Início » Tag Archives: confrarias

Tag Archives: confrarias

Uma dezena de Confrarias pelo Encontro Confrádico da Feira do Vinho do Dão

Uma dezena de Confrarias participaram no I Encontro Confrádico da Feira do Vinho do Dão, que decorreu em Nelas no fim de semana. A iniciativa da Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas contou com o apoio da Câmara Municipal de Nelas.

Na tertúlia “O vinho do Dão e a gastronomia nacional”, que decorreu no auditório da Casa da Cultura de Nelas, foi o momento alto do programa, em que os participantes debateram as várias questões que hoje estão sobre a mesa, no que à gastronomia diz respeito, mas também o afastamento dos jovens do vinho.

Agostinho Peixoto, da Confraria Gastronómica do Abade, de Braga, e um profundo conhecedor do mundo dos espumantes, foi um dos convidados. Salientou o papel das confrarias na divulgação do saber fazer, mas também as questões em torno do serviço que é prestado em alguns restaurantes, nomeadamente no que ao vinho diz respeito. Agostinho Peixoto destacou também a evolução que os vinhos do Dão têm tido no panorama nacional e internacional.

Já Nelson Augusto, docente da Escola Profissional Mariana Seixas e Grão-Mestre da Confraria Gastronómica do Dão, referiu que “há alguma resistência dos jovens em iniciar o consumo do vinho”, salientando que “há obstáculos que levam algum tempo a ultrapassar”, nomeadamente “porque há algumas bebidas mais fáceis e doces”. Contudo, Nelson Augusto alerta para o facto de os jovens “consumirem bebidas com teor alcoólico que o vinho”.

Mafalda Almeida, docente do Instituto Superior de Lisboa e Vale do Tejo e consultora na área do enoturismo, aprendeu a ligação entre a gastronomia e o vinho, ainda cedo, num restaurante que a família explorava em Viseu. Alertou para “o nível do serviço de vinhos que muitos restaurantes apresentam, que não é o melhor”, referiu Mafalda Almeida, salientando a importância da formação nesta área.

Já Fidalgo de Freitas, psiquiatra e membro da Confraria dos Enófilos do Dão, apontou o vinho como um elemento importante na gastronomia, sustentando que “bebido com moderação tem efeitos positivos na saúde”. Alertou para os excessos “comuns em alguns jovens, com bebidas de elevado teor alcoólico”.

Carlos Almeida, vice-presidente da FPCG, considerou que este encontro se insere “nos objetivos que a Federação tem na realização de encontros regionais”, com o objetivo “de agregar cada vez mais o movimento confrádico, quer nas confrarias gastronómicas, quer as báquicas”. O dirigente considerou que, neste caso, “era importante organizar um evento que juntasse as confrarias da região Dão-Lafões e, ao mesmo tempo, reforçá-lo”, lembrando que a Federação “estará ao lado das confrarias”, com a necessidade de “sentir como está o espírito confrádico”.

O vereador da Câmara de Nelas, Rui Marques, realçou a “importância” desta iniciativa para a Nelas e para a Feira do Vinho do Dão, fazendo votos que “este seja o primeiro passo para a realização de um grande evento confrádico, associado a um certame que “promove o maior ‘embaixador’ desta região”.

Participaram no evento a Confraria dos Enófilos do Dão; a Confraria Gastronómica do Dão e a Confraria de Saberes e Sabores da beira ‘Grão Vasco’, ambas de Viseu; a Confraria das Febras e da Enogastronomia de Mangualde; a Confraria Gastronómica e Enófila de Terras de Carregal do Sal; a Confraria dos Bolos, Doces, Aguardentes e Licores de Ervedal da Beira, de Oliveira do Hospital, a Confraria Gastronómica de Lafões; a Confraria Gastronómica do Frango do Campo, de Oliveira de Frades, e a Confraria Gastronómica do Abade, de Braga, como convidada.

Depois de almoço beirão no restaurante Bem Haja, em Nelas, houve uma visita à Feira do Vinho do Dão.

por:JLA

Confraria da Urtiga vai estar representada em Levet-França

Internacionalizar mais uma vez a Urtiga
  A Confraria da Urtiga vai marcar presença, na iniciativa da
associação ” Echange de plantes, troc et culture à Levet” ,  no próximo dia 31 de maio, em Levet, vila francesa geminada
com Fornos de Algodres.

   Esta participação  surgiu a convite da
presidente desta associação a Sra. Cecile Pauzat, que já presidiu
igualmente ao Comitée de Jumelage Levet-Fornos de Algodres, terá por objetivo divulgar algumas das iniciativas locais ligadas à atividade da
confraria e simultaneamente, manter vivas as relações entre as nossas
duas comunidades.

Por: Confraria da Urtiga

X Jornadas Etnobotânicas e o VII Fim de Semana da Urtiga em Fornos de Algodres

A Beleza da Natureza

  Vão realizar-se as X Jornadas Etnobotânicas e o VII Fim de Semana da Urtiga, nos dias 16 e 17 do corrente mês de maio, onde o objetivo se mantém intacto, a
descoberta do potencial etnobotânico existente em Terras de Algodres, ao que ano após ano existe um aprofundamento e também uma nova forma de explorar o que de bom existe aqui na Natureza, e os diversos preletores convidados são sempre mais valias, dado que transmitem os seus grandes conhecimentos.

 Este ano vão estar presentes: Prof. Emílio Blanco; Prof. Vasco Teixeira; Prof.
António Catana e Prof. Ana Rita Carvalho.
  Por isso, assim uma boa maneira de conhecer um pouco das maravilhas da Natureza nesta vila serrana, cuja organização a cargo da Confraria da Urtiga e União Freguesias de Juncais/Vila Soeiro e Vila Ruiva.
Por: António Pacheco
Deixamos também o programa do fim  de semana:

Algodres recebe 4º Encontro Rural

Foi neste domingo, que a freguesia de Algodres, recebeu a quarta edição dos encontros rurais 2014, onde participaram gentes de variados pontos do nosso Portugal.

A recepção aos turistas teve lugar no salão da Junta de Freguesia, onde o presidente da junta local, Paulo Dinis, deu as boas vindas e agradeceu a presença na aldeia com muita história deste grupo de pessoas que se vai interessando por conhecer as localidades mais rurais deste nosso interior.

Após a sessão solene, era hora de todos caminharem um pouco pelas ruas da freguesia e visualizarem e obter também registos fotográficos e sob a preleção do Bruno Rebelo, todos ficarem a conhecer a historia e os usos e costumes desta aldeia, pois foram visitados os principais locais onde o tempo acabou por ser escasso para ver todas as potencialidades históricas desta aldeia de Algodres, no concelho de Fornos de Algodres.

Ainda houve tempo de saborear pelo meio algumas iguaria regionais oferecidas pela confraria da urtiga e claro também os visitantes puderam assim adquirir alguns desses produtos regionais deste concelho.
O almoço convivio estava agendado para a freguesia vizinha do Casal Vasco, num local tambem com muita historia, o solar dos Caceres, assim sendo, estiveram presentes membros das confrarias da Urtiga, das Aldeias e dos Aldeões, do Caco, do Melão de Casca de carvalho, do Presunto e Cebola, alguns  anónimos.
No final o balanço foi positivo, onde o presidente Paulo dinis estva satisfeito por ser um dia enriquecedor para a freguesia, eos visitantes encantados com a quantidades de história que esta aldeia lhes proporcionou e tanta beleza nela existe.
Assim  é o turismo a ser cada vez mais a aposta das regiões deste nosso interior cada vez mais desertificado.

texto e fotos de Antonio Pacheco