Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: dança

Tag Archives: dança

Artes ibéricas em Vouzela

O Município abre portas a residência artística que procura valorizar cultura rural contemporânea de origem portuguesa e espanhola

Entre 1 a 10 de novembro, o concelho de Vouzela torna-se palco da Esquina Noroeste, uma residência artística que acolhe quatro coletivos ibéricos, que têm em comum a partilha de vínculos territoriais. Arte sonora, dança, música, performance, poesia, vídeo e outras expressões vão habitar o espaço Lafões.Cult.Lab. Em conjunto representam uma ideia de “ser-em-comum”, num “manifesto em defesa da cultura contemporânea em contexto rural”.

A sua origem encaixa no território noroeste da Península Ibérica, mais especificamente entre Portugal a norte do rio Mondego, a Galiza, Astúrias e Leão. As manifestações
artísticas que se agregam em torno desta unidade territorial, vão coexistir no mês de novembro, em parceria com o Município de Vouzela . Binaural Nodar (Portugal), Oficina
Galega de Outros Asuntos do Movemento (Galiza), La Xata la Rifa (Astúrias) e Somospeces (Léon) são quatro coletivos que trilham um caminho cúmplice.

COLETIVOS ARTÍSTICOS
Binaural Nodar é uma associação cultural portuguesa, com atuação em regiões rurais do norte e centro de Portugal. Desenvolve programação cultural em municípios de Viseu
Dão Lafões e gere um arquivo digital rural com mais de um milhar de documentos sonoros e vídeo. Desde 2006 acolhe ainda um programa de residências artísticas. Atua
em áreas tão diversas como arte sonora, criação multimédia e documentação etnográfica audiovisual.

Oriundo do nordeste da Galiza, a Oficina Galega de Outros Asuntos do Movemento, é um coletivo dirigido a duas mãos. Pela performer, poetisa e produtora cultural – Marina Oural – e, pela cantora, compositora, escritora e psicóloga – Ugia Pedreira. Em conjunto com outras entidades, acionam contextos de arte e saúde em áreas rurais, como o
desenvolvimento de criações artísticas, com temáticas locais e contemporâneas, oficinas- ensaios, conversas criativas e outros formatos.

La Xata la Rifa apresenta-se como um laboratório cénico asturiano, coordenado pela coreógrafa Mónica Confiño, que investiga formas de apresentação, apela a novos
circuitos e tempos artísticos e procura questionar o olhar do espetador. Alguns dos seus espetáculos viajaram um pouco por todo o mundo, da Costa Rica, a Cuba, passando pelos Estados Unidos e França. Criou ainda a Plataforma para Artistas Flutuantes.

Originário da província espanhola de Léon, Somospeces trata-se de um coletivo que atua na área das artes performativas e, que coloca em articulação atores, criadores,
pedagogos, pensadores e performers. Fundado por Alfredo Escapa e Marta Alaiz, dois atores clássicos, influenciados pelos estudos no Centro Coreográfico de Léon e depois
nos trabalhos com Nilo Gallego e Oskar Goméz Mata, atuam hoje em dia sobre diferentes áreas. Entre elas, a pesquisa sobre relações públicas, ação e empoderamento e que
depois traduzem em diferentes formatos, desde conferência, ateliers comunitários, espetáculos, leituras partilhadas, acolhimento artístico, entre outros.

Neon Run ilumina Mangualde

No dia 7 de julho, a corrida/caminhada dançante mais louca de Portugal, com tinta, luz, música e muita animação, chega novamente a Mangualde. A iniciativa, promovida pela Neon Portugal, conta com o apoio da Câmara Municipal de Mangualde e tem início marcado para as 21h00. O ponto de partida é o Largo da Feira, junto à Praia de Mangualde.

São 5km a correr ou a caminhar entre as luzes e o som. Uma nova forma de fazer desporto, uma nova abordagem ao conceito de entretenimento animada por DJ’s. Todos os interessados devem fazer a sua inscrição em www.neonrun.pt/inscricoes/. As participações podem ser individuais, em equipa ou em família. Aos participantes será oferecido um kit composto por Tshirt NEON, Pintura NEON e STICK NEON para todos brilharem. Os interessados podem adquirir os seu KIT nos seguintes oontos venda: Generation Fit Center e Ginasium.

No final de tanta animação, e desporto à mistura, haverá lugar a uma Festa Final com DJ’s e muita animação. A Neon Run promete mesmo iluminar e animar Mangualde.

 

2ª Feira Medieval decorre em Pinhel de 3 a 5 de junho

Ceia Medieval Vai realizar-se já neste  fim de semana de 3, 4 e 5 de junho, na cidade de Pinhel mais uma edição da Feira Medieval.

A Cidade Falcão vai recuar no tempo e viver três dias de grande animação ao estilo medieval…

Depois do êxito conquistado na estreia (em 2015), Pinhel aguarda com grande expetativa esta segunda edição da Feira Medieval que, tem como objetivo a recriação histórica da fundação e do quotidiano medieval da cidade apelidada de “Falcão, Guarda-Mor do Reino e Senhorios de Portugal”.

Partindo da grande praça central, frente aos Paços do Concelho, e prosseguindo pelas ruas do Centro Histórico, a Feira Medieval culminará junto ao Castelo de Pinhel, local de grande beleza e encanto, com as melhores vistas da cidade…Animação no Castelo

Um povo, um rumo, uma história… a nossa História!

Assim se anuncia esta Feira Medieval da Cidade Falcão, pautada por Manjares, Tabernas, Cortejos, Torneios, Teatro, Música, Dança, muita animação de rua e uma forte componente cénica baseada na representação da Lenda do Falcão (lenda associada à história de Pinhel e que lhe dá o epíteto de Cidade Falcão).

Do vasto programa destes três dias, realce ainda para a realização de uma Ceia Medieval que contará com cerca de 300 participantes (sábado, dia 4 de junho).

E para que não falte vida e cor a este evento, importa ainda dizer que o Município de Pinhel vai providenciar cerca de 2000 trajes da época para quem queira vestir-se a rigor e ao estilo medieval.

Feira Medieval da Cidade Falcão:

Mais que viajar no tempo, entre nesta aventura e faça parte da nossa História!

Deste modo deixamos aqui todas as atividades deste fim de semana:

Programa:Pinhel - Feira Medieval 2016

3 de junho | sexta-feira

14.00 – Abertura do Mercado

14.30 – Cortejo com toda a animação, entidades locais e artesãos

15.00 – Boas vindas (Castelo)

15.30 – Voo do Falcão (Castelo)

Torneio de Tiro ao Arco (Castelo)

16.00 – Os 2 Aldrabões (Tabernas)

16.30 – A Grávida (Entrada)

17.00 – Os Latrineiros (Ambulante)

17.30 – Artes Circenses (Ambulante)

18.00 – Cânticos (junto à Igreja de Sta. Maria)

18.30 – Torneio Apeado (Castelo)

19.00 – Voo do Falcão (Castelo)

19.30 – Petiscos (Tabernas)

20.00 – Danças Medievais e Músicos (Tabernas e Praças de Alimentação)

21.30 – Cânticos (Entrada do Mercado)

22.00 – Torneio a Cavalo (Cortejo do Mercado para o Castelo, liça)

22.30 – Músicos (Ambulante)

23.00 – Espetáculo de Fogo (Entrada)

00.00 – Encerramento do Mercado

– Farras e Folias nas Tabernas

 

4 de junho | sábado

10.00 – Abertura do Mercado

10.30 – Os Miseráveis (Ambulante)

11.00 – Voo do Falcão (Praça – Entrada)

Torneio de Tiro ao Arco (Castelo)

11.30 – Músicos Deambulando e Demonstração de Armas (Acampamento)

12.00 – A Nau Catrineta (Entrada)

12.30 – Petiscos (Tabernas)

14.00 – Escaramuças (Tabernas)

14.30 – Voo do Falcão (Entrada)

15.00 – Cânticos (junto à Igreja de Sta. Maria)

15.30 – Músicos Deambulando

16.00 – Torneio Apeado (Castelo)

16.30 – Voo do Falcão (Entrada)

17.00 – Cânticos (Praça – Entrada)

17.30 – Desfile da Nobreza (Ambulante)

18.00 – Músicos e Malabares (Ambulante)

18.30 – Os Latrineiros (Ambulante)

19.00 – Voo do Falcão (Praça – Entrada)

19.30 – Ceia Medieval (participação sujeita a inscrição prévia)

Cânticos na entrada da Ceia

20.00 – Petiscos (Tabernas)

21.00 – Artes Circenses (Tabernas)

21.30 – Música ao vivo (Praça – Entrada)

22.00 – Alerta a Pinhel (Mercado)

– Músicos Deambulando desde a Entrada até ao Castelo

22.45 – Assalto à Cidade do Falcão (Castelo)

23.30 – Espetáculo de Fogo (Castelo)

00.00 – Encerramento do Mercado

– Farras e Folias nas Tabernas

 

5 de junho | domingo

11.00 – Abertura do Mercado

11.30 – Voo do Falcão (Praça – Entrada)

– Vivências de um Cavaleiro (Castelo)

12.00 – Os Miseráveis (Ambulante)

12.30 – Petiscos (Tabernas)

14.00 – O Baú (Praça – Entrada)

Torneio de Tiro ao Arco (Castelo)

14.30 – Voo do Falcão (Castelo)

15.00 – Os Latrineiros (Ambulante)

15.30 – Músicos Deambulando

16.00 – A Reconquista (Castelo)

16.45 – Danças Medievais (Entrada)

17.00 – Cânticos (junto à Igreja de Sta. Maria)

17.30 – Cortejo (da Entrada até ao Castelo)

18.00 – Espetáculo de Encerramento (Castelo)

19.00 – Encerramento do Mercado

 

Por:Mun.Pinhel

 

 

 

Dançar contribui para uma melhor saúde e bem estar

Gouveia celebrou Dia Mundial da Dançagouv

Nesta sexta-feira, um pouco por toda a parte celebrou-se o Dia Mundial da Dança, assim sendo na cidade jardim de Gouveia, esse momento foi celebrado nos Paços do Município, em que numa mega aula e aproveitando o bom tempo decorreu com todos os participantes a mostrar satisfação e empenho por estarem nesta atividade.

Com um público de todas as idades, onde as mulheres  gostam mais destes novos tipo de dgouv1anças que agora vão estando em alta.

Deste modo, a dança é um bom antidepressivo, pois nada melhor que depois de um dia de trabalho e muito stress, com uns passinhos de dança, o corto relaxa e a mente fica mais liberta dessas energias negativas, para além é claro de queimar bastantes calorias.

Por:António Pacheco

fotos:Marco Amaral

Muitos passos de dança para todas as idades

  O Dia Mundial da Dança foi comemorado um pouco por todo lado, e Fornos de Algodres não foi exceção, pois na vila foi celebrado através de uma demonstração de dança por Tania Andrade, com uma adesão favorável de mulheres para se poderem divertir e dançar, festejando este dia , mas também aliviando o seu stress do dia, aberto a todas as idades, decorreu no salão do antigo quartel dos Bombeiros desta localidade.

Por sua vez, na Freguesia de Figueiró da Granja, também se festejou o dia alusivo á dança, juntaram assim as crianças do Jardim de Infância e os mais idosos no Centro de dia e todos festejaram e dançaram com muita alegria.

Por: António Pacheco

Caminhada do Coração a 3 de Maio em Vila Franca da Serra

  A freguesia de Vila Franca da Serra do concelho de Gouveia, vai levar a efeito a 3 de maio, uma caminhada e em simultâneo uma corrida logo pela manhã, com um itinerário de grau médio e também acessível a todas as idades.

  Esta é uma iniciativa que tem a ver com “Maio mês do coração”, em paralelo um atelier “Ensinar a dançar”, findas estas atividades sugue-se um lanche convívio para todos confraternizarem.
  Em suma, Carlos Pacheco presidente da freguesia pretende com esta iniciativa colocar as suas gentes em movimento e com o slogan “Viver é ajudar a viver”.