Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: manteigas

Tag Archives: manteigas

IPG realiza estudos para criar sistemas de recolha de biorresíduos nos municípios da Cova da Beira

O Instituto Politécnico da Guarda – IPG foi escolhido pela Associação de Municípios da Cova da Beira para realizar estudos municipais que irão permitir o desenvolvimento de sistemas de recolha seletiva de biorresíduos: sobras de refeições, cascas de frutas e legumes, folhas e ervas do jardim. As versões preliminares dos estudos encontram-se disponíveis para consulta pública e para submissão de contributos que visem a melhoria dos documentos até julho. A iniciativa é financiada pelo Fundo Ambiental.

“O projeto visa identificar estratégias e soluções eficazes para que cada município possa assegurar a separação e a reciclagem dos biorresíduos”, afirma Joaquim Brigas, presidente do IPG. “Estamos empenhados em desenvolver projetos de investigação ambiental em parceria com empresas e municípios. Iniciativas como esta permitem melhorar a educação ambiental, sensibilizar para a economia circular e pôr o nosso conhecimento ao serviço da comunidade”.

Os biorresíduos representam 37% dos resíduos urbanos produzidos em Portugal. A diretiva do Parlamento Europeu e do Conselho sobre os resíduos obriga os Estados Membros a fazerem a recolha seletiva de biorresíduos ou a sua separação e reciclagem na origem, a partir de 1 de janeiro de 2024.

“Escolhemos o Politécnico da Guarda para desenvolver este projeto pela reconhecida qualidade científica, pelo mais baixo custo e pela longa relação de confiança que existe entre as duas instituições”, afirma José Manuel Biscaia, secretário-geral da Associação de Municípios da Cova da Beira. “Os estudos elaborados pelo IPG irão trazer grandes vantagens para o planeamento intermunicipal, permitindo uma visão integrada sobre os biorresíduos, bem como a definição de estratégias de atuação – ao nível de equipamentos e transportes – que beneficiem a região”.

A presidência do IPG nomeou Pedro Rodrigues, docente responsável pelo Laboratório de Monitorização e Investigação Ambiental do IPG, para coordenar este projeto. Almeida, Belmonte, Celorico da Beira, Covilhã, Fornos de Algodres, Figueira de Castelo Rodrigo, Fundão, Guarda, Manteigas, Mêda, Penamacor, Pinhel, Sabugal e Trancoso foram os municípios analisados para a elaboração dos estudos que irão permitir implementar eficazes sistemas de recolha de resíduos orgânicos.

“Este projeto faz parte da estratégia europeia para diminuir a deposição de resíduos sólidos em aterros sanitários”, afirma Pedro Rodrigues, docente do IPG. “Em termos ambientais iremos dar um salto qualitativo muito importante: os biorresíduos separados do lixo indiferenciado serão transformados em energia e/ou em composto orgânico para os solos. Para além destas vantagens ambientais, a reciclagem dos resíduos orgânicos irá permitir maior longevidade dos aterros sanitários”.

Projeto Atua teve sucesso

O ATUA! Projeto de Empreendedorismo nas Escolas da Região,  promovido no âmbito do Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar (PIICIE), foi concebido com o objetivo de “inspirar comunidades educativas para a ação enquanto agentes de mudança do seu território, incentivando o  desenvolvimento das competências empreendedoras, fomentando a criação de uma geração de problema solvers”. Para atingir este objetivo foram desenvolvidos dois programas pedagógicos, “A Aventura da Estrela e do Mondego” e “Cria o Teu Futuro”, que viram nas últimas semanas a realização dos eventos finais!

Estes eventos foram momentos de grande entusiasmo e emoção para os quais, alunos e professores trabalharam cerca de 4 meses, encarando todos os desafios como oportunidades para empreender e surpreender. Todos os projetos e ideias desenvolvidas transmitiram os principais valores do Projeto, atingindo com sucesso os objetivos propostos, desde a ligação com o território, a criação de parcerias locais, o desenvolvimento de conceitos e projetos inovadores com preocupações locais e atuais. Foi de facto possível ver florescer competências empreendedoras contribuindo assim, para o crescimento da cultura empreendedora da Região!

O programa “Cria o teu futuro”, destinado ao Ensino Secundário (Regular/Profissional) culminou com o Concurso Supramunicipal de Ideias de Negócio “The Future Is You”, no passado dia 28 de maio. A grande Final Supramunicipal contou com o envolvimento de 48 alunos, orientados por 15 professores, que com igual determinação e afinco representaram os seus Municípios (Covilhã, Fundão, Gouveia, Guarda, Manteigas, Mêda, Sabugal, Seia e Trancoso), apresentando 20 incríveis ideias de negócio em formato vídeo-pitch. Estes vídeo-pitch foram avaliados por um Júri composto por Maria José Aguilar Madeira, (UBI-Universidade da Beira Interior), João Marques Gonçalves (Maken Project), e Sandra Maria Alvim (IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação, I.P.).

O evento ficou marcado pelo reconhecimento da CIMBSE, das Direções de Escolas e respetivos 9 Municípios ali presentes, de todo o trabalho desenvolvido por alunos e professores, trabalhos que mostraram ser uma grande mais-valia para o futuro da Região! Foi também o momento da revelação dos vencedores do Concurso “The Future Is You”,  a ideia de negócio Liojic, promovido pelas alunas Margarida Carvalho, Mariana Justino e Beatriz Isidro do Agrupamento de Escolas do Fundão, orientadas pela Professora Maria João Baptista, atingiu o 1º lugar do pódio, seguindo-se “BikeParkEstrela”, ideia de negócio dos alunos Guilherme Marques, António Marques e André Almeida, orientada pela professora Ana Cristina Martins, da Instituto de Gouveia-Escola Profissional. Em 3º lugar ficou a ideia de negócio CFMR Moving Theatre, promovido pelas alunas Francisca Rodrigues, Marta Pereira e Rita Custóias, do Agrupamento de Escolas da Mêda, tendo sido orientadas pela professora Rosário Duarte. Também a todas as outras ideias, ficou também um claro reconhecimento de excelência pela qualidade e empenho demonstrado nas suas apresentações!

Segundo a professora Delfina Leal, do Sabugal “O envolvimento no Projeto ATUA!  criou novas perspetivas, novas aprendizagens e abriu novos horizontes numa área que não é muito abordada a nível curricular pelo que não poderia estar mais satisfeita com a participação dos alunos, pelo seu entusiasmo, motivação e vontade de fazer acontecer”.

O programa destinado ao 1º Ciclo “A Aventura da Estrela e do Mondego” também viu entre o dia 8 e o dia 14 de junho os eventos finais municipais. Estes também foram eventos online, transmitidos em direto na página do Projeto e partilhados por todos os Municípios, permitindo assim que a comunidade escolar e a comunidade local tivesse acesso às magnificas apresentações das 15 turmas envolvidas, as quais representam 291 alunos e 32 professores. Os alunos de Almeida, Covilhã, Fundão, Mêda e Seia mostram com grande entusiamos os vídeos que produziram para partilhar os seus projetos, peças de teatro ou jogos empreendedores que espelharam a sua descoberta pela Região e o verdadeiro espírito empreendedor desenvolvido.  

Ao longo de 5 dias de eventos, a Estrela e o Mondego, também marcaram presença e ficaram extremamente surpreendidos pela qualidade de todos os projetos apresentados! Todas as turmas agarram o desafio com tanta dedicação que foi possível envolver toda a comunidade educativa, desde os Professores titulares, professores das AEC’s, professores de apoio, pessoal não docente, pais e encarregados de educação, direções das escolas, o próprio Município e mais uns quantos parceiros que tornaram possível a concretização de projetos que foram muito mais além dos objetivos estabelecidos. Em todos os eventos, foi possível também contar com a presença de vários elementos das comunidades educativas, bem como, elementos dos Municípios, os quais partilharam palavras de grande apresso e reconhecimento pelo Projeto e pelo trabalho desenvolvido pelas escolas!

 

CIMBSE divulga o melhor do Verão das Beiras e Serra da Estrela

A Comunidade Intermunicipal das Beiras e da Serra da Estrela (CIM-BSE) foi ‘a banhos’ na praia fluvial de Vale do Rossim, em Gouveia, com a vasta equipa do Aqui Portugal, da RTP. Tratou-se de uma produção de peso da estação pública no território, com dezenas de profissionais, corpo logístico e repórteres que percorreram os 15 municípios de lés-a-lés, com o único intuito de levar até ao público nacional e audiência internacional, a campanha de Verão da CIM-BSE. Esta iniciativa faz parte de uma campanha mais ampla que visa promover as praias fluviais e os espaços de natureza em todo o território e assim chamar de novo os portugueses e restantes turistas a visitarem e descobrirem a região, pós-confinamento. Esta é a primeira de muitas iniciativas que estão a ser desenvolvidas. Press Trips, visita de bloggers e influencers… o verão promete aquecer na Serra da Estrela.

Foto: ©RTP, Aqui Portugal

Hélder Reis e Vanessa Oliveira foram os apresentadores ‘de serviço’ de um programa memorável em plena praia fluvial de Vale do Rossim, paredes-meias com os municípios de Gouveia, Manteigas e Seia. O Aqui Portugal da RTP contou com uma megaprodução levada a cabo pela estação pública com o contributo da CIM-BSE. Dados os constrangimentos provocados pela crise pandémica, todos os participantes e staff foram devidamente testados e acauteladas todas as regras de segurança e distanciamento emanadas da Direção-Geral de Saúde.

Além do enfoque nas praias fluviais e zonas balneares, o programa abordou o melhor do seu território e dos seus 15 municípios. De Mêda ao Fundão, passando por Trancoso, Fornos de Algodres, Gouveia, Manteigas, Seia, Covilhã, Belmonte, Sabugal, Guarda, Celorico da Beira, Pinhel, Almeida e Figueira de Castelo Rodrigo falou-se do melhor da região – projetos inovadores como as iniciativas Cultura em Rede, a Rede Intermunicipal de Bibliotecas das Beiras e Serra da Estrela, a candidatura da Guarda a Capital Europeia da Cultura 2027, o Estrela Geopark Mundial da UNESCO, entre outras iniciativas.  Os ex-libris da gastronomia também estiveram em destaque como o Queijo Serra da Estrela, os azeites de montanha, os vinhos da beira Interior, Douro e Dão e todos os produtos característicos de cada município, mas também os ícones da cultura identitária como os têxteis em burel e o artesanato. Reveja aqui o programa na íntegra.

Ponto mais alto das férias de Verão vai ser nas Beiras e Serra da Estrela

 Este programa é só uma das muitas iniciativas previstas nesta campanha há de comunicação turística. Até setembro, a CIM-BSE leva a cabo uma série de propostas com vista a dar a conhecer a serra no verão. A campanha de verão da CIM-BSE tem como intuito dar a conhecer o destino, assim como as rotas alternativas de curta a média duração para o verão no pós-confinamento, que vão ao encontro de programas de férias saudáveis, essencialmente em espaço natureza para famílias e pessoas de várias faixas etárias. O objetivo passa por promover todo o potencial e recursos naturais e paisagísticos, ao mesmo tempo que se divulgam a identidade e oferta turística, a cultural, a histórica, a gastronómica, o património das suas gentes, dos seus saberes e sabores tão identitários deste território. Para tal irá organizar uma press trip com jornalistas nacionais e internacionais e várias road trip com bloggers e influencers de aventura e família para viverem e experienciarem o que é ter um verão na serra.

Esta ação enquadra-se no Projeto Produtos Turísticos Integrados de Base intermunicipal, desenvolvido pela Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, em parceria com o Turismo Centro de Portugal, cofinanciado pelo Portugal 2020, Centro 2020 e União Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

 

Bootcamp Empreendedorismo Social vai arrancar em breve

i3Social – Incubadora Itinerante para a Inovação Social é uma iniciativa da Associação Aldeia dos Girassóis, da Universidade da Beira Interior, do Instituto Politécnico da Guarda e da Make it Better – Associação para a Inovação e Economia Social, tendo a Comunidade Intermunicipal Beiras e Serra
da Estrela (CIM BSE) no papel de investidor social, e sendo cofinanciado pelo Programa Operacional Inovação Social e Emprego – Parcerias para o Impacto.
A iniciativa visa promover a capacitação de pessoas e organizações, reforçando competências e cultura colaborativa como meios para de fomentar o empreendedorismo social, dando assim resposta a problemas sociais prementes da região. O território alvo das intervenções e ações previstas no âmbito da iniciativa abrange os 15 municípios que integram a Comunidade Intermunicipal
(CIM BSE).
O Bootcamp Empreendedorismo Social, a iniciar já no próximo dia 30 de abril, online, é então um programa de curta duração da i3social, apostado em gerar e acelerar iniciativas locais que visem resolver as questões sociais mais prementes da região, facilitando recursos, aumentando o seu impacto e garantindo maior sustentabilidade. Entre outros, o “despovoamento” na região e as
problemáticas sociais agravadas pela pandemia COVID19 serão temas focados no Bootcamp.
Consistindo numa jornada de trabalho dinâmica, diferentes atores sociais serão colocados num
ambiente colaborativo e acompanhados por especialistas e empreendedores sociais experientes,
que os guiarão através de tudo o que precisam saber, desde testar uma ideia de negócio em função
das necessidades do território, passando pela estruturação de um plano para a sua implementação,
até navegar num cenário de financiamento, e muito mais.
O Bootcamp Empreendedorismo Social é então para todos e todas, sem exceção, que queiram
transformar ideias em ações concretas para a melhoria das condições de vida, para a
empregabilidade, para a fixação de população e para a resolução das emergências sociais detetadas.
“A i3Social acredita que na região das Beiras e Serra da Estrela, homens e mulheres, jovens ou menos
jovens, todos podem ser empreendedores, e que têm o talento, as ideias inovadoras e a vontade de
liderar ou de participar na mudança. E por isso queremos apoiar boas ideias de negócio, mais social
e responsável, que contribuam para uma região mais coesa, inclusiva e atrativa para todos.”

INFORMAÇÃO COMPLEMENTAR
TERRITÓRIO DE INTERVENÇÃO DA INICIATIVA
O território alvo das intervenções e ações previstas pela iniciativa i3Social abrange o conjunto dos
15 municípios que integram a Comunidade Intermunicipal Beiras e Serra da Estrela (CIM BSE). São
eles: Almeida, Belmonte, Celorico da Beira, Covilhã, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres,
Fundão, Gouveia, Guarda, Manteigas, Mêda, Pinhel, Sabugal, Seia e Trancoso.

Nova Rede Itinerante Cultural do Interior une 7 municípios 

Uma nova Rede Cultural do Interior leva dezenas de espetáculos, a partir de junho, a 7 municípios, com a coordenação da  Companhia de Teatro ASTA, rede itinerante de intervenção cultural para levar dezenas de espetáculos a territórios de baixa densidade.

Será entre castelos, anfiteatros ao ar livre, jardins, escadarias, teatros, praças e largos em Belmonte, Covilhã, Fornos de Algodres, Fundão, Gouveia, Manteigas e Seia que a companhia profissional da Covilhã – ASTA, juntamente com estes 7 municípios, leva à cena dezenas de espetáculos de dança, teatro e artes circenses. Paralelamente será ainda criada uma Rede Interior Virtual de visitação itinerante aos espaços patrimoniais dos 7 Municípios através de visitas com recurso à realidade aumentada.

Esta “Rede Interior” tem como objetivo desenvolver uma programação artística e cultural integrada no território constituído pelos Municípios de Belmonte, Covilhã, Fornos de Algodres, Fundão, Gouveia, Manteigas e Seia, com o intuito de promover e valorizar o património histórico-cultural e sensibilizar a comunidade a participar ativamente na afirmação destes territórios.

Com a coordenação da ASTA – Teatro e Outras Artes, as comunidades locais são convidadas a participar nesta Rede Cultural do Interior. As apresentações de teatro, dança e circo contemporâneo terão lugar em dois dias consecutivos por forma a contribuir para a oferta, animação cultural da região, o aumento dos fluxos turísticos e, consequente, tempo de permanência de quem visita os territórios.

Os projetos artísticos vão ao encontro da identidade, a cultura e a história do território “Rede Interior”, demonstrando o que une e o que diferencia os 7 Municípios desta rede cultural. Ao longo de 18 meses, serão apresentados 14 espetáculos, itinerantes e propagadores da identidade, do património natural e cultural do território, catalisadores da participação da comunidade local.

Esta é uma Rede Cultural diferenciadora não só pelo cariz itinerante dos espetáculos na criação de iniciativas culturais fortemente ligadas ao território, mas também pelo seu cariz social de apoio e capacitação dos agentes de cultura locais, que há muito se debatem com os constrangimentos da crise pandémica.

A dinamização destas iniciativas culturais está intimamente relacionada com os ativos patrimoniais distintivos do território, contribuindo para a formulação e implementação de iniciativas vocacionadas para a conservação e proteção do património, mas também constituem um veículo para a promoção da região e para a diferenciação desta, num contexto de competitividade territorial.

No período de 5 dias que antecede os espetáculos em cada Município, serão dinamizadas sessões teatrais abertas a todos; pessoas com problemas de inclusão social, desempregados, idosos e minorias étnicas. Será incentivada a participação direta da comunidade de forma a alavancar os laços sociais e comunitários que foram afetados com o isolamento social.

Em todos os locais serão aplicados os princípios legais e as diretrizes da Direção-Geral de Saúde (DGS) referentes aos espetáculos de natureza artística nomeadamente, distanciamento físico, higienização das mãos com postos móveis, utilização de máscara e controlo de lotação.

Rede Interior Virtual com realidade aumentada

Além desta Rede de Artes Performativas será ainda criada uma Rede Interior Virtual de visitação itinerante aos espaços patrimoniais dos 7 Municípios através de visitas com recurso à realidade aumentada. O objetivo será acrescentar uma valorização turística dos territórios da rede, oferecendo uma atividade alternativa às tradicionais formas de apresentação das visitas guiadas e encenadas, realizadas de forma presencial,
permitindo ao turista a visita ao território de uma forma autónoma e “fora de horas”, o que torna a ação mais aliciante tendo em conta o atual contexto de pandemia e os aspetos de saúde pública.

O Projeto Rede Interior tem como entidade líder executora a ASTA – Teatro e Outras Artes, e como entidades parceiras não executoras, os Municípios de Belmonte, Covilhã, Fornos de Algodres, Fundão, Gouveia, Manteigas e Seia. Projeto cofinanciado pelo Centro2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.

Municípios receberam Unidades Móveis de Saúde (UMS) por parte da CIMBSE

Teve lugar no Grande Auditório do Teatro Municipal da Guarda,  a entrega das chaves das Renault Kangoo Maxi Z.E. (elétricas) aos 15 presidentes dos municípios Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM-BSE), municípios de Almeida, Belmonte, Celorico da Beira, Covilhã, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Fundão, Gouveia, Guarda, Manteigas, Mêda, Pinhel, Sabugal, Seia e Trancoso.

Já  a respetiva cerimónia, decorreu em cumprimento  das recomendações previstas no âmbito da Covid-19, contou com a presença de Ana Abrunhosa, Ministra da Coesão Territorial, de António Lacerda Sales, Secretário de Estado Adjunto da Saúde e de João Paulo Rebelo, Secretário de Estado da Juventude e Desporto, enquanto coordenador regional de combate ao novo coronavírus na zona Centro.

Esta ação resultou de uma candidatura financiada pelo Programa Operacional CENTRO 2020, designada “Unidades Móveis de Saúde para o território CIMBSE”, com um investimento total 612.079 € comparticipados em 85% pelo FEDER.

Tem o objetivo de contribuir para o reforço da rede de infraestruturas de saúde, nomeadamente na prestação de cuidados de saúde domiciliários primários, cuidados paliativos e doença mental.
Numa ótica de prevenção, as UMS poderão ainda ser utilizadas em ações educativas nas áreas da toxicodependência, comportamentos de risco, saúde alimentar, diabetes, doenças cardiovasculares, entre outras, de acordo com as necessidades identificadas.

É pretendido implementar e reforçar o acompanhamento de proximidade, permitindo o acesso a serviços de saúde e de apoio social com qualidade a utentes com acesso mais limitado, e contribuindo para minimizar as diferentes fragilidades e assimetrias existentes.

As viaturas estão devidamente identificadas e encontram-se equipadas com nebulizador ultrassónico portátil, aspirador de secreções, monitor ambulatório de pressão arterial e oxímetro, aparelho de electroestimulação portátil, andarilho, pedaleira e mala térmica. Conta ainda com instalação elétrica na bagageira e quatro portas USB, espaços de arrumos, recipiente fechado para colocação dos resíduos hospitalares de grupo de risco III e Grupo IV, recipiente para colocação dos dispositivos médicos reutilizáveis e suporte para antissético líquido das mãos e papel de limpeza.

De referir ainda que, se tratam de viaturas elétricas, refletindo a preocupação desta

Comunidade Intermunicipal em contribuir para a descarbonização do meio ambiente.

A utilização das UMS ficará a cargo de cada município e respetivo centro de saúde, mediante dois protocolos assinados, (um com vista à colaboração para implementação do projeto das UMS e um protocolo operacional de utilização destas unidades), entre a CIM-BSE, a Administração Regional de Saúde do Centro I.P. (ARS Centro), a Unidade Local de Saúde da Guarda E.P.E (ULS Guarda) e os 15 municípios.

 

Refira-se que a CIM-BSE é composta pelos municípios de Almeida, Belmonte, Celorico da Beira, Covilhã, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Fundão, Gouveia, Guarda, Manteigas, Mêda, Pinhel, Sabugal, Seia e Trancoso.

GNR- Fornos de Algodres, Manteigas e Mêda com novas viaturas

Sempre com o intuito de melhorar a segurança de todos os que vivem, trabalham e visitam o distrito da Guarda, desta vez foram distribuídas 3 viaturas novas para o serviço de patrulhamento territorial.
Neste ano 2020, trata-se da 5ª distribuição de viaturas para reforço e melhoria do patrulhamento do Comando Territorial da Guarda, que estão já ao serviço da GNR dos
concelhos de Fornos de Algodres, Manteigas e Mêda.

Carlos Jorge triunfa em Manteigas

Neste domingo, teve lugar , no coração da Serra da Estrela , 3ª Prova do Troféu TMM em Manteigas , Maratona Serra da Estrela, desta forma foram muitos os que ali quiseram marcar presença, para mostrar o real valor neste troféu.

Carlos Jorge , um fornense a mostrar o seu valor venceu este troféu, ficando alguns ciclistas da região nos lugares a seguir.

Foto:UVP/FCP

 

União de Sindicatos da Guarda na luta pelos Correios em Fornos

Assim nesta semana, União de Sindicatos da Guarda fez uma ação de campanha contra o encerramento dos Correios em Fornos de Algodres.

A ideia dos sindicatos é protestar contra este encerramento em Fornos, mas também Manteigas e se calhar em breve em mais algumas se vão seguir por esse distrito fora.

foto:JR