Início » Tag Archives: Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões

Tag Archives: Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões

Plataforma de Mobilidade Inteligente da CIM Viseu Dão Lafões apresentada

A apresentação da Plataforma de Mobilidade Inteligente da Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões, que teve lugar , foi um dos pontos altos da participação de Portugal na Smart City Expo World Congress (SCEWC). Este é o maior evento internacional sobre a temática das Cidades e Regiões Inteligentes, que termina  em Barcelona.

A Plataforma foi apresentada durante a conferência “Mobilidade Inteligente”.

“Tal como esperávamos, a Plataforma de Mobilidade Inteligente de Viseu Dão Lafões gerou bastante curiosidade entre a assistência, que encheu o Pavilhão de Portugal durante a conferência. As soluções que apresentámos suscitaram elogios generalizados, sendo certo que esta plataforma irá continuar a permitir melhorar os serviços públicos de transporte da região, juntando transporte publico de passageiros, serviço “Ir e Vir” e mobilidade suave. Trata-se de um novo paradigma na governança publica local, em que as pessoas e as suas necessidades são o centro da política publica”, considerou Nuno Martinho, Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões. “Em simultâneo, os municípios de Viseu Dão Lafões tiveram a oportunidade de conhecer as propostas apresentadas pelos seus congéneres nacionais e internacionais. Está a ser uma participação muito produtiva”, acrescentou.

Também presente em Barcelona, Paulo Almeida, Vice-Presidente da CIM Viseu Dão Lafões, confirmou o carácter inovador das soluções e projetos presentes na feira. “Muitas das propostas apresentadas nestes três dias de Smart City Expo World Congress são aplicáveis ao nosso território. Nesse sentido, a nossa presença em Barcelona foi muito enriquecedora para os autarcas, que levam para os seus territórios novas e inovadoras ideias para melhorar a qualidade de vida das populações. As cidades e as regiões estão a mudar em todo o mundo e a CIM Viseu Dão Lafões está a acompanhar essa mudança, como todos pudemos verificar neste evento”, sublinhou Paulo Almeida.

A edição de 2023 da Smart City Expo World Congress decorre entre 7 e 9 de novembro e tem como tema “Bem-vindo à Nova Era Urbana”. O SCEWC é o maior e mais influente evento mundial em inovação urbana. Em Barcelona, juntam-se líderes das empresas mais inovadoras, governos e organizações, além de milhares de especialistas de todo o mundo, num evento que estimula as cidades em direção a um futuro melhor.

Segundo a organização, a Smart City Expo World Congress 2023 é a maior até à data, com mais de 1.000 expositores, 25.000 participantes profissionais e representantes de mais de 800 cidades e 140 países. O certame mostra “as soluções inteligentes que moldam a Nova Era Urbana que está a emergir, ajudando as cidades a prosperar e a criar espaços urbanos mais seguros, ecológicos e eficientes. É uma montra única de soluções comprovadas que aceleram uma revolução urbana inteligente centrada no ser humano”. Ler Mais »

CIM Viseu Dão Lafões apresenta Plataforma de Mobilidade Inteligente no maior evento mundial em inovação urbana

Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões vai apresentar a Plataforma de Mobilidade Inteligente da região na Smart City Expo World Congress (SCEWC), um evento internacional sobre a temática das Cidades e Regiões Inteligentes. A edição de 2023 do certame, que tem como tema “Bem-vindo à Nova Era Urbana”, decorre em Barcelona, entre 7 e 9 de novembro.

O SCEWC é o maior e mais influente evento mundial em inovação urbana. Em Barcelona, juntam-se líderes das empresas mais inovadoras, governos e organizações, além de milhares de especialistas de todo o mundo, num evento que estimula as cidades em direção a um futuro melhor.

Segundo a organização, a Smart City Expo World Congress 2023 será a maior até à data, com mais de 1.000 expositores, 25.000 participantes profissionais e representantes de mais de 800 cidades e 140 países. O certame “vai mostrar as soluções inteligentes que moldam a Nova Era Urbana que está a emergir, ajudando as cidades a prosperar e a criar espaços urbanos mais seguros, ecológicos e eficientes. Será uma montra única de soluções comprovadas que aceleram uma revolução urbana inteligente centrada no ser humano”. Ler Mais »

“HealthCare Support Center” vence Concurso de Ideias de Negócio da (CIM) Viseu Dão Lafões

Os autores das 15 ideias finalistas do Concurso de Ideias de Negócio, promovido pela Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões, reuniram-se, durante três dias, num evento colaborativo, um “Hackaton”, do qual saíram as três propostas vencedoras.

O “Hackathon Viseu Dão Lafões” decorreu entre 13  e 15 de setembro , no Hotel Grão Vasco, em Viseu. Ao longo destes dias, foram promovidas ações de mentoria, com o objetivo de acelerar os 15 projetos que foram selecionados numa fase anterior da iniciativa. O programa incluiu ações como “Liderança e Animação de Equipas”, “Atividades de Design Thinking”, “Atividades de Networking“, “Prototipagem e Testes”, “Modelo de Negócio” e “Customer Experience”, entre outras.

O evento terminou com a apresentação final das ideias candidatas, a avaliação e a escolha das três melhores ideias/projetos, que foram premiadas da seguinte forma:

“HealthCare Support Center”, de Paulo Nogueira, Luís Ribeiro e Simão Ribeiro, 1.º prémio, 3.000€;
“Quizzability”, de Narciso Antunes, 2.º prémio, 1.500€;
“Wave”, de Nicole Pocepicky, André Almeida e Isménio Camará, 3.º prémio, 500€.

Apresentado em maio, o Concurso de Ideias de Negócio pretendeu estimular os candidatos a empreendedores a apresentar propostas que respondam a desafios setoriais com impacto na região de Viseu Dão Lafões, com destaque para as áreas do Turismo, Tecnologia, Agroalimentar, Desenvolvimento Rural, Economia Circular, Artesanato e Cultura, entre outras.

A fase de candidaturas excedeu as expetativas mais otimistas, com os empreendedores a apresentarem 63 ideias de negócio. Seguiu-se um programa de aceleração, que consistiu em cinco sessões teóricas e práticas, em que os candidatos foram ajudados a pensar sobre as iniciativas empresariais e a estruturá-las da melhor forma para a sua concretização no mercado. Entre as 63 propostas, foram selecionadas as 15 que apresentaram maior potencial para integrarem o “Hackaton” final.

O Concurso de Ideias de Negócio insere-se no projeto “Wanted – Mais e Melhor Empreendedorismo em Viseu Dão Lafões”, promovido pela CIM Viseu Dão Lafões, em consórcio com a Associação Empresarial da Região de Viseu, o Instituto Politécnico de Viseu e a Associação Nacional de Jovens Empresários, através de um instrumento de incentivo público à Promoção do Espírito Empresarial, cofinanciado pelo Fundo Social Europeu, ao abrigo do Programa Operacional Regional do Centro.

Segundo o Presidente da CIM Viseu Dão Lafões, Fernando Ruas, “a CIM tem levado a cabo uma forte aposta na promoção da inovação e do empreendedorismo no seu território e, neste sentido, nada melhor do que levar este tipo de iniciativas à rua, para junto da população mais jovem, mais recetiva e com novas ideias. A resposta que tivemos a este concurso foi fantástica e prova que esta aposta, não só é acertada, como merece ser reforçada”.

Nuno Martinho, Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões, elogia os candidatos e vencedores da fase final do concurso. “Felicito desde já grandes os vencedores finais, com a certeza de que todos saíram a ganhar com esta iniciativa, à qual foram apresentadas 63 propostas de empreendedores do território de Viseu Dão Lafões, um número que nos surpreendeu pela positiva. Nestes dias, os autores das 15 melhores ideias de negócio tiveram a oportunidade privilegiada de aprenderem com mentores especialistas, neste ‘hackaton’ de três dias.”, sublinha Nuno Martinho.

“Esta CIM tem como uma prioridade máxima proporcionar aos mais e menos jovens oportunidades para desenvolverem as suas ideias no território. Este concurso de ideias, bem como todas as iniciativas do projeto ‘Wanted’, são das melhores ferramentas disponíveis para esse fim. É um projeto vitorioso, que nos deixa muitos motivos de orgulho”, acrescenta Nuno Martinho.

Casa de Santar Vinha dos Amores Encruzado 2019 foi eleito o “Melhor Vinho a Concurso”

A Comissão Vitivinícola Regional do Dão (CVR Dão) premiou 44 vinhos da região, num evento que contou com a presença da Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa.

Casa de Santar Vinha dos Amores Encruzado 2019 foi eleito o “Melhor Vinho a Concurso”.

A Gala do XIV Concurso Os Melhores Vinhos do Dão realizou-se na noite de sexta-feira, dia 7 de julho, no Parque Urbano de Tondela, onde foram atribuídas 6 medalhas de platina e 38 de ouro. Numa prova com 170 amostras de 37 produtores, o vinho Casa de Santar Vinha dos Amores Encruzado 2019 foi grande vencedor da noite, conquistando o prémio “Melhor Vinho a Concurso” e ainda Medalha de Platina.

Arlindo Cunha, Presidente da Comissão Vitivinícola Regional do Dão, refere que “esta prova contou com vinhos de grande qualidade e elegância, que representam de forma exímia o terroir da região”, acrescentando ainda que “a dedicação e paixão dos produtores tem sido um grande orgulho para o Dão, que tem conquistado um posicionamento cada vez maior no mercado nacional e externo”.

Conquistaram, também, medalha de platina os vinhos: Conciso Branco 2018; Cabriz Biológico Tinto 2019; Casa da Passarella O Fugitivo Rosado 2022; Villa Oliveira Touriga Nacional 2018 e Maria João Espumante Grande Cuvée Branco 2015.

O júri, constituído por Enólogos, Sommeliers e Críticos e presidido por Beatriz Machado, provou 170 referências nas categorias de vinhos brancos de lote, vinhos tintos de lote, vinhos varietais e espumantes. O Concurso Os Melhores Vinhos do Dão realiza-se há 14 anos consecutivos e tem como objetivo distinguir a excelência produzida na região. A edição deste ano contou com o apoio Câmara Municipal de Tondela, no âmbito da 8.ª edição de “Tondela Brancos Dão”. Ler Mais »

Turma 9.º A da Escola Básica de Santa Cruz da Trapa venceu concurso

14 turmas de Viseu Dão Lafões entre as vencedoras de competição de literacia financeira

A nível municipal, 14 turmas do 1.º ao 3.º ciclo foram premiadas na Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões. Três delas sagraram-se também vencedoras, a nível nacional, no Concurso Final do “No Poupar Está o Ganho”, projeto de educação financeira que foi implementado ao longo de todo o ano letivo. 

Cada turma apresentou a concurso, como projeto final, um trabalho que representasse, através de vídeo, artes performativas ou trabalhos manuais, os conhecimentos adquiridos ao longo do ano escolar.

Entre os três vencedores nacionais da CIM Viseu Dão Lafões, destacou-se o 9.º A da Escola Básica de Santa Cruz da Trapa, em São Pedro do Sul, que alcançou o 1.º lugar entre todas as turmas do 3.º ciclo que entraram na competição. Com o trabalho “Literacia financeira – uma decisão à maneira”, a turma contou a história da D. Lara, vencedora do Euromilhões que precisa de decidir se poupa, gasta ou investe o seu dinheiro.

Logo a seguir, no 2.º lugar do 3.º ciclo, ficou o 7.º D da Escola Básica de Carregal do Sal. “Comer bem, comer saudável” foi o mote do projeto que levou os alunos a angariar dinheiro para confecionar um almoço para toda a turma, cuja preparação envolveu uma ida ao supermercado, marcada pela poupança, na hora de escolher os produtos.

Por último, o trabalho “Provérbios”, criado pelo 5.º B da Escola Básica n.º 2 de Castro Daire, alcançou o 3.º lugar do 2.º ciclo. Os alunos realizaram entrevistas e ilustrações dedicadas a provérbios populares sobre poupança.

Estas três turmas foram também vencedoras municipais, sendo premiadas pelo melhor trabalho realizado no seu concelho e no seu ciclo de ensino. A elas, juntaram-se outras 11 turmas, também vencedoras municipais:

4.º ano da Escola Básica de Mezio, Castro Daire
4.º A da Escola Básica de Nelas
3.º C da Escola Básica de Sátão
3.º A da Escola Básica de Tondela
3.º C da Escola Básica de Fragosela de Cima, Viseu
6.º B da Escola Básica de Carregal do Sal
5.º D da Escola Básica de Santa Comba Dão
5.º D da Escola Básica de Caramulo, Tondela
6.º A da Escola Básica n.º 3 de Mundão, Viseu
8.º D da Escola Secundária Frei Rosa Viterbo, Sátão
9.º A da Escola Básica de Vouzela
O Concurso Final, que decorreu na passada quarta-feira (dia 07 de junho) na cidade do Porto, é o maior momento de competição interturmas do “No Poupar Está o Ganho”, projeto de educação financeira que, durante o ano letivo 2022/2023, envolveu 18 mil alunos de 920 turmas de norte a sul do país, passando pelas ilhas.

Nas palavras do Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões, Nuno Martinho, “Os resultados obtidos pelas nossas turmas e a adesão que esta competição teve, no nosso território, são um indicador claro do sucesso que este projeto tem junto das nossas escolas. Estão de parabéns todos os alunos e professores que se envolveram neste desafio.”.

“Mais do que conquistar bons resultados em competições, o objetivo da CIM é que esta iniciativa de literacia financeira dê ferramentas aos alunos e, em consequência, ao seu agregado familiar, para que consigam fazer uma boa gestão dos seus orçamentos”.

O programa, criado pela Fundação Dr. António Cupertino de Miranda (Porto), conta já com 13 edições, tendo impactado mais de 60 mil alunos de 60 municípios. A cada ano letivo, as turmas e professores participantes têm acesso, através de uma plataforma digital, a todos os recursos pedagógicos necessários à implementação de atividades promotoras da literacia financeira.

A CIM Viseu Dão Lafões é parceira, desde 2021, do “No Poupar Está o Ganho”, que pretende fomentar hábitos de poupança e uma relação saudável com o dinheiro, contribuindo para a formação de cidadãos e futuros consumidores mais conscientes e responsáveis.

Programa “Best Wine Selection” Viseu Dão Lafões entra numa nova fase

Os restaurantes que se candidataram a receber o selo “Best Wine Selection”, que atesta a excelência do serviço prestado no domínio dos Vinhos do Dão, começaram esta semana a receber visitas-surpresa por parte dos avaliadores, naquela que é uma nova fase do programa.

Recorde-se que o território Viseu Dão Lafões é o primeiro do país a acolher este projeto da AHRESP, que visa dignificar e promover os vinhos portugueses, neste caso os Vinhos do Dão.

Promovido pela Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões, em parceria com a AHRESP – Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal, a ViniPortugal, a Turismo Centro de Portugal e a Comissão Vitivinícola Regional do Dão, o programa “Best Wine Selection” recebeu, até ao momento, inscrições de 15 restaurantes da região.

Para receberem o selo de qualidade “Best Wine Selection”, os restaurantes têm de garantir a satisfação dos seus clientes, através da oferta de vinhos de qualidade e da prestação de um serviço irrepreensível. Assim, até meados de junho, os restaurantes inscritos recebem uma visita de técnicos qualificados, para que seja possível a apreciação dos serviços oferecidos aos clientes.

Após a realização da visita os profissionais de mesa e bar do estabelecimento terão de frequentar um programa de mentoria, ministrado em contexto de trabalho. Os conteúdos desta formação passam pelos “tipos de vinhos”, “castas da região e seus descritores aromáticos”, “o processo e os mecanismos de venda”, ou “o vinho e as harmonizações gastronómicas”, entre outros.

“A gastronomia e os vinhos são dois produtos emblemáticos da região Viseu Dão Lafões. Esta é uma oportunidade para os restaurantes certificarem a sua mestria no domínio dos Vinhos do Dão, o que constitui uma garantia de qualidade para os clientes. Desta forma, é mais uma iniciativa-chave para a valorização do projeto ‘Enoturismo na Região Demarcada dos Vinhos do Dão’, no qual estamos fortemente empenhados”, considera Nuno Martinho, Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões.

“Neste âmbito, a CIM Viseu Dão Lafões, através de diversas iniciativas, tem vindo a realizar um enorme esforço na promoção de boas práticas relacionadas com a restauração e o enoturismo, tendo por objetivo desenvolver uma proposta regional de excelência neste campo”, acrescenta.

CIM Viseu Dão Lafões lança concurso internacional para transporte de passageiros na região

Concurso prevê 139 autocarros, com ar condicionado e WiFi gratuito, que irão servir todas as localidades com mais de 40 habitantes na região. Valor aproximado do concurso é de 50 milhões de euros, a cinco anos.

Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões lançou um concurso internacional para a exploração do serviço de transportes rodoviários de passageiros, no valor aproximado de 50 milhões de euros. O concurso visa assegurar o serviço em todo o território, durante cinco anos e com elevado nível de qualidade para os utentes.

Para assegurar o conforto dos passageiros, do caderno de encargos consta a obrigatoriedade de ar condicionado e de internet WiFi gratuita nos autocarros, além de um sistema de GPS integrado, para que seja possível conectar os transportes a plataformas digitais, permitindo assim que o utente possa confirmar informações diversas, tal como o tempo de espera do próximo veículo.

Com este concurso, a CIM Viseu Dão Lafões propõe gerir todo o serviço público de transporte de passageiros no território através de um só operador, em todas as linhas municipais (excluindo a rede e serviços concessionados pelo município de Viseu), intermunicipais e inter-regionais, bem como em dois novos circuitos urbanos a criar nas cidades de Mangualde e Tondela.

O número estimado de autocarros é de 137 para a rede geral e de dois para a rede urbana. A idade média da frota mais nova vai ser reduzida em relação à atual, uma vez que o concurso prevê veículos com menos de 16 anos, para a rede geral, e menos de 8 anos, para a rede urbana. Os novos veículos, caracterizados com o logotipo da CIM Viseu Dão Lafões, deverão apresentar uma classe de emissões igual ou inferior àquela dos substituídos.

A bilhética usará um sistema sem contacto, para maior facilidade de utilização por parte dos passageiros. Os passageiros poderão utilizar todos os autocarros ao longo do percurso para o qual tenham adquirido passe, sendo a bilhética e os tarifários únicos e integrados para toda a CIM Viseu Dão Lafões. Esta mecânica permite potenciar economias de escala e de rede. Está também previsto assegurar a interoperabilidade do sistema de bilhética com os operadores adjacentes, viabilizando assim a criação de títulos intermodais.

Os tarifários a aplicar têm cobertura anual, à exceção dos títulos escolares que, nos termos da legislação, se aplicam apenas ao período escolar. Não foram previstos aumentos tarifários face aos atualmente existentes, por forma a não sobrecarregar os passageiros.

Este é o segundo concurso, depois de um primeiro procedimento, em 2019, não ter registado concorrentes. Os pressupostos do novo concurso tornam-no mais atraente para as empresas do setor, uma vez que o período de vigência foi alargado para cinco anos e neste concurso o modelo passa a ser uma prestação de serviços, segundo o qual o operador é remunerado através de um pagamento anual, e não uma concessão, como previa a proposta anterior.

“Com este concurso, queremos estimular o uso dos transportes públicos por parte dos habitantes da região Viseu Dão Lafões. Os pressupostos que integram o caderno de encargos asseguram que a frota vai ser mais amiga do ambiente, além de recente e confortável para o uso diário. A internet a bordo e o ar condicionado são mais-valias importantes, que seguramente irão atrair cidadãos de todas as idades para o serviço”, sublinha Fernando Ruas, Presidente da CIM Viseu Dão Lafões.

“Este concurso representa uma verdadeira revolução na forma como os cidadãos de Viseu Dão Lafões vão olhar para o serviço público de transportes. O processo iniciou-se agora, mas acreditamos que em setembro teremos os resultados do concurso. Depois, haverá um período para a empresa vencedora se instalar no terreno, pelo que estamos confiantes de que no final deste ano ou, o mais tardar, no primeiro trimestre do próximo ano, os cidadãos possam usufruir deste novo serviço”, acrescenta Nuno Martinho, Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões.

Região Viseu Dão Lafões promoveu potencialidades na BTL em Lisboa

A região Viseu Dão Lafões apresentou-se na BTL como um todo, integrando as mais-valias de cada um dos seus 14 municípios. O sucesso da estratégia foi uma evidência. “A região de Viseu Dão Lafões mostrou que é mais do que a soma dos seus municípios. É uma verdadeira rede”, afirma o Presidente da CIM, Fernando Ruas.

A participação da Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões na Bolsa de Turismo de Lisboa – BTL 2023 confirmou o sucesso da estratégia estreada na edição anterior. A apresentação da região como um todo, integrando as mais-valias de cada um dos 14 municípios, comprovou ser uma decisão acertada e que suscitou uma grande adesão de visitantes. Como comentou o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, na visita que fez ao espaço, “Viseu Dão Lafões é uma força imparável!”

A posição estratégica do stand da CIM Viseu Dão Lafões, à entrada do Pavilhão 2, funcionava como um ponto de encontro privilegiado, atraindo todos os dias os visitantes a conhecerem as várias propostas da região. Além do Presidente da República, passaram por lá desde Ministros a Secretários de Estado, mas também figuras públicas – como a cantora Carolina Deslandes, a atriz Liliana Santos (que cozinhou com o chef Diogo Rocha) ou a modelo Diana Pereira – e muitos visitantes anónimos. De notar que a TVI fez um direto do stand num noticiário da hora de almoço.

“Com esta participação, a região de Viseu Dão Lafões mostrou que é mais do que a soma dos seus municípios. É uma verdadeira rede em que os concelhos se complementam uns aos outros e assumem uma identidade comum”, sublinha, em jeito de balanço, Fernando Ruas, Presidente da CIM Viseu Dão Lafões. “A programação e as ativações desenvolvidas no stand da CIM reforçaram essa identidade, com um foco estratégico nos eixos da Gastronomia e Vinhos, Natureza e Cultura. Ao apresentarmos os produtos turísticos de forma integrada, valorizámos a região: juntámos o que temos de melhor, numa visão transversal do nosso património material e imaterial, por forma a potenciar as experiências de quem nos visita”, acrescenta.

Nuno Martinho, Secretário Executivo da CIM, considera que “foi com orgulho que, ao longo dos cinco dias de BTL, recebemos visitantes dos mais diversos quadrantes, político e social, além de profissionais do setor do turismo e de visitantes anónimos. Em comum, ouvimos de todos elogios sobre a forma como a região se apresentou na feira, unida e integrada. Temos de dar os parabéns a todos os municípios e parceiros, pelo esforço comum nesta presença. A união fez mesmo a força da presença de Viseu Dão Lafões na BTL”, destaca.

“A BTL constituiu uma oportunidade única para comunicarmos a região em conjunto, assim como para darmos a conhecer eventos com capacidade de atração de públicos para todo o território e para reforçarmos a perceção de que o Coração de Portugal é um destino completo e único, capaz de proporcionar uma experiência versátil e total a quem nos visita”, remata Nuno Martinho.

 

Produtos turísticos âncora estiveram em destaque 

Em mais de 40 horas de programação, a CIM e os 14 municípios que a compõem apresentaram os produtos turísticos que fazem desta região um destino único e, ao mesmo tempo, diversificado.

A Gastronomia, o Vinho, o Enoturismo, a Natureza e o Património Histórico foram os focos principais da estratégia de promoção, tendo a área de restauração, a recriação da Ecopista do Dão (que atravessava todo o espaço), o baloiço (na parte superior) e o quiosque interativo com questões sobre a região a serem as zonas do stand preferidas dos visitantes.

De salientar que perto de 1000 pessoas interagiram com os desafios do quiosque interativo e do baloiço. Os vencedores dos jogos do quiosque recebiam merchandising do território; no baloiço, as pessoas podiam tirar uma foto enquadrada no cenário magnífico das Montanhas Mágicas.

E como a BTL não é apenas um espaço de promoção, a presença de Viseu Dão Lafões foi também marcada por muitas reuniões de trabalho, em especial nos dias exclusivos para visitantes profissionais.

 

Espaço com mais de 200 metros quadrados  

O stand de Viseu Dão Lafões na BTL 2023 teve como base a forma hexagonal que compõe o logótipo da CIM. O núcleo central abria para o exterior as principais áreas da proposta: Cultura – Gastronomia & Vinhos – Showroom, interligadas por um percurso elevado que se destacava e que representava as ecopistas e a área do Turismo de Natureza.

Enquanto os espaços do piso térreo configuravam a proximidade, o percurso elevado explorava o aspeto cenográfico da paisagem, quer natural quer urbana, que caracteriza a região, permitindo uma diferente perspetiva das diferentes áreas do stand e da própria feira.

O elemento natural estendia-se a todas as áreas, conjugando plantas naturais com diferentes materialidades para obter um sentido orgânico, rústico e moderno.

CIM Viseu Dão Lafões organizou seminário sobre a valorização da Escola

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões promoveu recentemente um grande evento dedicado à Educação, que contou com a participação de diversos especialistas no assunto.

O Seminário “Valorizar e Des(a)fiar a Escola”, que teve lugar na Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu (ESTGV) do Instituto Politécnico de Viseu (IPV), foi um palco privilegiado para a partilha das melhores práticas, locais e nacionais, de projetos e iniciativas socioeducativas inovadoras e promotoras de novas metodologias e abordagens do processo ensino-aprendizagem.

A sessão de abertura desta iniciativa, entre outros, esteve a cargo de João Paulo Gouveia, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Viseu, Fernando Bexiga, Diretor da Visprof, Nuno Martinho, Secretário Executivo da Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões, e Cristina Oliveira, Diretora Regional de Educação do Centro.

O evento teve início em torno do conceito de escola feliz e inspiradora, preocupada no bem-estar da comunidade e alunos. Depois de uma primeira pausa, seguiram-se sessões centradas na inclusão, com destaque para o projeto MyMachine. Este é um programa educativo que surgiu na Bélgica, com o objetivo de trabalhar a criatividade e a inovação na educação, capacitando os alunos com competências para intervirem no contexto onde se inserem, pensar o território, identificar problemas ou necessidades e, depois, dar-lhes ferramentas para que possam resolver esse desafio.

Seguiu-se um momento de debate, cujo tema central versou o sucesso educativo em Viseu Dão Lafões, tendo contando com a participação de Nuno Martinho, Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões, e Pedro Ribeiro, Vereador da Educação do Município de Viseu, entre outros oradores. Para finalizar, teve, ainda, lugar uma conferência final de Rui Correia, vencedor do  Global Teacher Prize Portugal 2019.

“Este importante Seminário surgiu no seguimento do trabalho continuado que a CIM Viseu Dão Lafões tem vindo a desenvolver na promoção do sucesso educativo na região. A Educação está na base de todas as competências e valorizar as escolas é uma prioridade máxima numa estratégia intermunicipal que vê o Ensino como um pilar estrutural para o desenvolvimento do território”, destaca Nuno Martinho, Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões. “Com esta iniciativa trouxemos a Viseu alguns dos melhores especialistas nacionais no assunto e partilhamos também as nossas experiências. Foi, seguramente, um debate enriquecedor para todos os participantes”, acrescentou.

CIM Viseu Dão Lafões promove separação de biorresíduos

Programa “RecolhaBio” foi assinado com o objetivo de impedir que resíduos biodegradáveis cheguem aos aterros

A Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões promoveu a assinatura de contratos no âmbito do Programa “RecolhaBio – Apoio à Implementação de Projetos de Recolha Seletiva de Biorresíduos”. As assinaturas aconteceram à margem do Conselho Intermunicipal da CIM, que se realizou no Auditório Carlos Paredes, em Vila Nova da Paiva, sendo que o somatório dos contratos assinados perfaz um investimento superior a 540 mil euros.

O “RecolhaBio” é um programa apoiado pelo Fundo Ambiental, que visa aumentar a quantidade e a qualidade da recolha e reciclagem dos biorresíduos, como sejam os resíduos alimentares e os resíduos biodegradáveis de jardins e parques.

Pretende-se que estes biorresíduos sejam reciclados na origem, reduzindo a deposição em aterros, de modo a obter benefícios ambientais da sua valorização e evitando, por outro lado, os custos e impactos decorrentes da necessidade da sua eliminação.

“Os biorresíduos estão presentes no dia a dia de todos os cidadãos e representam mais de um terço do nosso caixote do lixo. No entanto, quando são recolhidos de forma seletiva, e devidamente encaminhados para tratamento e valorização, têm um potencial positivo, tanto a nível ambiental como económico, que deve ser aproveitado. O programa assinado por autarcas da região Viseu Dão Lafões é um passo importante para continuarmos a promover a transição verde, num território que queremos cada vez mais sustentável, inteligente e economicamente competitivo”, explica Fernando Ruas, Presidente da CIM Viseu Dão Lafões.

São objetivos específicos do Programa “RecolhaBio” promover projetos ou iniciativas que incidam no aumento da capacidade dos municípios, para assegurar o desvio na origem e a recolha seletiva de resíduos urbanos, com particular ênfase nos biorresíduos.

Este programa contempla, nomeadamente, apoios para projetos de recolha seletiva de biorresíduos; projetos de compostagem comunitária ou doméstica; projetos que assegurem o desenvolvimento de mecanismos de monitorização e obtenção de informação neste processo; e iniciativas e atividades de sensibilização e de capacitação que contribuam para a separação dos biorresíduos.

Os investimentos aprovados incluem a infraestruturação e aquisição de equipamentos associados a esse serviço, assim como a sensibilização dos utilizadores para melhorar as suas práticas.

No território de Viseu Dão Lafões, o financiamento do Programa “RecolhaBio” ascende aos 540.976,49 euros, com uma taxa de cofinanciamento de 100%.

Foto: CIMVDL