Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões

Tag Archives: Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões

Exposição Itinerante no âmbito do Pacto Ecológico no EUROPE DIRECT Viseu Dão Lafões

O EUROPE DIRECT Viseu Dão Lafões abriu as suas portas à Exposição Itinerante “O Futuro é Amanhã!”.

Esta iniciativa que decorre  no centro EUROPE DIRECT, em Viseu, irá dinamizar diversas atividades junto dos mais novos, no âmbito do Pacto Ecológico, conta com as visitas do Jardim Escola João de Deus, do Colégio da Imaculada Conceição e do Colégio da Via Sacra.

Procurando tirar partido do sucesso do projeto “O Futuro é Amanhã!” e tendo como foco as prioridades estratégicas contidas nas Prioridades da União Europeia para 2019-2024, o EUROPE DIRECT Viseu Dão Lafões, através desta exposição, visa sensibilizar a população mais jovem, nomeadamente a população estudantil, para as problemáticas das alterações climáticas.

Segundo o Presidente da Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões, Fernando Ruas, “As alterações climáticas, para além de uma questão muito premente no nosso território, encontram-se entre as principais preocupações dos mais novos. Esta atividade inserida nos objetivos dos EUROPE DIRECT, calha numa altura em que se realiza a mais importante Cimeira do Clima desde o Acordo de Paris, deste modo, estamos a contribuir ativamente para que as gerações futuras tenham uma maior informação, logo uma maior capacidade de intervenção e decisão, relativamente aos desafios presentes e futuros da União Europeia”.

Espetáculo de circo/teatro “Desafios” em Mangualde

O Município de Mangualde irá receber o espetáculo de circo/teatro “Desafios”, que irá animar a noite dos mangualdenses. A iniciativa, que acontece no âmbito da Programação Cultural em Rede através da Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões, terá lugar no dia 15 de agosto, pelas 21h30, no Largo Dr. Couto.

 “Desafios” é um projeto do Trigo Limpo teatro ACERT em parceria com João Paulo Santos, que une o novo circo com o teatro, onde é recriado o dia-a-dia da comunidade, mas explorando “viver uma pequenez social e mundana, castradora da alegria de viver uni­versalista e livre que anteviu aquando da Revolução de Abril”.

A lotação é limitada e os lugares são marcados, de forma a respeitar as normas emanadas pela DGS. A entrada é gratuita, mas com aquisição obrigatória de bilhetes na Biblioteca Municipal e/ou na Papelaria Adrião.

A organização solicita a todos que respeitem sempre as regras da DGS e as indicações/sinalética no local, mantendo sempre o distanciamento social de segurança e as regras de etiqueta respiratória.

DESAFIOS

A relação criativa da ACERT com João Paulo Santos e a Companhia O Último Momento teve início em 2005, quando a companhia esteve em residência artística no Novo Ciclo ACERT, em Tondela, na preparação do seu espetáculo Peutêtre. E a partir daí a relação foi-se estreitando ao longo dos anos, entre várias residências artísticas e apresentações.

Em 2016, integrado no projeto Cirkus Lab, construiu-se o espetáculo Não tens coragem?!, uma produção conjunta de O Último Momento, Trigo Limpo teatro ACERT e Na Xina Lua – Grupo de Teatro da Escola Secundária de Tondela, companhia residente do Novo Ciclo ACERT.

De toda esta vivência, foi ficando sempre uma enorme vontade de voltar a criar um espetáculo em conjunto. E dessa vontade nasceu esta criação, Desafios, fruto de duas residências artísticas em Tondela, com estreia a 13 de novembro de 2019 no FINTA – Festival Internacional de Teatro ACERT.

SINOPSE

Desafios é um projeto de cruzamento do novo circo com o teatro, com uma forte componente cenográfica, desenvolvendo uma narrativa comum em que os dois mundos criativos se cruzam, provocam e desenvolvem.

Desafios é o confronto entre o físico e o etéreo, entre o saber e o desco­brir, entre o mexer-se e o ficar parado… Um desafio constante de analisar a existência à luz de um quotidiano diferente, em que o mundo se divide entre quem arrisca e quem se mantém, entre os que aceitam os desafios e os que, por medo, continuam a pisar o chão, receosos e inseguros.

Desafios recria a vivência quotidiana das comunidades, das nossas comu­nidades, a vivência no interior de um país, do mundo, mas remetido a viver uma pequenez social e mundana, castradora da alegria de viver uni­versalista e livre que anteviu aquando da Revolução de Abril.

FICHA TÉCNICA E ARTÍSTICA

Dramaturgia: Coletiva a partir das “Cartas a Theo” de Vincent Van Gogh

Encenação: João Paulo Santos e Pompeu José

Cenografia: Pompeu José

Música: Miguel Cordeiro (ao vivo)

Movimento: Juliana Gamas

Figurinos: Adriana Ventura

Interpretação: António Rebelo Gustavo Cunha Ilda Teixeira João Filipe Santos João Paulo Santos Margarida Loureiro Margarida Oliveira Pedro Sousa Sandra Santos Susana Alves

Luz: Paulo Neto

Som: Luís Viegas

Design gráfico: Zétavares

Vídeo: Zito Marques

Fotografia: Carlos Fernandes Carlos Teles e Rui Coimbra

Serralharia: Araufer

Engenharia Mecânica: Ângela Neves e José Salgueiro Marques (Dep. Engenharia Mecânica e Gestão Industrial, I. P. V. – Esc. Superior de Tecnologia e Gestão de Viseu)

Produção: Marta Costa e Rui Coimbra

Secretariado: Paula Pereira e Rui Vale

135ª Produção do Trigo Limpo teatro ACERT

Classificação: Maiores de 12 anos

Duração: 60 minutos

Mangualde recebeu “Laboratório Móvel das Ciências – Viseu Dão Lafões”

O Município de Mangualde recebeu novamente o “Laboratório Móvel das Ciências – Viseu Dão Lafões”. No passado dia 4 de agosto, os alunos do Agrupamento de Escolas de Mangualde participaram na iniciativa desenvolvida na Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões. Este projeto retomou a atividade no âmbito dos “Planos Integrados e Inovadores de Combate ao Insucesso Escolar” e esteve em itinerância em 14 Municípios.

Pelo “Laboratório Móvel das Ciências” passaram 66 alunos mangualdenses, do Pré-Escolar e 1º Ceb – Atl da União Freguesias Mangualde, Mesquitela e Cunha Alta, do Atl do Agrupamento Escolas Mangualde e do Centro Paroquial Mangualde.

 

As crianças tiveram ao seu dispor um ambiente pedagógico, rico e diferente do seu contexto normal de aprendizagem, com material e conteúdo estimulante e enriquecedor, que permitiu partir à descoberta do conhecimento.

Penalva do Castelo-Assinatura de Protocolo de Cooperação pela Igualdade e a Não Discriminação

Teve lugar a assinatura do Protocolo de Cooperação pela Igualdade e a Não Discriminação, promovida pela Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões, esteve presente a Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade, Rosa Monteiro.
  Com o objetivo de promover a eliminação dos estereótipos, o combate à discriminação e a prevenção e combate à violência doméstica, assim o Município de Penalva do Castelo com a celebração deste protocolo, as entidades signatárias comprometem-se a desenvolver ações e medidas que concorram para a territorialização da Estratégia Nacional para a Igualdade e a Não Discriminação “Portugal +Igual”, impulsionadoras da mudança social no Município e no País.
 
Fotos: Mun. Penalva

Mobilidade Suave é uma aposta da CIM Viseu Dão Lafões

Com o intuito de concretizar o Plano de Ação de Mobilidade Urbana Sustentável (PAMUS), a Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu Dão Lafões, submeteu, ao PO Centro 2020, a candidatura “Mobilidade Suave em Viseu Dão Lafões – Projeto Intermunicipal de Promoção da Mobilidade Urbana Multimodal Sustentável”.

Com um montante de investimento previsto de 6.8ME, esta candidatura tem como objetivo reforçar a aposta em ações de descarbonização do território, com especial enfoque no transporte nas zonas urbanas, através da promoção da mobilidade urbana multimodal sustentável.

Entre outros investimentos, a realizar nos 14 concelhos do território, este projeto contempla:

 

  • A construção de 38km de ciclovias ou vias pedonais no perímetro urbano dos municípios;
  • A aquisição de modos de transporte não motorizados para uso público, associada à constituição de uma rede pública de bicicletas para uso partilhado, prevendo, nesta fase, a disponibilização de mais de uma centena de bicicletas partilhadas, 41 estações e 320 docas;
  • A implementação de uma Plataforma de Mobilidade de suporte à operação e gestão da mobilidade no território, incluindo os transportes públicos e transporte flexível;
  • A integração de todas as soluções de mobilidade do território, numa aplicação móvel destinada ao cidadão.

De acordo com o Secretário Executivo da CIM Viseu Dão Lafões, Nuno Martinho, “Com esta candidatura a CIM Viseu Dão Lafões pretende dinamizar, um pouco por todo o seu território, a adoção de uma política de mobilidade de baixo teor carbónico, tendo presente as vantagens ambientais, sociais e económicas que a adoção de políticas públicas de proteção do meio ambiente e de valorização dos recursos endógenos tem na melhoria da qualidade de vida de todos os munícipes”.

Com esta iniciativa, a que se juntam outras já desenvolvidas e a desenvolver, pretendemos tornar a nossa região mais desperta e ativa para atitudes ambientalmente mais responsável e, por outro lado, criar condições mais favoráveis para a utilização da bicicleta”, concluiu o Secretário Executivo.

Volume LXXVII da Revista Beira Alta apresentado na Sé de Viseu

O Claustro Superior da Sé de Viseu acolhe, no próximo dia 18 de junho, pelas 17h00, a sessão de apresentação do Volume LXXVII da Revista Beira Alta dedicada aos estudos da região.

Publicada desde 1942, a Revista Beira Alta assumiu, ao longo dos anos, manifesta relevância na disponibilização de estudos relativos ao território da Beira Alta.

Lançada pela Junta da Província, como “revista trimestral para a publicação de documentos e estudos relativos às terras da Beira-Alta”, a revista transitou para a Junta Distrital de Viseu em 1960 e, posteriormente, em 1978, para a Assembleia Distrital de Viseu, tendo o projeto sido acolhido pela Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões a partir de 2015.

De âmbito temático diversificado, abordando largo espectro de subdomínios de conhecimento de áreas da história, história da arte, etnografia, literatura, música, etc… de abrangência geográfica alargada, que compreende todo o território da Beira Alta, a revista potencia o desenvolvimento e a divulgação do conhecimento, não apenas na tessitura da região, mas também no quadro das dinâmicas e relações com o resto do território nacional ou mesmo no quadro internacional.

Convictos de que a revista Beira Alta continua a ser uma referência, lançamos um novo volume de estudos da região, prestigiando assim aquela que é uma das mais antigas publicações periódicas nacionais.

A sessão de apresentação contará com as intervenções do Presidente da CIM, Rogério Mota Abrantes; da Diretora da Revista Beira Alta, Fátima Eusébio; e de um dos autores dos artigos da revista apresentada, Jorge Adolfo Marques.