Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: Guarda Nacional Republicana

Tag Archives: Guarda Nacional Republicana

Operação Censos Sénior 2021 – Balanço

Guarda-5012/Viseu-3543

A Guarda Nacional Republicana, durante todo o mês de outubro de 2021 e em todo o território nacional, no âmbito do Policiamento Comunitário, realizou mais um edição da Operação “Censos Sénior”, que visa garantir um conjunto de ações de patrulhamento e de sensibilização à população mais idosa, que vive sozinha, isolada, ou sozinha e isolada, através da atualização dos registos das edições anteriores.

Durante a operação, os militares realizaram uma série de ações que privilegiaram o contacto pessoal com as pessoas idosas em situação vulnerável, no sentido de sensibilizarem e alertarem este público-alvo para a adoção de comportamentos de segurança que permitam reduzir o risco de se tornarem vítimas de crimes, nomeadamente em situações de violência, de burla e furto, bem como para a adoção de medidas preventivas de propagação da pandemia COVID-19

Na edição de 2021 da Operação “Censos Sénior”, a Guarda realizou 172 ações em sala e 3.431 ações porta a porta, abrangendo um total de 19.812 idosos.

Desde 2011, ano em que foi realizada a primeira edição da Operação “Censos Sénior”, a Guarda tem vindo a atualizar a sinalização geográfica, proporcionando assim um apoio mais próximo à nossa população idosa, o que certamente contribui, por um lado, para a criação de um clima de maior confiança e de empatia entre os idosos e os militares da GNR e, por outro, para o aumento do seu sentimento de segurança.

A Guarda sinalizou 44.484 idosos que vivem sozinhos e/ou isolados, ou em situação de vulnerabilidade, em razão da sua condição física, psicológica, ou outra que possa colocar em causa a sua segurança.

As sinalizações distribuem-se geograficamente, do seguinte modo:

Distrito Idosos sinalizados
Aveiro 1 480
Beja 3 411
Braga 1 575
Bragança 3 343
Castelo Branco 1 826
Coimbra 1 254
Évora 2 941
Faro 3 521
Guarda 5 012
Leiria 1 203
Lisboa 1 125
Portalegre 3 130
Porto 946
Santarém 2 099
Setúbal 1 742
Viana do Castelo 1 142
Vila Real 5 191
Viseu 3 543
TOTAL 44 484

A GNR continuará a acompanhar os idosos sinalizados, através de visitas regulares às suas residências, no sentido de realizar mais ações de sensibilização e fazer a avaliação da sua segurança, colaborando com as demais entidades locais, na procura da melhor qualidade de vida da população idosa, em especial dos mais vulneráveis.

 GNR – Atividade operacional semanal

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, em todo o território nacional, entre os dias 22 e 28 de outubro, que visaram, não só, a prevenção e o combate à criminalidade e à sinistralidade rodoviária, como também a fiscalização de diversas matérias de âmbito contraordenacional, registando-se os seguintes dados operacionais provisórios:

  1. Detenções391 detidos em flagrante delito, destacando-se:
  • 177 por condução sob o efeito do álcool;
  • 95 por condução sem habilitação legal;
  • 20 por tráfico de estupefacientes;
  • 18 por posse ilegal de armas e arma proibida;
  • 15 por furto e roubo;
  • Um por incêndio florestal.

  1. Apreensões:
  • 2 250 480 doses de haxixe;
  • 184 doses de cocaína;
  • 168 doses de heroína;
  • 16 armas de fogo;
  • 11 armas brancas ou proibidas;
  • 6 viaturas;

  1. Trânsito:

Fiscalização7559 infrações detetadas, destacando-se:

  • 3047 excessos de velocidade;
  • 305 relacionadas com tacógrafos;
  • 493  por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • 391 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;
  • 357 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
  • 312 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;
  • 318 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
  • 190 por falta de seguro de responsabilidade civil.

Operação “ECR Veículos Pesados” – Balanço

Entre os dias 11 e 17 de outubro, a Guarda Nacional Republicana (GNR) intensificou a fiscalização aos veículos pesados, orientando as ações para as vias mais críticas à sua responsabilidade, e onde se verifica um maior volume de tráfego deste tipo de veículos, de modo a promover a segurança rodoviária e a diminuição do risco de ocorrência de acidentes de viação.

Desta forma, os militares dos Comandos Territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito que diariamente estiveram empenhados no patrulhamento rodoviário fiscalizaram 2 563 condutores de veículos pesados, registando 2 009 contraordenações, destacando-se as seguintes:

·         855 relacionadas com tacógrafos;

·         304 por excesso de peso;

·         241 por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;

·         85 por irregularidades nos pneus;

·         62 por falta de inspeção periódica obrigatória;

·         19 no âmbito do acordo ADR (mercadorias perigosas);

·         14 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução.

 

Registaram-se ainda dois crimes no âmbito rodoviário e relacionados com veículos pesados.

GNR- Cerimónia de Juramento de Bandeira do 45º Curso de Formação de Guardas

A Guarda Nacional Republicana realizou a Cerimónia do Juramento de Bandeira dos formandos do 45.º Curso de Formação de Guardas que ainda não o tivessem efetuado nas Forças Armadas, ontem, dia 8 de outubro, pelas 10h30, no Centro de Formação da Figueira da Foz. A cerimónia foi presidida pelo Comandante-Geral da Guarda Nacional Republicana, Tenente-general Rui Clero.

O juramento de bandeira representa o compromisso solene dos Guardas-provisórios para com a Pátria, constituindo uma data muito importante na vida de qualquer militar. Trata-se de uma cerimónia em que os militares se comprometem a cumprir a Constituição, as demais leis da República, bem como todo os deveres militares, ao serviço da Guarda Nacional Republicana, jurando defender a Pátria, mesmo com o sacrifício da própria vida.

Dos 285 Guardas-provisórios que estão a frequentar o curso, 157 (139 homens e 18 mulheres) realizaram o seu juramento em cerimónia pública, perante o Estandarte Nacional.

GNR – Distribuição de 115 novas viaturas à GNR

Foram distribuídas 115 novas viaturas de patrulhamento a várias Unidades Operacionais da Guarda Nacional Republicana (GNR), as quais foram adquiridas e entregues à Guarda no âmbito da Lei de Programação das Infraestruturas e Equipamentos para as Forças e Serviço de Segurança (LPIEFSS), não existindo contudo a realização de cerimónia para o efeito.

 

 

As 115 viaturas tratam-se de viaturas ligeiras de passageiros sendo as mesmos objeto da seguinte distribuição:

Unidades N.º de viaturas
Comando Territorial dos Açores 3
Comando Territorial de Aveiro 10
Comando Territorial de Beja 9
Comando Territorial de Braga 6
Comando Territorial de Bragança 4
Comando Territorial de Castelo Branco 8
Comando Territorial de Coimbra 3
Comando Territorial de Évora 9
Comando Territorial de Faro 6
Comando Territorial da Guarda 3
Comando Territorial de Leiria 3
Comando Territorial de Lisboa 8
Comando Territorial da Madeira 2
Comando Territorial de Portalegre 5
Comando Territorial do Porto 3
Comando Territorial de Santarém 8
Comando Territorial de Setúbal 9
Comando Territorial de Viana do Castelo 3
Comando Territorial de Vila Real 3
Comando Territorial de Viseu 5
Unidade de Ação Fiscal 5
Total 115

Em termos globais e com esta distribuição, no âmbito da LPIEFSS, em 2021, foram entregues, até ao momento, 246 viaturas à GNR.

GNR – Atividade operacional diária de 9 a 15 de julho

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, em todo o território nacional, entre os dias 9 e 15 de julho, que visaram, não só, a prevenção e o combate à criminalidade e à sinistralidade rodoviária, como também a fiscalização de diversas matérias de âmbito contraordenacional, registando-se os seguintes dados operacionais:

  1. Detenções390 detidos em flagrante delito, destacando-se:
  • 163 por condução sob o efeito do álcool;
  • 86 por condução sem habilitação legal;
  • 44 por tráfico de estupefacientes;
  • 15 por furto e roubo;
  • 13 por posse ilegal de armas e arma proibida;
  • Sete por violência doméstica;
  • Um por incêndio florestal.
  1. Apreensões:
  • 61 779 doses de haxixe;
  • 950 doses de liamba;
  • 646 doses de cocaína;
  • 341 doses de heroína;
  • 202 pés de canábis;
  • 24 armas de fogo;
  • 24 armas brancas ou proibidas;
  • Dez veículos.
  1. Trânsito:

Fiscalização6 773 infrações detetadas, destacando-se:

  • 2 539 excessos de velocidade;
  • 1 669 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
  • 591 por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • 479 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;
  • 321 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;
  • 238 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
  • 196 por falta de seguro de responsabilidade civil;
  • 177 relacionadas com tacógrafos.

Portugal assume o Comando da EUROGENDFOR através da GNR

Portugal, através da Guarda Nacional Republicana, no dia 24 de junho, assumiu o Comando da Força de Gendarmaria Europeia (EUROGENDFOR), em Vicenza – Itália.

O Coronel da GNR Paulo Jorge Macedo Gonçalves, que já desempenhou diversas funções na GNR e possui assinalável experiência em teatros internacionais, destacando-se a sua participação na Operação Iraqi Freedom, assumiu o comando da EUROGENDFOR através de uma cerimónia que ocorreu no Quartel General Permanente da referida Força, sediado em Vicenza – Itália, a qual contou com a presença simbólica de delegações de Portugal, da Itália e da Polónia.

A EUROGENDFOR atua de acordo com as diretrizes e orientações emanadas pela estrutura de politico-estratégica da organização – o Comité Interministerial de Alto Nível (CIMIN), o qual é composto por representantes dos Ministérios dos Negócios Estrangeiros e Ministérios da Administração Interna ou Defesa de cada país, bem como pelos Comandantes e Diretores-Gerais das forças que a constituem.

A EUROGENDFOR tem como finalidade proporcionar à comunidade internacional um instrumento policial robusto e operacional para a gestão internacional de crises, colocado, em primeiro lugar e particularmente, à disposição da União Europeia, mas também de outras organizações internacionais como a ONU, a OTAN, a OSCE e coligações ad hoc, através da configuração de um instrumento flexível e pré-organizado capaz de realizar todas as tarefas policiais, utilizável subordinado sob qualquer tipologia de comando (militar/civil), devido ao estatuto militar das forças policiais que a constituem.

As missões da EUROGENDFOR, cobrem uma ampla gama de tarefas policiais, desenvolvendo operações de substituição de forças policiais locais, o fortalecimento dessas forças ou missões humanitárias. Devido à capacidade para desenvolver todo o espectro de missões policiais, desde a sua criação formal em 2007, a EUROGENDFOR foi empregue em 16 missões e operações em todo o mundo.

É para a Guarda Nacional Republicana um enorme orgulho assinalar a tomada de posse do Coronel Paulo Gonçalves, enquanto Comandante da EUROGENDFOR, estando certo que o mesmo estará à altura do desafio e responsabilidade da missão que lhe foi atribuída.

GNR- Atividade operacional

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de ações policiais, em todo o território nacional, entre as 20h00 de sábado e as 08h00 de hoje, domingo. Estas ações visaram, não só, a prevenção e o combate à criminalidade, como também a fiscalização de diversas matérias de âmbito contraordenacional, registando-se os seguintes dados operacionais:

  1. Detenções: 10 detidos em flagrante delito, destacando-se:
  • Seis por condução sem habilitação legal;
  • Um por ofensas à integridade física
  • Um por dano;
  • Um por desobediência.
  1. Apreensões:
  • Uma pistola de calibre 6.35 mm;
  • Uma faca;
  • Três doses de cocaína.

GNR- Atividade operacional do fim de semana

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de ações policiais, em todo o território nacional, entre as 20h00 de sábado e as 08h00 de hoje, domingo. Estas ações visaram, não só, a prevenção e o combate à criminalidade e à sinistralidade rodoviária, como também a fiscalização de diversas matérias de âmbito contraordenacional, registando-se os seguintes dados operacionais:

  1. Detenções: 29 detido sem flagrante delito, destacando-se:
  • 12 por condução sob o efeito do álcool;
  • Nove por condução sem habilitação legal;
  • Três por furto;
  • Dois por desobediência;
  • Dois por resistência e coação;
  • Um por tráfico de estupefacientes.
  1. Apreensões:
  • 34 doses de haxixe;
  • Cinco doses de cocaína.
  1. Trânsito:

Fiscalização125 infrações detetadas, destacando-se:

  • 22 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;
  • Sete relacionadas com tacógrafos;
  • Cinco por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • Cinco por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório;
  • Dois por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
  • Uma por iluminação e sinalização.

Sinistralidade: 22 acidentes registados, destacando-se:

  • Dois feridos graves;
  • Oito feridos leves.

Balanço da Operação “ECR Veículos Pesados”

 Entre os dias 8 e 14 de março, a (GNR) intensificou a fiscalização aos veículos pesados, com especial incidência nas matérias de manipulação e de Sistema de Redução Catalítica Seletiva (SCR), de modo a contribuir para a sustentabilidade, a concorrência e as condições de trabalho em transporte rodoviário, a promover a segurança rodoviária e a diminuição do risco de ocorrência de acidentes de viação.

Desta forma, os militares dos Comandos Territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito que diariamente estiveram empenhados no patrulhamento rodoviário fiscalizaram 5375 condutores de veículos pesados, registando 3762 contraordenações, destacando-se as seguintes:

·         904 relacionadas com tacógrafos;

·         548 por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;

·         337 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;

·         310 por irregularidades nos pneus;

·         1446 por excesso de peso;

·         113 por irregularidades no acondicionamento e transporte de carga;

·         104 no âmbito do acordo ADR (mercadorias perigosas).

Registram-se ainda seis crimes no âmbito rodoviário e relacionados com veículos pesados.