Início » Tag Archives: Concurso para financiamento do ensino superior marca início do Programa Centro 2030

Tag Archives: Concurso para financiamento do ensino superior marca início do Programa Centro 2030

Concurso para financiamento do ensino superior marca início do Programa Centro 2030

Já está aberto o primeiro concurso do Programa Regional do Centro (Centro 2030) para o
período de programação 2021-2027. Trata-se de um concurso para apoiar os Cursos Técnicos
Superiores Profissionais (TeSP), que constituem uma oferta educativa promovida pelo ensino
superior público politécnico.

Isabel Damasceno, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do
Centro (CCDRC), explica que «este concurso marca o início do Programa Centro 2030, que
dispõe de 2,2 mil milhões de euros de fundos europeus para financiar investimentos na
região. Em abril vamos abrir dois concursos de apoio ao investimento empresarial inovador,
para os territórios de baixa densidade e para os restantes territórios da região. Para além da
importância de investir na competitividade e capacidade de afirmação internacional do tecido
produtivo regional, manteremos uma forte preocupação com a coesão territorial, dando
continuidade à lógica dos concursos dedicados ao interior, com dotações próprias, por forma
a garantir que estes territórios participam e beneficiam deste processo de reforço da
competitividade empresarial regional. Os primeiros recursos disponibilizados na região são
para a qualificação dos recursos humanos e para o apoio à competitividade empresarial, que
são as áreas-chave para uma região mais rica e mais coesa».

Alinhado com as prioridades da União Europeia, o Programa Centro 2030 estrutura-se em
cinco objetivos estratégicos: Centro mais competitivo e inteligente, Centro mais verde, Centro
mais conectado, Centro mais social e inclusivo e Centro territorialmente mais coeso e próximo
dos cidadãos.

Além do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) e do Fundo Social Europeu
(FSE), o programas Centro 2030 inclui o Fundo para a Transição Justa, destinado a mitigar os
impactos socioeconómicos da transição para a neutralidade carbónica resultantes do
encerramento da Central Termoelétrica do Pego, através do apoio à diversificação da
atividade económica do território e aos trabalhadores afetados.