Início » Tag Archives: cogumelos silvestres

Tag Archives: cogumelos silvestres

Boa adesão no Passeio Micológico em Fornos de Algodres

BATVA localidade de Casal Vasco acolheu o arranque da decima sexta edição do Passeio Micológico, onde cerca de cinco dezenas de participantes rumaram ao campo, no sentido de colher cogumelos.

A aposta foi ganha, dado que, segundo Manuel Paraíso, o objetivo era pisar locais diferentes e neste caso antigos povoamentos para encontrar outras espécies de cogumelos para serem analisadas.

Algumas espécies foram colhidas, seguiu-se o almoço no Palace Hotel &Spa , onde todos saborearam a boa gastronomia desta região. Depois a tarde foi dedicada à analise das espécies e algumas palestras de técnicos especializados. Mais uma edição cuja organização foi da Confraria da Urtiga.

 

Conselhos para a colheita de cogumelos silvestres

Reunidas as condições para a frutificação dos fungos, o Gabinete de Micologia do Município de Aguiar da Beira deixa alguns conselhos para a colheita de cogumelos silvestres:

 

1-A colheita deve ser feita sem prejudicar os locais onde aparecem os cogumelos.

2-Deve conhecer muito bem os cogumelos comestíveis e as espécies tóxicas semelhantes. Em caso de dúvida não colha!

3-Não misture cogumelos comestíveis com outros que não conheça na mesma cesta.

4-Não use sachos, enxadas, ancinhos ou outros utensílios que arrastem a caruma ou a folhada para encontrar os cogumelos. Use em alternativa um pau, uma navalha ou outro utensilio que não remova a camada superficial do solo.

5-Quando arrancar o cogumelo tape imediatamente o local. O terreno deve ficar igual ao que encontrou.

6-Não colha os cogumelos com o chapéu fechado para que liberte alguns esporos. Nesta fase a possibilidade de confusão também é maior.

7- Nunca use sacos de plástico, baldes, caldeiros ou outros recipientes idênticos. Deve usar cestas ou outros recipientes arejados que tenham aberturas laterais e por baixo.

8-Os cogumelos comestíveis que têm inicialmente forma de ovo, como a Amanita caesarea, só devem ser colhidos quando o chapéu estiver aberto, nunca em fase de ovo.

9-Não colha os cogumelos demasiado maduros, pois estão contaminados com outros fungos e bactérias que podem ser tóxicos. Deve deixá-los no local.

10-Não colha cogumelos em zonas contaminadas, bermas das estradas, terrenos onde foram aplicados pesticidas ou herbicidas, junto de lixeiras ou esgotos, etc.

11-Não destrua os cogumelos que não conhece, mesmo os venenosos. Deixe-os no local pois são importantes no ambiente.

12-Não coma o míscaro amarelo (Tricholoma equestre) em grandes quantidades e em dias seguidos.

13-Consuma os cogumelos de preferência num espaço de 24h após a colheita.

14-Deve devolver os desperdícios dos cogumelos a locais semelhantes onde foram encontrados ou limpá-los no momento da colheita.

Para qualquer esclarecimento adicional dirija-se ao Gabinete de Micologia da Câmara Municipal no das 9h às 12,30h e das 14h às 17,30h.

Como colher os bons cogumelos silvestres no concelho de Aguiar da Beira

O Município de Aguiar da Beira deixa alguns conselhos para uma boa colheita de cogumelos silvestres, nesta fase do ano:

1-A colheita deve ser feita sem prejudicar os locais onde aparecem os cogumelos.

2-Deve conhecer muito bem os cogumelos comestíveis e as espécies tóxicas semelhantes. Em caso de dúvida não colha!

3-Não misture cogumelos comestíveis com outros que não conheça na mesma cesta.

4-Não use sachos, enxadas, ancinhos ou outros utensílios que arrastem a caruma ou a folhada para encontrar os cogumelos. Use em alternativa um pau, uma navalha ou outro utensilio que não remova a camada superficial do solo.

5-Quando arrancar o cogumelo tape imediatamente o local. O terreno deve ficar igual ao que encontrou.

6-Não colha os cogumelos com o chapéu fechado para que liberte alguns esporos. Nesta fase a possibilidade de confusão também é maior.

7- Nunca use sacos de plástico, baldes, caldeiros ou outros recipientes idênticos. Deve usar cestas ou outros recipientes arejados que tenham aberturas laterais e por baixo.

8-Os cogumelos comestíveis que têm inicialmente forma de ovo, como a Amanita ceasarea, só devem ser colhidos quando o chapéu estiver aberto, nunca em fase de ovo.

9-Não colha os cogumelos demasiado maduros, pois estão contaminados com outros fungos e bactérias que podem ser tóxicos. Deve deixá-los no local.

10-Não colha cogumelos em zonas contaminadas, bermas das estradas, terrenos onde foram aplicados pesticidas ou herbicidas, junto de lixeiras ou esgotos, etc.

11-Não destrua os cogumelos que não conhece, mesmo os venenosos. Deixe-os no local pois são importantes no ambiente.

12-Não coma o míscaro amarelo (Tricholoma equestre) em grandes quantidades e em dias seguidos.

13-Consuma os cogumelos de preferência num espaço de 24h após a colheita.

14-Deve devolver os desperdícios dos cogumelos a locais semelhantes onde foram encontrados ou limpá-los no momento da colheita.

Para qualquer esclarecimento adicional dirija-se ao Gabinete de Micologia da Câmara Municipal no das 9h às 12,30h e das 14h às 17,30h.

EM CASO DE INTOXICAÇÃO
Aos primeiros sintomas de indisposição (vómitos, náuseas, diarreia, dor abdominal, tonturas) contacte:

800 250 250 -Centro de Informação Anti-Venenos (CIAV)

Se não conseguir contactar o CIAV, ligue:

112-Número Europeu de Emergência

Ou dirija-se ao hospital mais próximo e procure levar exemplares dos cogumelos suspeitos de terem provocado a intoxicação, para auxiliar no diagnóstico.