Início » Tag Archives: Fornos de algodres

Tag Archives: Fornos de algodres

Novo ciclo de eventos aBEIRAr começa em novembro e vai até março

Ciência, inovação, cidadãos e território. São as palavras chave da iniciativa aBEIRAr, cuja segunda edição começa no próximo dia 19 de novembro, com apresentação pública em Caria (Concelho de Belmonte) e contará com a presença dos representantes dos 15 municípios e respetivos parceiros. Trata-se de um ciclo de eventos que decorrerá ao longo de quinze fins de semana, percorrendo todos os concelhos da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela.

Cada um dos eventos tem em comum o objetivo de promover o território enquanto laboratório vivo, através do cruzamento de saberes – tradicional, empírico, científico, académico -, ao mesmo tempo que dá a conhecer a investigação e a inovação a acontecer no território, explorando novas fronteiras de colaboração entre a ciência e os cidadãos. Por outro lado, cada evento tem uma identidade própria e enraizada no conhecimento, património e cultura locais, que dá o mote às colaborações e atividades que acontecem.

“A experiência dos participantes será, por isso, única em cada um dos eventos.” refere António Miraldes, secretário executivo da Comunidade Intermunicipal das Bibliotecas das Beiras e Serra da Estrela. “Por exemplo, no dia 19 de novembro em Caria (concelho de Belmonte), evento que inaugura o ciclo, com o tema Turismo científico-religioso: uma fronteira por explorar?, pretendemos explorar a ideia de que as igrejas também podem ser espaços onde se fala sobre ciência. Como tal, a partir de uma viagem por diversas capelas da vila, os participantes irão ser guiados por uma narrativa com elementos de base religiosa e etnográfica, mas também estórias ligadas à investigação e a descobertas científicas.”

Por sua vez, na Covilhã (26 de novembro) o tema base será o chá, em Manteigas (3 de dezembro), o turismo e a conservação da natureza, e na Guarda (10 de dezembro), o azeite. E por aí fora, para os restantes onze concelhos.

Os eventos decorrem até 18 de março de 2023 e o cartaz com as datas e temas de cada evento poderá ser consultado no site da CIMBSE.

A iniciativa aBEIRAr nasce do cruzar de objetivos comuns entre a Rede Intermunicipal de Bibliotecas das Beiras e Serra da Estrela da CIMBSE, a Plataforma de Ciência Aberta – Município de Figueira de Castelo Rodrigo, o Estrela Geopark Mundial da UNESCO e a Universidade da Beira Interior, e tem como missão potenciar o envolvimento e a participação cívica com a ciência, promover o diálogo entre cientistas e cidadãos e despertar o interesse da comunidade na construção de conhecimento e valorização do território.

A primeira edição do aBEIRAr aconteceu em 2021, tendo percorrido os quinze concelhos da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, numa sequência de três ciclos, cada um dedicado a um tema central para o território – Água, Céu, Rocha. Em cada um dos eventos, os participantes eram guiados num passeio interpretado pelo território, através da partilha informal de estórias e experiências por cidadãos e por convidados ligados a áreas da ciência e da literatura.

V Feira da Saúde/Jornadas da Saúde na Matança (Fornos de Algodres)

Dia 13 de Novembro, a Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Fornos Algodres, através do CLDS 4G Servir Fornos e em parceria com o Município e a Junta de Freguesia da Matança, irá realizar a V Feira da Saúde/Jornadas da Saúde, aliados à 6ª Etapa dos Trilhos da Anta.
Teremos vários rastreios disponíveis, sessões de sensibilização sobre variados temas e ainda muita animação à mistura.
Com o objetivo de facilitar a deslocação de todos até à V Feira da Saúde, o Município disponibiliza autocarros que realizarão paragens em todas as localidades.

14ª edição do projeto Fornos Vida já arrancou

Recentemente teve lugar o arranque da  14ª edição do projeto Fornos Vida. Um programa que pretende promover o envelhecimento ativo da população sénior do concelho, contribuindo para aumentar a sua qualidade de vida.
O projeto tem no seu plano anual diversas atividades, sejam elas de carácter mais regular, pontual, formação ou apenas de sensibilização para a adoção de estilos de vida diários mais saudáveis, bem como diminuir os fatores de risco relacionados com o processo de envelhecimento, combatendo a inatividade e o comportamento sedentário.
Um outro fator intrínseco ao programa é a diminuição do isolamento através da organização de atividades de ocupação de tempos livres, aumentando assim a interação social de forma a minimizar os impactos que a pandemia provocou nesta faixa etária a este nível.
Seguindo as diretrizes da O.M.S, durante toda a semana a população sénior de Fornos de Algodres pode usufruir de várias atividades físicas, ajustadas às suas capacidades, seja em meio terrestre ou aquático.
De referir que nesta edição, foi incorporado, pela primeira vez, a lecionação de outras modalidades coletivas e individuais para além das já usuais Motricidade, Hidroginástica e Boccia Sénior.
Nas primeiras aulas os alunos têm correspondido com taxas de participação e de assiduidade altíssimas.
Fotos:MFA

Bairro Alto S. João  – Duo de cremes vence Festival de sopas em Algodres

Foi uma tarde diferente na localidade de Algodres, mais concretamente no salão da Freguesia que a Arisca levou a efeito a segunda edição do Festival de Sopas de Algodres, onde a participação de sete sopas e depois mais duas da Arisca mas não pontuáveis. A adesão foi magnifica , o salão registou uma enchente com todos a saborear e a deliciarem-se com as sopas e assim mais um evento a mobilizar as comunidades.

O triunfo foi para Bairro Alto S. João  – Duo de cremes, com 52 fotos, seguido do Rancosinho- Sopa à Lavrador com 51 votos e no terceiro lugar , o Furtado  com a Sopa de Abóbora obteve 34 pontos.

GNR Guarda-8 novos estagiários apresentaram-se

Apresentaram-se , no passado dia 24 de outubro, no Comando Territorial da Guarda, 8 novos estagiários do 48.º CFG Curso de Formação de Guardas, para a consolidação da formação técnico-profissional adquirida na frequência do respetivo curso, visando o desenvolvimento das competências em contexto real de trabalho, nas atividades dos Postos Territoriais.

Aqui destacamos , o fornense Luís que assim integra este grupo de novos militares da GNR e vão agora abraçar esta carreira, foram assim recebidos pelo Comandante do Comando Territorial da Guarda, Coronel Cunha Rateiro.

Exposição do concurso de ideias “Não Vás ao Engano! Lixo Não é no Cano!”em Proença-a-Nova

No âmbito do projeto-piloto da Campanha de Sensibilização para boas práticas no Saneamento “Não Vá ao Engano! Lixo não é no cano”, a Águas do Vale do Tejo, S.A. (AdVT) promoveu junto da comunidade escolar dos quatro municípios-piloto – Borba, Fornos de Algodres, Portalegre e Proença-a-Nova -, o concurso de ideias “Não Vás ao Engano! Lixo não é no Cano!”.

O concurso de ideias decorreu de 19 de abril a 20 de maio e contou com a participação da comunidade escolar dos Municípios de Borba, Portalegre e Proença-a-Nova, tendo sido submetidos a concurso 38 trabalhos provenientes do ensino pré-escolar, 1ºciclo, 2º ciclo, 3ºciclo ao ensino secundário.

Esses trabalhos encontram-se agora patentes até ao próximo dia 31 de outubro, no Posto de Turismo de Proença-a-Nova.

A inauguração oficial aconteceu na passada semana e contou com a presença de alguns participantes, nomeadamente, alunos do ensino pré-escolar e do 1.º ciclo e professores responsáveis, que visitaram a exposição dos trabalhos realizados.

Estiveram também presentes João Lobo, Presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, Marcos Sá, Diretor de Comunicação, Marketing e Educação Ambiental da AdVT/EPAL e João Paulo Cunha, Diretor do Agrupamento de Escolas de Proença-a-Nova.

Após a visita à exposição, a comitiva seguiu para a Escola Básica e Secundária Pedro da Fonseca, onde foram entregues as garrafas de vidro Lisbon Tap Water e inaugurados os bebedouros ofertados.

Recorde-se que o 1.º Prémio, atribuído a cada ciclo escolar, é constituído pelo seguinte:

 

  • 1 Bebedouro Águas do Vale do Tejo (destinado à Escola de cada uma das turmas

vencedoras);

 

  • Oferta de visita ao Museu da Água da EPAL, em Lisboa, para as turmas vencedoras;

 

  • 8 garrafas de vidro Lisbon Tap Water para utilização de água da torneira pelas Escolas da

turmas vencedoras;

 

  • 1 Fill Forever para todos os elementos das turmas vencedoras;

 

  • Diploma de Participante Vencedor – “Não Vás ao Engano! Lixo não é no Cano!”

 

Após análise dos trabalhos, o júri optou por atribuir quatro primeiros prémios (todos em Proença-a-Nova) e sete menções honrosas (cinco em Proença-a-Nova).

 

 

Liturgia do XXX Domingo do Tempo Comum – ano C

 

Jesus contou uma parábola para aqueles que se consideravam justos e desprezavam os outros. E nesta parábola utiliza a atitude na oração. Considerar-se justo pode ser um pecado de orgulho. Mas, aquelas pessoas “desprezavam os outros”. Não só eram orgulhosos, mas também olhavam os outros por cima, com superioridade. E Jesus, em vez de lhes pregar um sermão, fala-lhes da atitude que podemos ter quando rezamos, especialmente quando rezamos com o coração e não com orações escritas por outros, como os salmos, os cânticos, ou outras fórmulas, mesmo que sejam bons textos. Podemos aplicá-la à oração. Na nossa intimidade com Deus Pai, ou com Jesus Cristo, ou com um santo ou uma santa da nossa devoção, brota tudo aquilo que nos preocupa: a gratidão, os pedidos e o louvor. O fariseu da parábola está tão contente de ser como é, que estava de pé. Não reza pelos outros que precisam de ajuda, mas fala a Deus dos pecados dos outros e vangloria-se daquilo que faz. Mas, todas as suas acções servem somente para cumprir preceitos, jejuar e pagar o dízimo, e nada em relação com o seu interior.

Também podemos cair na tentação de pensar que “não somos como os outros”: não somos ladrões, injustos e adúlteros, nem como os que rezam na igreja ao nosso lado! Procuremos não mentir a nós próprios! Podemos fingir e enganar os outros, mas, se formos sensatos, sabemos como somos. O pecador da parábola era publicano, era um pecador oficial e público. Reza a partir da sua miséria, fica à distância, não se atreve a aproximar-se da parte mais santa do Templo. Não ousa levantar os seus olhos para o céu, o lugar de Deus, sente-se envergonhado e indigno de olhar para o alto. Bate no peito, um gesto penitencial e de humildade. Portanto, temos duas posturas diante de Deus: a de quem pensa que faz tudo bem e não precisa de Deus, e a de quem está consciente da sua miséria e deseja fazer o caminho de conversão.

Se formos sinceros, apercebemo-nos, também, que temos sempre de dizer: “Meu Deus, tende compaixão de mim, que sou pecador”. Quanto mais idade tivermos, mais oportunidades de pecar tivemos, como nos recorda S. João: “foram saindo um a um, a começar pelos mais velhos” (Jo 8,9). Fazendo uma revisão de vida, nem que seja curta, encontraremos bastantes pecados contra os outros, como diz o salmo 51: “Ó Deus, meu Salvador, livra-me do crime de sangue, e a minha língua anunciará a tua justiça” (v. 16); “Ó Deus não desprezes um coração contrito e arrependido” (v. 19). O comentário que Jesus faz à oração do publicano é muito claro: “Este desceu justificado para sua casa”. Não se trata de voltar a usar cilícios penitenciais, como antigamente. Trata-se de reconhecer o próprio pecado, especialmente o de maltratar os outros, por palavras, actos ou omissões.

Fazer diariamente o exame de consciência ajuda-nos a sermos sensíveis às nossas faltas e a pedirmos perdão e ajuda a Deus. Colocarmo-nos humildemente diante de Deus terá como prémio sermos elevados a exercer a nossa condição de seus filhos. Quem somos nós? Somos o fariseu que se orgulha de ser quem é e se julga melhor do que os outros e cumpre as leis? Ou somos o publicano que pede compaixão a Deus, porque sabe que é pecador, faminto do amor divino, necessitado de misericórdia? Não esqueçamos a conclusão de Jesus: “Todo aquele que se exalta será humilhado e quem se humilha será exaltado”. A vida do cristão não deve ser ao estilo dos “heróis de hoje”, que vivem obcecados pela sua imagem pessoal, pelos likes no Facebook ou pelos seguidores no Instagram. Nada de endeusamentos pessoais; mas, muita competição na caridade e na humildade para, no final da vida, dizer como São Paulo: “Combati o bom combate, terminei a minha carreira, guardei a fé”.

 

23-10-2022

LEITURA ESPIRITUAL

O coração divino atraído pela nossa miséria

 

Certo dia, na sua [de Gertrudes] meditação, tomou consciência da sua miséria interior, o que lhe provocou um tal desprezo por si própria que, ansiosa e perturbada, se perguntou como poderia agradar a Deus, que via todas as suas manchas, porque onde ela descobria apenas uma, o olhar divino e penetrante percebia uma infinidade.

Recebeu a consolação com a seguinte resposta divina: «O amor torna amável o amado». Compreendeu então que, se neste mundo, entre os homens, o amor tem tanta força que a própria fealdade agrada ao amante por causa do amor que lhe tem, chegando a fazer-lhe desejar, por amor, assemelhar-se ao amado, como poderia ela duvidar de que Aquele que é Deus-caridade pudesse, em virtude do amor, tornar amável aquele que ama?

Doutra vez, a memória das suas culpas passadas lançou-a em tal confusão que apenas queria esconder-se para sempre; e eis que o Senhor Se inclinou para ela com tal reverência que toda a corte celeste, como que tomada de espanto, se empenhou em O conter; ao que o Senhor respondeu: «Não posso deixar de ir ter com aquela que puxa pelo meu coração divino com as sólidas cordas da humildade». (Santa Gertrudes de Helfta, 1256-1301, monja beneditina, O Arauto, livro III).

 

http://www.liturgia.diocesedeviseu.pt/

Programação Semanal de 26/10 a 30/10 da União das Paróquias de  Fornos de Algodres, Cortiçô, Casal Vasco, Infias, Vila Chã e Algodres.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Semana de 24 a 30 de outubro de 2022- Folha de Avisos: Mata, Muxagata, Sobral Pichorro, Fuinhas, Maceira e Figueiró da Granja.

Concessão de Bolsas de Estudo a Estudantes do Ensino Superior até dia 30 de novembro

Recorda assim , o Município de Fornos de Algodres,  que o prazo para apresentação de candidaturas ao Programa Municipal de Concessão de Bolsas de Estudo a Alunos do Ensino Superior, para o ano letivo 2022/2023, termina a 30 de novembro de 2022.
Este Programa tem como objetivos apoiar os estudantes com possibilidades económicas reduzidas e colaborar na formação de quadros técnicos superiores, residentes na área geográfica de Fornos de Algodres, bem como, contribuir para a redução das desigualdades sociais que impedem o acesso generalizado dos jovens ao Ensino Superior.

Projeto NeuroCEDE dinamizou sessão para cuidadores de Fornos de Algodres

A equipa do projeto NeuroCEDE dinamizou em Fornos de Algodres , uma sessão para cuidadores sobre o tema “ cuidar da pessoa com demência “.
O objetivo desta sessão consistia na melhoria da qualidade de vida das pessoas com demência, pois no intuito desta equipa, mais um passo foi dado para a sensibilização e capacitação para esta problemática.
Ficou ainda o agradecimento para a equipa do projeto (S)em retaguarda pela oportunidade de  cada vez a mais pessoas esta mensagem.

O NeuroCEDE – Centro Especializado em Demências e Envelhecimento, é um projeto da APS, que se encontra a funcionar desde janeiro de 2021, com o apoio do Programa + COESO (Centro 2020).

Consiste numa resposta que pretende intervir de forma especializada e humanizada ao nível da qualidade de vida das pessoas com demência, respondendo à ausência, neste território, de soluções direcionadas para o diagnóstico e intervenção, específicos para esta doença.

Foto:APS

Fornense Ricardo Esteves continua a brilhar no BTT

Ao longo dos tempos, o BTT tem sido uma paixão para o fornense Ricardo Esteves que por terras de Lisboa e arredores vai conquistando bons resultados e mostrando o seu talento em cada prova que vai realizando.

Desta vez o ciclista natural de Fornos de Algodres vai competindo fortemente e desta vez, participou na Taça Intermunicipal / 3H Resistência BTT – Amadora, onde percorreu os 84 km em 03:12:10, foi um total de 12 voltas ao circuito, ficando na nona posição na geral e 4º lugar no escalão de M40.

Sem dúvida , uma bela prestação num universo de muitos ciclistas, chegaram ao final 220 participantes.

📷 @ruialexandrefotografia