Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: gouveia (Pagina 4)

Tag Archives: gouveia

As ruas de Nelas, Mangualde, Gouveia e Fornos de Algodres coloridas pela comunidade


Em Fornos de Algodres a 1ªfase está executada,  mas Nelas, Mangualde e Gouveia vão ter as ruas coloridas, com o tema” Paredes do Alto Mondego vão contar a história e homenagear as gentes da terra”.

Cores e linhas vão preencher as paredes e contar a história e as estórias dos que por cá vivem e dos que por cá passam. Trata-se de uma iniciativa do Alto Mondego’ Rede Cultural que desafiou o artista urbano Desy a criar 4 murais, um em cada município. Mas há mais. A comunidade também vai ser chamada a pegar no spray e a pintar a sua terra e criar o seu próprio mural.
4 murais, 4 histórias para contar, 4 puzzles que se juntam numa única narrativa: o Alto Mondego e aquilo que une e diferencia estes 4 Municípios. Em Fornos de Algodres o trabalho já está concluído e a homenagem é ao fadista António Menano, natural do concelho. Os outros murais vão ser pintados muito em breve. Em Gouveia será pintada a ligação à serra e, os pastores serão os grandes protagonistas; já em Mangualde a personalidade escolhida é Ana de Castro Osório, escritora e ativista feminista.
Procuramos homenagear personalidades locais ligadas à cultura e aos territórios. Cada mural tem uma leitura individual, mas todos têm uma ligação comum”, explica Desy que não tem dúvidas: Este projeto de arte urbana é um instrumento muito importante “para embelezar e enriquecer os Municípios”.
Comunidade vai pegar no spray e  pintar a sua terra
Dos 8 aos 80, a comunidade vai ser desafiada a colorir a sua terra. Nos meses de agosto e setembro serão promovidas sessões de capacitação em todos os Municípios. “As pessoas vão ficar a perceber como funciona a arte urbana, quais as técnicas, qual a história e o porquê desta ser uma das artes deste século”, adianta Desy. Da teoria à prática o projeto culmina com a criação de mais 4 murais. Os participantes poderão testar os seus conhecimentos e dar o seu contributo para embelezar os seus territórios.
“O envolvimento da comunidade é para mim a grande mais-valia destes projetos. As pessoas vão poder criar algo que é para o Município delas, mas é também delas. Os murais vão valorizar o Município, mas também vão valorizar as pessoas, muitas delas podem até perceber que é este o futuro que querem seguir e que é possível seguir este futuro”, sublinha.
As primeiras capacitações decorrem em Fornos de Algodres, de 2 a 4 de agosto, depois serão em Gouveia de 12 a 14 de agosto. Mangualde é o terceiro Município a acolher a iniciativa. As sessões decorrem entre 23 e 25 de agosto. A ação termina em Nelas com as capacitações de Arte Urbana a decorrerem de 6 a 8 de setembro.
As inscrições são gratuitas e já estão abertas.
O projeto “Alto Mondego Rede Cultural” junta os municípios de Nelas, Mangualde, Fornos de Algodres e Gouveia e é cofinanciado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

“Cerca Popular” anima cidade jardim

Algumas Associações do concelho que irão protagonizar um espetáculo de música popular, como forma de promover e valorizar as raízes e as tradições locais., sobem ao palco do Anfiteatro da Cerca , na próxima sexta-feira, dia 16 de julho.

Denominado de “Cerca Popular”, este espetáculo de âmbito cultural irá contar com quatro coletividades do concelho: as Concertinas de Folgosinho, as Concertinas de Gouveia, o Grupo de Cantares de S.Paio e o Grupo de Cantares “Os Mondeguinhos”. Estas coletividades reúnem-se para esta iniciativa, inserida no “Gouveia – Um Verão 5 Estrelas” e sobem ao palco para demonstrar que as coletividades de Gouveia estão vivas e desejosas para retomar a atividade.

Será uma pequena montra da cultura e dos valores enraizados do nosso concelho e um bom momento para mostrar o trabalho que tem sido desenvolvido pelas coletividades que terão, através desta iniciativa, uma oportunidade de se promover e difundir a sua atividade.

Ainda que o evento seja gratuito, deverá fazer a reserva de bilhetes no Posto de Turismo de Gouveia para posteriormente efetuar o levantamento dos mesmos na bilheteira do Anfiteatro da Cerca.

Esta reserva poderá ser feita até 30 minutos antes do espetáculo, mas, caso a lotação não esteja esgotada, será possível obter o bilhete diretamente no Anfiteatro da Cerca.

Faleceu Carlos Franco-Uma figura do futebol

Carlos Franco atualmente o Presidente da Escola de Futebol Carlos Franco , faleceu, com 72 anos,  isto é, um homem que vivia e respirava futebol.

Como jogador representou vários clubes a nível Nacional e por cá o CD Gouveia nas suas época de ouro nos nacionais da 2ªdivisão.

Era um central completo e muito temido pelos avançados dos seus adversários, e agora iniciou um clube e neste momento já estava cimentado no panorama distrital.

O Seu funeral terá lugar em vila Verde (Seia) esta terça -feira pelas 17 horas.

Concurso de fotografia “Geossítios de Gouveia”

Decorre o concurso de fotografia “Geossítios de Gouveia”, até 15 de agosto e tem como principais objetivos: valorizar o património natural, geológico e geomorfológico do Município de Gouveia, como território integrado no Geopark Estrela; promover Gouveia como um destino de turismo paisagístico e cultural sustentável e incentivar os amantes da fotografia e da natureza a visitar Gouveia e a assumirem-se, também eles, agentes da promoção dos seus geossítios. Esta é uma iniciativa do  Município de Gouveia, a Casa do Concelho de Gouveia (associação regionalista de Gouveia, com sede em Lisboa) e a Associação Geopark Estrela.

A iniciativa é aberta a todas as pessoas singulares, sendo apenas admitida a concurso uma fotografia por concorrente dos geossítios do Estrela Geoparque Mundial da UNESCO situados no Município de Gouveia, identificados pela Associação Geopark Estrela, a saber:

– Migmatitos da Barroca do Espinheiro;

– Filão de Quartzo de Folgosinho;

– Monte de São Tiago;

– Sumo do Mondego;

– Casais de Folgosinho;

– Paisagem granítica das Penhas Douradas – Vale do Rossim;

– Penedos Mouros;

– Cabeça do Velho;

– Penedo do Cogumelo;

– Penedo Oscilante;

– Cabeça do Faraó;

– Nascente do Mondeguinho;

– Mina dos Azibrais;

– E Minas do Castelejo.

Para participarem no Concurso de Fotografia – “Geossítios de Gouveia” os candidatos terão de proceder à submissão da fotografia a concurso, juntamente com a ficha de inscrição para o contacto de e-mail turismo@cm-gouveia.pt. Só será admitida uma fotografia a concurso por participante e os concorrentes terão de dar uma designação ou nome à obra/fotografia a concurso.

O júri do concurso irá selecionar os vencedores e atribuirá três prémios financeiros, o 1.º Prémio no valor de 600,00€; o 2.º Prémio no valor de 400,00€ e o 3.º Prémio de 250,00€. Para além dos prémios financeiros, serão ainda entregues diplomas e troféus aos premiados alusivos ao 70.º aniversário da Casa do Concelho de Gouveia, que serão entregues, em data a definir, na sede da Casa do Concelho de Gouveia, em Lisboa.

O Concurso de Fotografia – “Geossítios de Gouveia” irá decorrer entre 3 de julho e 15 de agosto de 2021, no âmbito do “Gouveia – Um verão 5 estrelas”, a proposta do Município de Gouveia para animar o Verão de 2021, com atividades nas áreas da cultura, desporto, património, gastronomia e ambiente.

» Consulte AQUI as Normas de Participação e a Ficha de Inscrição

Gouveia acolheu 1º evento preparatório do Congresso Internacional: A Bíblia na Cultura Ocidental

Decorreu no Teatro Cine de Gouveia, o primeiro evento preparatório do Congresso Internacional: A Bíblia na Cultura Ocidental. A temática central deste evento preparatório incidiu na Bíblia, cuja leitura, ao longo dos milénios, influenciou o pensamento das pessoas, a vida de comunidades e a história das civilizações.
O programa iniciou-se com o discurso de boas vindas do Presidente do Município de Gouveia, Luís Tadeu, e a posterior inauguração da Exposição Filatélica Bíblia Global: “A Bíblia na Arte Postal” dos países do mundo.
Seguiu-se a Conferência do Cardeal Gianfranco Ravasi, do Conselho Pontifício da Cultura, sob a temática “Bíblia, um código para compreender a cultura ocidental” e o lançamento e ritual de obliteração do selo dos CTT comemorativo dos 1600 anos do Nascimento de São Jerónimo, primeiro tradutor da Bíblia para Latim, a famosa e influente “Vulgata”.
O programa ficou completo com o Lançamento da obra completa em 6 volumes de “A Bíblia em Portugal: 25 séculos de traduções e modelações”, de Frei Herculano Alves.

Futebol Distrital- Afinal o Litoral continua a ter mais peso que o Interior

Depois de ontem termos noticiado que o GD Trancoso está indignado com a situação da possível subida de divisão e ninguém quis esperar pela realização da Assembleia Geral desta sexta-feira, onde a decisão iria ser tomada, novos desenvolvimentos surgiram, nesta quinta -feira com o comunicado da  AF Guarda que anunciou que o CD Gouveia vai ser a equipa que representa o distrito na próxima temporada de 2021/22.

Mas eis que surge uma situação que merece discussão, onde o Presidente da AF Guarda, na entrevista desta quarta -feira a uma rádio local, referiu que a FPF não podia esperar mais porque todos os campeonatos distritais já todos tinham terminado, mas ao que apuramos, afinal na AF Setúbal, a decisão vai ter lugar este domingo, com a final da prova, logo apenas domingo se vai saber quem será o clube a representar a AF Setúbal.

Agora depois destes dados, algo de errado se passa nesta situação, porque será que a FPF pode esperar pela AF Setúbal e pela AF Guarda não? Deixamos a resposta para os leitores meditarem….

É certo que, é necessário que a AF Guarda tenha representante no Campeonato de Portugal, seja ele o GD Trancoso ou o CD Gouveia, qualquer uma das equipas tem direito para tal, aliás até deveriam ir as duas equipas porque foram as que mais venceram e chegaram à final, mas isso era pedir muito porque somos do Interior.

O futebol distrital da AF Guarda necessita de equipas nos Nacionais, fortes ,mas com estas decisões e atitudes ,será que a breve prazo alguém quererá subir de divisão?

Mas creio que a verdade tem de ser sempre revelada e qualquer associação deve lutar pelos interesses dos seus clubes, na entidade Nacional que rege o futebol (FPF), até ao último fôlego e não permitir que haja distinções entre o Litoral e o Interior, como mais uma vez está a acontecer.

Vamos aguardar por novos desenvolvimentos, mas até decisão em contrário, o CD Gouveia vai ser o representante, segundo avançou a AF Guarda, em comunicado.

Slackline marca arranque da Rede Cultural do Alto Mondego

“Andorinhas” estreia sábado em Nelas e conta com 22 elementos da comunidade

Tudo a postos  para o pontapé de saída da 2ª edição da Rede Cultural do Alto Mondego. O primeiro espetáculo é já no sábado, 3 de julho, em Nelas e os grandes protagonistas são as associações culturais e a comunidade. No total, sobem ao palco 22 nelenses e mangualdenses. “Andorinhas” é o nome desta criação artística que teve como ponto de partida a realidade do território. Os espectadores podem contar com uma performance completamente fora de caixa e muito inovadora. Será “um teatro em cima de fitas” em que os participantes terão muitas histórias para contar, numa homenagem ao Mondego e num apelo às memórias.  O espetáculo, marcado para as 21h30, é ao ar livre, junto à Praça do Município, assegurando-se todas as medidas de segurança indicadas pelas DGS. Este é o primeiro de 7 espetáculos de slackline previstos, nos concelhos de Nelas, Mangualde, Fornos de Algodres e Gouveia.

Fica a promessa: Nunca viu nada assim. O palco são as fitas e é aí que serão revelados todos os segredos do Mondego: o maior dos rios portugueses. O ponto de partida para esta construção artística resulta da realidade do território das Beiras, fortemente marcado pela migração. Muitos partiram à procura de melhores condições de vida, mas, tal como as andorinhas, regressam todos os verões. “Andorinhas” fala assim de despedidas e de reencontros, das festas e das romarias, mas também dos costumes e das vivências, das lendas e dos mitos, do real e do imaginário. “O espetáculo remete para a memória e cada espectador será convidado a criar a sua própria história”, explica Rui Mimoso, capacitador de slackline.

O espetáculo original resulta das aulas de capacitação de slackline. Previsto estão, nesta primeira fase, sessões de capacitação em todos os municípios da rede que irão originar novos espetáculos. Em Nelas e Mangualde as sessões já estão a decorrer. No início do próximo mês arrancam também em Fornos de Algodres e Gouveia. Depois, o objetivo é promover a itinerância dos espetáculos por esta rede cultural. No total serão realizados 7 espetáculos, o próximo é já no dia 3 de julho em Nelas

Participantes das capacitações deram um grande pulo

Das sessões de capacitação, que juntam associações culturais do território e elemento da comunidade, Rui Mimoso faz um balanço muito positivo. Caso para dizer que os participantes deram um grande pulo. “Estão a evoluir muito rápido e a consolidar o que aprenderam”. Das capacitações que já arrancaram o mais novo tem 7 anos e o mais velho 49, mas a grande maioria são jovens. “Para além dos benefícios que esta prática desportiva pode trazer para todos eles, o envolvimento neste espetáculo tem contribuído para estimular o sentimento de pertença. Percebem o que é que a sua terra tem de diferente e todo o potencial que tem. Aprendem a valorizar o seu território”, sublinha.

As inscrições para a capacitação de slackline ainda estão abertas em Fornos de Algodres e Gouveia os interessados devem contactar os municípios: Fornos de Algodres: André Pereira – andrepereira@cm-fornosdealgodres.pt – 967 377 759 |Gouveia: Rui da Eufrázia – reufrazia@cm-gouveia.pt – 961 730 876).

Recorde-se que as sessões de slackline estão a ser orientadas pelo profissional Rui Mimoso, campeão nacional de slackline. O slackline é um desporto que consiste prática de equilíbrio sobre uma linha dinâmica, esticada entre dois pontos fixos. O praticante pode caminhar sobre ela ou fazer manobras e truques, dinâmicos ou estáticos. O principal objetivo desta capacitação é dar conhecimentos técnicos para a prática da modalidade como ferramenta artística. Capacitar os participantes com um know-how que lhes permita montar, usar e praticar slackline com todos os equipamentos de forma segura e variada.

Dança, música, arte urbana há muitas capacitações previstas

 Envolver as associações culturais e a comunidade é uma das máximas desta rede cultural. Neste sentido estão previstas capacitações nas áreas da dança, música e arte urbana.

Na arte urbana, já em agosto, as associações e a comunidade vão juntar-se ao artista plástico Desy para criar 4 murais, representativos desta rede cultural e que representarão a identidade destes 4 territórios.

Para 2022 os desafios são nas áreas da música e da dança. Pretende-se envolver as associações culturais e criar, em cada área, um espetáculo original que partirá em itinerância pelos 4 municípios num total de 8 espetáculos cada.  O primeiro será dirigido por Bitocas e Artur Fernandes e o segundo por Marta Silva.

Acompanhe em primeira mão todas as novidades na página do facebook da Rede Cultural do Alto Mondego.

O projeto “Alto Mondego Rede Cultural” junta os municípios de Nelas, Mangualde, Fornos de Algodres e Gouveia e é cofinanciado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Os Virgem Suta atuam em Gouveia

O “Anfiteatro da Cerca”, vai receber o primeiro espetáculo musical que terá lugar no âmbito da iniciativa “Gouveia – “Um Verão 5 Estrelas, sobem ao palco ,Os Virgem Suta no próximo sábado, dia 3 de julho, pelas 21h30,

“Gouveia – “Um Verão 5 Estrelas” constitui a aposta do Município de Gouveia para animar o Verão de 2021, que decorre de 03 de julho a 15 de agosto, com atividades nas áreas da cultura, desporto, património, gastronomia e ambiente.

Os Virgem Suta vestem-se a rigor e apresentam o espetáculo “Sem Rede”, ao qual o público poderá assistir de forma gratuita.

A Amizade e cumplicidade são adjetivos que marcam esta, já, duradoura parceria entre Jorge Benvinda e Nuno Figueiredo.

O que um escreve, o outro canta ou transforma em música. E se um descobre uma linha de acordes melodiosa, o outro sugere mais uma ideia para a canção. Não existem funções definidas na hora de compor, mas é em dupla que chegam a um resultado. Agora, decidem mostrar em palco como soam as músicas pouco tempo depois de serem criadas.

É a primeira vez que os Virgem Suta fazem um espetáculo deste género: Reunir as canções e (re)interpretá-las na sua forma mais simples, mais “pura”, privilegiando a suavidade e a doçura do acústico. É um desafio em que os dois artistas procuram regressar às “raízes” dos temas, aproveitando ainda a ocasião para interpretar as músicas que poucas vezes foram tocadas ao vivo.

Guitarra e voz são os ingredientes principais de concertos que prometem deliciar os verdadeiros fãs.

Assinatura consignação da obra Drenagem Pública de Águas Residuais de Vinhó

Recentemente o salão da Junta de Freguesia de Vinhó foi palco da  assinatura da consignação da obra de Drenagem Pública de Águas

Residuais de Vinhó – ampliação na Rua dos Impedidos.
Esta sessão serviu ainda para avaliar o ponto de situação das restantes obras candidatas ao abrigo do POSEUR (Programa Operacional da Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos), candidaturas essas efetuadas pela APdSE – Águas Públicas da Serra da Estrela, EIM., S.A., constituída pela agregação dos Município de Seia, Oliveira do Hospital e Gouveia, com a presença de Luís Tadeu , autarca gouveense.
foto:MG

GD TRANCOSO CAMPEÃO DISTRITAL DA AF GUARDA

GD Trancoso-CD Gouveia-0-0 GP-4-2

  Uma tarde de muito sol, no Municipal da Guarda, para receber a final do Campeonato Distrital de Seniores, entre o GD Trancoso e o CD Gouveia, com o nulo a permanecer até final e depois a lotaria das grandes penalidades a dar o triunfo aos homens de Bandarra, por 4-2.

Uma oportunidade digna de golo para os gouveenses, aos 12´, com o atacante Frade a emendar e a bola a sair a rasar a baliza.

Gouveia com sinal mais e novamente Luís Nunes, aos 15´ a tentar o centro remate e vai daí, Frade a chegar atrasado e nova oportunidade perdida.

O Trancoso com mais algumas dificuldades para sair em futebol a rolar, a ter sempre o ataque rápido como resposta, mas de certa forma, a igualdade se vai mantendo.

Mais esclarecida a turma gouveense, com Zé Carlos sempre muito ativo pela asa esquerda do seu ataque e sempre que pode remata à baliza de Ferraz.

Os homens de Bandarra reagiram em ataque rápido e uma falha de comunicação entre a defensiva gouveense, a bola passou a rasar a baliza gouveense. A igualdade a zero a permanecer durante toda a 1ªparte.

Mais oportunidades de golo

A segunda parte iniciou com algum equilíbrio entre as duas equipas, foram surgindo alguns lances livres por parte das duas equipas, mas a pontaria não era a mais certeira.

Ambas equipas vão lutando de igual para igual e desta forma, vão criando algumas oportunidades.

Luís Nunes vai tentando a sua sorte sempre que pode para rematar, mas Ferraz revela segurança. Outras oportunidades surgiram, mas o nulo se manteve até final do tempo regulamentar.

Chegou a marca das grandes penalidades, Ruben marcou 1-0 para o Trancoso, Fortuna marca 1-1, Alfredo marca e faz 2-1 para o Trancoso, Tiago empata para o Gouveia. Jarmelo marca e faz 3-2, Luís Nunes remata e defende Ferraz. Zezito remata e defende Gaby, Yannick remata e defende Ferraz. David marca e o Trancoso vence por 4-2.

A festa era do Trancoso, com Bino Santos e sua direção e a equipa técnica liderada por Zé Carvalho a conseguirem vencer o campeonato na final depois de terem sido vencedores da Série A.

Parabéns ao GD Trancoso!!!