Início » Tag Archives: campanha

Tag Archives: campanha

La Vie -Guarda-Campanha “Viatura Go Green”

De 08 abril a 06 de maio de 2024, o La Vie tem a decorrer a campanha “𝗩𝗶𝗮𝘁𝘂𝗿𝗮 𝗚𝗼 𝗚𝗿𝗲𝗲𝗻”, que consiste em premiar com uma 𝘃𝗶𝗮𝘁𝘂𝗿𝗮 𝟭𝟬𝟬% elétrica, o Convidado que tiver registado o maior número de faturas durante o período total da campanha.

Para se habilitar deverá efetuar compras de valor igual ou superior a 30€, no período de 08 abril a 06 de maio de 2024 e registar-se na plataforma da campanha que poderá aceder a partir do site La Vie Guarda.

Mais informações no site: https://guarda.lavieshopping.pt/

Balanço da Campanha “Cinto-me Vivo”

A Campanha de Segurança Rodoviária “Cinto-me vivo”, da responsabilidade da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), da Guarda Nacional Republicana (GNR) e da Polícia de Segurança Pública (PSP), decorreu entre os dias 5 e 11 abril e teve como objetivo alertar condutores e passageiros para a importância de utilizarem sempre, e de forma correta, os dispositivos de segurança.

Esta campanha contou, uma vez mais, com a participação dos serviços das administrações regionais dos Açores e da Madeira na realização de ações de sensibilização, completando o trabalho de fiscalização que tem sido realizado pelos comandos Regionais da PSP.

Inserida no Plano Nacional de Fiscalização (PNF) de 2024, a campanha foi divulgada nos meios digitais, nos Painéis de Mensagem Variável e através de cinco ações de sensibilização da ANSR, realizadas em simultâneo com as operações de fiscalização levadas a cabo pela GNR e pela PSP, em Albergaria-a-Velha, Leiria, Santarém, Setúbal e Viseu. Idênticas ações ocorreram nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira.

Na campanha “Cinto-me vivo” foram sensibilizados 671 condutores e passageiros, a quem foram transmitidas as seguintes mensagens:

  • Utilize sempre uma cadeirinha homologada, devidamente instalada, e adaptada à altura e peso da criança;
  • Utilize sempre o cinto de segurança, em todos os lugares do veículo, e em todos os percursos, mesmo nos de curta distância;
  • Utilize o capacete de modelo aprovado, devidamente ajustado e apertado.

Durante as operações das Forças de Segurança no âmbito desta campanha, realizadas entre os dias 5 e 11 de abril, foram fiscalizados em controlo de velocidade por radar 4,5 milhões de veículos, 4,3 milhões dos quais pelo SINCRO – Sistema Nacional de Controlo de Velocidade, da responsabilidade da ANSR.

Em termos de fiscalização presencial, as Forças de Segurança procederam à fiscalização de 59,6 mil veículos. Do total de 4,5 milhões de veículos fiscalizados durante a campanha, registaram-se 29,5 mil infrações.

Nesta campanha, registou-se um total de 2.543 acidentes, de que resultaram 6 vítimas mortais, 47 feridos graves e 750 feridos leves.

Relativamente ao período homólogo de 2023, verificaram-se menos 44 acidentes, menos 10 vítimas mortais, menos 9 feridos graves e menos 54 feridos leves.

As 6 vítimas mortais, 4 do género masculino e 2 do género feminino, tinham idades compreendidas entre os 46 e os 75 anos.

Os acidentes com vítimas mortais ocorreram nos distritos de Bragança, Porto (2), Castelo Branco e Lisboa.

Estes acidentes consistiram em 2 colisões (envolvendo 2 veículos ligeiros, 1 motociclo e 1 veículo agrícola) e 3 despistes (envolvendo 2 veículos ligeiros e 1 motociclo).

Os acidentes acima descritos ocorreram em 2 arruamentos, 1 autoestrada, 1 estrada nacional e 1 via de outro tipo.

Esta foi a quarta das 12 campanhas de sensibilização e de fiscalização planeadas no âmbito do PNF de 2024. Até ao final do ano serão realizadas mais oito campanhas, uma por mês, com ações de sensibilização e de fiscalização.

As campanhas inseridas nos planos nacionais de fiscalização são realizadas pela ANSR, GNR e PSP, desde 2020, com temáticas definidas com base nas recomendações europeias estabelecidas para cada um dos anos.

O PNF de 2023 consagrou como prioritários os temas: Velocidade, Álcool, Acessórios de segurança e Telemóvel. Relativamente a 2024, para além dos quatro temas acima referidos, foi ainda adicionado um novo capítulo sobre a fiscalização dos veículos de duas rodas a motor.

Das quatro campanhas que decorreram este ano, foram realizadas 16 ações, durante as quais mais de 1.805 pessoas foram sensibilizadas presencialmente. Quanto a ações de fiscalização, o número de condutores fiscalizados presencialmente foi de 211,8 mil, enquanto cerca de 13,0 milhões de veículos foram fiscalizados por radar.

A sinistralidade rodoviária não é uma fatalidade e as suas consequências mais graves podem ser evitadas através da adoção de comportamentos seguros na estrada.

Balanço da Campanha “Taxa Zero ao Volante”

A Campanha de Segurança Rodoviária “Taxa Zero ao Volante”, da responsabilidade da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), da Guarda Nacional Republicana (GNR) e da Polícia de Segurança Pública (PSP), decorreu nos dias 01 a 07 de fevereiro, e teve como objetivo alertar os condutores dos veículos para os riscos da condução sob a influência do álcool.

Esta campanha contou, uma vez mais, com a participação dos serviços das administrações regionais dos Açores e da Madeira na realização de ações de sensibilização, completando o trabalho de fiscalização que tem sido realizado pelos comandos regionais da PSP.

Inserida no Plano Nacional de Fiscalização (PNF) de 2024, a campanha foi divulgada nos meios digitais, nos Painéis de Mensagem Variável e através de duas ações de sensibilização da ANSR, realizadas em simultâneo com as operações de fiscalização levadas a cabo pela GNR e pela PSP, nos concelhos de Lisboa e de Setúbal. Idênticas ações ocorreram nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira.

Na campanha “Taxa zero ao volante”, foram sensibilizados 260 condutores e passageiros, a quem foram transmitidas as seguintes mensagens:

Com uma taxa de álcool no sangue de 0,5 g/l o risco de sofrer um acidente grave ou mortal duplica;
Os acidentes que decorrem da condução sob a influência do álcool são particularmente graves;
O álcool diminui o campo visual, provocando a chamada visão em túnel. Esta perda de capacidades, bem como as alterações de comportamento que podem levar a estados de euforia e de desinibição, aumentam de forma muito significativa o risco de envolvimento em acidentes rodoviários.

Durante as operações das Forças de Segurança, no âmbito desta campanha, foram fiscalizados presencialmente 50.623 veículos, tendo sido registado um total de 8.269 infrações, das quais 521 relativas à condução sob o efeito do álcool.

No período desta campanha, registou-se um total de 2.245 acidentes, de que resultaram 8 vítimas mortais, 36 feridos graves e 735 feridos leves.

Relativamente ao período homólogo de 2023, verificaram-se menos 400 acidentes, menos 1 vítima mortal, menos 12 feridos graves e menos 21 feridos leves.

As 8 vítimas mortais, do género masculino, tinham idades compreendidas entre os 22 e os 83 anos.

Os 8 acidentes com vítimas mortais ocorreram nos distritos de Lisboa (2), Aveiro, Beja, Braga, Coimbra, Leiria e Setúbal, cada um com um acidente com vítimas mortais.

Estes acidentes, consistiram em 4 colisões que originaram 4 vítimas mortais e envolveram 5 veículos ligeiros, 2 motociclos e 1 velocípede com motor. Houve ainda 3 despistes que originaram 3 vítimas mortais e envolveram 2 veículos ligeiros e 1 motociclo, bem como 1 atropelamento em estrada nacional, envolvendo 1 veículo ligeiro, com 1 vítima mortal.

Os acidentes acima descritos ocorreram em 3 estradas nacionais, 2 arruamentos, 1 itinerário complementar e 2 outras vias.

Esta foi a segunda das 12 campanhas de sensibilização e de fiscalização planeadas no âmbito do PNF de 2024. Até ao final do ano, serão realizadas mais 10 campanhas, uma por mês, com ações de sensibilização e de fiscalização.

As campanhas inseridas nos planos nacionais de fiscalização são realizadas anualmente pela ANSR, a GNR e a PSP, desde 2020, com temáticas definidas com base nas recomendações europeias estabelecidas para cada um dos anos.

Das duas campanhas que decorreram este ano, foram realizadas 7 ações, durante as quais mais de 850 pessoas foram sensibilizadas presencialmente. Quanto a ações de fiscalização, o número de condutores fiscalizados presencialmente foi aproximadamente de 100,1 mil e cerca de 5,1 milhões de veículos foram fiscalizados através de radares.

 

Campanha Floresta Segura 2024

A Guarda Nacional Republicana, iniciou a Operação Floresta Segura, que decorrerá até 30 de novembro de 2024, com o objetivo de executar ações de sensibilização e monitorização, ações de fiscalização, de vigilância e deteção de incêndios rurais (IR), investigação de causas e os crimes de incêndio florestal e validação das áreas ardidas, para prevenir, detetar, combater e reprimir atividades ilícitas, garantindo a segurança das populações, dos seus bens e a preservação do património florestal.

Das tarefas chave para a operação destacam-se:

· A promoção de ações de prevenção e sensibilização, em coordenação e articulação com outras entidades, nomeadamente a Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF), Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), direcionada aos concelhos em que se contabilizaram mais de 100 ignições;

· Garantir uma eficiente sensibilização, monitorização e fiscalização, em todo o território nacional, priorizando as freguesias prioritárias, através do reconhecimento e georreferenciação das situações críticas de incumprimento dos critérios de gestão de combustível;

· Garantir uma célere investigação e determinação das causas dos incêndios rurais, analisando todas estas ocorrências, compreendendo as suas causas de forma a conhecer o fenómeno regional subjacente às ignições, direcionando posteriormente as ações de vigilância e deteção, otimizando as valências disponíveis.

A severidade dos incêndios rurais de 2017 e o seu impacto dramático constituíram um ponto de viragem na definição e implementação de estratégias que visam assegurar uma eficiente Defesa da Floresta Contra Incêndios (DFCI).

A floresta do continente é dominada por espécies autóctones, salientando-se os montados de sobreiros e azinheiras (cerca de 36% do total) e os pinheiros (cerca de 30%). Os eucaliptais ocupam 26% da superfície florestal e a restante área é distribuída por espécies de menor expressão (incluindo castanheiros, alfarrobeira, acácias, medronheiro, choupos, espécies ribeirinhas e outras resinosas. Neste âmbito, destaca-se a responsabilidade da Guarda Nacional Republicana na execução de ações de sensibilização, fiscalização, vigilância e deteção de incêndios rurais (IR), na gestão da rede de vigilância e deteção de IR, no apoio no ataque inicial (ATI) e ataque ampliado (ATA), na execução de ações de fogo controlado, na investigação das causas e dos crimes de incêndio florestal, bem como na validação das áreas ardidas e apuramento de danos.

Esta realidade florestal, associada à diversidade do país a nível geográfico, climático, social, cultural e infraestrutural, ao despovoamento do interior, ao envelhecimento da população rural, às alterações relativas ao aproveitamento e exploração da floresta, às alterações climáticas e à acumulação de elevada carga de combustível, potenciam a possibilidade de ocorrência de IR mais complexos e violentos.

No que respeita à atividade da GNR, em 2023, foram monitorizados e fiscalizados 14 319 locais, com ausência de gestão de combustível, que deram origem a 7 901 cumprimentos voluntários quanto à limpeza de terrenos, que tinham sido previamente sinalizados. Neste contexto, desde o ano de 2013 até 2023, verificou-se uma evolução positiva no que tange à redução, não só do número de ignições, mas também da própria área ardida, registando-se menos 46% de incêndios rurais e menos 72% de área ardida, relativamente à média anual do período, tendo 2023 apresentado o valor mais reduzido em número de incêndios rurais e o 3.º valor mais reduzido no que à área ardida diz respeito, desde 2013.

Relativamente às causas dos mesmos, continua a carecer particular atenção, o uso do fogo pelas comunidades mais rurais, na realização de queimas e queimadas, o qual continua a ser realizado através de perceções perante o risco de incêndio florestal muito assentes no costume e em crenças desatualizadas relativamente ao clima atual, representando cerca de 32% das situações. Nesse sentido e para 2024, constitui uma prioridade reduzir o número de ignições, através de ações de sensibilização e demonstração do uso correto do fogo, particularmente direcionada aos concelhos em que se contabilizaram mais de 100 ignições, nomeadamente, Ponte da Barca, Paredes, Vila Nova de Gaia, Amarante, Penafiel, Lousada, Gondomar, Montalegre, Fafe, Arcos de Valdevez, Vila Verde e Marco de Canaveses, contando com a colaboração da Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF), do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) e da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

Gouveia-“O Encanto deste Natal está no Comércio Local”

“O Encanto deste Natal está no Comércio Local” é o nome da campanha de incentivos a compras no comércio local que está a ser desenvolvida pelo Município de Gouveia em parceria com a ADN – Agência de Desenvolvimento de Negócios de Gouveia.

Esta campanha, que entrou em vigor no dia 1 de dezembro, começou a ser desenvolvida com a distribuição de 20 mil vouchers pelos os estabelecimentos de comércio e serviços do concelho de Gouveia.

Os vouchers são atribuídos pelos comerciantes aos clientes que efetuarem compras de valor igual ou superior a 20,00€ e habilitam-nos a um sorteio que se irá realizar no dia de reis, dia 6 de janeiro de 2024, durante o espetáculo do Cantar das Janeiras.

Os participantes habilitam-se a ganhar um prémio de 1000€, dois de 500€, quatro de 250€, dez de 100€ e vinte de 50€, que perfazem o montante total de 5000€.

Esta campanha é já um sucesso, sobretudo no que diz respeito à adesão dos participantes, visto que os 20 mil vouchers com os quais a campanha se iniciou já se encontram praticamente esgotados.

Ora, tendo cada voucher sido entregue em compras no comércio local de valor igual ou superior a 20€, isso significa que, tendo já sido entregues 20 mil vouchers, terão sido movimentados valores superiores a 400 mil euros de compras, durante esta campanha de natal.

Nesse sentido, para que o comércio local continue a beneficiar desta campanha, o Município de Gouveia irá distribuir mais 10 mil vouchers de incentivo a compras no comércio local, que poderão ser utilizados até ao dia 3 de janeiro.

Faça parte desta campanha de apoio ao comércio local, este Natal faça as suas compras natalícias no Comércio Local de Gouveia, adquira os seus vouchers e habilite-se a prémios. O Comércio Local conta consigo, conta com todos nós!

ABC – Associação Bênção dos Capacetes, promove a Campanha de Natal “E de repente, tudo muda!”

A ABC – Associação Bênção dos Capacetes, a GNR – Guarda Nacional Republicana, a ANSR – Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária, a PSP – Polícia de Segurança Pública e o Município de Ourém, promovem a Campanha de Natal “E de repente, tudo muda!”.

Esta campanha que decorrerá de 15 de novembro a 15 dezembro de 2023, tem por objetivo sensibilizar para redução da sinistralidade rodoviária relativa aos motociclistas, alertando os condutores para a prática de uma condução defensiva e para adoção de comportamentos seguros na estrada.

De acordo com a ANSR, e analisando a sinistralidade rodoviária que envolve veículos de duas rodas a motor, no período entre janeiro de 2019 e agosto de 2023, registaram-se 35233 acidentes rodoviários com motociclos, dos quais resultaram 581 vítimas mortais. De realçar que no período de 1 janeiro a 31 de agosto de 2023 (dados provisórios) já se registaram 6466 acidentes rodoviários envolvendo motociclos, dos quais resultaram 85 vítimas mortais.

De forma a alertar os condutores para estes dados preocupantes a ABC- Associação Bênção dos Capacetes, promove a Campanha “E de repente, tudo muda!” com o objetivo de sensibilizar toda a sociedade para os acidentes rodoviários, em particular com motociclistas, cuja vulnerabilidade em caso de acidente pode resultar em “consequências muito graves” para os condutores. São pais, mães, avós , filhos destroçados com a perda dos seus familiares.

A sinistralidade rodoviária não é uma fatalidade e as suas consequências mais graves podem ser evitadas através da adoção de comportamentos seguros na estrada.

Esta Campanha conta ainda com a participação da Fadista Kátia Guerreiro e do Ator Pedro Granger.

Foto:DR

“Sabias Que”nova campanha do TCP

Turismo Centro de Portugal apresentou ontem à noite a nova campanha de comunicação para 2023/24, intitulada de “Sabias Que”. A iniciativa inclui um novo filme promocional da região, além de outros materiais.

A campanha destaca curiosidades e pormenores menos conhecidos, que tornam a região Centro de Portugal única e irrepetível, valorizando o produto através das suas características diferenciadoras. Está disponível desde hoje em múltiplas plataformas, quer físicas – como mupies, e outdoors – quer digitais, nomeadamente nas redes sociais, em marketing digital e no site https://turismodocentro.pt. Um spot de rádio e alguns episódios temáticos no podcast “Aqui, entre nós” complementam o posicionamento estratégico da campanha.

Um novo filme, com o nome de “Vou Só 3 Dias” é um dos elementos-chave da campanha. Em pouco mais de três minutos, o protagonista propõe-se a realizar um passeio de descoberta pela região durante três dias, mas rapidamente percebe que precisa de muito mais tempo para conhecer o verdadeiro Centro de Portugal: aquele com uma face humana, o Centro de Portugal das gentes, dos saberes, da experiência próxima, da tradição, e dos locais e identidade únicos deste território.

A proposta criativa da campanha, da autoria da Lobby Films and Advertising, foi apresentada no Rio do Prado Hotel, em Arelho, Óbidos. A cerimónia contou com a presença de Carlos Abade, presidente do Turismo de Portugal, assim como Pedro Machado, presidente da Turismo Centro de Portugal, Filipe Daniel, presidente da Câmara Municipal de Óbidos, Telmo Faria, proprietário do Rio do Prado Hotel, Adriana Rodrigues, Chefe do Núcleo de Comunicação, Imagem e Relações Públicas da Turismo Centro de Portugal, e o realizador do filme, Telmo Martins, entre outras personalidades. Ler Mais »

Cruz Vermelha inicia campanha de recolha de bens nos supermercados

A campanha de Vales solidária Shop for Goodness, da Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), está de regresso aos hipermercados de todo o país a partir do dia 13 de abril.

Até ao dia 23 de abril, vai ser possível adquirir nas principais cadeias de hipermercados nacionais vales alimentares (azeite, bolachas, esparguete, grão, leite e salsichas) e vales monetários (1, 3 e 5 euros), que depois serão transformados em cartões recarregáveis para a compra de bens, que serão entregues a milhares de famílias apoiadas diariamente pela Cruz Vermelha.

No próximo fim de semana, nos dias 15 e 16 de abril, além da possibilidade de compra de vales, haverá ainda uma recolha de bens, onde quem pretender ajudar, poderá entregar produtos alimentares ou de higiene, diretamente aos voluntários da CVP nas Lojas Pingo Doce, Lidl e El Corte Inglés, espalhadas por todo o país.

Os produtos angariados serão depois distribuídos pelas famílias mais vulneráveis por todo o país, através das 160 Estruturas Locais da CVP.

“Os portugueses têm sido extremamente solidários e acreditamos que mais uma vez vão manifestar a sua generosidade. As nossas despensas necessitam de ser reabastecidas com os produtos angariados durante os dez dias em que decorre a campanha Shop For Goodness, de forma a podermos ajudar todos os que nos procuram diariamente”, refere a presidente da Cruz Vermelha Portuguesa, Ana Jorge.

Desde o início deste projeto, em 2021, as campanhas Shop For Goodness que se realizam duas vezes ao ano, já permitiram recolher 850 mil produtos. Graças à Shop For Goodness, a todas as cadeias de hipermercados parceiras e todos os que contribuem, esta campanha tem permitido à CVP garantir a continuidade do apoio a quem mais precisa.

Campanha Jantar + Cinema + Lavagem regressa no Palácio do Gelo Shopping – Viseu

Depois do sucesso da campanha  “Jantar + Cinema” por onze euros por
pessoa, o Palácio do Gelo Shopping, em Viseu, acrescenta, este ano, mais uma vantagem, a possibilidade da lavagem do carro, por mais oito euros.
Até 30 de maio, enquanto jantam num dos oito espaços de restauração aderentes e veem um filme em cartaz nos Cinemas NOS, os clientes podem solicitar, mediante marcação, a lavagem do automóvel na ECO CAR WASH, espaço especializado em limpeza ecológica, localizado no piso P0 do parque de estacionamento do Palácio do Gelo Shopping. Na aquisição desta
promoção integrada não é obrigatória a realização da lavagem no mesmo dia do jantar e do cinema, dispondo o cliente de uma semana após a compra do voucher para usufruir do serviço.
A campanha é válida de segunda a quinta-feira, com exceção das vésperas de feriados, a partir das 19 horas, estando os vouchers disponíveis para aquisição no Balcão de Informações, situado no piso-2.
Esta ação conta com a participação dos restaurantes “Ali Baba Kebab Haus”; “Chef China”; “Greens”; “H3”; “Mc Donald’s”, “Pan´s”, “Cervejaria Antártida” e “Troppo Squisito – Ristorante
Italiano”, que disponibilizam menus específicos para a campanha, disponíveis, tal como toda ainformação inerente, em www.paláciodogelo.pt .
Segundo Cristina Lopes, a “campanha que lançamos duas vezes por ano tem muita adesão por parte dos nossos clientes e visitantes. Ao oferecermos um jantar e um bilhete de cinema por 11 euros por pessoa, estamos a proporcionar um agradável momento de gastronomia e de sétima arte, com preço especial. Agora, acrescentamos a possibilidade da lavagem da viatura
com os cuidados dos especialistas da ECO CAR WASH, com um acréscimo de oitos euros, valor abaixo do preço habitual”, concluiu a diretora do Palácio do Gelo Shopping.

Campanha LOJA SOLIDÁRIA” no IP Viseu

Cada vez mais a solidariedade é um ato importante , além de um exercício de generosidade e empatia, um ato de cidadania, os Serviços de Ação Social do Instituto Politécnico de Viseu e os CLAIM
Viseu e Lamego promovem, à semelhança do ano passado, uma campanha de angariação de donativos de bens de primeira necessidade, que poderão incluir alimentos não perecíveis, artigos de higiene ou outros.
Os donativos devem ser depositados nas “caixas solidárias” disponíveis em cada Escola e nos Serviços Centrais. A Loja Solidária está sempre disponível para receber donativos durante todo o ano.
Os bens recolhidos serão disponibilizados na Loja Solidária a estudantes em fragilidade social. Esta campanha decorre até 30 de novembro de 2022.