Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: ISCMFA

Tag Archives: ISCMFA

Teatro “Uma Viagem com Sophia” para jovens em Fornos de Algodres

A equipa do CLDS 4G Servir Fornos de Algodres, tendo como entidade coordenadora a ISCMFA e, em parceria com o Agrupamento de Escolas, está a organizar, no dia 14 de junho, pelas 14h30 no Auditório da APS, um teatro denominado de “Uma Viagem com Sophia”.
Este espetáculo está inserido nas atividades das Jornadas das Línguas e Literaturas e Semana da Leitura e é destinado ao público escolar do 5º e 6º ano do Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres.

ISCMFA precisa urgentemente de equipamento de proteção e testes

O trabalho das IPSS neste país tem sido grandioso, na verdade, os executivos, equipa médica e colaboradores tem feito um trabalho muito importante na salvaguarda dos utentes e em alguns locais existem casos complicados e noutros luta-se diariamente por manter a instituição imune à Covid-19.

Em Fornos de Algodres, apesar de não se registarem casos nas IPSS do concelho, o cansaço físico e psicológico é uma dificuldade das equipas de trabalho, outros dos obstáculos e a falta de equipamentos de proteção individuais.

Face a isso, apesar de algumas dádivas, ao qual a provedoria agradeceu, mas na Misericórdia de Fornos de Algodres, Luís Miguel Ginja, agradeceu essas dádivas de equipamentos, mas são escassos, faz um alerta para a necessidade urgente na instituição de mais equipamentos de proteção e testes para rastrear os colaboradores e utentes.

Misericórdia de Fornos de Algodres celebra 354º Aniversário

Vai ter lugar na vila de Fornos de Algodres a celebração dos 354 anos da Irmandade da Santa Casa da Misericórdia , com a cerimónia do Jubileu da Misericórdia, no próximo dia 26 de março.

Do programa faz parte, as confissões na Igreja da Misericórdia, seguido da missa e procissão alusiva.

O almoço decorre seguido da sessão evocativa ao 354ª aniversário da instituição.

 

ISCMFA vai a votos, com Luis Ginja a recandidatar-se

Depois de quatro anos de mandato, chega agora a altura de acontecer a Assembleia Geral , que se realiza este domingo, 11 de novembro , no Centro Cultural Dr. António Menano.

Nesta assembleia o ponto da ordem de trabalhos, é mesmo a realização do ato eleitoral de eleger novos órgãos sociais que se realiza no  período compreendido entre as 9:30h e as 12:30h.

Desta forma, apenas a  Lista de Luis Miguel Ginja se apresenta a sufrágio, logo vai ser reeleito para novo mandato 2019/22.

Assim , resta saber se a adesão às urnas dos irmãos será em número satisfatório, pelo facto de haver apenas uma lista.

 

ISCMFA realizou apanha da azeitona

Na manhã fria deste domingo, 3 de dezembro, a Santa Casa da Misericórdia  de Fornos de Algodres, realizou a vareja da azeitona, das oliveiras que estão no espaço da instituição.

Assim um grupo de irmãos e irmãs colaboraram nesta atividade e a colheita foi positiva , agora é só esperar pelo resultado final, o azeite que vai dar para as refeições confecionadas na cozinha da instituição.

Fotos:LMG

ISCMFA celebrou 351 anos

Os anos passam e as instituições vão somando primaveras, assim a Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres, neste dia 12 de outubro, celebrou 351 anos de existência.

Assim, Luis Miguel Ginja, Provedor da Instituição, na sua página de Facebook, deixou um abraço ao Bispo, D.Ilidio Leandro e agradeceu a todos quantos tornaram possível que a instituição  vá evoluindo, até ao momento.

ISCMFA recebe prémio da PSA Fondation, em Mangualde

16174509_1417062991660000_1635864149456703864_n A PSA Fondation entregou em Mangualde,nesta quinta -feira, o prémio monetário alcançado pela Irmandade da Santa Casa da Misericórdia de Fornos de Algodres, no projeto social elaborado, que consistia, numa associação fornece assistência social e médica para as pessoas em situação de dependência. Também ajuda as pessoas mais velhas isoladas através de uma oferta de serviços permanentes.

Na comitiva fornense, para além do Provedor Luis Miguel Ginja era composta pelas técnicas Diana Martins e Laura Morais, padrinho do projeto Nélio Sequeira, Paulo Silva e o Dr.Manuel Fonseca, Presidente da Assembleia Geral da ISCMFA e Presidente do Município de Fornos de Algodres.

Para finalizar, a comitiva fornense foi premiada com uma visita guiada às instalações da  PSA- Mangualde.

O Provedor Luis Miguel Ginja estava satisfeito com o prémio e referiu que: “Pass16195079_1417063068326659_2966702141358145568_nados que são dois anos, o trabalho que a instituição ISCMFA faz, começa a dar “frutos”, fomos agraciados através da PSA Fondation, com um prémio monetário que nos engrandece e fortalece, este reconhecimento é prova dos valores pelos quais nos regemos.Nesta primeira reação permitam-me “furar” protocolos, Diana Martins, Laura Morais e Nélio Sequeira bem hajam!!! Aos responsáveis e colaboradores da PSA Obrigado, a todos os que contribuíram para este prémio, muito obrigado”.

Por:António Pacheco

Fotos:LMG

Artigo de opinião–Consulta Psicológica e o trabalho do psicólogo

pcAs palavras psicólogo e psicologia estão cada vez mais presentes no nosso dia-a-dia. Já não é algo estranho e completamente desconhecido, nem tão pouco associado apenas a pessoas com perturbações.

No entanto, o psicólogo ainda é comummente visto como alguém prescindível, sendo mais cómodo e “fácil” procurar o Médico de família ou um Psiquiatra, que recorrentemente prescreve medicação (antidepressivos, ansiolíticos, etc.), e no imediato pode solucionar o problema.

Mas, será que o problema fica resolvido?

Temporariamente, Talvez.

Recorrer à medicação pode ser necessário em alguns casos, como por exemplo, uma depressão grave ou uma esquizofrenia e funcionar como complemento da intervenção, mas não deve ser feita de forma isolada.

As especialidades devem agir complementarmente para obter melhores resultados, ajudando a resolver as questões que estão na origem do problema, e não só, a sua sintomatologia. Desta forma, o indivíduo conseguirá fazer o melhor uso possível das suas competências e assim lidar de forma eficaz com as adversidades e desafios que a vida lhe apresenta.

Quando se fala de consultas de Psicologia, de que falamos?

Primeiramente é necessário compreender que cada pessoa se ressente ao longo da sua vida daquilo que vai vivendo. Por dia, uma pessoa tem mais de um milhão de estímulos: cruza-se com diferentes pessoas, toma decisões, questiona-se sobre a sua existência, entre muitas outras coisas. Mas, nem sempre, sabe como “arrumar” essa informação. Não sabe como lidar com o stress, com a insegurança, a perda, indecisões, frustrações, até mesmo com as acções e reacções dos outros para consigo. Muitas vezes o próprio stress está relacionado com o facto de viver tanta coisa ao mesmo tempo e não saber como lidar com isso.

Nem sempre é fácil encontrar a pessoa certa com quem falar. A família e os amigos são uma opção, é certo, mas, a maior parte das vezes não sabem como ajudar, o que dizer, não sabem acolher a angústia que sentimos, a falta de energia, o coração apertado, o pânico que se instala ou a apatia.

Não são imparciais nem acríticos.

Na consulta Psicológica, existe um espaço concreto, o setting que pode ser entendido como um tipo de redoma maleável que envolve e ajuda a estabelecer a relação (de altos e baixos) entre paciente e Psicólogo. Fundamenta-se como uma condição para que o tratamento ocorra. Aqui, o indivíduo encontra um espaço acolhedor, de escuta activa e incondicional, onde os indivíduos conseguem mostrar verdadeiramente quem são, sem medo do julgamento dos outros, sem a pressão das suas expectativas, podendo aprender a gerir pensamentos disfuncionais causadores de sofrimento físico e psíquico.

O “simples” facto de podermos traduzir o que estamos a sentir por palavras, dá-nos por vezes, uma perspectiva que, de outra forma, não teríamos acesso.

O psicólogo, por seu turno, funciona como um organizador/reorganizador do estado interior da pessoa. É alguém que entra em nossa “casa” e vai ajudando a arrumar cada uma das divisões. Procura compreender as maiores dificuldades da pessoa e potenciar as suas qualidades. Sim, que não se pense que, para ir ao psicólogo temos de ter problemas ou dificuldades determinadas e/ ou determináveis. Pelo contrário. Muito do trabalho desenvolvido visa fomentar o que de melhor há no indivíduo, consciencializando-o das suas potencialidades e competências e promovendo o seu auto-conhecimento.

Sozinhos, muitas vezes, não conseguimos ver as situações com clareza nem nos apercebemos da quantidade de recursos internos positivos que temos. E isso, muitas vezes é o essencial para desimpedir o bloqueio que a pessoa sente e que a impede de ser prática e resolver as situações.

Na consulta, o psicólogo tenta perceber o que se passa, o que levou a pessoa a tomar a decisão de o procurar, faz algumas perguntas sobre a sua vida, com o objectivo de o compreender tal como é, na sua essência. Não está ali para julgar, nem as perguntas são feitas ao acaso, pelo contrário, esta primeira conversa que depois se estenderá pelas próximas, dão ao psicólogo informações valiosas para saber como poderá ajudar a pessoa e qual o melhor caminho terapêutico a seguir.

A consulta Psicológica apresenta várias finalidades, podendo intervir em situação de crise e/ou psicopatologia, em casos de doença física, em determinadas fases da vida, onde acontecimentos como rupturas relacionais, perdas afectivas e mudanças no dia-a-dia geram estados de ansiedade, colocando temporariamente em causa o equilíbrio psíquico. Permite ao indivíduo obter um maior conhecimento acerca de si próprio, de quem é, e a clarificar muitas das suas escolhas, dando-lhe assim a possibilidade de se libertar de comportamentos menos positivos e de passar a ter maior capacidade para escolher o que for melhor para si.

Com tudo isto, pretende-se que as pessoas compreendam que o papel do psicólogo não é ‘curar’, mas sim auxiliar a pessoa na resolução dos seus problemas, a enfrentar as suas dificuldades, a compreender-se melhor a si próprio, a aceitar-se e, a procurar estabilidade psicológica e emocional entre outras coisas. É assim um caminho a dois, em que só se trabalha aquilo que a pessoa estiver disponível para, e, ao longo desse caminho novos objetivos vão surgindo, construindo-se assim um processo terapêutico.

*O autor não escreve segundo o acordo ortográfico.

Por: Psicóloga Clínica, Rita Amaro (ISCMFA)

C.P.: 16527

Comemoração dos 350 anos da ISCMFA, com a presença de D.Ilídio Leandro

350 Anos (2) Fornos de Algodres esteve em festa, neste sábado, com comemoração dos 350 anos da Irmandade da Santa Casa da Misericórdia desta localidade, que contou com a presença do Senhor Bispo D. Ilídio Leandro.

O dia desta comemoração foi o passado dia 12 de outubro, mas a celebração realizou-se este sábado, 15 de outubro, devido ao facto de ser  fim de semana.

Ao início da tarde, teve lugar a receção na Unidade de Cuidados Continuados Integrados e Lar da ISCMFA, ao Senhor Bispo de Viseu, D. Ilídio Leandro, pelo Provedor, Luís Miguel Ginja , restantes membros da Mesa  e Órgãos Autárquicos da localidade.

Teve lugar o descerramento, do quadro com a imagem da Igreja da Misericórdia, pintado à mão pela pintora fornense Maria da Graça Almeida e da placa alusiva ao dia.350 Anos (30)350 Anos (44)

Decorreu uma visita guiada à Unidade, com a presença das Concertinas de Figueiró da Granja que animaram os clientes deste espaço, seguindo – se a visita ao Lar, onde D. Ilídio cumprimentou todos e deixou palavras de conforto.

De salientar, a assinatura do livro de honra por D. Ilídio Leandro, Bispo de Viseu na presença do Provedor, P350 Anos (56)residente da Assembleia Geral e Pr350 Anos (53)esidente do Definitório .

Seguiu-se uma curta caminhada, em jeito de passeio até à Igreja da Misericórdia, para a celebração da Eucaristia, com a receção do Grupo de escuteiros da localidade, assim como os Irmãos da ISCMFA, na entrada.A celebração da Eucaristia foi presidida por D. Ilídio Leandro, com a presença dos Párocos da Unidade Pastoral, Padres Jorge Luís e Marco Cabral, o Cónego Miguel, Padre Cunha, o Arcipreste da Beira Alta, Padre Nuno Azevedo e o Padre Abel Rodrigues, antigo Pároco desta Unidade. D.Ilídio Leandro enalteceu o importante trabalho que esta Santa Casa tem desenvolvido ao longo destes anos, realçando as obras de misericórdia.

Lembrou neste dia, todos os Irmãos que já partiram e que ao longo destes 350 anos, fizeram parte, mas deixou uma palavra de incentivo350 Anos (65) para os atuais Irmãos, para que continuem a fazer história nesta instituição.

No final , teve lugar , na Residência de Estudantes , um lanche convívio, onde foi partido o bolo alusivo aos 350 anos da ISCMFA.

Por:António Pacheco/Sofia Pacheco