Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela

Tag Archives: Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela

Exposição ambiental de Fornos de Algodres no La VIE

Está a decorrer na loja do piso 4 do Centro Comercial La Vie Guarda, uma exposição numa iniciativa da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE) em colaboração com o Município de Fornos de Algodres , no âmbito da sustentabilidade ambiental.
Esta ação é decorrente da assinatura do protocolo no qual a Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE) é parceira na sensibilização e dinamização do projeto ambiental “Go Green”. Pode ainda  ficar a conhecer melhor a Estação da Biodiversidade da Ribeira da Muxagata, assi como a riqueza natural paisagística da biodiversidade em flora e fauna numa exposição única.

CIMBSE divulga o melhor do Verão das Beiras e Serra da Estrela

A Comunidade Intermunicipal das Beiras e da Serra da Estrela (CIM-BSE) foi ‘a banhos’ na praia fluvial de Vale do Rossim, em Gouveia, com a vasta equipa do Aqui Portugal, da RTP. Tratou-se de uma produção de peso da estação pública no território, com dezenas de profissionais, corpo logístico e repórteres que percorreram os 15 municípios de lés-a-lés, com o único intuito de levar até ao público nacional e audiência internacional, a campanha de Verão da CIM-BSE. Esta iniciativa faz parte de uma campanha mais ampla que visa promover as praias fluviais e os espaços de natureza em todo o território e assim chamar de novo os portugueses e restantes turistas a visitarem e descobrirem a região, pós-confinamento. Esta é a primeira de muitas iniciativas que estão a ser desenvolvidas. Press Trips, visita de bloggers e influencers… o verão promete aquecer na Serra da Estrela.

Foto: ©RTP, Aqui Portugal

Hélder Reis e Vanessa Oliveira foram os apresentadores ‘de serviço’ de um programa memorável em plena praia fluvial de Vale do Rossim, paredes-meias com os municípios de Gouveia, Manteigas e Seia. O Aqui Portugal da RTP contou com uma megaprodução levada a cabo pela estação pública com o contributo da CIM-BSE. Dados os constrangimentos provocados pela crise pandémica, todos os participantes e staff foram devidamente testados e acauteladas todas as regras de segurança e distanciamento emanadas da Direção-Geral de Saúde.

Além do enfoque nas praias fluviais e zonas balneares, o programa abordou o melhor do seu território e dos seus 15 municípios. De Mêda ao Fundão, passando por Trancoso, Fornos de Algodres, Gouveia, Manteigas, Seia, Covilhã, Belmonte, Sabugal, Guarda, Celorico da Beira, Pinhel, Almeida e Figueira de Castelo Rodrigo falou-se do melhor da região – projetos inovadores como as iniciativas Cultura em Rede, a Rede Intermunicipal de Bibliotecas das Beiras e Serra da Estrela, a candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura 2027, o Estrela Geopark Mundial da UNESCO, entre outras iniciativas.  Os ex-libris da gastronomia também estiveram em destaque como o Queijo Serra da Estrela, os azeites de montanha, os vinhos da beira Interior, Douro e Dão e todos os produtos característicos de cada município, mas também os ícones da cultura identitária como os têxteis em burel e o artesanato. Reveja aqui o programa na íntegra.

Ponto mais alto das férias de Verão vai ser nas Beiras e Serra da Estrela

 Este programa é só uma das muitas iniciativas previstas nesta campanha há de comunicação turística. Até setembro, a CIM-BSE leva a cabo uma série de propostas com vista a dar a conhecer a serra no verão. A campanha de verão da CIM-BSE tem como intuito dar a conhecer o destino, assim como as rotas alternativas de curta a média duração para o verão no pós-confinamento, que vão ao encontro de programas de férias saudáveis, essencialmente em espaço natureza para famílias e pessoas de várias faixas etárias. O objetivo passa por promover todo o potencial e recursos naturais e paisagísticos, ao mesmo tempo que se divulgam a identidade e oferta turística, a cultural, a histórica, a gastronómica, o património das suas gentes, dos seus saberes e sabores tão identitários deste território. Para tal irá organizar uma press trip com jornalistas nacionais e internacionais e várias road trip com bloggers e influencers de aventura e família para viverem e experienciarem o que é ter um verão na serra.

Esta ação enquadra-se no Projeto Produtos Turísticos Integrados de Base intermunicipal, desenvolvido pela Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, em parceria com o Turismo Centro de Portugal, cofinanciado pelo Portugal 2020, Centro 2020 e União Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

 

CIMfonia ecoa por toda a Serra da Estrela com grandes espetáculos

Dezenas de espetáculos itinerantes em espaços inusitados e históricos na Serra da Estrel

A Guarda recebeu o primeiro concerto “Concerto do Dia da Europa” , na Sé Catedral da Guarda , neste domingo, com a Orquestra Filarmónica Portuguesa conduzida pelo maestro Osvaldo Ferreira e com a soprano Raquel Camarinha. Até novembro, os 15 municípios da Serra da Estrela e ainda os municípios de Foz Côa e Aguiar da Beira recebem vários concertos e músicos, entre os quais Júlio Resende, Rui Massena, Valéria Carvalho e IAN (finalistas do festival da canção RTP). Vão ainda estrear no CIMfonia as obras das compositoras Fátima Fonte e Ana Seara.

O CIMfonia é o primeiro grande evento de 2021 integrado nos projetos “Festival Cultural da Serra da Estrela, das Beiras e da Raia Histórica”, que visam promover a itinerância cultural no território, dando assim continuidade à iniciativa “Cultura em Rede das Beiras e Serra da Estrela”, criada entre 15 municípios e a Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE).

Mas até novembro, todo o território será ‘palco’ para vários concertos icónicos em espaços inusitados e de elevado valor patrimonial, que integram o Festival Cultural da Serra da Estrela, das Beiras e da Raia Histórica – em castelos, ruínas romanas, num parque, num pelourinho, num povoado pré-histórico.

Serão vários os músicos e artistas convidados a atuarem nos 15 municípios que compõem a CIM-BSE e nos dois municípios convidados, Vila Nova de Foz Côa e Aguiar da Beira. De destacar as obras de Fátima Fonte e Ana Seara, encomendadas para o CIMfonia, e também a criação de obras que resultam da interação entre os artistas Rui Massena, IAN, Filipe Raposo, Júlio Resende e jovens músicos da bandas filarmónicas e escolas de música da regiãoOs artistas, a população local e as associações “são decisivos para criarmos uma primeira edição de sucesso do CIMfonia esperamos assim que esta e outras iniciativas estimulem novas ideias e a desejada transformação para as futuras gerações”, justifica o maestro e curador do CIMfonia, Osvaldo Ferreira. Sob a égide do “apelo do interior”, esta iniciativa pretende “através das artes, criar laços orgânicos com a terra, com o passado, na tentativa de proporcionar a melhoria da qualidade de vida nesta região”, concretiza Osvaldo Ferreira.

Depois da estreia do CIMfonia a 9 de maio na Guarda, no dia 28 de maio o Toy Ensemble visita o Castelo de Trancoso com os “Autos das Barcas de Gil Vicente”; a 10 de junho, em Gouveia, atuam João Barradas e o Quinteto de Cordas da Orquestra Sinfónica de Gouveia; a 20 de junho Belmonte recebe Drumming Grupo de Percussão; a 26 de junho, Pinhel conta com a prestação de Júlio Resende, Valéria Carvalho e solistas das Bandas Filarmónicas de Pinhel e Pínzio; a 6 de julho em Figueira de Castelo Rodrigo e dia 30 de julho, em Celorico da Beira, será a vez do concerto do Toy Ensemble; a 31 de julho no Fundão atuam Les Secrets des Roys. No mês de agosto a IAN e a Filarmónica de Manteigas marca presença dia 13 em Manteigas; dia 27 em Fornos de Algodres sobem ao palco do CIMfonia Filipe Raposo e Rita Mariadia 28 no Pelourinho de Aguiar da Beira atua Valéria Carvalho. O mês de setembro terá os seguintes concertos: Covilhã recebe dia 4 o maestro Rui Massena a solo no piano; Mêda a 9, Sabugal a 10 e Seia a 11 e dia 12 em Foz Côa do mesmo mês terão em palco a Orquestra Académica Filarmónica Portuguesa. O último concerto desta iniciativa acontecerá no dia 21 de novembro em Almeida com a atuação do Rare Folk.

O CIMfonia é o culminar de todo um trabalho de cooperação e de construção de sinergias entre 15 Municípios e a CIM-BSE numa estratégia clara de afirmação cultural, de visibilidade e notoriedade externa do território e de divulgação de todo o seu potencial turístico e económico constante do projeto geral “Festival Cultural da Serra da Estrela, das Beiras e da Raia Histórica“.

O CIMfonia está diretamente associado à candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura 2027 e ao compromisso conjunto assumido por 18 parceiros: a CIM-BSE, os 15 Municípios da região das Beiras e Serra da Estrela e ainda os Municípios de Vila Nova de Foz Côa e de Aguiar da Beira na implementação de uma estratégia e plano de ação que contribua para fortalecer o posicionamento da candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura.

Os Festivais “Cultural da Serra da Estrela”, “Cultural das Beiras” e “Cultural da Raia Histórica” são cofinanciados pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Páscoa Digital com produtos Serra da Estrela

Municípios da CIM-BSE apostam em eventos e tradições do sagrado online

 A Páscoa 2021 será ainda ‘confinada’, diferente, mas original. Algumas das tradições pascais no Território e os sabores associados ao melhor da gastronomia desta época do ano rumam para o digital. A Quadragésima, os festivais de sabores, as feiras e mercados digitais de produtos identitários são as propostas de um roteiro digital pelo Território das tradições pascais das Beiras e Serra da Estrela.

 A Páscoa é tempo de renovação, esperança e partilha. Nunca antes estas três palavras foram tão simbólicas para os novos tempos em que vivemos. E apesar de, para já, o tão esperado regresso ao território das Beiras e Serra da Estrela estar em compasso de espera, há tradições do sagrado que não se perdem.

Toda a Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE) têm de tal forma arreigadas as tradições do sagrado e religiosidade das suas gentes neste período da Quaresma, que este ano os municípios de Belmonte, Covilhã, Fundão, Guarda e Sabugal optaram por levar a Quadragésima ao meio digital. A Via Sacra, Procissão dos Passos, encomendação das almas, canto dos martírios, alvíssaras, procissão dos penitentes são algumas das manifestações que irão ter expressão única e exclusivamente online (Quadragésima). Este sentir coletivo está presente em inúmeras aldeias espalhadas um pouco pelos 5 municípios, e enquanto não é possível seguirmos no encalço destas gentes e dos locais das manifestações da Fé, a Quadragésima deste ano é uma proposta para também seguirmos num roteiro espiritual e virtual pelas tradições mais emblemáticas da Região.

Também o Município de Pinhel tem agendados eventos digitais alusivos à quadra pascal no Facebook da Cidade Falcão. A 2 de abril, pelas 21 horas, o município convida a percorrer online o caminho da renovação da esperança – a Via Sacra. Durante toda a Semana Santa será recriado o percurso da Via Sacra – Caminho de Esperança com imagens em grande formato nos locais que identificam as diversas estações, permitindo que cada pessoa, no estrito cumprimento das diretrizes emanadas pela Direção-Geral de Saúde, percorra o caminho em reflexão individual. A 4 de abril, às 12 horas, será também transmitida a Eucaristia do Domingo de Páscoa.

A Páscoa é também sinónimo de gastronomia típica, sabores e produtos tradicionais

Município do Fundão leva os Sabores da Páscoa ao Festival Gastronómico “Fundão aqui come-se bem”. Quer seja via take away ou entrega em casa, os sabores tradicionais da época da Páscoa vão continuar a ser degustados, em segurança, na casa dos fundanenses. Restaurantes e pastelarias são desafiados a criar e reinventar receitas elaboradas com base nos produtos tradicionais da gastronomia da Beira Baixa, enquadrados na época Pascal.

De 22 de março a 21 de abril, o Município do Sabugal disponibiliza o Mercado da terra online na plataforma Smartfarmer para promoção e divulgação de atividades associadas ao mundo rural e ao artesanato da região e venda de produtos “made in Sabugal”.

Município de Gouveia disponibiliza até 21 de agosto o mercado virtual na DOTT de Queijos da Serra da Estrela, a Exposerra – Feira de Atividades Económicas da Serra da Estrela.

Município de Seia prolongou a sua já tradicional Feira do Queijo da Serra da Estrela para 13 de abril na plataforma DOTT, onde também estão disponíveis, além dos queijos de ovelha e Queijo Serra da Estrela DOP, os sabores inconfundíveis dos enchidos serranos, o vinho sub-região da serra da Estrela, o mel de urze, os licores, a broa ou o Bolo Negro de Loriga.

Até 28 de março, o Município de Celorico da Beira tem a decorrer a Feira do Queijo Digital com promoção da loja online de promoção de queijos e outros produtos endógenos. Esta Feira Digital conta com uma programação diversificada com vários eventos digitais de showcooking, workshops, conversas online com chefs, entre outras iniciativas.

Ao longo de todo o mês de março, o Município de Fornos de Algodres tem a decorrer a sua Feira do Queijo Serra da Estrela na plataforma de venda online de produtos endógenos, O Bom Sabor da Serra.

De referir que o Município de Almeida deverá manter entre os dias 2 e 3 de abril, o Mercado da Páscoa de produtos locais, endógenos, artes, colecionismo e antiguidades, no centro histórico, mediante a evolução da situação epidémica no país.

E enquanto não pode visitar a Serra e as saudades apertarem, pode sempre ‘chamar’ até si “A Serra à sua Porta”. Numa iniciativa da CIM-BSE, em estreita articulação com os Municípios que a compõem, “A Serra à sua Porta” reúne numa página única as várias plataformas de venda online de produtos do território, como Azeites de Montanha, Vinhos do Douro, Dão e Beira Interior, fumeiro e enchidos assim como mel, compotas e doces.

A Páscoa este ano convida assim a …ficar. E num período de esperança de um dia regressarmos à Serra da Estrela, resta a promessa na renovação do tão esperado reencontro com as mil e uma histórias e saberes ancestrais, com os sabores e os produtos característicos, com a cultura e o vasto património natural e edificado.

CIMBSE propõe apoios para as empresas do têxtil e vestuário

Com as exportações de têxteis e vestuário das empresas da região a registar uma quebra de quase 30%, a CIM BSE apela ao Governo para reforçar os apoios e evitar o aumento desemprego e dos problemas sociais no futuro próximo.

De acordo com a análise aos dados do INE, a região das Beiras e Serra da Estrela registou uma quebra de cerca de 30% nas exportações de têxteis e vestuário em 2020, sendo uma região particularmente atingida pelos efeitos económicos causados pela pandemia de COVID-19. No subsector do vestuário de tecido, essa redução foi ainda superior.

A quebra nos negócios nestes sectores pode ter implicações sociais graves no futuro a curto prazo, sobretudo porque a indústria têxtil e vestuário é muito representativa no total de trabalhadores da indústria transformadora da região.

No contacto com as empresas dos sectores, a Comunidade Intermunicipal percebeu que não existem perspetivas de retoma nos principais mercados europeus – que representam 75% das exportações de têxteis e vestuário da região – nos próximos meses, temendo, por isso, pelos efeitos devastadores que isso possa ter nas empresas e no emprego na região.

“É por isso, fundamental, que o Governo reforce os apoios a estas empresas, permitindo o acesso ao regime de layoff simplificado e aumente as subvenções previstas para a formação para que seja possível suspender parcial e temporariamente a atividade industrial, sem perda de postos de trabalho, o que é fundamental para o equilíbrio
económico e social da região”, refere fonte da CIMBSE.

Programa de Apoio à Produção Nacional/CIMBSE

Está a decorrer o concurso para apresentação de candidaturas ao Programa de Apoio à Produção Nacional (Base Local) – Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, no âmbito do Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego.
O Programa de Apoio à Produção Nacional é um instrumento de política pública de apoio direto ao investimento empresarial produtivo que tem por propósito estimular a produção nacional e reduzir a dependência face ao exterior, primando pela agilidade de procedimentos, pela eficiência na gestão e pela eficácia nos resultados.
Podem candidatar-se a este Programa, micro e pequenas empresas de qualquer natureza e sob qualquer forma jurídica que cumpram os critérios de acesso e elegibilidade apresentados no Aviso N.º CENTRO-D7-2021-12, e que integrem o território de intervenção da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, devendo as candidaturas ser submetidas até às 19h, do dia 31 de março de 2021, através de formulário eletrónico no Balcão 2020.
A dotação orçamental indicativa do FEDER afeta ao presente concurso é de 5.810.142,83 euros, distribuída do seguinte modo:
– Indústria (CAE 05-33): 66,66%;
– Outras CAE: 33,33%.
O apoio é apurado através da aplicação de uma taxa de financiamento base de 40%, acrescida de uma majoração máxima de 20 pontos percentuais (pp), nos seguintes termos:
– “Transição digital” – 10 pp;
– “Economia Circular” – 10 pp;
– “Estratégias de eficiência coletiva” – 10 pp;
– “Produtos turísticos integrados de base intermunicipal” – 10 pp;
– “Diáspora” para projeto cujos investidores tenham o Estatuto de Investidor da Diáspora – 5 pp.
Consulte o Aviso:

CIMBSE reduze o apoio concedido à aquisição de passes de transporte no âmbito do Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART)

O Conselho Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIMBSE), em reunião de 11 de agosto, deliberou reduzir o apoio concedido à aquisição de passes de transporte no âmbito do Programa de Apoio à Redução Tarifária (PART).

Até ao momento, a CIMBSE apoiava em 40% do seu preço a aquisição de passes normais e em 60% caso o adquirente tivesse mais de 65 anos ou menos de 23.

Segundo as novas regras, que vigorarão para os passes com validade posterior a 1 de setembro, o apoio a conceder será de 50% do preço, mas limitado a pessoas em situação de carência económica que terá de ser comprovada pela Câmara Municipal da residência.

No contexto criado pelas medidas restritivas de circulação adotadas no combate à pandemia de covid19, que provocou défices acentuados no setor de transportes públicos de passageiros, a CIMBSE tem apoiado financeiramente a execução de um serviço mínimo de transportes essenciais no território num montante que supera os 600 mil euros.

A CIMBSE, enquanto autoridade de transportes, continuará a desenvolver todos os esforços para que a rede de transporte público de passageiros existente antes da pandemia possa ser retomada e, no futuro, reformulada e melhorada, com a introdução de novos sistemas de transporte que possam corresponder mais adequadamente às necessidades de mobilidade das populações.

 

 

Serra da Estrela, um destino em estado puro, visite-nos!!!!

Está em curso uma Campanha promocional turística dinamizada pela Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela , no sentido de atrair turistas a toda a comunidade. Este é o slogan que vai chegar a todos, por todo lado.

“Estamos prontos! Este Verão viaje para longe das filas, dos semáforos, das multidões. Este Verão aproveite o melhor que a natureza tem para lhe dar, sem ter que esperar pela sua vez. Com uma das zonas verdes mais vastas do país, a Serra da Estrela é um destino em estado puro, onde há lugar reservado para todos aqueles que nos queiram visitar”.

 Se estiver a organizar as suas férias ou fim de semana, planeie uma fuga da cidade, uma escapadinha romântica, uma viagem familiar à natureza, ou um encontro com a cultura, a Serra da Estrela é o lugar para se estar nesta época do ano.

Depois dos meses conturbados que se viveram, as férias precisam ser perfeitas. Chegou o tempo. Esta é a altura de descobrir a melhor e mais bonita paisagem portuguesa.

É na Serra da Estrela que pode encontrar a montanha mais alta de Portugal Continental. Marcada pela natureza, beleza paisagística, desníveis montanhosos, rotas, rios e vales glaciares, onde os 1993 metros de altitude nos colocam mais perto do céu, do paraíso possível na Terra.

E a serra não é só a serra. Nunca é. É a soma de todos os territórios que a rodeiam, sustentam e engrandecem, que permitem uma experiência inesquecível e completa, repleta de sensações e sabores, cultura e história, natureza e aventura, saúde e bem-estar no seu estado mais puro.

Aceda ao website: www.visiteserradaestrela.com, conheça os  roteiros e tenha acesso às promoções pois chegou o tempo de planear as suas férias cá dentro!

São muitos os motivos para visitar a Serra da Estrela: No  site pode escolher um dos Roteiros Sensações e Sabores, que o leva durante 3 dias pelos municípios de Fornos de Algodres, Gouveia, Celorico da Beira, Trancoso e Pinhel. Inicie a sua aventura, em Fornos de Algodres, a aprender a confecionar o pão de urtigas. Almoce em Folgosinho, onde pode degustar um magnífico cabrito assado no forno e contemplar a deslumbrante paisagem do vale médio do Mondego. No dia seguinte, explore a Aldeia Histórica de Linhares da Beira, com o seu esplendoroso castelo (monumento nacional), e passe pelo Solar do Queijo da Serra da Estrela para saborear o verdadeiro queijo. Termine o dia em Trancoso, a percorrer o Centro Histórico, que reúne um imponente conjunto de muralhas e um Castelo milenar. O terceiro dia é destinado a experienciar o magnífico vinho produzido pelas gentes de Pinhel.

Puro de Sensações e Sabores

A natureza, aliada ao melhor e mais puro que a terra nos dá, faz das Beiras e Serra da Estrela uma região que se distingue do país pela sua gastronomia. Que região se pode gabar de ter um pouco de tudo, com qualidade reconhecida? O pão e o azeite (no nosso site pode conhecer a Rota do Azeite – da azeitona ao líquido dourado que nos aquece a comida e o corpo) a amêndoa, a castanha, a cereja (o Verão é vermelho da cereja do Fundão), a maçã, o pêssego, o cabrito e o borrego assados, os enchidos, o queijo (chegou a hora de conhecer e provar os melhores DOP do mundo), o requeijão (que deve aliar a um bom doce de abóbora – um segredo que podemos deixar escapar) e os vinhos da Beira Interior, Dão e Douro.

Há uma iguaria para todos os gostos. E se quiser saber mais, existem diversos espaços museológicos e interpretativos, como é o caso do Museu do Pão, Queijo e Azeite, que permitem ir mais além na experiência de saborear.

 

Puro de Cultura e História

As históricas Aldeias de Portugal, Aldeias do Xisto, Aldeias de Montanha, Castelos, Espaços Museológicos e Culturais, Rede de Judiarias e Património material e imaterial de matriz cristã são parte de uma oferta rica em autenticidade, ruralidade, identidade e tradição.

Este Verão, pode aproveitar e fazer a Rota dos Castelos. Comece o itinerário pelas aldeias de Castelo Mendo e Castelo Bom, até parar na Aldeia Histórica de Almeida. Na saída, Castelo Rodrigo acompanha-o no seu caminho para visitar a aldeia cor de barro. Chega a Pinhel, perca-se ali, começando por Cidadelhe.

Não pode deixar de visitar a Sé Catedral da Guarda e a terra natal de Pedro Álvares Cabral. O navegador e explorador português que descobriu oficialmente o Brasil partiu verdadeiramente de Belmonte. A vila medieval, de herança judaica dos últimos judeus sefarditas em Portugal, está lá quase intacta para o receber.

Puro de Natureza e Aventura

Os recursos naturais e paisagísticos, como o Parque Natural da Serra da Estrela (onde tem 25 lagoas para uma paragem refrescante), a reserva Natural da Malcata, a paisagem protegida da Serra da Gardunha, o Parque Natural do Douro Internacional, o Parque Ecológico de Gouveia, um espaço interativo onde se sente a natureza, e onde se aprende a respeitar o ambiente.

Se procura algo mais relaxante, ou algo mais intenso, este é o sítio.

Por um lado, as experiências específicas de baixa intensidade física, que permitam contemplar, desfrutar e conhecer a natureza a as suas paisagens idílicas.

Por outro, é o destino certo para realizar atividade de desporto e aventura em contextos únicos de beleza natural e sustentabilidade. A diversidade e magnitude dos recursos naturais permitem à nossa região estar aqui nas quatro estações do ano à sua espera. São poucas as regiões que assim são! Aproveite. São muitos os roteiros que pode fazer.

Puro em Saúde e Bem Estar

As férias sempre serviram para recarregar baterias. A preocupação com a saúde e bem-estar tem vindo, no entanto, a aumentar. Adotar um estilo de vida saudável começa aqui.

Nas Beiras e Serra da Estrela encontra um vasto conjunto de SPAs – alguns deles ligados às estâncias Termais – de excelente qualidade, vocacionados para o relaxamento do corpo e da alma. O ambiente puro e de paz que aqui se vive, a tranquilidade sublime das nossas gentes e ambientes são o plano de fuga perfeito ao stress do quotidiano. Deixe-se encantar pelos SPAs do Fundão, Seia e Fornos de Algodres, as massagens e banhos quentes na Covilhã, as estâncias termais de Manteigas e Sabugal e os tratamentos relaxantes de Belmonte e Mêda.

Este território tem todas as condições para a prática do climatismo devido aos recursos naturais, a qualidade do ar e ambiente. A vida em estado puro proporcionando um microclima com propriedades curativas, benéficas e favoráveis à recuperação e melhoria de certas doenças e patologias.

Se é para descansar, considere um dos nossos Roteiro Saúde e Bem-estar nos concelhos da Covilhã, Manteigas e Fundão, durante 3 dias, disponível no site. Encontre o equilíbrio com uma experiência de yoga no Natura Glamping. Caminhe pelo Jardim Botânico de Montanha e revigore o corpo e espírito no SPA Termas de Manteigas.

Sentir e Viver a Serra da Estrela – um destino em estado puro – é trazido até si pela Comunidade Intermunicipal da Beiras e Serra da Estrela. Esta associação de âmbito territorial visa a realização de interesses comuns aos 15 municípios que nele estão integrados: Almeida, Belmonte, Celorico da Beira, Covilhã, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Fundão, Guarda, Gouveia, Manteigas, Mêda, Pinhel, Sabugal, Seia e Trancoso.

Ainda encontre promoções até 30% na reserva de alojamentos e restaurantes.

 

CIMBSE promoveu realização de testes aos Sapadores Florestais

Face à atual situação evolutiva do surto epidémico a Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela providenciou a realização de testes de despistagem de Covid-19 à Brigada de Sapadores Florestais da CIMBSE como medida preventiva.
Os testes foram realizados  nos Centros de Recolha de Fornos de Algodres, Gouveia e Belmonte.
Trata-se de uma medida de reforço às já implementadas pela CIMBSE, reavaliando diariamente as medidas de prevenção adotadas e a adotar de modo a prevenir e conter a respetiva propagação.
São particularmente importantes as estratégias que contenham a disseminação de COVID-19, prevenindo a transmissão pessoa a pessoa e impedindo a formação de cadeias de transmissão na comunidade.

Por:CIMBSE

Municípios das Beiras e Serra da Estrela unidos para promover a região

Marca “Serra da Estrela” apresentada

“Unir-se é o começo, continuar juntos é um progresso, e trabalhar juntos é um sucesso”. A frase do fundador da Ford Motor Company, Henry Ford, ilustra na perfeição o que acaba de nascer para a valorização do território das Beiras e Serra da Estrela. Os municípios que compõem a Comunidade Intermunicipal mostram a importância de pensar uma região em uníssono, aproveitando o seu enorme potencial.

A apresentação da estratégia de promoção turística e da marca “Serra da Estrela – Um destino em estado puro” decorreu no dia 3 de março, no Salão Nobre da Pousada de Lisboa, na capital portuguesa, numa sessão solene que contou com a presença de quase uma centena de pessoas, e as intervenções do Presidente da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, Luís Tadeu, o Presidente da Entidade Regional de Turismo Centro de Portugal, Pedro Machado, a Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques e a Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, na sessão de abertura.

O Presidente da CIM BSE, Luís Tadeu, define a estratégia e a marca como “algo inovador, que demonstra a dinâmica e a vontade de um território em marcar a sua posição enquanto destino turístico.” Salienta a proximidade geográfica da região a Lisboa e Madrid, bem como, os atrativos naturais (Percursos Pedestres e a Serra da Estrela Geopark UNESCO), culturais (património judaico e arte urbana) e gastronómicos (queijo, azeite e vinho). Destaque, ainda, para a capacidade que os 15 municípios da região das Beiras e Serra da Estrela demonstraram em criar roteiros e circuitos turísticos intermunicipais, de duração diferenciada (1, 2 e 3 dias) e que permitem criar condições e motivos de interesse para o visitante permanecer mais tempo no território.

Já, o Presidente do Turismo Centro, Pedro Machado, refere a importância das redes de cooperação entre a CIM BSE, o Turismo Centro de Portugal, o Turismo de Portugal e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional Centro. Bem como, o aumento das dormidas (mais de 40 % entre 2014 e 2018) e das receitas diretas do turismo, quase 70 por cento no mesmo período.

A Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, lembra que “a parte mais difícil está feita porque, de facto, os ativos existem, por isso, é uma questão de trabalhar a marca sempre nesta lógica de coesão territorial.” Por forma a “colocar a marca no radar turístico.” Além da importância de encontrar novas soluções, num contexto de crescimento do turismo e da necessidade de combater o “overtourism”. A estratégia de promoção da marca “Serra da Estrela – Um destino em estado puro” contribui fortemente para a sustentabilidade.

A Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, afirma que a Região do Centro está à na dianteira no que respeita à “importância do turismo, da estruturação do produto e da criação do destino”, sendo um “exemplo para todo o País”, na medida em que as Comunidades Intermunicipais são gestoras de fundos europeus na área do turismo. “Isto coloca as Comunidades Intermunicipais da região Centro num escalão de experiência mais adiante.”

A sessão culminou com apresentação da plataforma de promoção turística – visiteserradaestrela.com – através da qual qualquer visitante pode conhecer a oferta turística da região, por meio da visualização de vídeos 360º, que permitem ao utilizador ver toda a beleza da região, bem como, por meio da visualização de roteiros de 1, 2 e 3 dias. Esta plataforma destaca-se, ainda, pela possibilidade de ser o próprio turista a planear a sua visita, com base nas suas preferências, interesses e disponibilidade.

Uma navegação aventureira, mas orientada pelas terras das Beiras e Serra da Estrela é o que, a partir de agora, se propõe aos turistas que visitem a região.

Esta ação enquadra-se na estratégia que a Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serras da Estrela tem vindo a desenvolver em estreita articulação com a Entidade Regional do Turismo Centro de Portugal e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro no âmbito do Projeto “Produtos Turísticos Integrados de Base Intermunicipal”, cofinanciado pelo Portugal 2020, Centro 2020 e União Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

O objetivo principal do Projeto passa por contribuir para o aumento da notoriedade e competitividade da Região Centro enquanto destino turístico tanto a nível nacional como internacional através da criação de condições contextuais e operativas para a melhoria da oferta turística da nossa sub-região Beiras e Serra da Estrela.