Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: Guarda Nacional Republicana

Tag Archives: Guarda Nacional Republicana

Balanço – Operação “RoadPol – Seatbelt”

                        Cintos de Segurança e Sistemas de Retenção

A Guarda Nacional Republicana (GNR), entre o dia 4 e 10 de abril, no âmbito do planeamento anual efetuado pela RoadPol, realizou uma operação de fiscalização intensiva direcionada para a utilização de cintos de segurança e sistemas de retenção de crianças (SRC), em todo o território nacional continental.

Desta forma, os militares dos Comandos Territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito (UNT) que diariamente estiveram empenhados no patrulhamento rodoviário fiscalizaram  17 158 condutores neste período, tendo registado no âmbito desta operação 646 autos de contraordenação nas estradas portuguesas, dos quais:

– 557 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança;

– 89 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção por crianças.

GNR-Operação “RoadPol – Speed”

 

A Guarda Nacional Republicana (GNR), entre o dia 21 e o dia 27 de março, no âmbito do planeamento anual efetuado pela RoadPol, irá realizar uma operação de fiscalização intensiva direcionada para a fiscalização e o controlo de velocidade, em todo o território nacional continental.

A Roadpol é uma organização que foi estabelecida pelas polícias de trânsito da Europa, com a finalidade de melhorar a segurança rodoviária e a aplicação da lei nas estradas. No final de 2021, a GNR tornou-se membro da RoadPol, passando a integrar no seu planeamento operacional, as operações planeadas pela referida organização. Na estratégia de 2020-2022, a RoadPol estabeleceu quatro áreas de atuaçãono âmbito da segurança rodoviária: as estradas, os veículos, os utilizadores e a velocidade.

No âmbito da Operação “RoadPol – Speed”, a GNR irá desenvolver operações, com o objetivo de criar um ambiente rodoviário mais seguro, através de uma intervenção simultânea sobre as principais causas de acidentes, procurando desta forma influenciar positivamente os condutores, levando-os a adotarem comportamentos que privilegiem uma condução segura em detrimento de comportamentos de risco, como o excesso de velocidade.

Em 2021, a GNR registou um total de 69.186 acidentes, sendo que destes, pelo menos 3.564 acidentes tiveram como principal causa a velocidade excessiva ou o excesso de velocidade. Relativamente à fiscalização da velocidade, a GNR registou, no ano transato, 142.721 infrações.

Atividade operacional semanal da GNR

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, em todo o território nacional, entre os dias 11 a 17 de fevereiro, que visaram, não só, a prevenção e o combate à criminalidade e à sinistralidade rodoviária, como também a fiscalização de diversas matérias de âmbito contraordenacional, registando-se os seguintes dados operacionais provisórios:

  1. Detenções398 detidos em flagrante delito, destacando-se:
  • 151 por condução sob o efeito do álcool;
  • 102 por condução sem habilitação legal;
  • 37 por tráfico de estupefacientes;
  • 14 por furto e roubo;
  • Oito por posse de arma proibida;
  • Sete por incêndio florestal.
  1. Apreensões:
  • 8 760 doses de haxixe;
  • 423 doses de heroína;
  • 14 armas de fogo;
  • 15 veículos.
  1. Trânsito:

Fiscalização8 769 infrações detetadas, destacando-se:

  • 1 627 excessos de velocidade;
  • 732 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
  • 664  por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • 555 relacionadas com tacógrafos;
  • 393 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
  • 352 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;
  • 347 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;
  • 298 por falta de seguro de responsabilidade civil.

GNR Guarda-Celorico da Beira – Arguido por crime de incêndio florestal

O Comando Territorial da Guarda, através do Núcleo Proteção Ambiental (NPA) da Guarda, ontem, dia 9 de fevereiro, constituiu arguido um homem de 59 anos por incêndio florestal, no concelho de Celorico da Beira.

Na sequência de um alerta de incêndio, os militares da Guarda deslocaram-se rapidamente para o local e apuraram que o incêndio teve origem numa queima de sobrantes florestais que se descontrolou devido à não adoção das medidas de segurança necessárias, tendo consumido cerca de 750 m2 de área florestal.

O homem foi constituído arguido, e os factos foram remetidos para o Tribunal Judicial de Celorico da Beira.

Esta ação contou com o apoio dos Bombeiros Voluntários de Celorico da Beira.

A GNR relembra que:

  • As queimas e queimadas são das principais causas de incêndios em Portugal;
  • A realização de queimadas, de queima de amontoados e de fogueiras é interdita sempre que se verifique um nível de perigo de incêndio rural «muito elevado» ou «máximo», estando dependente de autorização ou de comunicação prévia noutros períodos;
  • Para evitar acidentes siga as regras de segurança, esteja sempre acompanhado e leve consigo o telemóvel.

A Guarda Nacional Republicana, através do Serviço da Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), tem como preocupação diária a proteção ambiental e dos animais. Para o efeito, poderá ser utilizada a Linha SOS Ambiente e Território (808 200 520) funcionando em permanência para a denúncia de infrações ou esclarecimento de dúvidas.

GNR-Atividade operacional semanal

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, em todo o território nacional, entre os dias 21 e 27 de janeiro, que visaram, não só, a prevenção e o combate à criminalidade e à sinistralidade rodoviária, como também a fiscalização de diversas matérias de âmbito contraordenacional, registando-se os seguintes dados operacionais provisórios:

  1. Detenções297 detidos em flagrante delito, destacando-se:
  • 121 por condução sob o efeito do álcool;
  • 77 por condução sem habilitação legal;
  • 18 por tráfico de estupefacientes;
  • 12 por furto e roubo;
  • Três por incêndio florestal.

 

  1. Apreensões:
  • 16 armas de fogo;
  • 11 armas brancas ou proibidas;
  • 20 veículos.

 

  1. Trânsito:

Fiscalização8 385 infrações detetadas, destacando-se:

  • 1 972 excessos de velocidade;
  • 600  por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • 389 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
  • 368 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;
  • 291 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;
  • 286 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
  • 211 relacionadas com tacógrafos;
  • 205 por falta de seguro de responsabilidade civil.

Campanha “Taxa Zero ao Volante” até dia 13 de dezembro

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), a Guarda Nacional Republicana (GNR) e a Polícia de Segurança Pública (PSP) lançaram hoje, dia 7 de dezembro, a Campanha de Segurança Rodoviária Taxa Zero ao Volante”, inserida no Plano Nacional de Fiscalização de 2021.

A decorrer entre os dias 7 e 13 de dezembro, a campanha tem como objetivo alertar os condutores para os riscos da condução sob a influência do álcool. Um em cada três condutores mortos em acidentes de viação apresenta uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 0,5 g/l e três em cada quatro destes condutores apresentam uma taxa igual ou superior a 1,2 g/l.

Vários estudos científicos demonstram que conduzir sob a influência do álcool causa várias perturbações, designadamente, ao nível cognitivo, ao nível do processamento de informação, da capacidade de reagir e da descoordenação motora. Também diminui o campo visual, provocando a chamada visão em túnel. Esta perda de capacidades, bem como as alterações de comportamento que podem levar a estados de euforia e desinibição, aumentam de forma muito significativa o risco de envolvimento em acidentes rodoviários.

A campanha “Taxa Zero ao Volante” integrará:

  • Ações de sensibilização da ANSR;
  • Operações de fiscalização, pela GNR e pela PSP, com especial incidência em vias e acessos com elevado fluxo rodoviário e de acordo com o Plano Nacional de Fiscalização
    2021, de forma a contribuir para a diminuição do risco de ocorrência de acidentes e
    para a adoção de comportamentos mais seguros por parte dos condutores no que
    tange à condução sob a influência do álcool.

As ações de sensibilização ocorrerão em simultâneo com operações de fiscalização nas seguintes localidades:

  • Dia 7 de dezembro, às 17h00: IC 2, km 34,4, Alenquer;
  • Dia 9 de dezembro, às 14h00: Praça do Império, Porto;
  • Dia 10 de dezembro às 16h00: EN 16, km 12, Albergaria-a-Velha;
  • Dia 13 de dezembro às 14h00: Rotunda da Almoinha Grande, Leiria.

A ANSR, a GNR e a PSP relembram que a condução sob a influência do álcool é um risco para a sua segurança e dos outros:

  • Com uma taxa de álcool no sangue de 0,5 g/l o risco de sofrer um acidente grave ou mortal duplica;
  • Os acidentes que decorrem da condução sob a influência do álcool são particularmente graves.

A sinistralidade rodoviária não é uma fatalidade e as suas consequências mais graves podem ser evitadas através da adoção de comportamentos seguros na estrada.

Operação Censos Sénior 2021 – Balanço

Guarda-5012/Viseu-3543

A Guarda Nacional Republicana, durante todo o mês de outubro de 2021 e em todo o território nacional, no âmbito do Policiamento Comunitário, realizou mais um edição da Operação “Censos Sénior”, que visa garantir um conjunto de ações de patrulhamento e de sensibilização à população mais idosa, que vive sozinha, isolada, ou sozinha e isolada, através da atualização dos registos das edições anteriores.

Durante a operação, os militares realizaram uma série de ações que privilegiaram o contacto pessoal com as pessoas idosas em situação vulnerável, no sentido de sensibilizarem e alertarem este público-alvo para a adoção de comportamentos de segurança que permitam reduzir o risco de se tornarem vítimas de crimes, nomeadamente em situações de violência, de burla e furto, bem como para a adoção de medidas preventivas de propagação da pandemia COVID-19

Na edição de 2021 da Operação “Censos Sénior”, a Guarda realizou 172 ações em sala e 3.431 ações porta a porta, abrangendo um total de 19.812 idosos.

Desde 2011, ano em que foi realizada a primeira edição da Operação “Censos Sénior”, a Guarda tem vindo a atualizar a sinalização geográfica, proporcionando assim um apoio mais próximo à nossa população idosa, o que certamente contribui, por um lado, para a criação de um clima de maior confiança e de empatia entre os idosos e os militares da GNR e, por outro, para o aumento do seu sentimento de segurança.

A Guarda sinalizou 44.484 idosos que vivem sozinhos e/ou isolados, ou em situação de vulnerabilidade, em razão da sua condição física, psicológica, ou outra que possa colocar em causa a sua segurança.

As sinalizações distribuem-se geograficamente, do seguinte modo:

Distrito Idosos sinalizados
Aveiro 1 480
Beja 3 411
Braga 1 575
Bragança 3 343
Castelo Branco 1 826
Coimbra 1 254
Évora 2 941
Faro 3 521
Guarda 5 012
Leiria 1 203
Lisboa 1 125
Portalegre 3 130
Porto 946
Santarém 2 099
Setúbal 1 742
Viana do Castelo 1 142
Vila Real 5 191
Viseu 3 543
TOTAL 44 484

A GNR continuará a acompanhar os idosos sinalizados, através de visitas regulares às suas residências, no sentido de realizar mais ações de sensibilização e fazer a avaliação da sua segurança, colaborando com as demais entidades locais, na procura da melhor qualidade de vida da população idosa, em especial dos mais vulneráveis.

 GNR – Atividade operacional semanal

A Guarda Nacional Republicana, para além da sua atividade operacional diária, levou a efeito um conjunto de operações, em todo o território nacional, entre os dias 22 e 28 de outubro, que visaram, não só, a prevenção e o combate à criminalidade e à sinistralidade rodoviária, como também a fiscalização de diversas matérias de âmbito contraordenacional, registando-se os seguintes dados operacionais provisórios:

  1. Detenções391 detidos em flagrante delito, destacando-se:
  • 177 por condução sob o efeito do álcool;
  • 95 por condução sem habilitação legal;
  • 20 por tráfico de estupefacientes;
  • 18 por posse ilegal de armas e arma proibida;
  • 15 por furto e roubo;
  • Um por incêndio florestal.

  1. Apreensões:
  • 2 250 480 doses de haxixe;
  • 184 doses de cocaína;
  • 168 doses de heroína;
  • 16 armas de fogo;
  • 11 armas brancas ou proibidas;
  • 6 viaturas;

  1. Trânsito:

Fiscalização7559 infrações detetadas, destacando-se:

  • 3047 excessos de velocidade;
  • 305 relacionadas com tacógrafos;
  • 493  por falta de inspeção periódica obrigatória;
  • 391 relacionadas com anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;
  • 357 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;
  • 312 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei;
  • 318 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;
  • 190 por falta de seguro de responsabilidade civil.

Operação “ECR Veículos Pesados” – Balanço

Entre os dias 11 e 17 de outubro, a Guarda Nacional Republicana (GNR) intensificou a fiscalização aos veículos pesados, orientando as ações para as vias mais críticas à sua responsabilidade, e onde se verifica um maior volume de tráfego deste tipo de veículos, de modo a promover a segurança rodoviária e a diminuição do risco de ocorrência de acidentes de viação.

Desta forma, os militares dos Comandos Territoriais e da Unidade Nacional de Trânsito que diariamente estiveram empenhados no patrulhamento rodoviário fiscalizaram 2 563 condutores de veículos pesados, registando 2 009 contraordenações, destacando-se as seguintes:

·         855 relacionadas com tacógrafos;

·         304 por excesso de peso;

·         241 por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;

·         85 por irregularidades nos pneus;

·         62 por falta de inspeção periódica obrigatória;

·         19 no âmbito do acordo ADR (mercadorias perigosas);

·         14 por uso indevido do telemóvel no exercício da condução.

 

Registaram-se ainda dois crimes no âmbito rodoviário e relacionados com veículos pesados.

GNR- Cerimónia de Juramento de Bandeira do 45º Curso de Formação de Guardas

A Guarda Nacional Republicana realizou a Cerimónia do Juramento de Bandeira dos formandos do 45.º Curso de Formação de Guardas que ainda não o tivessem efetuado nas Forças Armadas, ontem, dia 8 de outubro, pelas 10h30, no Centro de Formação da Figueira da Foz. A cerimónia foi presidida pelo Comandante-Geral da Guarda Nacional Republicana, Tenente-general Rui Clero.

O juramento de bandeira representa o compromisso solene dos Guardas-provisórios para com a Pátria, constituindo uma data muito importante na vida de qualquer militar. Trata-se de uma cerimónia em que os militares se comprometem a cumprir a Constituição, as demais leis da República, bem como todo os deveres militares, ao serviço da Guarda Nacional Republicana, jurando defender a Pátria, mesmo com o sacrifício da própria vida.

Dos 285 Guardas-provisórios que estão a frequentar o curso, 157 (139 homens e 18 mulheres) realizaram o seu juramento em cerimónia pública, perante o Estandarte Nacional.