Início » Tag Archives: cultura

Tag Archives: cultura

Teatro Municipal da Guarda com novos projetos

O Teatro Municipal da Guarda integra uma rede informal de circulação de projetos de música (de Portugal e Espanha) com o MUM (Meeting, Music, Market) – Jornadas Profesionales da Música na Extremadura que ocorrem em Mérida e MUMI – Jornadas Profissionais de Músicas do Minho, que decorre em Valença (PT) e Tui (Galiza).

Esta rede permite ao Teatro Municipal da Guarda acolher projetos de Espanha e Portugal, com a contrapartida de projetos de criação de artistas da Guarda, na área da música, se poderem apresentar nestas jornadas, promovendo assim a criação artística da Guarda, com o apoio do TMG e da Câmara Municipal da Guarda.

Estas jornadas profissionais da indústria musical espanhola são um espaço de referência para profissionais da música, empresas, festivais, produtores e programadores. Os participantes têm a oportunidade de avaliar o talento criativo dos artistas, além disso, a MUM e o MUMI também são abertos ao público. A 8ª Edição do MUM terá lugar em Mérida, de 18 a 20 de abril de 2024 e é organizada pelo “Centro de las Artes Escénicas y la Música (CEMART)” da “Consejería de Cultura, Turismo y Deportes de la Junta de Extremadura” e pela “Asociación de Gestoras y Gestores Culturales de Extremadura (AGCEX)”, conta também com a colaboração das “Diputaciones de Badajoz e Cáceres e Extremadura (AVANTE)”, bem como do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua.

O Teatro Municipal da Guarda, para esta edição do MUM, avançou já com a inscrição de alguns projetos desenvolvidos no âmbito de residências artísticas e com o apoio do TMG.

Brevemente anunciam o projeto que se fará representar na 8.ª Edição do MUM, em Mérida.

Foto:TMG

 

 

Conversa com Jorge Margarido

“Ler é decifrar no âmago do autor os desígnios do próprio”

   Depois da apresentação de mais um livro, fomos conversar com o autor Jorge Margarido, a fim de saber mais um pouco do seu escrito.

Magazine Serrano – Depois de mais um livro apresentado, mais um momento de orgulho pessoal, com uma sala bem composta?

Jorge Margarido – Sim, sala cheia. Aproveito para agradecer o interesse dos presentes nesse meu momento e nos demais momentos disseminados em encontros casuais, ou mais ou menos formais, ao longo destas últimas semanas.

 Em que se inspirou para este novo livro?

   Ninguém sabe do paradeiro da inspiração; ocorre quando lhe aprouver e sob configurações a seu critério. Penso que prólogo, incipit, excipit e sinopse resumem o tema: superstição, fé e ciência. Fala-se do circunstancial e indomável destino da vida; fala-se do Bem e do Mal, da sua combinação na consciência humana; na moral, enfim.

   A nível futuro, podemos esperar novos escritos?

  Tenho publicado com alguma regularidade, em revistas literárias e antologias: contos, textos ecfrásticos, etc. Publicações na manga? Sim: Quatro Elefantes numa Esplanada; Raminhos de Salsa (romances) e Pontes e Cenas (contos); entretanto um novo romance vai germinando na gaveta da ficção lá de casa.

 Qual lhe deu mais satisfação de escrever?

   O último; menos satisfatório, contudo, que o próximo!

Que mensagem deixa a todos os leitores e comunidade em geral nesta viragem para 2024?

   Dos livros a vida! Assim termina Os Gatos Morrem Longe. Ler é decifrar no âmago do autor os desígnios do próprio, nem que, de início, tão-só sejam as miméticas matizes

do caráter meramente protocolar. Depois, no correr das páginas vai-se diluindo esse protocolo até surgir a identidade. Tem-se, então, prazer! Boas leituras!

Pinhel:“Água e Sustentabilidade: um Desafio para Todos” em destaque na 29ª Feira das Tradições e Atividades Económicas

Teve lugar a apresentação da maior de sempre, isto é, a 29ªedição da Feira das Tradições e Atividades Económicas que vai realizar-se no Centro Logístico de Pinhel de 9 a 11 de fevereiro.

RUI VELOSO, GOLDEN GYPSIES, WET BED GANG, DJ KURA, QUIM BARREIROS, SANGRE IBÉRICO E NUNO RIBEIRO são os cabeças de cartaz, mas o programa ainda inclui dois grandes tributos às míticas bandas QUEEN e PINK FLOYD, a animada banda espanhola R.A.Y.A. e a portuguesa KAPITTAL, os DJs KIMONO e DEI SANTI, além da habitual presença das formações pinhelenses – Banda Filarmónica de Pinhel e Academia de Música de Pinhel (com a
participação da Universidade Sénior), Banda Filarmónica de Pínzio, Rancho Folclórico “AFlor do Campo”, de Souropires e, finalmente, os grupos de Concertinas da Casa do Povo dePinhel, de Alverca da Beira / Bouça Cova, do Safurdão e de Vascoveiro.É esperada a participação de cerca de 200 expositores, incluindo todas as Freguesias do Concelho de Pinhel, representações institucionais, Saberes e Sabores, Atividades Económicas e, finalmente, as Tasquinhas, com restaurantes e bares, espaço onde também têm lugar os espetáculos.

No que diz respeito ao programa, destaque para o Desfile Alegórico que abre a Feira das Tradições, sexta-feira, com início pelas 14.30h, junto à Escola Secundária, percorrendo a Av. Carneiro de Gusmão, a Av. Frederico Ulrich e a Rua da República, terminando junto à Câmara Municipal.
Segue-se a inauguração da 29ª Feira das Tradições e Atividades Económicas, agendada para as 18.00h, no Centro Logístico de Pinhel. Ler Mais »

Figueira C.Rodrigo-Concerto de Ópera no Mosteiro de Santa Maria de Aguiar

 

O Mosteiro de Santa Maria de Aguiar, em Figueira de Castelo Rodrigo, vai receber no próximo sábado, dia 9 de dezembro, pelas 21h30, inserido no programa da “Figueira Terra Natal”, um magnífico Concerto Operático “Abertura e Coros de Ópera”.

Com esta iniciativa o Município pretende, através da música, promover o Património, permitindo aos espetadores conhecerem este monumento nacional, ao mesmo tempo que têm a possibilidade de assistir a um concerto de ópera de grande qualidade.

Este espetáculo é dirigido pelo Maestro José Ferreira Lobo e conta com mais de 80 pessoas no elenco e na orquestra, onde vão apresentar temas bem conhecidos de Verdi, Strauss, Rossinni, Offenbach, entre outros autores.

Esta é uma iniciativa realizada no âmbito do projeto “Ópera na Academia e na Cidade“ que está incluída no “Festival do Douro Superior”, do qual o Município de Figueira de Castelo Rodrigo faz parte.

Este projeto é pioneiro em Portugal, tendo sido criado com o objetivo de fomentar a atividade artística e cultural junto de diversas comunidades.

Foto:MFCR

Conversa com o autor Carlos Pereira

                                                           “O melhor amigo que possamos ter também é um livro”

Depois de lançar mais um livro, fomos conversar com o autor Carlos Pereira, de Pinhel, que agradecemos a grande colaboração que nos tem dado, com os seus poemas que mensalmente todos vão desfrutando. Assim fomos saber um pouco mais desta nova publicação.

Magazine Serrano – Já tem um novo livro disponível para todos poderem ler, como surgiu a inspiração?

Carlos Pereira – Creio que a inspiração é um mecanismo que se gera durante vários anos na adolescência! Tive o privilégio de ter nascido numa aldeia onde as horas eram “medidas” pelo sol, onde a nossa liberdade era um bem precioso e a vida em comunidade era sã e prenhe de valores morais que nos foram incutidos desde muito cedo. O chilreio da passarada, o coaxar das rãs na ribeira e os animais domésticos que nos rodeavam contribuíram para este espírito sagaz, para esta vontade exacerbada de redigir no papel a paisagem que os meus olhos admiravam. Tenho que mencionar aqui também a minha professora primária, assim como todos os outros professores que me acompanharam no ensino secundário. Com dez anos de idade li um livro que “vagueava” em casa de meu avô com sonetos de Florbela Espanca. Despertou em mim um vulcão de sentimentos que criou um laço inquebrável entre mim e a poesia. Outro facto que não posso esquecer foi a possibilidade de ter lido centenas de livros na década de setenta que nos eram facultados pelas bibliotecas itinerantes que chegavam a todas as aldeias do nosso distrito.

 A nível do nome do livro deve ter um significado?

Sim! “Ecos Ensurdecidos” surge como um grito de revolta, uma vontade férrea de dar a conhecer as vivências das pessoas das nossas aldeias do interior profundo. Muitos desabafos que ficaram escondidos nas reentrâncias dos largos muros em granito das nossas casas térreas e mal abrigadas do frio, da chuva e do vento, e que eu trago à luz do dia para que todos vós, vos possais deliciar.

 Em traços gerais deixe um pouco do que se pode encontrar neste livro?

Mais uma vez, vos deixo um pouco de mim. Um pouco de mim e muito dos nossos antepassados. Textos a que eu gosto de chamar “retalhos de vida” e que continuam a retratar a vida das gentes “d’antanho” onde continuo a enaltecer esta ruralidade contagiante do nosso Portugal profundo. Por outro lado, os poemas, estados de alma, desabafos e contrariedades, muitos, bastante pessoais que eu queria divulgar para vos aproximar mais de mim neste mundo conturbado onde impera o individualismo e se vão perdendo os valores morais que outrora nos foram incutidos.

 

 Já editou outros livros, qual o que lhe deu mais trabalho?

Este é já o quarto livro, e só comecei a publicar em 2016. O que mais trabalho me deu foi talvez o primeiro “Retalhos da Tua… E da minha vida” com a chancela da Chiado Editora, agora Chiado Editorial. Talvez porque a experiência é a madre das coisas. Tive que pesquisar formatos, imaginar a capa, negociar com as editoras e dialogar sobre a melhor forma de expor as minhas experiências e contrariedades. Em boa hora me tornei parceiro desta Editora, pois nunca esquecerei a apresentação deste livro e o cineteatro de Pinhel a abarrotar de gente num domingo à tarde naquele dia quente de final de julho.

 No futuro, podemos esperar outras publicações?

Não posso prometer nada! Apenas informo que já tenho outro livro quase “alinhavado”. Este bichinho que é a escrita, uma vez que começa nunca termina, só acaba no final do caminho. Se conseguir uma proveitosa parceria e alguma colaboração de certas entidades, com certeza!

Que mensagem deixa a toda comunidade e leitores em geral?

Sejam participativos na sociedade em que vivemos. Leiam obras de grandes autores para que não sejam só as informações que “colhemos” nas redes sociais a moldarem o nosso espírito critico e a nossa forma de pensar. O melhor amigo que possamos ter também é um livro. A melhor forma de dominarmos uma língua é lermos. Quanto mais lemos melhor escrevemos. A libertação da mente e o desenvolvimento cognitivo está relacionado com a assimilação de muitos valores que nos são incutidos através da leitura. Saibam que a nossa emancipação depende muito da cultura que vamos assimilando muitas vezes por causa da informação escrita. Uma sociedade inculta não tem mecanismos para singrar!

 

Mangualde- São 26 anos da Biblioteca Municipal com perto de 30 mil visitas

A Biblioteca municipal de Mangualde (BMM) Dr. Alexandre Alves, contabilizou quase 30 mil visitas nos primeiros dez meses deste ano. Estes números incluem as entradas nas salas de leitura e as participações nas diversas atividades.

O equipamento que serve o concelho há 26 anos, assinalados na próxima quarta-feira (22 de novembro), reúne mais de 67.500 livros e mais de 4.800 leitores.

Estes resultados evidenciam o papel que a biblioteca municipal desempenha na nossa comunidade. É um local de consultas, leituras, acessos à internet, encontros com escritores, mas é também por onde passa uma boa parte dos nossos eventos culturais, área que considerámos fundamental”, sublinha o presidente do município de Mangualde, Marco Almeida.

Até outubro deste ano, a BMM promoveu quase duzentas atividades culturais, dentro e fora do edifício, tendo atraído quase 14.500 participantes.

O 26º aniversário da biblioteca Dr. Alexandre Alves vai ser celebrado durante dois dias, a 22 e 23 de novembro. Na quarta-feira, a partir das 14h30, vários intervenientes vão deixar testemunhos sobre a importância deste equipamento, um trabalho em parceria com a Rádio Dão Digital, transmitido em direto no Facebook da biblioteca municipal.

Às 18h00 serão cantados os parabéns com um brinde e um momento musical.

Na quinta-feira, 23 de novembro, às 21h00, será inaugurada a exposição de escultura “Foco”, da autoria de Angelina Maia. Esta mostra, que celebra a força e a beleza feminina e a resiliência da mulher no combate ao cancro da mama, vai estar patente até dia 31 de janeiro.

Na mesma noite, às 21h30, irá realizar-se uma sessão de esclarecimento sobre Literacia em Saúde com duas comunicações: “Medicina narrativa e literacia em saúde: desmistificando conceitos na doença oncológica, com Maria de Jesus Cabral e “Oficina de estética: um projeto de responsabilidade social dirigido a mulheres com cancro, com Benedita Aguiar. Haverá ainda lugar para debate e testemunhos.

Mangualde-Milhares de pessoas e mais de 400 feirantes na Feira dos Santos

Apesar da chuva, frio e vento, a Feira dos Santos, também conhecida por “Feira das Febras”, atraiu no fim de semana milhares de pessoas a Mangualde e contou com mais de quatro centenas de feirantes, o que se traduz num aumento de 13,27 por cento face ao ano passado.

No total participaram no certame deste ano 427 expositores e feirantes, mais 50 do que em 2022.  Em maior número estiveram os feirantes e a restauração (323), seguidos do setor do vinho e artesanato (29), reunidos na tenda gigante, no Largo Dr. Couto.

Para o presidente da Câmara de Mangualde, Marco Almeida, o certame ultrapassou as expetativas. “Os números confirmam que a Feira dos Santos é, cada vez mais, uma referência nacional e internacional”, realçou o autarca, referindo-se ao evento com 341 anos, que preserva tradições, património e cultura.

O presidente do Turismo Centro de Portugal, Raul Almeida, presente no dia da abertura, (dia 3), salientou a importância do certame para o turismo. “Uma feira com esta dimensão e esta tradição contribui para aquilo que é a notoriedade da marca Centro Portugal, pelo prestígio que tem e traz”, sublinhou.                                                                                                                                                                                        De acordo com o mesmo responsável, o Turismo do Centro pretende alavancar o vinho e o queijo, dois produtos fortes do concelho e com forte presença na Feira dos Santos.

Pela primeira vez, o evento acolheu o I Concurso Concelhio de Ovinos Serra da Estrela, uma vez que Mangualde produz a maior quantidade   de queijo DOP (Denominação de Origem Protegida) Serra da Estrela.

“Esta é uma iniciativa de grande importância, que pretendemos repetir para preservar a raça autóctone “, assegurou o presidente do município, Marco Almeida.

Outra das novidades foi o I Encontro Confrádico das Febras de Mangualde, que serviu para promover o produto de excelência da feira, abordar o evento enquanto marca e refletir sobre a importância das confrarias nos territórios.

Este ano o evento que contou com mais animação e mais bares, manteve a zona de restauração, com as febras e rojões/torresmos, a Expovinhos de Mangualde, a Mangualde Motor, a AgroMangualde, a Feira de Freguesias (com artesanatos e produtos do concelho) e animação de rua .

Foto:Mun.Mangualde

Pinhel recebeu a visita da Secretária de Estado da Cultura, Isabel Cordeiro

A Secretária de Estado da Cultura, Isabel Cordeiro, e a Diretora Regional de Cultura do Centro, Suzana Menezes, estiveram  em Pinhel, tendo sido recebidas pela Vice-Presidente da Câmara Municipal de Pinhel, Daniela Capelo.
Em périplo pela região, a governante deslocou-se a Pinhel para uma reunião de trabalho no âmbito do processo de descentralização de competências na área da Cultura e também acerca dos trabalhos necessários de intervenção na muralha e no castelo de Pinhel para mitigação dos impactos das tempestades Elsa e Fabien.

Azeitonas e Aurea animam a 32a edição da Feira do Vinho do Dão

O Município de Nelas apresentou na manhã de segunda-feira,  a 32a edição da Feira do Vinho do Dão, que tem lugar de 01 a 03 de setembro de 2023, na Praça do Município de Nelas, com Dia Técnico dedicado aos profissionais do setor no dia 31 de agosto. Foram revelados os pormenores do programa desta edição, nomeadamente o cartaz do evento que este ano conta com Os Azeitonas, 1 de setembro, Aurea e DJ Wilson Honrado, dia 2 de setembro, e Gustavo Reinas e Ricardo Camões, na noite de 3 de setembro.

Entre as novidades deste ano, destaque para a presença internacional de Dirceu Vianna Júnior, ao longo dos três dias do evento, único Master Of Wine de língua portuguesa e embaixador dos Vinhos de Portugal que estará em contato permanente com todos os produtores de vinho em exposição, dando-se um grande passo para a projeção dos Vinhos do Dão nos mercados internacionais.

O dia 31 de agosto, Dia Técnico dedicado a profissionais do setor, arranca com o Concurso Feira do Vinho do Dão, Grande Prémio Eng. Alberto Vilhena, 10 Brancos, 10 Tintos e 5 Rosados, com a Direção Técnica Luís Lopes e este ano, pela primeira vez, 5 Espumantes. Ainda na quinta-feira, está marcada a apresentação do Projeto de Aldeias Vinhateiras pela AMPV e a Apresentação PEPAC – Plano

Estratégico da PAC 2023-2027, com presença do Secretário de Estado da Agricultura, Gonçalo Rodrigues.

Na sexta-feira, dia 1 de setembro, realiza-se a Sessão Solene no Auditório do Edifício Multiusos de Nelas, que marca a inauguração oficial desta edição, com presença da Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa.

Destaque ainda para a apresentação do novo Projeto Gastronómico do Município “À Mesa no Coração Do Dão”, uma iniciativa que tem como rosto cinco Chefes naturais do nosso Concelho, Diogo Rocha, Henrique Ferreira, Luís Almeida, Nuno Fonte e Paulo Gonçalves, que se unem neste projeto, recuperando e fazendo reviver sabores tradicionais com um toque de contemporaneidade, sem nunca esquecer a história, a identidade e a autenticidade da Região.

A Feira do Vinho do Dão é conhecida por reunir os melhores produtores de Vinho da Região Demarcada do Dão, apresentando a riqueza e diversidade de rótulos que fazem as delícias dos apreciadores da enologia e do público em geral. Os visitantes terão a oportunidade de conhecer e degustar vinhos excecionais, ao longo das dezenas de expositores dos produtores do Dão, descobrindo o encanto que os caracteriza. Para além disso, o evento oferecerá uma variedade de atrações para toda a família, com atividades que incluirão espaço para animação infantil, showcookings, provas de vinho, mostra de produtos gastronómicos, praça de alimentação, passeios, desporto e associativismo, Dj’s, encontros de clássicos, encontros e desfiles etnográficos e encontros confrádicos, exposições, entre outros momentos.

São parceiros oficiais desta edição da Feira do Vinho do Dão a Comissão Vitivinícola Regional do Dão, Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões, Turismo do Centro de Portugal, DRAP Centro, AMPV – Associação de Municípios Portugueses do Vinho, IPV – Instituto Politécnico de Viseu, Fundação Lapa do Lobo, Verallia, Centro 2020, Amorim, Anadil, Caixa de Crédito Agrícola, Lusofinsa, JC Automóveis, Litocar, Movecho e Olitrem.

Foto:Mun.Nelas

Obras de requalificação do Teatro Cine Gouveia decorrem de forma faseada

Em Gouveia, as obras de requalificação do Teatro Cine  têm decorrido de forma faseada e em conformidade com o previsto, atendendo à previsibilidade meteorológica e à especificidade dos trabalhos. Com a melhoria das condições climatéricas foi efetuada a remoção da cobertura em fibrocimento, cumprindo todas as medidas obrigatórias que envolveram esta complexa operação. Com a remoção da cobertura foi possível retirar os equipamentos do sistema de aquecimento e a sua substituição por novos equipamentos. A complexidade dos trabalhos exigiu um planeamento adequado e sequenciado tendo em conta os fornecimentos de equipamento e as condições para a sua operação.

Após a realização destas etapas seguir-se-á a colocação da nova cobertura, a substituição dos tetos do auditório e a colocação dos novos circuitos de aquecimento. Todo o trabalho no interior do auditório: chão, cadeiras e pinturas acontecerá logo que a cobertura e os tetos estejam concluídos.

A reabilitação das restantes áreas terá lugar, em simultâneo, com a requalificação do auditório e por fim decorrerá a reparação da fachada.