Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: empreendorismo

Tag Archives: empreendorismo

Quinta dos Carvalhais, agro turismo real em Fornos de Algodres

No concelho de Fornos de Algodres esta a desenvolver-se um
projeto de agro-turismo, mais concretamente na Quinta dos Carvalhais, na
Muxagata, assim onde se vai expandindo aos poucos,onde a paisagem natural é de
elevada qualidade  onde fomos falar com o
proprietário deste belo empredimento, o Eng. João Gomes:





Magazine serrano Como surgiu esta ideia de realizar assim um
projeto desta envergadura?
Eng.João Gomes–Não foi propriamente uma
ideia. É antes de mais um processo natural de  investimento e realização. Eu entendo que
quando estão reunidas as principais condições para realizarmos algo, seja o que
for, temos de o realizar.

Foi o que aconteceu.
MS Esta quinta dos Carvalhais surge do nada , pois um
grande trabalho foi necessário?

JG -A
quinta antes desta intervenção não existia. Os edifícios estavam em ruinas e as
áreas com alguma aptidão agrícola estavam completamente sujas de matos e
infestantes. Havia edifícios que não se viam, tal era o grau e a persistência
dos silvados e matos. Começamos do zero.
MS A fase inicial do projeto destinou-se á produção de
Mirtilos? Fale um pouco do produto em si, e suas finalidades?
JG -Depois de avaliarmos os principais elementos e fatores relacionados
com os mirtilos, decidimos instalar esta cultura.
Apesar de não haver tradição na nossa zona
neste tipo de frutas, e por isso também comportar algum risco, decidimos
avançar por aqui porque o potencial para exportação era enorme, além de que o
mercado interno tem tendência também para aumentar.
È um fruto excelente, com qualidades
incríveis para a saúde humana. As suas folhas então, têm uma quantidade de
antioxidantes ainda maior que as bagas. No ano passado apostamos na venda de
folhas para infusão devidamente embaladas e correu muito bem. O chá de mirtilo
é de facto muito bom.
MSQue outras culturas podemos encontrar na sua quinta?
JG -Na
Quinta dos Carvalhais além de mirtilos, temos um pomar de groselha, Olival,
cereais e povoamentos florestais. Estamos a pensar no curto/médio prazo
diversificar ainda mais as atividades agrícolas, instalando novas plantações,
nomeadamente baga de sabugueiro e castanheiros.
MS Para breve estará pronto a parte do turismo de habitação
rural , mais um grande complemento para o projeto?
JG -Sim,
temos a perceção de que a aposta na agricultura é uma estratégia mais eficaz se
articulada com turismo diferenciado e de qualidade, capaz de valorizar
devidamente os produtos agrícolas, os edifícios, o montado de carvalhos…
Defendo a diversificação de atividades. Daí que recuperamos e ampliamos os
edifícios em ruinas e criamos 3 unidades de alojamento independentes ( 2 T1 e 1
T3 ), e algumas  infra-estruturas e
equipamentos de apoio, como a  piscina
comum, parque infantil, forno tradicional, eira tradicional,  caminhos pedonais, etc.
 
MS- Esta quinta encontra-se num local de natureza, pois
poderá explorar outras finalidades? Passeios, cursos fotografia, acções de
formação entre outros?
JG -Sim,  além do acompanhamento  e participação nas atividades agrícolas
desenvolvidas na quinta, os visitantes 
podem efetuar outras  atividades
de cariz lúdico, educativo e de saúde.  Assim, pretendemos desenvolver cursos e
workshops, percursos de descobrimento ( pedonais, bicicleta, carros TT) e rotas/circuitos
diversos que permitam conhecer e explorar os atrativos gastronómicos, culturais
e paisagísticos do nosso território.  No
nosso site (www.quintadoscarvalhais.com.pt)
estão já alguns serviços disponibilizados.
MS Trata-se de um projeto de grande envergadura? Como vê o
futuro ?
JG -O
projeto  Quinta dos Carvalhais tem
qualidade .  Acredito que tem potencial
para ser bem-sucedido. Sei também das dificuldades que temos pela frente. A envolvente
económica local e nacional é desfavorável, os impostos e taxas são enormes, a
energia e os fatores de produção estão cada vez mais caros………enfim temos que
ter rigor nos custos sem deixar, na medida do possível, em investir e melhorar.
Mas assim, definitivamente não é fácil.
MSO turismo deverá ser a grande aposta para atrair gente
ao concelho, certamente motivado para seguir em frente?
JG-Considero que nenhuma atividade , só por si, tem capacidade para ser
uma alavanca num local com as características de Fornos de Algodres. Quem
pensar que é o turismo, a agricultura , a produção de queijo , o comércio ou
as  pequenas  industrias sozinhas a impulsionarem o
desenvolvimento  económico estão enganados.
Têm que ser todas as atividades a contribuírem para esse desenvolvimento. Não
podemos por isso colocar as “fichas” todas numa única atividade e esperar tudo
desta ou daquela atividade. O que é preciso é que cada um faça a sua parte …..
MG- Desde já agradecemos a amabilidade e disponibilidade como fomos recebidos neste empreendimento.
JG-Obrigado eu,
aproveito para agradecer o convite para esta
entrevista e, também, cumprimentar todos os nossos conterrâneos e leitores do
Magazine Serrano, em especial todos aqueles que lutam e trabalham no
estrangeiro. Um forte abraço a todos.
Reportagem de Antonio Pacheco

Passaporte para o Empreendedorismo IAPMEI lança nova fase de candidaturas

O IAPMEI acaba de lançar uma nova fase de candidaturas à medida
Passaporte para o Empreendedorismo, com o objetivo de incentivar jovens
com formação universitária a desenvolver as suas ideias para projetos
empresariais.

O período de candidaturas decorre até 15 de maio, devendo estas ser formalizadas através de formulário próprio, disponível em www.passaporteempreendedorismo.pt .
A medida apoia projetos de empreendedorismo inovador com potencial de
crescimento, desenvolvidos por jovens licenciados, com idade até aos 30
anos, ou até aos 34 anos, no caso de possuírem mestrado ou doutoramento.

Durante um período mínimo de 4 e máximo de 12 meses, os jovens podem
beneficiar da atribuição de uma bolsa mensal para trabalharem a sua
ideia de negócio, que será complementada com aconselhamento e
assistência técnica no desenvolvimento do projeto empresarial.
A
medida Passaporte para o Empreendedorismo foi criada no âmbito do
Programa Impulso Jovem e tem apoio do FEDER, através do PO Norte, do PO
Centro e do PO Alentejo do QREN.

Mais informações em: www.passaporteempreendedorismo.pt
fonte:municipio de Fornos de Algodres

G

Empreendedorismo em debate no IPG

 
 

Nos
dias 7 e 8 de junho irá decorrer no Instituto Politécnico da Guarda
(IPG) a conferência Enabling Teacher for Entrepreneurship Education
(Capacitação de Professores para a Educação do Empreendedorismo)
-ENTENP2013.
A conferência
internacional Enabling Teacher for Entrepreneurship Education
(Capacitação de Professores para a Educação do Empreendedorismo)
-ENTENP2013 surge no âmbito da Formação Inicial de Professores e será
realizada no Instituto Politécnico da Guarda (IPG) nos dias 7 e 8 de
junho. Na iniciativa vão estar presentes delegados de diversas
instituições de ensino superior português e de 12 outros países. Segundo
a organização, «todos os participantes são profissionais da área de
formação de professores e educação para o empreendedorismo (EE); alguns
na fase inicial da educação em empreendedorismo, outros com mais de 20
anos de experiência no campo». A conferência é organizada pelo Instituto
Politécnico da Guarda, com a colaboração do Instituto Politécnico de
Castelo Branco, Instituto Politécnico de Viana do Castelo e da
Universidade Nova de Lisboa. «O objetivo do evento é discutir questões
pertinentes e promover a troca de exemplos de boas práticas em matéria
de habilitar os professores de educação para o empreendedorismo e
olhando para possíveis áreas de desenvolvimento e cooperação», referiu
Teresa Paiva, diretora da Unidade de Investigação e Desenvolvimento/IPG.
Esta conferência conta com dois keynote speakers internacionais «com
vasta experiência na área da educação para o empreendedorismo que nos
trarão um contributo fundamental para a compreensão desta temática»,
acrescentou. Durante a conferência, palestras de especialistas na área
vão sendo combinadas com apresentações científicas e painéis de
temáticos, a fim de promover o intercâmbio de experiências e o
desenvolvimento de novas ideias para habilitar professores para a
educação do empreendedorismo e fomentar uma mentalidade empreendedora,
bem como o desenvolvimento de habilidades concretas. «Este formato de
organização da conferência permite dar dinamismo e promover a discussão
sobre a pertinência da temática do empreendedorismo na educação.
Poderemos assistir à apresentação de diferentes metodologias de ensino
do empreendedorismo a diferentes públicos etários, mas com uma maior
incidência nas crianças do ensino básico e ainda discutir ideias sobre
os resultados que essas metodologias proporcionam», afirmou Teresa
Paiva. «Hoje é fundamental importância a educação para o
empreendedorismo nas crianças pois assenta na exploração da criatividade
e no planeamento da ação, capacitando, assim, as crianças a serem no
futuro seres humanos criativos e empreendedores. Já Lord Ken Robinson
(autor, palestrante e consultor internacional em educação nas artes para
o governo, organizações sem fins lucrativos, educação, artes), na sua
última intervenção na Conferência TEDx, na Escócia, R.U., alerta para a
importância da educação no estímulo da criatividade e inteligência, que,
como ele defende, o atual sistema educativo público penaliza e
destrói», acrescentou a diretora da UDI do Politécnico da Guarda. Dado o
segundo painel de especialistas ir discutir a importância e o futuro da
educação do empreendedorismo em Portugal e que o se está a definir em
termos estratégico nacionais, «é extremamente interessante poder ouvir e
analisar com os convidados as orientações que deverão ser seguidas
nesta área e ver o caminho que o país pretende desenvolver».
 
Programa
07.06.2013
09h00- Receção
09h45- Cerimónia de Abertura
“Formação de Professores para a Educação para o Empreendedorismo – O imperativo ético” – Malcolm Hoare
10h45- Coffee Break
11h00- Painel de Peritos – experiências e metodologias de educação para o empreendedorismo
A Metodologia Delta – Portugal
AIP – Empreendedorismo metodologia para o ensino básico – Portugal
O Projeto MyMachine – Bélgica
12h30- Almoço
14h30- Apresentação Sessão I
15h45- Coffee Break
16h00- Apresentação Sessão II
18h15- Apresentação de livro
08.06.2013
09h30- Apresentação Sessão III
10h45- Coffee Break
11h00- Painel de especialistas II – perspetiva europeia e nacional sobre as estratégias de educação para o empreendedorismo
Dana Redford
Pedro Dominguinhos
Ilda Figueiredo
12h00- “O Futuro da Educação para o Empreendedorismo em Portugal e na UE” – Dana Redford
13h00- Cerimónia de Encerramento.

fonte:Guarda Digital

Sessões de divulgação do Sistema de Incentivos de Apoio Local a Micro Empresa

 

 

A
iniciativa da Guarda realiza-se hoje pelas 14h30, no auditório da
ACG, e a de Trancoso, a partir das 17h30, no Teatro Municipal Convento
de S. Francisco.

A
Associação do Comércio e Serviços do Distrito da Guarda (ACG) vai
promover, na terça-feira, nas cidades de Guarda e de Trancoso, duas
ações de divulgação do sistema de incentivos de apoio local a
microempresas. A iniciativa da Guarda realiza-se pelas 14h30, no
auditório da ACG, e a de Trancoso, a partir das 17h30, no Teatro
Municipal Convento de S. Francisco. A ACG promove as sessões em parceria
com o CEC – Câmara de Comércio e Indústria do Centro, AAPIM- Associação
de Agricultores Para Produção Integrada de Frutos de Montanha,
AENEBEIRA – Associação Empresarial do Nordeste da Beira, AESE –
Associação Empresarial da Serra da Estrela e NERGA – Associação
Empresarial da Região da Guarda.

fonte:Lusa

Tertúlia do Empreendorismo

 

Em Fornos de Algodres, JS local  promoveu
Na noite  desta segunda-feira, no Palace Hotel e Spa da Serra Esgalhada em Fornos de Algodres, a Juventude socialista desta localidade, levou a efeito uma tertúlia com um tema bastante atual, o empreendorismo, perante uma plateia bem composta, na maioria de jovens.
Contou com a presença do Secretário geral JS, Pedro Alves, Maria João, representando a Jade, Frederico Lucas, assim como os líderes da JS distrital e da Federação distrital do PS.

Foram apresentados projectos por alguns dos oradores que já foram colocados em prática e também foi apresentada uma breve história do empreendorismo em Portugal.
Já Maria João, salientava que a empresa que representa, tem a missão de ajudar os jovens a criar a sua empresa, onde o lema é agarrar a oportunidade que lhe surge na hora.
Já Frederico Lucas traçou um historial do empreendorismo, no nosso país e salientou que existem três pontos importantes para que tenha sucesso, tem de estar unidos, que são o poder local, universidades e os recursos humanos, deixou no ar a ideia que existe um leque de empresários que querem investir na região interior.
Foi referido, que se deve seguir o estatuto do empreendedor, ou seja, o Estado tem de ter as contas em dia, e também foi referido que a zona interior do país, é o local privilegiado para o investimento.
Já Pedro Rebelo, deixou o repto que é preciso que as autarquias incentivem os jovens, a criação de gabinetes de agricultura e de turismo é fundamental, onde a formação, divulgação e escoamento dos produtos é o lema, mas também apostar no reforço do tecido empresarial já existente.
Por sua vez, José Albano, salientou que é necessário combater a elevada taxa de desemprego e que a autarquia local, não quis que houvesse mais empresas, nesta região de interior é necessário, a mudança de mentalidades.
Por fim Alexandre Lote, referiu que acredita que a autarquia tem de ter um papel importante e é necessário que os jovens lancem desafios, ideias válidas para o desenvolvimento do concelho, e todos devem dar o seu melhor.
Fonte:AP