Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: ensino superior

Tag Archives: ensino superior

IPG recebe 240 estudantes na 2ª fase  e aumenta médias de entrada

O Politécnico da Guarda esgotou 10 licenciaturas nesta 2ª fase de candidaturas ao ensino superior e aumentou as médias de entrada, sobretudo nos cursos da Escola Superior de Saúde. O IPG recebeu 240 novos estudantes, tornando-se na segunda instituição da Beira Interior com maior taxa de ocupação.

 Na 2ª fase de candidaturas ao ensino superior, o Instituto Politécnico da Guarda – IPG preencheu 240 vagas, num total de 463, de acordo com os dados divulgados pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (ver ficheiro em anexo). O IPG verificou um aumento geral das médias de entrada e é a segunda instituição de ensino superior com maior taxa de ocupação na região da Beira Interior, 51,84%.

Segundo os resultados divulgados esta quinta-feira, todos os cursos da Escola Superior de Saúde tiveram a totalidade das suas vagas preenchidas, tendo aumentado a nota do último estudante colocado para 14,64. No total foram 10 as licenciaturas que preencheram todas as vagas: Comunicação e Relações Públicas, Gestão, Desporto, Design de Equipamento, Gestão de Recursos Humanos, Marketing, Desporto, Condição Física e Saúde, Enfermagem, Farmácia e Biotecnologia Medicinal.

O Politécnico da Guarda é uma instituição de ensino superior de referência no Interior do país. Os números da segunda fase refletem a qualidade de ensino, de investigação e de inovação das quatro escolas do Politécnico da Guarda”, afirma Joaquim Brigas, presidente do IPG. “Obtivemos dos melhores resultados da região da Beira Interior em ambas as fases de acesso: recebemos 773 novos estudantes e temos ainda boas perspetivas para a 3ª fase de candidaturas”.

Colocações 2021-2022 2ª Fase IPG

Guarda- Candidaturas à atribuição de bolsas de estudo ao Ensino Superior

Um apoio para os jovens estudantes do ensino superior, residentes no concelho ou naturais da Guarda há pelo menos 4 anos e querem estudar na região da Comunidade Intermunicipal Beiras e Serra da Imagem: Período de Candidaturas à atribuição de bolsas de estudo ao Ensino SuperiorEstrela, veja aqui o regulamento e candidata-te, entre 14  a 31 de outubro.

Esta uma ação da Câmara Municipal da Guarda , que vem no seguimento da estratégia de dinamização económico-social que a autarquia tem seguido no sentido de inverter o ciclo crescente de despovoamento, apostando na inclusão social, e na fixação das populações deve incluir incentivos à formação superior e promoção da qualificação e quadros altamente qualificados.

Município de Mangualde e o Instituto Piaget assinaram protocolo de cooperação

Foi assinado um Protocolo de Cooperação para introdução do Ensino Superior em Mangualde, visando o desenvolvimento de Cursos de Pós-Graduação, formações especializadas e contínuas. Para o efeito estiveram presentes o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, Elísio Oliveira, e o Presidente e Fundador do Instituto Piaget, António Oliveira Cruz.

Elísio Oliveira sublinha que “o apoio à educação tem sido uma das prioridades do atual executivo. A educação é um elemento essencial, quer para o processo de desenvolvimento pessoal e social, quer no progresso do concelho”. Destaca ainda que “o processo de expansão da rede do ensino superior criará um espaço de oportunidades, de evolução, de potencial, de desenvolvimento e de capacitação. O ensino superior tem um papel indispensável na evolução das sociedades atuais, mas também na atração e fixação de pessoas”.

A seleção dos docentes/formadores dos Cursos de Pós-graduações e de Formação serão aprovados pelos órgãos estatutariamente competentes do Instituto Piaget. A lecionação dos referidos cursos terá lugar nas instalações designadas pelo Município de Mangualde. O Instituto Piaget é a entidade responsável pela gestão pedagógica-científica e administrativa dos Cursos de Pós-graduação e de Formação, sendo que o Município de Mangualde disponibilizará o apoio logístico necessário para a concretização dos Cursos de Pós-graduação e de Formação.

Município de Mangualde volta atribuir bolsas de estudo aos estudantes do Ensino Superior do concelho

O Município de Mangualde tem vindo a apostar fortemente na atribuição de Bolsas de Estudo de acesso ao Ensino Superior. Nos últimos cinco anos foram atribuídas 144 bolsas, representando um investimento total de 57 500€.

Trata-se de uma ação inserida nas políticas educativas e sociais do município, que visa ajudar os jovens da região em que as condições financeiras do agregado familiar não permitem que frequente o Ensino Superior.

Considerando as dificuldades económicas que afetam algumas famílias do município, a autarquia de Mangualde entende que deve apoiar e motivar a progressão de estudos após a escolaridade obrigatória, através da atribuição de bolsas de estudo a jovens naturais e residentes do concelho, incentivando assim a formação de quadros técnicos superiores na região. Esta medida para além combater o abandono escolar por falta de condições monetárias, é uma iniciativa de promoção à igualdade de oportunidade e coesão social.

As Bolsas de Estudo destinam-se, assim, a estudantes matriculados em cursos conducentes ao grau de licenciatura, com ou sem mestrado integrado, e ao grau de mestrado, sendo atribuídas em função dos rendimentos anuais do agregado familiar.

CANDIDATURAS DE 1 DE OUTUBRO A 15 DE NOVEMBRO

Toda a informação e candidaturas em www.cmmangualde.pt

As candidaturas devem ser apresentadas entre dia 1 de outubro e 15 de novembro, com o preenchimento do boletim de candidatura e dos respetivos documentos obrigatórios e entrega no Gabinete de Ação Social de Mangualde ou no balcão único.

O regulamento pode ser consultado em:

https://www.cmmangualde.pt/wp-content/uploads/2019/09/Regulamento-BolsasdeEstudo_enssup.pdf

Requerimento de candidatura em:

https://www.cmmangualde.pt/wp-content/uploads/2020/09/BOLETIMCANDIDATURABOLSAS_2020.pdf

Cursos de Gerontologia (pós-laboral) e Desportos de Montanha em Fornos de Algodres

Estão abertas as candidaturas para os Cursos de Gerontologia (pós-laboral) e Desportos de Montanha, a ser ministrados em Fornos de Algodres, através do Instituto Politécnico da Guarda, até dia 17 de setembro.
Desta forma, Fornos de Algodres pode ter pela primeira vez  Ensino Superior no  concelho, casos as candidaturas surjam em número suficiente.
Num esforço de descentralização e aproximação à comunidade, o Instituto Politécnico da Guarda (IPG) oferece a possibilidade de funcionamento de dois dos seus Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP) em Fornos de Algodres, numa parceria com a Câmara Municipal de Fornos de Algodres (CMFA) e o Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres (AEFA).

Estes CTeSP dirigem-se a todos aqueles que pretendam adquirir, aprofundar, complementar ou aperfeiçoar as suas competências profissionais na área e melhorar as suas qualificações, permitindo o prosseguimento de estudos no ensino superior, no IPG, a médio prazo.

Está previsto que os CTeSP de Gerontologia (em regime pós-laboral) e de Desportos de Montanha, que fazem parte da oferta formativa do IPG para o próximo ano letivo 21/22, venham a ser ministrados em Fornos de Algodres, o que representará uma resposta formativa diferente e inovadora para o concelho e localidades vizinhas, que pode gerar um impulso significativo na economia local.

A frequência do CTeSP em Fornos de Algodres tem como fator diferenciador e vantagem acrescida às condições que o IPG disponibiliza a todos os seus estudantes o facto de ser oferecido alojamento gratuito a todos os que dele necessitarem, graças à parceria com a Câmara Municipal de Fornos de Algodres.

O processo de candidaturas (2ª fase) a estes cursos decorre entre os dias 01 e 17 de setembro, em modelo online, na página do IPG e tem como habilitação mínima de acesso o 12º ano.

Os potenciais interessados encontram informação adicional na página institucional do IPG e na página do AEFA, onde podem, também, solicitar contacto personalizado para prestação de informações e esclarecimento de dúvidas.

A inscrição pode ser feita através deste link
e para saber tudo sobre o que são estes CTESP consulte

Todo o processo deverá estar concluído no final de outubro de 2021 e, se contarem com uma adesão expressiva aos CTeSP, podem receber duas novas turmas, desta vez de ensino pós secundário, já em novembro de 2021.

flyer_desporto_montanha
flyer_gerontologia

Estudantes do Ensino Superior residentes do concelho apoiados pelo Município de Mangualde

O Município de Mangualde vai apoiar novamente os estudantes do Ensino Superior residentes do concelho através da atribuição de bolsas de estudo, cuja situação económica do respetivo agregado familiar não lhes permite frequentar um curso superior pelos seus próprios meiosApós avaliação e análise das candidaturas para o ano letivo de 2020/2021, e de acordo com os critérios de avaliação consignados no Regulamento, foram mais de 40 os estudantes que tiveram direito à atribuição das Bolsas de Estudo. As bolsas atribuídas, com um valor global de 12.500€, são entregues a residentes no concelho que concluíram com sucesso o ano letivo anterior, e que ajudam a suportar os encargos correspondentes à frequência de cursos universitários.

Inserida nas políticas educativas e sociais do Município de Mangualde, a atribuição de bolsas de estudo ao ensino superior aos alunos e alunas do concelho vem assim apoiar para que estes possuam as condições e os recursos que lhes permitam frequentar o ensino superior e terminar os seus estudos.

É fundamental promover a igualdade de oportunidade, particularmente nesta fase em que o acesso ao mundo do conhecimento pode fazer a diferença na vida dos jovens. Neste contexto em que a pandemia fragilizou o rendimento das famílias, esta medida torna-se ainda mais pertinente”, destaca o presidente da Câmara Municipal de Mangualde, Elísio Oliveira.

Projeto “Urticarea” do fornense Rafael Bento vencedor na 3.ª Mostra Nacional de Jovens Empreendedores

Teve lugar a 3.ª Mostra Nacional de Jovens Empreendedores, organizada pela Fundação da Juventude, com a participação de mais de uma centena de jovens empreendedores, orientados por cerca de duas dezenas de professores.

Deste modo,na categoria de ensino superior, o grande vencedor  foi  o projeto “Urticarea”, da autoria de Rafael Paraíso Bento, aluno de Universidade da Beira Interior, que tem como objetivo a sensibilização da população para os benefícios da Urtiga, plantada em Fornos de Algodres. Assim recebeu o valor de 1500 euros nesta conquista.

O projeto pretende apoiar empresas locais que já utilizam a urtiga nos seus produtos, dinamizando a economia local.

Covid-19-Um ensino superior mais inclusivo e integrador

Teve lugar na Aula Magna do Politécnico de Viseu, uma iniciativa em que sete Politécnicos (Cávado e Vale do Ave, Leiria, Portalegre, Porto, Tomar, Viana do Castelo e Viseu) apresentaram os resultados de 20 Escolas de Verão numa sessão de balanço da iniciativa “Verão com Ciência” , que contou com a participação de Manuel Heitor e João Sobrinho Teixeira, Ministro e Secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

O universo temático das Escolas de Verão apresentadas abrangeu áreas como o abandono do ensino superior, a energia, a saúde, a economia do mar, as tecnologias da informação e comunicação, o turismo e a economia circular, até a processos de inovação pedagógica, como o da avaliação do impacto da pandemia no ensino a distância no ensino superior.

João Sobrinho Simões contextualizou a proposta das Escolas de Verão como resposta, em pleno COVID-19, a um afastamento dos estudantes das instituições de ensino superior e à inércia da retoma das atividades académicas, servindo como exemplo e estímulo para o regresso dos estudantes à atividade. Referiu ainda a necessidade de não bloquearmos com o medo de errar, para que seja possível tomar mais iniciativas como estas, arrojadas, realizadas em curto espaço de tempo, imperfeitas, mas que são a base para melhorar da próxima vez, não repetindo os erros, corrigindo os defeitos, melhorando os resultados.

O presidente do Politécnico de Viseu, João Monney Paiva, sublinhou a forma como os professores da instituição, em particular, se mobilizaram prontamente para colaborar numa iniciativa que, para lá do complemento financeiro ao rendimentos dos estudantes, aproximou diferentes áreas com várias propostas, multidisciplinares. Nesse sentido, também se contribuiu para a política de alargamento da base social de captação de estudantes, com atividades experimentais e aplicadas, sustentando novas situações de ensino-aprendizagem, baseadas na experiência e na prática, que mostraram que é sempre possível aprender mais, aprender ao longo da vida, aprender em permanência.

“Skills 4 pós-Covid – Competências para o futuro”

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior começou com esta sessão no Politécnico de Viseu a discussão pública da evolução do programa “Skills 4 pós-Covid – Competências para o futuro”. O primeiro relatório produzido pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) sobre a evolução do programa, designadamente os resultados relativos à iniciativa “Verão com Ciência”, e a participação de Portugal no estudo comparado “Labour Market Relevance and Outcomes – LMRO”, desenvolvido em conjunto pela OCDE e pela Direção-Geral da Educação, da Juventude, do Desporto e da Cultura da Comissão Europeia, foram descritos, tendo o Ministro Manuel Heitor informado que Portugal colaborará com um conjunto de equipas de outros três países europeus (Áustria, Eslovénia e Hungria).

As políticas de coesão territorial, democratização e internacionalização das instituições de ensino superior numa articulação entre Investigação, Inovação e Relacionamento com os Empregadores, foram os temas abordados.

Ensino superior pode reabrir presencialmente a 4 de maio

Todo o Ensino Superior  pode regressar com aulas presenciais a 4 de maio, mediante as regras de segurança face à covid-19. Assim as instituições de ensino deverão fornecer equipamento de proteção individual para todos e manter o distanciamento social.

O Ministério considera que as aulas terão de regressar presencialmente devido a determinados fatores e sobretudo o prazo do final do ano letivo não exceder muito os prazos.

foto:DR

Secretário de Estado do Ensino Superior esteve no IP Guarda

O IP Guarda acolheu nesta sexta-feira,uma reunião dos  Presidentes dos Institutos Politécnicos da Guarda, Bragança, Viseu, Coimbra e Castelo Branco, com o  Secretário de Estado do Ensino Superior, Prof. Doutor João Sobrinho Teixeira ,tendo estado na agenda de trabalhos a análise de um projeto de consórcio sobre “Bioeconomia de territórios de montanha”.

O projeto será desenvolvido no âmbito de um consórcio piloto em que estão envolvidas as referidas instituições de ensino superior politécnico e uma empresa de inovação e tecnologia, aBLC3, representada pelo seu CEO, João Nunes.

O Presidente do IPG, Joaquim Brigas, adiantou que “esta foi uma reunião preliminar com o senhor Secretário de Estado do Ensino Superior”, acrescentando que se trata de um “projeto com um grande alcance e que materializa a cooperação conjunta destes cinco Institutos Politécnicos numa efetiva ligação com os tecidos empresarial, social e cultural para o desenvolvimento destes territórios”.