Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: Decif

Tag Archives: Decif

DECIF 2017 apresentado na Guarda

16730102_1901271926565678_5913134944382638409_n Teve lugar , no período da manhã desta quinta feira, dia 11 de maio, a Apresentação do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais (DECIF), pelo Comandante Operacional Distrital, António Fonseca, numa cerimónia presidida pelo Secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes,  nos Paços do Concelho da Guarda.

Estiveram presentes muitos autarcas e elemen18425040_1901273403232197_1332896233479811346_ntos das diversas corporações de Bombeiros do Distrito da Guarda, assim como, restantes elementos que participam nestas atividades durante este período critico do ano, onde os incêndios acontecem.

Este Decif 2017 vai ser composto por  597 operacionais, 151 veículos e três helicópteros.

Jorge Gomes, Secretário de Estado da Administração Interna, referiu que, as 18423839_1901272053232332_1882155236851457255_nvárias alterações introduzidas este ano no dispositivo de combate aos incêndios florestais e salientou que o Governo volta a pretender que existam “mortes zero”, a começar nos operacionais.

Por:AP Fotos:MG

Mangualde fez balanço do DECIF no concelho

image006 No passado dia 2 de novembro, Mangualde realizou uma reunião de avaliação e de balanço do Dispositivo Especial Contra Incêndios Florestais (DECIF) no concelho. A reunião, que decorreu no quartel do Corpo de Bombeiros Voluntários de Mangualde, foi presidida pelo presidente da Câmara, João Azevedo, e pelo Secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes. A sessão contou ainda com a presença do presidente da direção dos BVM, João Soares, do Comandante dos BVM, Carlos Carvalho, do Comandante do Destacamento Territorial de Mangualde, Capitão Lopes, do responsável pelo Núcleo de Proteção do Ambiente / SEPNA – 2º Sargento Aguiar, do Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Mangualde, Tenente-coronel José Tomás, do Chefe do Agrupamento 299 do Corpo Nacional de Escutas, Sérgio Barroso, e ainda dos presidentes da União de Freguesias de Mangualde, Mesquitela e Cunha Alta e da União de Freguesias de Tavares, nomeadamente, Bernardino Azevedo e Alexandre Constantino.

 Para o autarca mangualdense, ‘o esforço e o capital que a autarquia tem investido na área da proteção civil, nomeadamente na prevenção e combate a incêndios, tem feito toda a diferença na diminuição do risco no concelho’. ‘A manutenção de uma equipa de sapadores florestais, a abertura e a beneficiação de caminhos florestais eimage007 a gestão das faixas de gestão de combustível’ são alguns dos exemplos apresentados por João Azevedo para reforçar a ideia de que ‘a prevenção e o combate têm de estar presentes de janeiro a dezembro e não apenas no período crítico’. O edil traça ainda como ‘objetivo para o futuro ter um projeto ainda mais alargado na área da Proteção Civil municipal’. Na reunião, o Secretário de Estado mostrou-se bastante agradado com as instalações dos Bombeiros Voluntários de Mangualde, ‘uma das melhores do país’ e realçou ainda ‘o profissionalismo e a coordenação que existe nos vários agentes da proteção civil do concelho’.

 OS MEIOS, HUMANOS E MATERIAIS, ESTÃO DISTRIBUÍDOS PELOS BOMBEIROS, GNR, PROTEÇÃO CIVIL MUNICIPAL, SAPADORES FLORESTAIS, ENTRE OUTROS AGENTES DE PROTEÇÃO CIVIL.

Após a receção e as boas vindas, o Secretário de Estado pôde ficar a conhecer a história do Corpo de Bombeiros Voluntários de Mangualde, através de uma breve resenha histórica, proferida pelo presidente da direção dos Bombeiros. De seguida, todos os intervenientes participaram numa visita guiada pelas instalações, que permitiu conhecer as principais valências, com especial destaque para Base de Apoio Logístico (BAL) e para a Unidade Local de Formação, nos domínios dos fogos industriais, urbanos e florestais. Foi ainda possível assistir à apresentação de três sessões, proferidas pelo técnico do Gabinete Técnico Florestal, Adriano Nave, pelo 2º Sargento Aguiar da GNR/SEPNA e pelo Adjunto de Comando, Márcio Teles. Nestas sessões, os participantes ficaram a conhecer melhor o risco de incêndio florestal, bem como a sua manifestação ao longo dos últimos anos. Deu-se ainda a conhecer a atividade do Serviço Municipal de Proteção Civil da autarquia e o investimento executado em planeamento e prevenção estrutural de DFCI. A GNR/SEPNA apresentou os dados relativos às ocorrências do último ano, nomeadamente, às causas e contexto das ignições, e divulgou todo o trabalho de sensibilização, fiscalização e vigilância executado no âmbito da sua missão. Na última sessão, os Bombeiros Voluntários de Mangualde apresentaram a constituição do corpo de bombeiros, os meios que têm ao dispor, as suas valências nas diversas áreas do socorro, a sua área de intervenção e as estatísticas da sua atividade.

Por:Mun. Mangualde

 

DECIF 16 apresentado no Concelho de Mangualde

O27 decif auditório da Câmara Municipal de Mangualde acolheu esta sexta-feira, 27 de maio, a apresentação do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Florestais 2016 de Mangualde (DECIF). A apresentação foi conduzida pelo Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo, e contou com intervenção do Comandante dos Bombeiros Voluntários de Mangualde, Carlos Carvalho.

  Para o edil mangualdense, ‘é necessário estramos preparados e conhecer o que se passou no passado e pode acontecer no futuro’. Isto porque considera que ‘temos de estar preparados para sermos competentes na nossa ação’. Para João Azevedo, ‘as pessoas merecem que lhes seja apresentada a qualidade e competência destes serviços para conseguirem perceber o que fazemos no território. São forças de combate que tem de ser respeitadas’. À equipa do DECIF deixou um alerta e espera que ‘todas as equipas estejam em rede e cumpram a hierarquia de comando, para que tudo funcione devidamente’.

Na sua intervenção, o Comandante dos Bombeiros Voluntários de Mangualde reforçou a importância de ‘termos uma força capaz de responder às diferentes situações que possam vir a acontecer no concelho’. E reforçou ‘nós não vivemos de forma isolada, vivemos em rede… e nós estamos aqui para dar o nosso contributo nesse sentido’. Carlos Carvalho deseja que ‘seja um ano mais tranquilo do que o ano que passou’ e afirma decif.1jpgque a população ‘pode contar com este dispositivo para tornar o concelho mais seguro’.

43 OPERACIONAIS E 11 VEÍCULOS DE COMBATE AFETOS AOS DECIF

No âmbito do dispositivo agora apresentado, estão afetos ao combate a incêndios florestais em Mangualde cerca de 43 operacionais e 11 veículos de combate ou apoio ao combate. Os meios, humanos e materiais, estão distribuídos pelos Bombeiros Voluntários de Mangualde, pela GNR, pela Proteção Civil Municipal, pelos Sapadores Florestais, entre outros agentes de proteção civil. Os kits de 1ª intervenção das Juntas de Freguesia estão disponíveis em Alcafache, Espinho, Fornos de Maceira Dão, São João da Fresta, União de Freguesias de Moimenta de Maceira Dão e Lobelhe do Mato, União de Freguesias de Santiago de Cassurrães e Póvoa de Cervães, União de Freguesias de Mangualde, Mesquitela e Cunha Alta e União de Freguesias de Tavares.

Durante a apresentação foi destdecifacada a importância da preparação e prontidão para um período crítico, que se prevê com condições muito adversas em termos de combate aos incêndios florestais. Foi ainda referido que a segurança ocupa sempre as prioridades não descurando a missão e as estratégias necessárias para uma eficaz e eficiente gestão das ocorrências.

Por:Mun.Mangualde

 

MANGUALDE TEM DISPOSITIVO ESPECIAL DE COMBATE A INCÊNDIOS FLORESTAIS

Autarquia considera a segurança
prioritária

Realizou-se
no passado sábado, dia 9 de maio, pelas 10h00, a apresentação do Dispositivo
Especial de Combate a Incêndios Florestais 2015 de Mangualde (DECIF), no
auditório da Câmara Municipal, seguida de uma visita pelo concelho.

 A
apresentação foi conduzida pelo Presidente da Câmara Municipal de Mangualde,
João Azevedo, e contou com intervenções do Comandante Operacional Municipal,
Pedro Amaral, do Presidente da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários
de Mangualde, João Soares, dos elementos dos Bombeiros Voluntários de
Mangualde, Comandante Carlos Carvalho e Adjunto Márcio Teles e do Comando
Territorial da GNR, Cabo Jerónimo do SEPNA. Intervieram ainda membros das
Juntas de Freguesia e do Conselho Municipal de Segurança.
130 HOMENS E 20 MEIOS DE COMBATE AFETOS AOS DECIF
No âmbito do
dispositivo agora apresentado, estão afetos ao combate a incêndios florestais
em Mangualde cerca de 130 homens e 20 meios de combate ou apoio ao combate. Os
meios, humanos e materiais, estão distribuídos pelos Bombeiros Voluntários de
Mangualde, pela GNR, pela Proteção Civil Municipal, pelos Sapadores Florestais,
pelas Juntas de Freguesia, entre outros agentes de proteção civil.
 Durante
a apresentação foi destacada a importância da preparação e prontidão para um
período crítico, que se prevê com condições muito adversas em termos de combate
aos incêndios florestais. Foi ainda referido que a segurança ocupa sempre as
prioridades não descurando a missão e as estratégias necessárias para uma
eficaz e eficiente gestão das ocorrências.
 Após a
sessão no auditório do município, realizou-se uma visita ao concelho cujo
objetivo era reconhecer, no terreno, as infraestruturas que servem a Defesa da
Floresta Contra Incêndios (DFCI), nomeadamente, o estado dos Reservatórios de
DFCI, o posto de vigia e os caminhos que atravessam os espaços florestais.
Por:Mun.Mangualde