Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: Campeonato Norte de Ralis

Tag Archives: Campeonato Norte de Ralis

Mesão Frio recebe prova pontuável de rali

O Douro Vinhateiro vai receber o regresso dos ralis após a habitual paragem de verão. Pontuável para o Campeonato Norte de Ralis, o Rali Município de Mesão Frio é o próximo desafio da estrutura de Alcanede, onde marcará presença com 5 duplas.

Adruzilo Lopes e Paulo Silva são os líderes do Campeonato Norte de Ralis e nesta prova irão lutar pela vitória e por manter a liderança num campeonato que se tem demonstrado muito competitivo.

Aos comandos do seu Mitsubishi Lancer Evo VII estarão Luís Mota e Alex Ramos, uma dupla a contar pelos lugares cimeiros da classificação geral.

Alexandrino Dinis, acompanhado pelo navegador Luís Ribeiro, vai rumar até Mesão Frio para amealhar quilómetros e experiência no seu habitual Mitsubishi.

Presença confirmada é a de Viana Martins e Gonçalo Palmeira, que irão disputar a prova de Mesão Frio num Renault Clio.

João Araújo e Luís Araújo, em Mitsubishi Lancer Evo VIII, serão uma dupla a ser assistida pela equipa de Alcanede nas belas estradas do Douro.

O Rali Município de Mesão Frio vai para a estrada nos dias 28 e 29 de agosto de 2021. Organizado pelo Clube Automóvel da Régua será composta por 8 especiais cronometradas, perfazendo 61,98km ao cronómetro. Na noite do dia 28 de agosto a prova vai iniciar-se com passagem pelos 5,17km de Santo André. No dia 29 de agosto a prova disputada em pisos de asfalto terá tripla passagem pelos 7,56km de Barqueiros e pelos 9,60km de Cidadelhe e uma passagem pela especial Oliveira (5,33km), que encerrará a prova.

Rali Alto Tâmega em ação

Depois de uma incursão até à região do Douro Vinhateiro, Filipe Abrantes e Marco Vilas Boas subiram mais um pouco até Chaves e Boticas para participarem no Rali Alto Tâmega, prova pontuável para o Campeonato Norte de Ralis.

Fiquei encantado com o ambiente que se vive no Campeonato Norte de Ralis que decidi regressar e participar no Rali Alto Tâmega, só que, infelizmente as coisas não correram de feição e não conseguimos atingir o objetivo, referiu o piloto.

“Iniciámos o rali ao ataque e, tivemos uma ligeira saída de estrada o que nos fez desviar dos nossos objectivos para esta prova. Felizmente isso não abalou a nossa confiança e continuámos ao ataque e ao fim dos dois primeiros troços éramos 13º da geral mas, na segunda passagem pelos 19,40km de Chaves/Boticas uma transmissão cedeu e fez-nos abandonar a prova e deitar por terra as nossas aspirações no top 10”, afirmou Filipe Abrantes.

“Estamos desapontados com este desfecho mas agradecemos, mais uma vez, a enorme hospitalidade e simpatia com que as gentes do Norte nos acolhem. Um enorme agradecimento à JMR Competição e em especial ao Jorge Rego pela paciência e pelo trabalho desenvolvido no Citroen C2R2 que esteve mais uma vez excelente. Uma palavra de agradecimento à minha família e amigos pelo seu incondicional apoio em todas as minhas participações, pois são a minha força e a motivação”, conclui o aguedense Filipe Abrantes.

Devido à crise pandémica do Covid-19 e à indefinição dos calendários desportivo a equipa vai reunir e estudar para analisar a ponta final da temporada.

Rodrigo Correia e Miguel Paião: reserva de excelência na região vinhateira

As forças romanas de Junius Brutus passaram por Mesão Frio no ano 134 a.C., dando um cunho importante na história da vila erigida nas “Portas do Douro”. Nos pretéritos dias 15 e 16 de agosto, foi a vez de Rodrigo Correia e Miguel Paião “disputarem” o território da Região Demarcada do Douro, recolhendo uma extraordinária reserva no Rali Município de Mesão Frio…

Sem dó nem piedade. Na era das convenções à distância, Rodrigo Correia aproxima-se de indecisos e desconfiados e, prova após prova, tem cimentado a sua posição de novato e, nos testes a que tem sido colocado à prova, a nota tem sido positiva, ou seja, suficiente mais, a roçar o bom.

Este fim-de-semana, o jovem piloto de apenas 16 anos teve nova oportunidade de efetuar mais de meia centena de quilómetros no Rali Município de Mesão Frio. Nas “Portas do Douro”, que deslumbram pela sua beleza vinhateira e que atraem muitos visitantes, Rodrigo Correia, além de testemunhar que já é perseguido por uma legião de admiradores que se posicionam na berma da estrada para o aplaudir à sua passagem, alcançou mais um período de amadurecimento no processo de aprendizagem.

O seu processo de maturação é feito, basicamente, no interior do Kia Picanto GT Cup, numa função que é coadjuvada por Miguel Paião, numa função que é fazer com que haja o equilíbrio entre aluno e mestre. Na competição desenhada a régua e esquadra no concelho de Mesão Frio pelo Clube Automóvel da Régua, a dupla Rodrigo Correia e Miguel Paião recolheu na região vinhateira uma excelente colheita: 28.º lugar à geral – num universo de quase 80 equipas presentes, em que terminaram 49 –, terceiro na Classe 3 e quarto no Grupo 2.

Com aventura nos ralis a arrancar no início deste ano, a 7 e 8 de Março, no Rali da Bairrada, em Vagos, pontuável para o Centro de Ralis, prosseguindo, de 3 a 5 de Julho, em Castelo Branco, na estreia absoluta no Portugal de Ralis, a equipa assumiu na terceira prova, em Mesão Frio, um papel ativo e extraordinário, saindo daquela região deslumbrante muito satisfeita com as ilações retiradas.

«Em termos de aprendizagem, melhor era praticamente impossível. Por tudo isto, só tenho que agradecer a todos os parceiros por terem depositado em mim toda a confiança, e aos meus familiares e amigos que continuaram a apoiar-me. Sem eles não seria possível este crescimento desportivo. Também é do conhecimento geral que não é possível vencer de um dia para o outro, até porque não é esse o padrão que elegemos, o qual passa por aprender cada vez mais e, por isso, da minha parte podem contar com o maior empenho e com a certeza de que darei sempre o máximo para conseguir absorver os melhores ensinamentos com o Miguel Paião que, além de ser um excelente piloto e navegador, é também um distinto pedagogo», afirmou o piloto de Reigoso, concelho de Oliveira de Frades.

Tanto Rodrigo Correia como Miguel Paião saíram de Mesão Frio animados com os resultados alcançados, mas conscientes, todavia, que muito trabalho terão pela frente, no sentido de aperfeiçoar todo o tipo de processos, em que o ponto forte passa, forçosamente, pela melhoria de comportamentos a cada abordagem de provas.

Como em finais de Agosto e Setembro são épocas de vindima em Portugal, até ao lavar dos cestos é vindima… O próximo compromisso de Rodrigo Correia e Miguel Paião com o Kia Picanto GT Cup é o Constálica Rallye Vouzela  a 27 de setembro.