Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: ferias

Tag Archives: ferias

Artigo opinião-Portugueses não acreditam que distanciamento nas escolas será cumprido

De acordo com as conclusões do estudo, 22,0% dos portugueses não concordam com o regresso presencial dos alunos às aulas e são apenas 3,9% os que indicam que não vão enviar os seus filhos para a escola durante o mês de setembro.

Quando questionados sobre a probabilidade de as aulas serem lecionadas presencialmente e sem interrupções até ao final do ano escolar, verifica-se um otimismo significativo dos portugueses, dado o valor médio 6,8 (numa escala de 0 a 10). No entanto, caso as aulas sejam interrompidas, 42,8% dos portugueses assumem que se sentem pouco preparados para voltar a ter os seus filhos em casa.  Apenas 4,9% acredita que o distanciamento recomendado de 1,5/2 metros será cumprido nas escolas, uma medida com a qual 20,7% concorda. Sendo ainda menos (12,9%) aqueles que apoiam o facto de cada grupo dever estar restrito a uma zona da escola.

TRABALHO

Os resultados divergem quanto à situação profissional dos inquiridos. 20,9% dos portugueses afirmam que mantiveram as mesmas condições que tinham antes da pandemia, enquanto 20,0% afirma que esteve em teletrabalho, mas já voltou ao escritório. 2,6% dos inquiridos revelam também que a sua empresa fechou durante o período da pandemia.

34,5% dos inquiridos revelam que gostariam que o teletrabalho passasse a fazer parte da sua atividade profissional de forma parcial e desde que acordado com a organização. 9,7% revela preferência pelo cumprimento da atividade profissional, na totalidade, em teletrabalho. Em média, e numa escala de 0 (nada produtivo) a 10 (completamente produtivo), os portugueses classificam o seu desempenho em teletrabalho como produtivo (7,69), bem como a produtividade da organização neste formato (6,38).

FÉRIAS

63,9% dos portugueses afirmam ter passado as suas férias em território nacional, enquanto 4,4% dos inquiridos gozaram do seu período de descanso no estrangeiro. Já 16,4% permaneceu na sua residência habitual. Dos portugueses que passaram as férias em Portugal, a região do Algarve foi a preferida (28,0%), seguindo-se os distritos de Lisboa (7,4%) e Aveiro (6,7%). 27,1% dos inquiridos passaram as suas férias em casa de férias própria ou de familiares, enquanto 23,6% optou por casa de férias alugada e 17,4% por hotel.

79,7% dos portugueses experimentaram uma estadia diferente do habitual, uma decisão que grande parte (46,7%) revela dever-se à pandemia. 54,5% dos inquiridos que optaram por uma autocaravana fizeram-no por ser uma solução mais barata para combater a redução de rendimentos provocada pela Covid-19. A autocaravana é, em média, também a que reúne o nível mais elevado de segurança (9,25), seguindo-se casa de férias própria ou de familiares (8,97) e aldeamento (8,9) – considerando uma escala onde 0 é muito inseguro e 10 é muito seguro.

O estudo foi realizado por via dos métodos CATI (Telefónico) E CAWI (online) a uma base de dados de utilizadores registados na plataforma da multidados.com. Foram recolhidas e validadas 1.000 respostas entre os dias 1 e 15 de setembro de 2020.

 

Serra da Estrela, um destino em estado puro, visite-nos!!!!

Está em curso uma Campanha promocional turística dinamizada pela Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela , no sentido de atrair turistas a toda a comunidade. Este é o slogan que vai chegar a todos, por todo lado.

“Estamos prontos! Este Verão viaje para longe das filas, dos semáforos, das multidões. Este Verão aproveite o melhor que a natureza tem para lhe dar, sem ter que esperar pela sua vez. Com uma das zonas verdes mais vastas do país, a Serra da Estrela é um destino em estado puro, onde há lugar reservado para todos aqueles que nos queiram visitar”.

 Se estiver a organizar as suas férias ou fim de semana, planeie uma fuga da cidade, uma escapadinha romântica, uma viagem familiar à natureza, ou um encontro com a cultura, a Serra da Estrela é o lugar para se estar nesta época do ano.

Depois dos meses conturbados que se viveram, as férias precisam ser perfeitas. Chegou o tempo. Esta é a altura de descobrir a melhor e mais bonita paisagem portuguesa.

É na Serra da Estrela que pode encontrar a montanha mais alta de Portugal Continental. Marcada pela natureza, beleza paisagística, desníveis montanhosos, rotas, rios e vales glaciares, onde os 1993 metros de altitude nos colocam mais perto do céu, do paraíso possível na Terra.

E a serra não é só a serra. Nunca é. É a soma de todos os territórios que a rodeiam, sustentam e engrandecem, que permitem uma experiência inesquecível e completa, repleta de sensações e sabores, cultura e história, natureza e aventura, saúde e bem-estar no seu estado mais puro.

Aceda ao website: www.visiteserradaestrela.com, conheça os  roteiros e tenha acesso às promoções pois chegou o tempo de planear as suas férias cá dentro!

São muitos os motivos para visitar a Serra da Estrela: No  site pode escolher um dos Roteiros Sensações e Sabores, que o leva durante 3 dias pelos municípios de Fornos de Algodres, Gouveia, Celorico da Beira, Trancoso e Pinhel. Inicie a sua aventura, em Fornos de Algodres, a aprender a confecionar o pão de urtigas. Almoce em Folgosinho, onde pode degustar um magnífico cabrito assado no forno e contemplar a deslumbrante paisagem do vale médio do Mondego. No dia seguinte, explore a Aldeia Histórica de Linhares da Beira, com o seu esplendoroso castelo (monumento nacional), e passe pelo Solar do Queijo da Serra da Estrela para saborear o verdadeiro queijo. Termine o dia em Trancoso, a percorrer o Centro Histórico, que reúne um imponente conjunto de muralhas e um Castelo milenar. O terceiro dia é destinado a experienciar o magnífico vinho produzido pelas gentes de Pinhel.

Puro de Sensações e Sabores

A natureza, aliada ao melhor e mais puro que a terra nos dá, faz das Beiras e Serra da Estrela uma região que se distingue do país pela sua gastronomia. Que região se pode gabar de ter um pouco de tudo, com qualidade reconhecida? O pão e o azeite (no nosso site pode conhecer a Rota do Azeite – da azeitona ao líquido dourado que nos aquece a comida e o corpo) a amêndoa, a castanha, a cereja (o Verão é vermelho da cereja do Fundão), a maçã, o pêssego, o cabrito e o borrego assados, os enchidos, o queijo (chegou a hora de conhecer e provar os melhores DOP do mundo), o requeijão (que deve aliar a um bom doce de abóbora – um segredo que podemos deixar escapar) e os vinhos da Beira Interior, Dão e Douro.

Há uma iguaria para todos os gostos. E se quiser saber mais, existem diversos espaços museológicos e interpretativos, como é o caso do Museu do Pão, Queijo e Azeite, que permitem ir mais além na experiência de saborear.

 

Puro de Cultura e História

As históricas Aldeias de Portugal, Aldeias do Xisto, Aldeias de Montanha, Castelos, Espaços Museológicos e Culturais, Rede de Judiarias e Património material e imaterial de matriz cristã são parte de uma oferta rica em autenticidade, ruralidade, identidade e tradição.

Este Verão, pode aproveitar e fazer a Rota dos Castelos. Comece o itinerário pelas aldeias de Castelo Mendo e Castelo Bom, até parar na Aldeia Histórica de Almeida. Na saída, Castelo Rodrigo acompanha-o no seu caminho para visitar a aldeia cor de barro. Chega a Pinhel, perca-se ali, começando por Cidadelhe.

Não pode deixar de visitar a Sé Catedral da Guarda e a terra natal de Pedro Álvares Cabral. O navegador e explorador português que descobriu oficialmente o Brasil partiu verdadeiramente de Belmonte. A vila medieval, de herança judaica dos últimos judeus sefarditas em Portugal, está lá quase intacta para o receber.

Puro de Natureza e Aventura

Os recursos naturais e paisagísticos, como o Parque Natural da Serra da Estrela (onde tem 25 lagoas para uma paragem refrescante), a reserva Natural da Malcata, a paisagem protegida da Serra da Gardunha, o Parque Natural do Douro Internacional, o Parque Ecológico de Gouveia, um espaço interativo onde se sente a natureza, e onde se aprende a respeitar o ambiente.

Se procura algo mais relaxante, ou algo mais intenso, este é o sítio.

Por um lado, as experiências específicas de baixa intensidade física, que permitam contemplar, desfrutar e conhecer a natureza a as suas paisagens idílicas.

Por outro, é o destino certo para realizar atividade de desporto e aventura em contextos únicos de beleza natural e sustentabilidade. A diversidade e magnitude dos recursos naturais permitem à nossa região estar aqui nas quatro estações do ano à sua espera. São poucas as regiões que assim são! Aproveite. São muitos os roteiros que pode fazer.

Puro em Saúde e Bem Estar

As férias sempre serviram para recarregar baterias. A preocupação com a saúde e bem-estar tem vindo, no entanto, a aumentar. Adotar um estilo de vida saudável começa aqui.

Nas Beiras e Serra da Estrela encontra um vasto conjunto de SPAs – alguns deles ligados às estâncias Termais – de excelente qualidade, vocacionados para o relaxamento do corpo e da alma. O ambiente puro e de paz que aqui se vive, a tranquilidade sublime das nossas gentes e ambientes são o plano de fuga perfeito ao stress do quotidiano. Deixe-se encantar pelos SPAs do Fundão, Seia e Fornos de Algodres, as massagens e banhos quentes na Covilhã, as estâncias termais de Manteigas e Sabugal e os tratamentos relaxantes de Belmonte e Mêda.

Este território tem todas as condições para a prática do climatismo devido aos recursos naturais, a qualidade do ar e ambiente. A vida em estado puro proporcionando um microclima com propriedades curativas, benéficas e favoráveis à recuperação e melhoria de certas doenças e patologias.

Se é para descansar, considere um dos nossos Roteiro Saúde e Bem-estar nos concelhos da Covilhã, Manteigas e Fundão, durante 3 dias, disponível no site. Encontre o equilíbrio com uma experiência de yoga no Natura Glamping. Caminhe pelo Jardim Botânico de Montanha e revigore o corpo e espírito no SPA Termas de Manteigas.

Sentir e Viver a Serra da Estrela – um destino em estado puro – é trazido até si pela Comunidade Intermunicipal da Beiras e Serra da Estrela. Esta associação de âmbito territorial visa a realização de interesses comuns aos 15 municípios que nele estão integrados: Almeida, Belmonte, Celorico da Beira, Covilhã, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Fundão, Guarda, Gouveia, Manteigas, Mêda, Pinhel, Sabugal, Seia e Trancoso.

Ainda encontre promoções até 30% na reserva de alojamentos e restaurantes.

 

Projeto FÉRIAS EM AÇÃO – VERÃO 2019 em Nelas

O Município de Nelas promove de 25 de junho a 16 de agosto 2019, o Projeto FÉRIAS EM AÇÃO – VERÃO 2019, em colaboração com os Agrupamentos de Escolas do Concelho, que envolve na totalidade 160 alunos que frequentam o 1º e 2º CEB, visando a sua ocupação nesta interrupção letiva, através da oferta de um conjunto diversificado de atividades de âmbito desportivo, cultural, social, lúdico-expressivo e de sensibilização, em ambiente salutar e descontraído, vivido entre os alunos dos dois Agrupamentos, Canas de Senhorim e Nelas.

 As atividades decorrem entre as 08h00 e as 17h30, no Centro Escolar de Nelas, Pavilhão Desportivo e Piscina Municipal Descoberta onde são desenvolvidas diversas atividades que proporcionam um conjunto de momentos lúdicos e de aprendizagem, sempre orientadas por técnicos/professores das AEC que imprimem ao projeto a qualidade pedagógica necessária para o seu grande sucesso, bem como saídas a praias, cinema, visitas a locais de interesse e muitos piqueniques.

As inscrições decorrem de 12 a 14 junho 2019, são limitadas a 100 alunos para os meses de junho e julho, e 60 alunos para o mês de agosto, e obrigam ao preenchimento de ficha de inscrição e folha de autorização, disponíveis online em www.facebook.com/sec.municipio.nelas e www.facebook.com/municipio.nelas ou em formato papel, distribuídas junto das crianças nas respetivas escolas no dia 07 de junho 2019, devendo ser entregues, devidamente preenchidas, no Serviço de Educação e Cultura no Edifício Multiusos, 1º Piso, Largo do Município, Nelas.

 Com esta iniciativa, o Município de Nelas continua a desenvolver o seu programa de apoio social às famílias do Concelho com filhos em idade escolar, promovendo programas pedagógicos de qualidade,  que vai ao encontro das necessidades dos pais e encarregados de educação no acompanhamento e desenvolvimento pedagógico dos seus educandos.

Férias Ativas – Páscoa 2019 na Guarda

O Município da Guarda promove durante o período de interrupção letiva da Páscoa, as Férias Ativas – Páscoa 2019. Trata-se de uma ação destinada a jovens com idades compreendidas entre os 6 e os 16 anos e que decorrerá entre os dias 8 e 12 (1ª semana) e de 15 a 18 de abril (2ª semana).

O objetivo da iniciativa prende-se com o desenvolvimento de atividades de âmbito desportivo, recreativo, cultural e ambiental. A iniciativa destaca-se também pela sua importância social ao garantir um conjunto de soluções às famílias, que não têm onde deixar os filhos durante estes períodos de interrupções letivas, proporcionando aos jovens um período divertido e ativo, fomentando o convívio e a socialização.

Nesta edição destacam-se atividades nos vários espaços do Município da Guarda como o Pavilhão de S. Miguel, o Teatro Municipal da Guarda, as Piscinas Municipais a Biblioteca Eduardo Lourenço ou a Quinta da Maunça. Estão também previstas visitas à cidade do Porto (Ribeira e Zoo) e a Celorico da Beira (castelo), Linhares (aldeia histórica) e ainda uma subida à Serra da Estrela.

O programa completo da iniciativa está disponível para consulta no site do município em www.mun-guarda.pt, assim como as inscrições.

Oeiras acolhe as férias dos clientes do CAO da APSCDFA

1 caoOeiras é a cidade que a Associação de Promoção Social e Cultural e Desportiva de Fornos de Algodres, escolheu para proporcionar digamos que uma semana de férias aos seus clientes do Centro de Atividades Ocupacionais (CAO).

A semana ainda não acabou, mas para já dá para ver a alegria e os sorrisos magníficos dos clientes, que esta iniciativa está a trazer, dado que, estão a desenvolver atividades que para alguns nunca foi possível, é o concretizar de um sonhos para estes jovens que para além de desfrutar o sol e a praia, também visitam o que esta região de Oeiras e da Baixa de Lisboa tem de encantador, e acima de tudo também se divertem mais à noite.

Até ao final destas férias, ainda muitas outras maravilhas vão visitar e claro e no final o balanço desta experiência vai ser positivo, onde decerto , estes jovens terão a vontade de voltar a realizar nova jornada para o ano.

Por:António Pacheco  Fotos:APSCDFA

Campo de Férias Residencial em Maceira

Uma montanha de aprendizagem e diversão

13423745_624283717742949_3378668017032624347_nCom a chegada do verão, existe sempre a preocupação  dos pais de saber onde deixar os filhos durante as férias escolares.

Para isso, um pouco por todo País, diversas instituições dinamizam campos de férias, nesta época do ano, de acordo com a realidade de cada lugar.

Desta forma, em Maceira, vai decorrer o Campo de Férias Residencial, esta é uma atividade que resulta de uma parceria da Associação de Maceira com a AD Fornos de Algodres, Freguesia de Maceira , M13391433_624283834409604_8377975248697763839_ounicípio de Fornos de Algodres e Associação Promoção Social, Cultural e Desportiva de Fornos de Algodres.

Vai desenrolar-se em meio rural, em permanente contacto com a natureza, e visa proporcionar experiências novas e inesquecíveis a todos os participantes.

Diversas atividades vão ser desenvolvidas como jogos desportivos, workshops, water ball, atividades radicais, passeios pedestres, experiências rurais, piscina entre outros.

Decorre de 17 a 22 de julho, sendo o alojamento no Hostel EntryFik, terá um custo de 150 euros , com direito a atividades, alimentação, dormidas e seguro.

As inscrições estão abertas até ao dia 10 de julho, dos 10 aos 15 anos de idade.

Por:Sofia Pacheco

Gouveenses podem participar nas Universidades de Verão

A Câmara Municipal de Gouveia apoia a frequência de cursos de Verão no ensino superior para alunos do ensino básico e secundário.

 

Pelo 4º ano consecutivo a autarquia Gouveia irá apoiar a frequência dos jovens do concelho na Academia de Verão (Universidade de Aveiro), na Universidade de Verão (Universidade de Coimbra), na Universidade de Júnior (Universidade do Porto) e na Escola de Verão Júnior (Escola Superior de Educação de Coimbra).

A participação nestas iniciativas, proporcionadas pelas Universidades, oferece aos jovens do concelho uma oportunidade única de experienciarem diversas atividades pedagógicas/científicas em diversas áreas do saber, além de atividades culturais e desportivas, aproximando-os do meio universitário.
O Município irá apoiar, através da comparticipação no valor da inscrição, todos os alunos do concelho que participem nestas iniciativas e estejam integrados no escalão 1 e 2 do abono de família ou tenham média académica do ciclo de estudos igual ou superior a 4,1 (alunos do 2º ou 3º CEB) ou 14 valores (alunos do ensino secundário ou profissional).
O prazo das inscrições para este apoio decorre de 01 de junho a 22 de julho de 2016, devendo a documentação para a candidatura ser entregue no Balcão de Apoio ao Munícipe.
Os interessados poderão consultar mais informações no site do Município, www.cm-gouveia.pt, no Balcão de Apoio ao Munícipe ou no Agrupamento de Escolas de Gouveia.
Por:Mun.Gouveia

Campo de Férias de Gira-Volei animado

O Campsonho de Férias de Gira-Volei de 2016 decorreu de 21 a 24 de Março na cidade da Guarda e proporcionou uma semana diferente a cerca de quatro dezenas de jovens, que ficaram alojados na Quinta Pedagógica da Maunça, o que garantiu, desde logo, um ambiente calmo e acolhedor a todos os participantes.

Os treinos e as acções desportivas decorreram no Pavilhão de São Miguel, na Guarda, enquanto as actividades lúdicas e culturais abarcaram desde o centro histórico da Cidade dos 5 Fs à sempre apetecível Serra da Estrela.

O torneio de duplas foi disputado no segundo dia de concentração, tendo o dia de encerramento do Campo de Férias contado com a realização do Torneio de Voleibol de Páscoa da Associação de Voleibol da Guarda, que contou nesta 3.ª edição com 9 equipas de femininos e 6 de masculinos, num total de mais de 120 atletas, entre os quais alunos do Agrupamento de Escolas de Trancoso, AE Beatriz Ângelo, AE Gouveia e ES Alves Martins, de Viseu .
Por:FPV

Ocupação de Tempos Livres vai decorrer em Fornos de Algodres

foto:MFA

 Cada vez mais ter ocupação nos tempos livres é deveras importante, face a isso, os jovens do concelho de Fornos de Algodres, vão ter a possibilidade de na semana de 10 a 14 de agosto, durante o dia, das 10h-16h, com a concentração a ter lugar na Biblioteca Municipal, de participar em diversas atividades de forma gratuita.

Esta atividade está aberta a jovens dos 12 aos 17 anos, face a isso, as inscrições para esta atividade encontram-se abertas até 5 de agosto, e podem ser feitas, nas Juntas de freguesia ou Biblioteca Municipal.
Com apoio do Município de Fornos de Algodres e do Instituto Português da Juventude e Desporto.

Por: António Pacheco

Futebol feminino: Conversa com Daniela Alves(Pipa) da Fundação L.Santos

Feito Histórico

Fomos
conversar com a jogadora Daniela Alves da Fundação D.Laura Santos, atualmente
na 1ªdivisão nacional de futebol feminino, aliás toda a equipa lutou imenso para
este feito histórico, mas a Daniela, mais conhecida por “Pipa”, no
seio da sua equipa é uma  das jogadoras que marca muitos golos e luta
imenso no setor atacante e quem sabe no futuro não terá uma chamada à seleção
AA.
Magazine
serrano: Depois da permanência na 1ªdivisão, que balanço faz desta temporada?
Daniela Alves -Jogo na
Fundação há 7 anos, e para mim a nível coletivo foi a melhor época que fizemos,
conseguimos o 4º lugar na fase de apuramento do campeão, o que é muito bom para
uma equipa do interior conseguir este feito que consideramos histórico.

MS- Como foi
trabalhar com o Mister Rodrigo?

DA– O
mister Rodrigo é uma pessoa que se entrega 100% à equipa, está sempre disposto
ajudar no que for preciso, desde o início manteve uma relação ótima com todas
as jogadoras, uma vez que toda a gente se sentia à vontade no seio da equipa.

   A vinda do mister Rodrigo para a fundação só
veio beneficiar todo o nosso futebol praticado anteriormente, com algumas
alterações no modelo de jogo e no fator técnico- tático conseguiu fazer o que
nunca antes tinha sido feito.
   Posso afirmar, que aprendi bastante com todo
o trabalho que o mister realizou ao longo da época, aliás está aos olhos de
todos, que por todo o seu trabalho, esforço e dedicação o mister foi
considerado pelo “Portal de Futebol Feminino” o melhor treinador da 1ªdivisão
nacional feminina nesta temporada, no qual eu dou os meus parabéns.

MS- Qual o
melhor e pior momento desta temporada?
DA – Posso dizer que
não há melhores momentos durante a temporada, porque todos os momentos que
passamos nesta “família” são bons, mas há sempre aquelas situações que mais nos
marcam. Uma delas, como já referi em cima, foi a passagem a fase de apuramento
do campeão, a outra foi quando marquei o meu primeiro golo da época e o
dediquei ao meu pai. Como piores momentos a nível individual não tenho nenhum,
a nível coletivo passo a citar a lesão da Sandra Rita, uma jogadora com muitas
qualidades e que nos irá fazer imensa falta no sector do meio campo na próxima
época.
MS- No seio da
Fundação tem sido uma peça chave? Uma goleadora também?
DA -Não me
considero uma peça chave, na equipa todas as jogadoras são fundamentais para a
construção da mesma. Quando a questão da goleadora, apesar de ter sido a melhor
marcadora da equipa e ter ficado no top das melhores marcadoras da 1ª divisão
nacional, tudo isto não teria sido possível sem ajuda e sem o futebol praticado
pelas minhas colegas, todas elas contribuíram para que o conseguisse.
Deixo
aqui também uma palavra de agradecimento, a todas as pessoas que me apoiam em
todos os jogos, mas também a todas pessoas que nunca deixaram de acreditar em
mim.
MS- O público já
está mais presente nas bancadas?
DA -No que toca ao
público, não nos podemos queixar, principalmente nos jogos em casa, temos muita
gente assistir aos nossos jogos em casa e até nos jogos fora temos adeptos que
nos acompanham para todo o lado, o que é muito importante para nós, é sinal que
gostam da nossa “família” e de nos ver jogar.
MS- Como vê o
futebol feminino em Portugal?
DA -Desde que jogo
futebol, noto uma grande evolução no trabalho desenvolvido por todos os agentes
envolvidos no futebol feminino, mas claro que ainda não deve ficar por aqui,
acredito que com o passar do tempo, possa haver liga profissional de futebol
feminino em Portugal, o que era muito bom para o nosso país.
Apesar
de sermos um país que ainda está a fazer os possíveis para que o futebol
feminino seja mais desenvolvido, já notamos alguma evolução no que toca, a
clubes, nª de jogadoras inscritas, apoiantes do futebol feminino, etc.
MS- Uma chamada
à seleção era perfeito?
DA -Sim era
perfeito, até porque chegar à seleção nacional é o auge da carreira de uma
jogadora, mas não é algo que me atormente no dia-a-dia, porém também sou internacional
sub – 19, e se o consegui foi porque reconheceram o meu trabalho. No entanto,
vou continuar a esforçar-me e aproveitar cada momento que o futebol me
proporciona, e quem sabe um dia poder chegar lá.
MS- Para a nova
época prevê ficar na Fundação?
DA -Apesar de ter
tido propostas para sair da Fundação, estou na reta final do meu curso e a
formação nos dias de hoje é sempre mais importante. Na nova época vou continuar
na Fundação, até porque foi lá que eu aprendi e cresci como jogadora, mas
também é sempre difícil uma saída por toda afetividade criada ao longo destes
anos, contudo não digo que futuramente não possa haver uma possível saída.
Por António Pacheco