Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: freguesia de Infias

Tag Archives: freguesia de Infias

Freguesias de Infias e Muxagata entregam à população Equipamento de Proteção Individual

Neste fim de semana, as Freguesias de Infias e Muxagata presentearam a sua comunidade com Equipamento de Proteção Individual, fazendo ao mesmo tempo uma sensibilização e levaram palavras de alento a todos que nesta fase por ventura estão mais sozinhos.

De realçar o acompanhamento escolar feito pelas freguesias e ainda no caso da Muxagata, foram entregues equipamentos no Centro de Noite e comércio local.

São estes gestos nobres que as Freguesias um pouco por toda a parte vão fazendo para proteger as comunidades locais.

Freguesias de Infias e União Freguesias de Tavares distribuem kits proteção individual

Com o evoluir da situação nesta região da Covid-19, as Freguesias de Infias(concelho de Fornos de Algodres) e União Freguesias de Tavares (concelho de Mangualde) distribuem kits proteção individual a toda comunidade local, dando primazia aos mais idosos.

São medidas de proteção a toda comunidade face a este surto, mas também ambas têm apoiado as crianças das escolas com o fornecimento de apoio nos diversos materiais escolares.

Boa adesão na ação de sensibilização das limpezas das florestas em Infias

Diariamente acontecem ações de sensibilização sobre a as limpezas dos terrenos e os deveres e regras que as comunidades devem seguir, assim acompanhamos a ação em Infias, concelho de Fornos de Algodres onde a comunidade compareceu em massa no sentido de esclarecer dúvidas sobre o tema.

No concelho de Fornos de Algodres todos as freguesias tem a oportunidade de esclarecer com a preleção do Técnico do Gabinete Florestal , Eng. Lopes e agentes da GNR.

Face a isso, deixamos algumas regras e conselhos a ter em conta:

•  Limpar o mato e cortar árvores numa faixa mínima de 50 metros à volta das edificações ou instalações (habitações, estaleiros, armazéns, oficinas, fábricas ou outros equipamentos) inseridas nos espaços rurais ou florestais.

•  Limpar o mato e cortar árvores 100 metros nos terrenos à volta das aldeias, parques de campismo, parques industriais, plataformas de logística e aterros sanitários;

• Limpar as copas das árvores 4 metros acima do solo e mantê-las afastadas pelo menos 4 metros umas das outras;

•  Cortar todas as árvores e arbustos a menos de 5 metros das casas e impedir que os ramos cresçam sobre o telhado.

A que zonas se aplica?

A zonas rurais e florestais, incluindo as confinantes com áreas urbanas. O objetivo é garantir sempre a existência de uma faixa de proteção de 100 metros em torno dos aglomerados populacionais. A gestão de combustível deve ser feita inclusivamente nas áreas de interface entre a floresta e as áreas urbanas, consideradas de elevado risco.

Devo cortar todas as árvores junto à casa?

Não precisa de cortar árvores que estejam podadas e localizadas a mais de cinco metros da casa.

E as árvores de fruto?

Este é um dos pontos que mais dúvidas suscita. O Governo esclarece a questão da seguinte forma: “As árvores de fruto não têm de ser cortadas, se estiverem inseridas numa área agrícola ou num jardim”.

O que está estipulado em relação aos pinheiro e eucaliptos?

Se estiverem a menos de cinco metros das casas têm de ser cortados. Se estiverem situados a pelo menos 50 metros das casas, as copas dos pinheiros ou dos eucaliptos devem estar afastadas 10 metros umas das outras. Caso contrário precisam de ser cortados.

E as árvores de espécies diferentes de pinheiros e eucaliptos?

Devem ser cortadas as árvores que estejam a menos de 5 metros das casas. Numa distância de 50 metros, a contar das casas, as copas das árvores devem estar afastadas 4 metros umas das outras. Se não cumprirem esta distância, têm de ser cortadas.

Como devo fazer a limpeza das copas?

Deve limpar as copas 4m acima do solo, independentemente da espécie. Se a árvore tiver menos de oito metros, basta limpar metade.

Pode-se cortar qualquer tipo de árvore?

Não. Além das árvores de interesse público, que têm de ser protegidas, outras espécies, entre as quais o sobreiro e a azinheira, são legalmente protegidas e só podem ser cortadas com autorização do Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

Quem tem de limpar os terrenos?

Os titulares das explorações, ou seja, proprietários ou arrendatários; o Estado, na qualidade de proprietário; e empresas responsáveis pelas redes rodoviária, ferroviária, elétrica, entre outras, como as gestoras de áreas industriais, parques de campismo, centros logísticos e outras infraestruturas. O proprietário pode optar por contratar uma empresa que o faça. Apesar de não ser necessária certificação específica para a realização de limpezas aos terrenos, é aconselhável optar por empresas que tenham técnicos habilitados e equipamento adequado.

E se os terrenos não estiverem limpos até ao fim do prazo?

Entre 15 e 31 de março, a GNR fará  um levantamento dos terrenos por limpar. Os responsáveis pelos terrenos que não tenham cumprido as regras vão ser identificados e multados. A partir de abril, a responsabilidade pela limpeza dos terrenos passa a ser das Câmaras Municipais. Até 31 de maio as autarquias farão a limpeza dos terrenos, mas os proprietários serão obrigados a permitir o acesso aos seus terrenos e a pagar à Câmara o valor gasto na operação.

De que forma estas medidas protegem os cidadãos?

A propagação de incêndios é mais difícil em terrenos que foram limpos. Isto significa que as habitações e toda a envolvente ficam mais seguras e protegidas. Simultaneamente, há uma melhoria dos acessos, para que os bombeiros cheguem mais depressa e em segurança ao local.

Mais alguns conselhos

Mantenha-se informado em relação ao risco de incêndio na sua área de residência, garanta que as mangueiras e o sistema de rega estão a funcionar, limpe os telhados e coloque rede de retenção de fagulhas na chaminé. Deve ainda manter afastados da casa pilhas de lenha, botijas de gás ou outras substâncias explosivas e sobrantes da exploração agrícola ou florestal.

A medida pretende prevenir os incêndios e preservar as florestas, mas também sensibilizar os cidadãos para o facto da vida das suas famílias e a segurança dos seus bens dependerem dos seus gestos. O que importa é contribuir ativamente para que Portugal não volte a viver o ‘inferno’ que viveu em junho e outubro de 2017. De resto, aconselhamos a que esclareça as suas dúvidas e obtenha mais informações ligando o 808 200 520 e através da consulta do DL n.º 124/2006.

Por:AP/CC

 

Fornense Alberto Batista vai ser homenageado em Espinho

15723923_1292401877487961_1097242609_nAlberto Batista, um fornense que vai fazendo um trabalho extraordinário na modalidade de atletismo e face a isso, vai ser homenageado em breve, pelo extraordinário trabalho social, associado à prática do atletismo, desenvolvido ao longo de toda uma carreira.

O Prémio António Leitão 2017 será atribuído a Alberto Batista, dirigente da seção de atletismo dos Serviços Sociais da Câmara Municipal de São João da Madeira.

Esta homenagem está marcada para 7 de janeiro, em Espinho, na realização da Prova de S.Silvestre daquela cidade.

Por:António Pacheco

Centenas de atletas presentes em Infias

IMG_8444 Infias esteve em festa ao receber centenas de atletas, neste domingo, na realização do Grande Circuito de Atletismo “ Por Terras do Deus Mercúrio”.

O tempo não ajudou, dado que foi uma manhã de chuva intensa e algum vento, mas ainda assim os atletas resistiram a tudo e grande maioria fez centenas de quilómetros para participar neste evento.

Assim estiveram presentes imensas equipas da zona litoral, desde Aveiro a S.João da Madeira, também de Gouveia, Trancoso, Fornos de Algodres, entre outras localidades, ainda a salientar a presença de cerca de uma dezena de atletas da Freguesia de Infias.

Foram muitos os escalões que estiveram presentes, desde os mais pequenos aos mais graúdos, com a organização da Freguesia de Infias, com o seu presidente Luís Agostinho, a mostrar-se satisfeito com o elevado grau de adesão de atletas, mesmo apesar do mau tempo, salientou que nesta localidade o atletismo pode ser uma referência.

Já Alberto Batista, o mentor desta prova, que em parceria com a Junta, organizou a prova, salientou que foi pena o mau tempo, mas ainda assim, foi notória a vontade dos atletas mostrarem o seu valor a competirem.

Agradeceu a todos quantos colaboraram e participaram, pois esta prova vai ser uma referência nacional do Atletismo, uma vez que foram muitaIMG_8783s equipas que participaram, oriundas do litoral e todas ficam satisfeitas , com vontade de regressar no próximo ano.

Infias pode ser um local interessante para a realização de estágios durante o ano de equipas de atletismo e claro, as provas que sejam realizadas, começarem a ter uma visibilidade maior.

Assim, as diversas provas foram iniciando por volta das 10 horas da manhã, com os mais pequeninos dos Benjamins A e B, femininos e masculinos, com os vencedores a serem: Carolina Arranjinho (AD Macieira),Lara Fonseca (SSSJM),Duarte Santos (ADEC Sarnes) e João Azevedo (Cesar).

Seguiram –se os Infantis femininos e masculinos, Inês Lopes (Cesar) e Diogo Duarte (SP Oleiros)

Já nos iniciados venceram na vertente feminina, Ana Pacheco (GD Trancoso) e no setor masculino, João Torres (NA Gouveia).

Os juvenis estiveram num número satisfatório, com a vitória no setor feminino a sorrir a Rafaela Andrade (SSSJM),no setor masculino, Alexandre Azevedo venceu, mas destacamos, IMG_8388um atleta natural de Infias, Cristiano Correia que ficou em terceiro lugar.

Os juniores, seniores e veteranos arrancaram todos ao mesmo tempo, numa prova de 9000 metros, que contou com a presença da Deputada da Assembleia da República pelo círculo de Aveiro, Susana Lamas, que foi convidada para dar a partida nesta última corrida dos mais crescidos.

Os vencedores foram nos juniores masculinos, Marcelo Silva (SP Oleiros), nos Veteranos femininos 1 e 2, o triunfo foi de Florbela Costa e Regina Gilvaz, no setor masculino, António Fernandes e Ângelo Ramos.

Nos seniores femininos venceu Lídia Ferreira e no setor masculino, Jorge Luís.

De salientar a presença de alguns autarcas locais, caso do Presidente do Município de Fornos de Algodres, Dr. Manuel Fonseca, dos Presidentes das Freguesias de Fornos e de Muxagata, Prof. António Gomes e António Eduardo respetivamente, entre outras individualidades locais.

Ficou o repto para a realização de duas provas em 2017, uma nas festas de S.Pedro e outra em Novembro.

Por: António Pacheco e Sofia Pacheco

 

 

 

Infias volta a acolher o grande circuito de atletismo

atlPor terras do Deus Mercúrio

Está de regresso o atletismo a Infias, concelho de Fornos de Algodres, com a realização da terceira edição do grande circuito de atletismo “Por terras do Deus Mercúrio”, no próximo dia 20 de novembro.

Deste modo, vão ser centenas de atletas oriundos de diversas partes do País, que vão estar a participar neste grande prémio que vai ser também um Convívio de S.Martinho.

Assim a prova vai ter início por volta das 9h30 da manhã, com  os seguintes escalões em competição: Benjamins A e B, Infantis, Iniciados, Juvenis, Juniores, Veteranos e Seniores.

Vai realizar-se uma caminhada para todos que queiram manter a forma e não possam correr.

Um dia de festa com Infias a engalanar-se, onde Alberto Batista natural desta freguesia, juntamente com a Junta de Freguesia vão trazer a esta localidade, a modalidade que tem dado tantas alegrias ao ex atleta e agora treinador, que na sua carreira tem imensas conquistas a nível nacional e internacional, no panorama do atletismo.

Todos os interessados em participar devem formalizar a sua inscrição, pelos contactos: 962146466/964168145/964566091 e na Junta de Freguesia de Infias.

Por:António Pacheco

Alberto Batista uma referência fornense no atletismo

1ab. Não esquece as suas raízes

Fomos conversar com Alberto Batista um fornense, radicado à uns anos na região de s.João da Madeira , mas que não esquece as suas raízes, e faz furo no atletismo nacional e internacional

Magazine Serrano– O atletismo é a sua Paixão e continua em alta com a sua equipa nos grandes feitos?
Alberto Batista -Sim o atletismo é a minha grande paixão não me vejo noutra modalidade que não seja atletismo.

MS-O Concelho de Fornos está no coração e sempre que pode, nas provas onde participa vai mostrando as suas raízes?
AB– Sim faço sempre questão de levar o nome da minha aldeia Infias- Fornos de Algodres quer em Portugal quer no estrangeiro como foi no ultimo Europeu n1aba Polónia e nos mundiais em França Lyon em que FIS questão de ir ao pódio com a bandeira da freguesia.

MS-Cada vez mais a equipa dos Serviços Sociais, se vão afirmando no panorama nacional e internacional?
AB-Sim os meus atletas trabalham diariamente e no duro 4 horas por dia pois só assim se conseguem objetivos e conquistarmos os títulos nacionais e internacionais.

MS– O Alberto ainda vai competindo também nos veteranos, qual a sensação?
AB– Sim vou competindo em algumas provas quer em representação do clube quer pela Seleção Nacional, pois este ano fui medalha de bronze nos nacionais, em Óbidos.

MS– Tem sido um afigura cada vez mais acarinhada na região de S.João da Madeira, tudo fruto do seu trabalho sente que é homenagem justa?
AB-Sim, sou bastante reconhecido e acarinhado nesta terra que não é a minha, pois os últimos sucessos desportivos da nossa cidadã de foram conseguidos pelo sucesso do projeto que me dedico com corpo e alma desde 2003, este foram três prémios na Gulbenkian na Federação Portuguesa de atletismo e Associação de atletismo de Aveiro.

MS-Na região de Fornos para quando uma nova prova de atletismo de grande envergadura?
AB-Será sempre com muito orgulho e prazer que me disponibilizava a organizar outra prova pois como é do vosso conhecimento já se organizaram duas que foram dos maiores eventos a nível Distrital e com certa projeção a nível Nacional.

MS– Nesta quadra natalícia que mensagem deixa a toda esta gente que vai colaborando consigo?

AB-Para mim, os meus colaboradores tem sempre uma mensagem todo ano que se chama amizade e gratidão, obrigado por tudo o que se fazem, para o momento festivo um bom Natal um Bom Ano para 2016, sendo a nossa festa de natal com centenas de atletas, no próximo sábado, 19.

Por:António Pacheco

Magusto festivo em Infias

infiasConvívio, castanhas e animação

Com as castanhas a merecer destaque, a Freguesia de Infias conjuntamente com a fábrica da Igreja local, levaram a efeito, no passado domingo um magusto convivio.

Desta forma, foi um verdadeiro momento de convivio entre os residentes nesta freguesia, onde não faltou a castanha assada acompanhada pelo bela jeropiga.

Depois cada um levava algo e também deste modo, aconteceu partilha do lanche, com muita iguaria deliciosa.

Marcou presença o Presidente do Município de Fornos de Algodres, Dr.Manuel Fonseca, assim como o elencoinf m executivo da freguesia de Infias, onde não faltou a boa musica do grupo Lino e seus pupilos.

Foi uma tarde domingueira com outra dinâmica.

Por:António Pacheco

fotos:Freg.Infias

Gentes de Infias(Fornos de Algodres) visitaram o Santuário de Fátima

Este domingo, as gentes dinfiasa Freguesia de Infias, concelho de Fornos de Algodres, rumaram à Cova da Iria, onde visitaram o Santuário de Fátima.

Deste modo, apesar da chuva e do frio que se fez sentir no litoral, foi um dia animado e diferente para todas estas pessoas, que participaram as diversas faixas etárias.
Esta viagem resultou de uma iniciativa da Comissão Fabriqueira da Paróquia de Infias.

Por:António Pacheco
Foto:Fernando Jerónimo

Freguesia de Infias em Miniatura, na Biblioteca Municipal de Fornos de Algodres

 Uma bela obra de arte de José António Costa
Foto:BMFA

   Já alguns meses a esta parte, nós noticiamos que na Freguesia de Infias, reside um verdadeiro artista, isto é um artesão de grande qualidade, José António Costa, uma pessoa que está aposentado da função pública, mas que já nos tempos que ainda trabalhava, dava sinais de ser um artesão com grande iniciativa e larga criatividade com pequenos trabalhos.

    Mas recentemente com mais tempo disponível, lançou mãos à obra a fazer cumprir o seu sonho, construir a sua freguesia em miniatura, passo a passo começou por construir aos poucos, no seu cantinho.

foto:BMFA

Nestes últimos anos tem mostrado o seu trabalho que já foi alvo de diversas reportagens, mas agora a maquete tem novos pontos e o Município de Fornos de Algodres lançou o convite para este magnífico trabalho ser exposto ao vivo, na Biblioteca Municipal desta vila.

Foto:BMFA

    O artesão aceitou o repto e a partir de ontem, 19, a exposição foi lançada ao público, para poder ver esta obra de arte, que José António Costa elaborou com tanto carinho, e pela qualidade do produto, vai estar patente até 19 de setembro.
    Ver em fotos dá para ter uma ideia, mas nada melhor que visualizar ao vivo, toda esta aldeia, que decerto, todos os locais devem estar imensamente orgulhosos deste homem e do seu trabalho.

Por:António Pacheco