Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: guarda

Tag Archives: guarda

Noesis instala escritórios no Politécnico da Guarda e recruta recém formados

O Instituto Politécnico da Guarda – IPG vai acolher nas suas instalações os novos escritórios da Noesis. A consultora tecnológica portuguesa escolheu o IPG como parceiro para se instalar na cidade da Guarda e para contratar quadros especializados. Esta colaboração foi acordada num protocolo assinado entre o presidente do IPG, Joaquim Brigas, o CEO da Noesis, Alexandre Rosa, e o CTO da Noesis, Nelson Pereira.

“A instalação da Noesis no Politécnico da Guarda – uma consultora de referência no mercado pela sua elevada capacidade de inovação tecnológica – tem a vantagem de aproximar os nossos estudantes do mundo empresarial e de promover a retenção de talento no Interior”, afirma Joaquim Brigas. “Esta parceria prevê o recrutamento de recém licenciados e mestrados no IPG para estágios, que posteriormente poderão fixar-se na empresa, contribuindo, desta forma, para o desenvolvimento económico da região”.

Para além de recrutamento de quadros qualificados no IPG, o protocolo prevê a cedência de instalações por parte do IPG e a realização de ações conjuntas de inovação e modernização administrativa, nomeadamente na melhoria, criação e adaptação de ferramentas informáticas do IPG.

“Procuramos estar próximos de instituições académicas que sejam relevantes nas áreas de formação das engenharias, como é o caso do Instituto Politécnico da Guarda, promovendo a integração profissional de jovens licenciados, sem que estes tenham de se deslocalizar para os grandes centros urbanos”, afirma Nelson Pereira, CTO da Noesis. “A abertura destes novos escritórios faz parte da nossa estratégia de criar diversos centros de competências, espalhados pelo país, constituídos por equipas especializadas que desenvolvem projetos e prestam serviços aos nossos clientes”.

A Noesis já iniciou o processo de recrutamento de recursos humanos na região e prevê começar a utilizar o novo polo no IPG durante o mês de março.

GNR Guarda – Vila Nova de Foz Côa – Pulseira eletrónica por violência doméstica

O Comando Territorial da Guarda, através do Posto Territorial de Vila Nova de Foz Côa, deteve um homem de 44 anos por violência doméstica, no concelho de Vila Nova de Foz Côa.

No âmbito de uma investigação por violência doméstica, os militares da Guarda apuraram que o suspeito exercia violência física e psicológica contra a vítima, sua mãe de 68 anos. Perante a possibilidade de agravamento dos episódios de violência, foi dado cumprimento a um mandado de detenção.

O detido foi presente posteriormente ,ao Tribunal Judicial de Vila Nova de Foz Coa, ficando sujeito às medidas de coação de pulseira eletrónica, afastamento da residência e apresentações semanais no posto policial da área de residência.

Arrancou o Ciclo “Vamos falar de Logística”na Guarda

O Auditório do Politécnico da Guarda acolheu a primeira das quatro palestras do Ciclo “Vamos falar de Logística”. A inauguração ficou a cargo da convidada Sandra Olano, diretora geral do Olano Groupe, que abordou o tema “Valores e Cultura na Empresa”. O evento contou também com a presença de Sérgio Costa, presidente do Município da Guarda, e de Joaquim Brigas, presidente do IPG, que se dirigiu ao Grupo Olano enquanto “parceiro notável do IPG, fornecendo dados e apoiando a sua investigação” – acrescentando que a parceria “é tanto mais importante quanto a área da logística tem sido, nos últimos anos, uma grande aposta do IPG”. O presidente do IPG ressalvou, ainda, a “disponibilidade atual do IPG para trabalhar em parceria com todos os agentes relevantes no terreno, seja em logística, seja noutras áreas relevantes”, pelo que “os bens produzidos e os serviços prestados pelas empresas do Interior necessitam da qualificação e da inovação que só o sistema científico lhes pode proporcionar”.
As próximas palestras estão agendadas para os dias 28 de fevereiro, 31 de março e 28 de abril.

Programa Incorpora da Fundação ”la Caixa” permitiu, em 2021, a criação de 22 postos de trabalho na região de Guarda

O programa Incorpora da Fundação ”la Caixa”, que se iniciou em 2018 em Portugal com o objetivo de fomentar o emprego entre pessoas em situação de vulnerabilidade, conseguiu facilitar 1.644 postos de trabalho, em colaboração com 695 empresas desde janeiro.

As 58 entidades sociais do Programa Incorpora têm como objetivo promover a contratação, por parte das empresas portuguesas, de pessoas em risco ou situação de exclusão em diferentes zonas do país. As pessoas em risco abrangem nomeadamente jovens NEET (nem estudam nem trabalham), desempregados de longa duração maiores de 45 anos, ex-reclusos, ex-toxicodependentes, vítimas de violência doméstica e pessoas com deficiência ou incapacidade e, agora, pessoas cuja vida profissional foi afetada pela pandemia.

Na Guarda o programa Incorpora conseguiu facilitar um total de 22 postos de trabalho a pessoas em risco ou situação de exclusão, graças à colaboração de 5 empresas. Nesta região, o programa Incorpora da Fundação ”la Caixa” conta com uma entidade social especializada.

O Instituto do Emprego e Formação Profissional colaborou, através de um protocolo, no processo de seleção das entidades Incorpora em Portugal e presta apoio no processo de implantação do programa no país.

Este ano foi iniciada a colaboração entre a Rede Incorpora e a rede de Centros de Empresa do BPI. Esta colaboração saldou-se com o estabelecimento de parcerias com mais de 130 empresas e a apresentação de mais de 166 ofertas de trabalho para os beneficiários Incorpora.

O trabalho em rede entre as entidades envolvidas é uma das principais características do programa Incorpora: as entidades que integram o programa partilham entre elas, através de uma plataforma informática, dinâmicas e ofertas de trabalho, otimizando o seu trabalho.

Cada entidade selecionada compromete-se a dispor de um técnico de acompanhamento, que se ocupa do apoio personalizado aos beneficiários, acompanhando-os antes e durante o processo de contratação, e um técnico de prospecção empresarial, que deverá identificar e visitar empresas, procurando oportunidades de trabalho para os beneficiários. Estes técnicos são figuras essenciais no programa Incorpora, deles dependendo o êxito, tanto da pessoa contratada como da empresa contratante.

O programa proporciona às empresas que ofereçam oportunidades de emprego um instrumento para o desenvolvimento da sua responsabilidade social, assessorando-as ainda na identificação de incentivos a que possam ter acesso em função do perfil dos beneficiários.

Incorpora tem como objetivo principal fazer a ligação entre as entidades sociais e as empresas portuguesas com a finalidade de criar um clima de entendimento e colaboração entre ambas, que se traduza na criação de oportunidades de emprego para quem mais necessita.

A Fundação ”la Caixa” iniciou em 2018 a sua implantação em Portugal, consequência da entrada do BPI no CaixaBank. Em 2021, destina 30 milhões de euros a projetos sociais, de investigação, educativos e de divulgação cultural e científica.

Transição Digital e Sustentabilidade em debate na Guarda

O Instituto Politécnico da Guarda realiza o evento “Transição Digital e Sustentabilidade – Uma oportunidade para o Interior”, nesta quinta-feira, 20 de janeiro, com o apoio da Axians, que pretende estimular a discussão e o conhecimento desta temática no contexto empresarial e social regional.

Abstract giving hand with young plant in earth. Low poly style design. Blue geometric background. Wireframe light connection structure. Modern 3d graphic concept. Isolated vector illustration.

Num contexto de trabalho em rede e promovendo a aproximação do tecido empresarial às instituições de Ensino Superior, este evento pretende consolidar um Ecossistema Regional de Inovação Inteligente que potencie a valorização e a transferência de conhecimento e de resultados de I&D+I para a economia regional.

“Consideramos importante reforçar os laços de cooperação com as instituições de ensino superior, nomeadamente dos territórios de baixa densidade, onde empresas com a Axians podem assumir-se como um agente de apoio ao desenvolvimento destes territórios.” afirma Pedro Faustino, Managing Director na Axians Portugal, sobre o apoio da Axians ao evento “Transição Digital e Sustentabilidade – Uma oportunidade para o Interior”.

A realizar-se no auditório Politécnico da Guarda, a Sessão de Boas-Vindas está a cargo de Joaquim Brigas, Presidente do Instituto Politécnico da Guarda, e de Sérgio Costa, Presidente da Câmara Municipal da Guarda, seguindo-se a Apresentação de Abertura, sob o tema “A Guarda como Hub Digital” a cargo de Ana Mendes Godinho. O painel “A Importância de digitalizar o interior” será moderado por Claúdia Domingues, Regional Manager na Axians Portugal, e o segundo debate tem como tema “A transição energética no aumento de competitividade do interior”, cuja moderação está sob a responsabilidade de Pedro Almeida, do PCI – Creative Science Park – Aveiro Region. O encerramento do evento será realizado por Isabel Damasceno, Presidente da CCDRC – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro.

No âmbito do projeto InovC+, cofinanciado pelo Centro 2020 e com o apoio da Axians, a participação no evento “Transição Digital e Sustentabilidade – Uma oportunidade para o Interior” é gratuita e pode ser acompanhada em livestreaming, em https://www.facebook.com/politecnicodaguarda.

PROGRAMA

​​10h00 | Receção
10h30 | Sessão de Boas Vindas
Joaquim Brigas, Presidente do IPG
Sérgio Costa, Presidente da Câmara Municipal da Guarda

10h40 | Apresentação de Abertura
A Guarda como Hub Digital
Ana Mendes Godinho

11h00 | A importância de Digitalizar o interior
Moderação do painel por Cláudia Domingues, AXIANS
> Empresas mais competitivas no âmbito digital
Vasco Lagarto/ Rui Tocha, PTCENTRO DIH
> A importância das Zonas Livres Tecnológicas (ZLT) no posicionamento do interior
Fernando Resina da Silva, VDA -VIEIRA DE ALMEIDA
> 5G Alavanca estratégica para o desenvolvimento do interior
Helena Ramos, NOKIA

11h45 | A transição energética no aumento de competitividade do interior
Moderação por Pedro Almeida, PCI
> Autoconsumo Fotovoltaico: a solução para a redução de custos de energia nas empresas
Luís Silva, OMEXOM
> Criação de comunidades energéticas
Flávio Lé, INOVA-RIA
> Soluções de green IT
Luís Xavier, GLOONE

12h30- Sessão de encerramento
Isabel Damasceno, Presidente da CCDRC

Estágio Regional de Karaté na Guarda

A Guarda vai acolher no dia 6 de fevereiro,  o Estágio Regional de Karaté, uma iniciativa  marcada para as 9h00 no Pavilhão Desportivo Municipal de S. Miguel e vai contar com a presença de 60 atletas de vários clubes do distrito da Guarda, nomeadamente, Guarda, Trancoso e Manteigas.
Os atletas competem em vários escalões, desde infantil, iniciado, juvenil, júnior aos seniores. O evento vai ser ministrado pelo Sensei Dinis, responsável técnico a nível Nacional.
Alguns dos atletas participantes vão mesmo fazer o exame de graduação durante esse dia. Trata-se de uma iniciativa da Associação Karaté Shotokan Guarda e da União Dojos Karaté Shotokan e tem o apoio do Município da Guarda.

Legislativas 22-Bloco de Esquerda vai estar em Fornos de Algodres, Celorico e Sabugal

A candidatura do Bloco de Esquerda ao círculo eleitoral da Guarda esteve no passado dia 15 de Janeiro de manhã na feira de Pínzio a contactar a população e os feirantes e à tarde visitou uma instituição de referência e de grande importância para o distrito e região: a Adega Cooperativa de Pinhel, onde ficaram a conhecer melhor o seu funcionamento, história e projetos para o futuro.

Assim, nesta terça-feira a candidatura vai estar com a deputada Isabel Pires no distrito da Guarda, a acompanhar a candidatura à Assembleia da República pelo respetivo círculo eleitoral, com o seguinte programa:

15H30 – Visita à N16 entre Fornos de Algodres e Celorico da Beira (ponto de encontro junto à Câmara Municipal de Fornos de Algodres)
 
A candidatura do Bloco de Esquerda pela Guarda estará também durante a manhã às 9h30 a contactar a população no mercado do Sabugal.

Legislativas 22- Quinze partidos para três lugares no Distrito da Guarda

No distrito da Guarda são eleitos , desde as eleições de 2019, três deputados à Assembleia da República (AR) e, atualmente, o PS tem dois eleitos e o PSD um, mas neste ato eleitoral são: quinze partidos pelo círculo eleitoral da Guarda, com PSD, CDS-PP e BE a apresentarem novos cabeças-de-lista e o PS, a CDU e o Chega a manterem os candidatos de 2019.

O PS mantém a atual ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho (jurista, 49 anos), como cabeça-de-lista e o PSD, que no anterior ato eleitoral recandidatou Carlos Peixoto, candidata pela primeira vez o empresário Gustavo Duarte (64 anos), ex-presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Foz Côa.

O CDS-PP candidata, também pela primeira vez, o empresário do concelho de Seia João Amaral (61 anos) e o BE escolheu Pedro Cardoso (41 anos), trabalhador independente, para liderar a lista.

A CDU (PCP-PEV) recandidata o arqueólogo André Santos (45 anos) e o Chega voltou a escolher o empresário José Marques (46 anos), para número um.

A lista do Movimento Alternativa Socialista (MAS) é liderada pelo professor Sílvio Miguel (57 anos), o Pessoas – Animais – Natureza (PAN) candidata a técnica superior de educação social Beatriz Ferraz (26 anos) e o Volt Portugal (VP) o mediador de seguros Jorge Santos (33 anos).

António Andrade (aposentado, 68 anos) é o cabeça-de-lista do Partido Trabalhista Português (PTP), Ângelo dos Santos (26 anos, assistente administrativo) é o candidato do Iniciativa Liberal (IL) e a enfermeira especialista Margarida Bento (58 anos) lidera a lista do Livre (L).

A lista do Partido da Terra (MPT) é encabeçada por Mário Gomes (reformado, 62 anos), a do Reagir Incluir Reciclar (RIR) por Ana Rodrigues (vigilante, 40 anos) e a candidatura do Ergue-te (E) por Otília Fernandes (técnica administrativa, 48 anos).

Em 2019 concorreram 19 partidos pelo círculo eleitoral da Guarda e o PS foi a força partidária mais votada, com 37,55% dos votos, enquanto o PSD obteve 34,37%.

O PS ganhou em 10 concelhos (Almeida, Fornos de Algodres, Figueira de Castelo Rodrigo, Gouveia, Guarda, Manteigas, Trancoso, Sabugal, Seia e Vila Nova de Foz Côa) e o PSD em quatro (Aguiar da Beira, Pinhel, Celorico da Beira e Mêda).

O BE manteve-se como a terceira força política mais votada, com 7,81% dos votos, seguindo-se, em quarto, o CDS-PP, com 4,99%, e, em quinto lugar, o PCP-PEV, com 2,99% dos votos.

No distrito da Guarda, onde a abstenção foi de 49,42%, estavam inscritos 151.535 eleitores e votaram 76.649.

O círculo eleitoral da Guarda, por se situar no interior do país, continua a debater-se com a falta de população.

Segundo os resultados dos Censos de 2021 o distrito, com 14 municípios, contabiliza 142.998 residentes, quando em 2011 possuía 160.939, de acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Dados da Comissão Nacional de Eleições (CNE) indicam que em 1975 (Constituinte) a Guarda elegia seis representantes para a AR, tendo passado para cinco em 1979 (eleição intercalar), para quatro em 1991 e para três em 2019.

Desde as eleições legislativas de 1987 que o círculo eleitoral da Guarda apenas elege deputados do PS e do PSD, tendo igualado o número de eleitos (2-2) nos atos eleitorais de 1995, 1999, 2002, 2005, 2009 e 2015.

fonte:Lusa

 

Pólo do Observatório do Envelhecimento na Região Centro terá sede no Politécnico da Guarda