio que se iniciou às 22:40 encontraram-se então o João Brites de Castelo Branco (mas com raízes no concelho de Trancoso) e o Luís Fonseca da Guarda tendo o João ganho por 2-0 essa final equilibrada mas onde já se notava algum cansaço em ambos os jogadores visto a mesma ter terminado cerca das 23h30.
Este evento contou com a organização e o apoio incondicional da Junta de Freguesia de Pinhel que disponibilizou o espaço e várias ofertas aos jogadores participantes neste torneio, tendo inclusive presenteado todos eles com prémios de participação nomeadamente uma garrafa de vinho da região de Pinhel e outros brindes.  Tendo o vencedor arrecadado três garrafas de vinho da região de Pinhel. O próximo torneio do circuito Ergovisão está previsto para 10-4 na Guarda embora não haja ainda confirmação do município local. Confirmado está o torneio no Seixo do Côa no concelho do Sabugal para sábado de Páscoa dia 16 de abril.
nota-a foto, a esquerda o vencedor João Brites,  a direita o finalista Luís Fonseca, no meio o presidente da junta freguesia de Pinhel José Hermenegildo.

Rota”Viagem do Elefante” será uma realidade em breve

O Salão Nobre da Câmara Municipal acolheu a reunião relativa à nova rota turístico-literária “Viagem do Elefante”, inspirada na obra de José Saramago.
Este trabalho está a ser levado a cabo pela Associação Territórios do Côa, ADR em parceria com os Municípios de Figueira de Castelo Rodrigo, Pinhel, Sabugal, Belmonte e Fundão.
O projeto contará também com a criação de um novo portal da “Viagem do Elefante” e ainda um passeio Todo Terreno do icónico percurso, organizado pelo Clube Escape Livre que irá percorrer as pegadas do elefante Salomão.
Estas iniciativas visam estruturar uma oferta ao nível do turismo literário, que tem vindo a crescer, encontrando novos fluxos e dinâmicas turísticas, valorizando os territórios da Beira Interior.