Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: guarda (Pagina 10)

Tag Archives: guarda

Guarda acolhe Encontros “Imagem & Território – Fotografia sem Fronteiras”

O Centro de Estudos Ibéricos (CEI) vai levar a efeito a quinta edição dos Encontros “Imagem & Território – Fotografia sem Fronteiras”, de 21 a 24 de abril, na Guarda, evento que decorre do projeto “Transversalidades” que tem mais de uma década de existência. As preocupações que animam ambas as iniciativas estão alinhadas tanto com a Missão do CEI – que tem como pilares o Conhecimento, a Cooperação e a Cultura – como com o seu comprometimento com os territórios de baixa densidade, onde relevam os transfronteiriços.

O valor estético, documental e pedagógico da fotografia é aproveitado com um duplo objetivo: combater a exclusão a que estão votadas vastas regiões por não lhes ser concedida qualquer visibilidade; promover o diálogo entre territórios, pessoas e instituições que se encontram dispersas pelas amplas geografias do planeta. Apela-se assim à importância da imagem nas sociedades contemporâneas para desocultar os territórios mais débeis e dar visibilidade aos espaços mais encravados e longínquos.

Os Encontros, focados na Imagem & Território, congregam as seguintes atividades: (i) Exposições; (ii) Debates; (iii) Mostras de Fotografia; (iv) Lançamento de Publicações; (v) Roteiro Fotográfico.

Do programa  destaca-se:

(i) Exposições

Serão inauguradas 20 Exposições de Fotografia, em vários locais da cidade, funcionando como âncoras o TMG, o Museu da Guarda, o Paço da Cultura e a Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço:

  • Transversalidades: Fotografia sem Fronteiras | 2021 – Premiados do Concurso 2021 (Galeria de Arte – Teatro Municipal da Guarda)
  • José Saramago, fotógrafo ocasional. Fragmentos de um retrato de Portugal – José Saramago (Galeria Evelina Coelho – Paço da Cultura)
  • Gramática do instante e do infinito – José Eduardo Agualusa (E#4 – Paço da Cultura)
  • Ruralidades – Jorge Bacelar (Museu da Guarda)
  • Uma longa jornada – Alberto Prieto (Museu da Guarda)
  • Rumores do Mundo: Pessoas, Lugares, Outros Olhares | 2021 – Concorrentes do Concurso (Edifício Polifónico – Teatro Municipal da Guarda)
  • O mais comprido Museu do Mundo – Álvaro Domingues, Duarte Belo, Valter Vinagre, Daniel Malhão, Nuno Cera, Paulo Catrica | Curadoria: Pedro Campos Costa e Eduardo Costa Pinto (Biblioteca Municipal Eduardo Lourenço)
  • Sinais de um mundo em mudança – Participantes do Concurso Transversalidades (Unidade Local de Saúde da Guarda)
  • Anverso – Jorge Pena (Café Concerto – Teatro Municipal da Guarda)
  • Transversalidades. Diálogos imagéticos entre Portugal e o Brasil – Participantes do Concurso Transversalidades (Instituto Politécnico da Guarda)
  • Guarda: Património Cultural Local – Fotoclube da Guarda (Casa da Cultura de Famalicão da Serra)
  • Ambiente e ruralidade – Fotoclube da Guarda (Centro de Recursos Partilhados de Trinta)
  • Paisagens e narrativas imagéticas – Participantes do Concurso Transversalidades (Ensiguarda – Escola Profissional da Guarda)
  • Imagem, conhecimento e sociedade – Participantes do Concurso Transversalidades (Escola Secundária Afonso de Albuquerque)
  • Lusografias: Transversalidades Atlânticas – Participantes do Concurso Transversalidades (Escola Secundária da Sé)
  • A Ibéria na Rota do Mundo – Participantes do Concurso Transversalidades (Bombeiros Voluntários da Guarda)
  • Paisagens naturais e humanas – Participantes do Concurso Transversalidades (Aldeia de Crianças SOS da Guarda)
  • Paisagens, Biodiversidade e Património cultural – Participantes do Concurso Transversalidades (CERCIG)
  • Uma viagem ao redor da Terra – Participantes do Concurso Transversalidades (Escola Regional Dr. José Dinis da Fonseca)
  • Outros Mundos. Viagem pelo sistema solar – Michael Benson (Praça Luís de Camões)
  • Imagem & Território: Fotografia sem Fronteiras (FsF). (Ponto de Informação) (Câmara Municipal da Guarda)

Ler Mais »

Andebol-NA Penedono vence torneio de Páscoa

O torneio contou com a participação de três equipas: Guarda Unida/IPG, NA Penedono e EA Moimenta Beira.

No passado dia 13 de abril , entre as 10 e as 17 horas, no Pavilhão de São Miguel, na Guarda, realizou-se o 1.º Torneio de Páscoa de Andebol, no escalão de Sub-14 Masculino (Infantis). O evento foi organizado pela Associação de Andebol da Guarda, pelo Gabinete de Formação, Cultura e Desporto do Politécnico da Guarda e pelo clube Guarda Unida.

Tratou-se de um dia desportivo com muito fair-play, tendo-se classificado em 1.º lugar o NA Penedono, em 2.º lugar a EA Moimenta Beira e em 3.º lugar o Guarda Unida/IPG. Integrado neste torneio, realizou-se ainda um jogo oficial do respetivo campeonato, no escalão Sub-18 Masculino (Juvenis) entre NA Penedono e Guarda Unida/IPG, jogo esse muito disputado até ao final, tendo a vitória sido alcançada pelo NA Penedono por seis golos de diferença (27-33), apesar de o GUD/IPG ter estado em várias situações a um golo de diferença.

No balanço final do dia, o treinador Ricardo Guerra salientou que “a pandemia prejudicou muito o trabalho, mas estamos no bom caminho e são cada vez mais as crianças e jovens a praticar andebol.”

Referiu ainda que “este torneio serviu para que os atletas tivessem um encontro diferente com a competição, de os mais novos poderem inspirar-se com o jogo dos mais velhos e é mais um passo no processo de aprendizagem da modalidade”.

Na cerimónia protocolar de entrega de troféus estiveram presentes a Vereadora do Desporto da CMG, Diana Monteiro, o Vice-presidente do IPG, Carlos Rodrigues, e o Presidente do GUD, António Pissarra, para além de outros dirigentes do GUD, responsáveis pelo Departamento, Joaquim Mateus e Maria João Silva.

Fotos: GUD

AF Braga venceu Liga Ouro -Torneio Interassociações Futebol 9 Sub-16 feminino

Foi um fim de semana de grandes emoções no distrito da Guarda, com imensos jogos e uma boa forma de divulgar o futebol feminino.

Confira todos os resultados:

2.ª fase de apuramento – Série G
14.04.2022
AF Madeira 5-0 AF Angra do Heroísmo
AF Horta 0-1 AF Ponta Delgada
AF Madeira 2-0 AF Ponta Delgada
AF Angra do Heroísmo 0-2 AF Horta

Liga Bronze (Apuramento do 17.º ao 22.º)
15.04.2022
AF Guarda 0-4 AF Castelo Branco
AF Castelo Branco 3-2 AF Angra de Heroísmo
AF Portalegre 1-3 AF Leiria
AF Leiria 5-0 AF Horta

16.04.2022
AF Angra do Heroísmo 3-1 AF Guarda
AF Horta 0-2 AF Portalegre

17.04.2022
AF Castelo Branco 1-5 AF Leiria
AF Angra do Heroísmo 0-7 AF Portalegre
AF Guarda 2-6 AF Horta

Liga Prata (Apuramento do 9.º ao 16.º)
15.04.2022
AF Beja 0-0 (7-6) AF Bragança
AF Évora 2-0 AF Ponta Delgada
AF Santarém 5-1 AF Algarve
AF Coimbra 0-0 (5-4) AF Viana do Castelo

16.04.2022
AF Beja 3-3 (5-4) AF Santarém
AF Évora 2-1 AF Coimbra
AF Bragança 0-4 AF Algarve
AF Ponta Delgada 0-3 AF Viana do Castelo

17.04.2022
AF Beja 3-0 AF Évora FINAL
AF Santarém 1-0 AF Coimbra 3.º e 4.º lugar
AF Algarve 0-1 AF Viana do Castelo 5.º e 6.º lugar
AF Bragança 3-0 AF Ponta Delgada 7.º e 8.º lugar

Liga Ouro (Apuramento do 1.º ao 15.º)
15.04.2022
AF Setúbal 1-0 AF Viseu
AF Madeira 1-1 (3-1) AF Aveiro
AF Lisboa 2-0 AF Vila Real
AF Porto 0-0 (0-3) AF Braga

16.04.2022
AF Setúbal 1-0 AF Lisboa
AF Madeira 1-2 AF Braga
AF Viseu 0-1 AF Vila Real
AF Aveiro 2-2 (4-2) AF Porto

17.04.2022
AF Setúbal 0-0 (2-4) AF Braga – FINAL
AF Lisboa 1-1 (7-6) AF Madeira – 3.º e 4.º lugar
AF Vila Real 1-0 AF Aveiro – 5.º e 6.º lugar
AF Viseu 1-0 AF Porto – 7.º e 8.º lugar

fonte:FPF

Dia Internacional dos Monumentos e Sítios assinalado na Guarda

Vai ser assinalado pelo Município da Guarda o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, com o tema «Património e Clima», no próximo dia 18 de abril, com a finissage da exposição Falar com o Tempo, de Ilda David´, patente até dia 17 de abril no Museu, e com o lançamento do catálogo da mesma exposição. A iniciativa decorrerá na Galeria principal das exposições temporárias do Museu da Guarda, pelas 18h00.

Cruzando o tema «Património e Clima», proposto pela Direção Geral do Património Cultural e pelo Internacional Council on Monuments and Sites, e com o mote «Falar com o Tempo» que deu o título à exposição de pintura, a sessão irá promover o debate e tertúlia.  “Se a difusão da arte pode ser encarada como estratégia para promover os monumentos e sítios históricos, tal como sucede com o seiscentista Paço Episcopal e Seminário transformado em espaço quer museológico quer de irradiação da arte contemporânea, a própria linguagem artística pode constituir-se como património cultural ao revelar visões, atitudes, temas e problemas que caracterizam uma sociedade num determinado lugar/tempo. Se a obra artística realizada, ao longo de décadas, por Ilda David’ se instituiu como referência no panorama cultural português, também é certo que, além de sugerir emoções estéticas que convidam à espiritualidade, se inspira não raras vezes na observação da Natureza, funcionando nesses casos como sensibilização ambiental.”  Estes são alguns dos pontos de partida para esta tertúlia sobre Arte, Património e Clima promovida pelo Museu e que contará com a participação da artista plástica Ilda David’ e do curador Nuno Faria, entre outros.

Logo de seguida será apresentado o catálogo da exposição. Trata-se de um objeto de arte; uma edição do Município da Guarda, através do seu Museu. O livro não só valoriza a obra plástica da artista como também os espaços expositivos do Museu da Guarda.

Participam na sessão, o presidente da Câmara da Guarda, Sérgio Costa, Ilda David’, Nuno Faria e Manuel Rosa, editor.

Guarda- Trânsito cortado em várias artérias

Nos próximos dias 11 e 12 de abril, entre as 8h00 e as 13h00, o trânsito será cortado na Rua Francisco dos Prazeres, desde o cruzamento com a Rua Dr. Nuno Álvares até ao cruzamento com a Rua Dr. Ribeiro Sanches, por virtude de se proceder a betonagem com recurso a camião de bombagem na obra em curso na referida artéria.

No âmbito da empreitada ‘Requalificação Urbana dos Arruamentos no Eixo Rodoviário da Av. Dr. Afonso Costa, Av. Alexandre Herculano, Rua Soeiro Viegas e Alameda de St. André’ e por forma realizar trabalhos de pavimentação, torna-se necessário proceder a vários cortes e condicionamentos de trânsito na zona da empreitada entre a Av. Alexandre Herculano e Av. Rainha Dona Amélia, no período de 11 a 21 de abril. Assim, solicita-se atenção para as sinalizações nos locais com as respetivas alterações pontuais.

Consulte a calendarização aqui:

11 a 13 – Trânsito interdito na Av. Alexandre Herculano e na R. Soeiro Viegas para realização de trabalhos de fresagem e saneamento e de pavimentação;

14 – Trânsito interdito na Av Alexandre Herculano, no sentido descendente, para trabalhos de pavimentação. Condicionamentos na zona de estacionamento na Rua Soeiro Viegas;

18 – A circulação automóvel na Avenida Rainha D. Amélia será alternada, com recurso a semaforização para realização de trabalhos de fresagem e pavimentação;

19 – Circulação automóvel interdita na Rotunda da Alameda de Santo André para realização de trabalhos de pavimentação. Desvios assinalados junto à Rotunda do ‘G’, no Bairro das Lameirinhas e Rotunda do Estabelecimento prisional para acesso ao centro urbano;

Entre 20 e 21 de abril serão realizados os trabalhos de selagem de todas as tampas de ferro fundido, ao longo da empreitada. De forma a executar estes trabalhos, irá proceder-se a cortes temporários em todas as vias já mencionadas.

Guarda-Semana Santa na Guarda com “Cantos da Quaresma” na Sé e na Igreja de S. Miguel

As festividades da Semana Santa na Guarda com os “Cantos da Quaresma”. A iniciativa desenvolve-se em dois momentos musicais nos dias 10 e 12 de abril. O primeiro é já no próximo domingo, pelas 16h00, na catedral guardense e terá como protagonistas o Ensemble de Cordas, Crescendo, coros do Conservatório de Música de S. José da Guarda e ainda vários alunos e professores solistas num belo recital. A iniciativa do Município da Guarda , conta com a Direção do Coro do 5º e 6º ano pela professora Márcia Cunha; Direção do Ensemble Crescendo – pela professora Olena Sokolovska; e o Acompanhamento piano – dos professores Rita Gaspar e Domenico Ricci; tem ainda como Professores convidados e colaboradores – Pedro Ospina e Pedro Henriques; e Ex-alunos do Conservatório de Música de S. José da Guarda convidados: Duarte Andrade e Eva Grancho.

Na terça, dia 12 de abril, às 21h00, será a vez de César Prata e Sara Vidal, juntamente com grupos de cantares do Concelho, darem voz e música a uma tradição das aldeias da região nesta época, a Encomendação das Almas. A iniciativa, na Igreja Paroquial de S. Miguel, conta com a participação dos Grupos de Encomendação das Almas de Famalicão da Serra, Faia, Marmeleiro, e Castanheira e dos Grupos de Cantares da Sequeira, “Vozes da Quinta” de Gonçalo Martins e “A Mensagem” de S. Miguel.

Celorico da Beira- Simulacro de socorro a acidente ferroviário

Aconteceu um simulacro de socorro a acidente no âmbito da coordenação de segurança da obra da Empreitada de Modernização do troço Celorico da Beira – Guarda, da Linha da Beira Alta, junto à estação de comboios de Celorico da Beira Gare.

O exercício que teve lugar na frente de obra Viaduto de Celorico da Beira Gare, foi solicitado pelo departamento de segurança da Conduril, empresa que está a realizar as obras de Modernização do troço Celorico da Beira – Guarda da Linha da Beira Alta contou com a participação de 35 operacionais oriundos de 4 corpos de Bombeiros Voluntários (Celorico da Beira, Vila Franca das Naves, Pinhel e Guarda), tendo ainda a colaboração da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil da Guarda, da GNR de Celorico da Beira e da Proteção Civil Municipal.

No simulacro foram socorridas cinco vítimas com recurso a equipamento de desencarceramento, o exercício visou testar o plano de emergência interno da empresa responsável da obra, onde se aproveitou com os agentes da proteção civil testar e treinar os procedimentos e a articulação com a própria segurança da empresa.

fonte:MCB

A exposição Outros mundos. Viagem pelo Sistema Solar na Guarda

A exposição Outros mundos. Viagem pelo Sistema Solar guiada por Michael Benso foi inaugurada por Sérgio  Costa, presidente da Câmara Municipal da Guarda, e Artur Santos Silva, curador da Fundação ”la Caixa” e presidente Honorário do BPI, acompanhados pelo comissário Kike Herrero. A exposição reúne 40 imagens de grande beleza do nosso Sistema Solar obtidas em várias missões planetárias e posteriormente processadas pelo fotógrafo, artista e escritor norte-americano Michael Benson.

  • Após milénios de especulação acerca dos pontos de luz móveis a que os antigos gregos chamavam πλανήτης (“viajantes”; planētēs, em latim), sabemos hoje, pela primeira vez na História, a verdadeira natureza dos astros que constituem o nosso Sistema Solar.
  • A exposição Outros mundos. Viagem pelo Sistema Solar guiada por Michael Benson, foi apresentada pela primeira vez em Espanha em 2020. Chega agora a Portugal, com a colaboração do BPI, da Câmara Municipal da Guarda e do Centro de Estudos Ibéricos, no formato Arte na Rua, para proporcionar um percurso científico e artístico pelo sistema planetário através de 40 fotografias de grande formato, selecionadas e processadas pelo cineasta, artista e escritor norte-americano Michael Benson.
  • O autor escolhe e trata imagens originais a preto e branco captadas em várias missões planetárias das principais agências espaciais, como a ESA e a NASA, para compor mosaicos a cores. O resultado é uma viagem pela incrível diversidade de mundos que constituem o Sistema Solar através de fotografias de enorme beleza obtidas ao longo de seis décadas de exploração robotizada.
  • Outros mundos. Viagem pelo Sistema Solar faz parte do programa Arte na Rua, através do qual a Fundação ”la Caixa” pretende levar a ciência e a cultura às pessoas fora do contexto habitual dos museus e das salas de exposição.

Um dos objetivos prioritários da Fundação ”la Caixa” é levar a cultura, a ciência e o conhecimento à sociedade. A divulgação é um instrumento fundamental para promover o crescimento das pessoas e, por esta razão, a Fundação ”la Caixa” e o BPI trabalham de forma a levar o conhecimento a públicos de todas as idades e níveis de educação.

Com o programa Arte na Rua, a Fundação ”la Caixa” pretende mostrar a obra de artistas de renome no panorama internacional. Desta vez, vai converter a Guarda num museu a céu aberto e unir a arte à ciência. O programa Arte na Rua foi lançado em 2006 e, desde então, tem levado ao público criações de figuras de destaque da modernidade, como Auguste Rodin, Henry Moore e o fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado, entre outros. Agora, com a exposição de Benson, o programa integra uma nova linha centrada na ciência e na natureza.

Amante da ciência, Benson escolhe e trata imagens originais a preto e branco com diferentes filtros e combina-as, usando por vezes centenas dessas imagens para compor os mosaicos a cores sem descontinuidades apresentados na exposição: panorâmicas fascinantes que, mesmo nos dias de hoje, ainda estão fora do alcance da experiência humana.

O fascínio pelo céu noturno tem sido recorrente ao longo da história da civilização. No entanto, foi só em 1957, com o lançamento do primeiro satélite que orbitou a Terra, que a humanidade se aventurou na exploração do espaço. Durante os 70 anos que se seguiram, foram levados a cabo os primeiros grandes projetos de exploração dos mundos extraordinariamente diversos que compõem o Sistema Solar, dando origem a uma história audaz e absolutamente transcendental. Alguns destes contributos estão espelhados nas imagens de Outros mundos.

Desde o início da exploração espacial, tornou-se possível ver o nosso planeta do tamanho de uma ervilha e, mais tarde, do tamanho de um pixel, graças às viagens que os nossos embaixadores robóticos têm feito a locais nunca antes visitados por seres humanos. Em Outros mundos, o legado visual deixado por estas viagens não é apenas valorizado pela sua importância em termos científicos, mas também por constituir um capítulo singular na história da fotografia.

A obra resultante ilustra de forma vívida a veracidade da afirmação programática utópica feita em 1912 por Konstantin Tsiolkovsky, o visionário russo dos voos espaciais: “a Terra é o berço da humanidade, mas não se pode ficar no berço para sempre

Michael Benson, escritor, artista e cineasta

Michael Benson (31 de março de 1962) trabalha na interseção da arte com a ciência. Escritor, artista e cineasta, organizou, na última década, uma série de exposições a nível internacional sobre fotografia de paisagens planetárias. Benson recolhe imagens em bruto, dobtidas nas missões planetárias das principais agências espaciais, e processa-as para criar paisagens de grande formato. Edita, compõe mosaicos e, por fim, otimiza essas imagens, produzindo fotografias perfeitas de paisagens fora do alcance da experiência humana direta.

A sua exposição Otherworlds: Visions of our Solar System, que conta com música ambiente especialmente composta por Brian Eno e intitulada Deep Space, foi inaugurada na Jerwood Gallery do Museu de História Natural de Londres, em janeiro de 2016. Desde então, foi exibida no Museu de História Natural de Viena e no Museu de Queensland em Brisbane, Austrália.

O seu livro Cosmigraphics: Picturing Space Through Time, publicado em 2014, foi finalista do Book Prize do Los Angeles Times. A sua última obra, Space Odyssey: Stanley Kubrick, Arthur C. Clarke and the Making of a Masterpiece, que analisa a produção do filme 2001: Odisseia no Espaço, foi publicada por ocasião do 50.º aniversário do filme.

V Encontros “Imagem & Território: Fotografia sem Fronteiras”

A exposição de fotografia Outros mundos da Fundação “la Caixa” integra  a programação de atividades dos V Encontros “Imagem & Território: Fotografia sem Fronteiras”, que irão decorrer de 21 a 24 de abril de 2022, na Guarda. Incluídos no projeto “Transversalidades”, estes encontros em torno da Fotografia e do Território  resultam do envolvimento ativo do Centro de Estudos Ibéricos na cooperação territorial e no seu compromisso com o território fronteiriço da Raia Central Ibérica. Através de diversas atividades, nomeadamente exposições, debates, mostras e publicações, o Centro de Estudos Ibéricos dinamiza a cooperação e a inclusão dos territórios de baixa densidade de aquém e além fronteiras, rompendo com a exclusão e invisibilidade a que estes estão votados.

Foto:MG

Guarda, Portalegre e Castelo Branco são os distritos mais baratos para comprar um imóvel

Segundo o estudo da Imovirtual, o preço médio de venda de casa subiu 7,2% no 1º trimestre do ano, face ao mesmo período do ano passado. Em comparação com o último trimestre de 2021, o valor médio aumentou +2,1%. O valor de venda de imóveis tem vindo a aumentar gradualmente desde o início do ano passado.

Principais conclusões: VENDA

O 1º trimestre de 2022 registou um preço médio de venda anunciado de 376.372€, o que representa um crescimento de +2,1% face ao último trimestre de 2021, quando o valor era de 368.776€. Em comparação com o 1º trimestre de 2021, quando o preço médio dos imóveis era de 351.192€, o aumento é de +7,2%.

Distritos em destaque:

● Lisboa (590.821€), Faro (514.291€), Região Autónoma da Madeira (398.069€) e Porto (342.704€) são as regiões mais caras para comprar casa no 1º trimestre de 2022. As mais baratas são Guarda (111.790€), Portalegre (125.041€) e Castelo Branco (128.792€)

● O distrito com maior aumento do preço médio de venda no 1º trimestre de 2022, face ao 4º trimestre de 2021, é Setúbal (+5,4%), que passa de 317.205€ para 334.175€. Seguem-se Viseu (+4,5%) e a Região autónoma da Madeira (3,6%).

● Coimbra é o distrito com maior quebra do valor médio de venda no 1º trimestre do ano (-2,1%) face ao fim de 2021, passando de 200.745€ para 196.459€.

● Em comparação com o 1º trimestre de 2021, Évora é o distrito com maior aumento do preço médio de venda (+32%), subindo de 196.782€ para 259.651€. Também a Madeira (+19,2%) e Setúbal (+17,8%) apresentam aumentos relevantes.

● Guarda é o distrito com maior quebra do valor médio de venda face ao 1º trimestre do ano passado (-4,2%), que passa de 116.704€ para 111.790€ no 1º trimestre de 2022.

ARRENDAMENTO

O valor das rendas manteve-se estável (+1,5%) no 1º trimestre de 2022, fixando-se nos 1.049€, face ao 4º trimestre de 2021, altura em que a renda média anunciada era de 1.034€. Já em comparação com o 1º trimestre de 2021 (994€), as rendas sobem 5,5%, o equivalente a 55€ adicionais.

Distritos em destaque:

● Lisboa (1.308€), Porto (1.039€), Região Autónoma da Madeira (975€), Faro (864€) e Setúbal (837€) são os distritos mais caros para arrendar casa no 1º trimestre de 2022. Por outro lado, os mais baratos são Portalegre (369€), Castelo Branco (413€) e Bragança (419€).

● Viana do Castelo é o distrito com maior aumento do preço médio de renda no 1º trimestre de 2022 face ao 4º trimestre de 2021 (+11,9%), que agora se fixa nos 613€. Seguem-se Viseu (+7,3%) e Setúbal (+5,4%).

● Bragança e Portalegre, dois dos distritos mais baratos, registam também a maior queda da renda média (-11% e -10%, respetivamente), face ao final de 2021.

● Comparativamente ao 1º trimestre de 2021, Évora tem o maior aumento do valor médio de renda (+20,7%), que agora custa 613€. Também no Porto a renda média aumentou +20%, seguindo-se Viana do Castelo (+17,2%).

● O maior decréscimo de renda face ao 1º trimestre de 2021 é em Beja (-10,5%), passando de 589€ para 527€.