Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: Município da Guarda

Tag Archives: Município da Guarda

Arrancou o Ciclo “Vamos falar de Logística”na Guarda

O Auditório do Politécnico da Guarda acolheu a primeira das quatro palestras do Ciclo “Vamos falar de Logística”. A inauguração ficou a cargo da convidada Sandra Olano, diretora geral do Olano Groupe, que abordou o tema “Valores e Cultura na Empresa”. O evento contou também com a presença de Sérgio Costa, presidente do Município da Guarda, e de Joaquim Brigas, presidente do IPG, que se dirigiu ao Grupo Olano enquanto “parceiro notável do IPG, fornecendo dados e apoiando a sua investigação” – acrescentando que a parceria “é tanto mais importante quanto a área da logística tem sido, nos últimos anos, uma grande aposta do IPG”. O presidente do IPG ressalvou, ainda, a “disponibilidade atual do IPG para trabalhar em parceria com todos os agentes relevantes no terreno, seja em logística, seja noutras áreas relevantes”, pelo que “os bens produzidos e os serviços prestados pelas empresas do Interior necessitam da qualificação e da inovação que só o sistema científico lhes pode proporcionar”.
As próximas palestras estão agendadas para os dias 28 de fevereiro, 31 de março e 28 de abril.

Covid-19-Atendimento presencial com marcação prévia no Município da Guarda

Tendo em conta a evolução do estado da Pandemia por COVID19, o Município da Guarda informa que vai passar a proceder ao atendimento presencial aplicando a obrigatoriedade de marcação prévia. Os munícipes deverão assim proceder ao pré agendamento através de telefone, email ou utilizar os serviços online do Balcão Digital, na página de internet do município (https://so.mun-guarda.pt/servicosonline) . Relembramos também que é obrigatório o uso de máscara para o acesso ou permanência nos Serviços e que deverá manter o distanciamento social, seguindo escrupulosamente as indicações dos funcionários e a sinalética disponível no local.

Primeiro bebé do concelho da Guarda recebeu lembranças

Teve lugar uma cerimónia na ULS Guarda, com o Presidente do Conselho de Administração da ULS, João Barranca e a Enfermeira Diretora Nélia Faria mais o Presidente do Municipio da Guarda, Sérgio Costa e a Vereadora Diana Monteiro. Os dois autarcas trouxeram uma medalha e um coelho de peluche ao primeiro bebé do concelho da Guarda, nascido na Maternidade do Hospital Sousa Martins.
Tem o nome de Maria, é a segunda filha de um casal residente na cidade da Guarda. Nasceu de cesariana e pesa 3, 100Kg. Recorde-se que este novo projeto do município da Guarda foi apresentado no final do ano e vai manter-se ao longo de todo o ano. Todas as crianças do concelho que nasceram na Guarda recebem este “miminho” da autarquia.

Município da Guarda celebra contratos de incentivo ao investimento com empresas

Nos Paços do Concelho da Guarda, foram assinados Contratos de Incentivo ao Investimento entre Município da Guarda e as empresas Sodecia Powertrain Guarda, SA, com sede no Parque Industrial, e a Prosperpadrão, Lda, com sede na Quinta da Portela, na freguesia da Faia. Os contratos são realizados no âmbito do Regulamento de Projetos de Investimento de Interesse Municipal do Concelho da Guarda, que define a concessão de incentivos à atividade empresarial no concelho. Os documentos foram assinados pelo presidente da Câmara da Guarda, Sérgio Costa, e pelos representantes das respetivas empresas, José Carlos Rodrigues Teixeira e Julieta Veneranda Paredes Madeira, vogais do Conselho de Administração da Sodecia, e Jasper Jurriaan Groenewegen, gerente da Prosperpadrão, Lda,.

Estes incentivos concretizam-se na concessão de benefícios fiscais, isenção ou redução de taxas Municipais e apoio financeiro à criação de emprego, aos quais se podem candidatar a generalidade das empresas instaladas ou que se queiram instalar no nosso concelho.

Fonte:MG

Artista plástico Luís Rebello vai ser homenageado na Guarda

Guarda homenageia Rebello com exposição evocativa e novo número da revista Praça Velha

Na próxima quinta-feira, dia 16 de dezembro, o Município da Guarda, através do seu Museu, presta homenagem ao artista plástico Luís Rebello com a inauguração de uma exposição evocativa da obra do pintor e escultor guardense, que faleceu em 2020.  No mesmo dia é lançado novo número da revista cultural Praça Velha, cuja capa também em jeito de homenagem, reproduz um pormenor de uma composição pictórica de Rebello. O lançamento da revista, seguido da inauguração da exposição, está marcado para o Auditório do Paço da Cultura/Auditório do Museu da Guarda, às 18h00.

Trata-se da 41º edição da revista cultural editada semestralmente pela Câmara da Guarda desde 1997. Nesta edição, a revista apresenta-se com uma nova organização de matérias, desdobrando os conteúdos da revista em dois volumes temáticos, a editar separada e semestralmente: o primeiro, dedicado ao Património e História; o segundo, à Literatura e outras Artes. A linha editorial é a mesma: divulgar o Património Cultural da região da Guarda.
Desta forma, o presente número está dividido em quatro blocos: Património e História, Grande Entrevista, Portfólio e Súmula. A secção “Património e História” reúne artigos de F. Carvalho Rodrigues, Elsa Salzedas, António Marques e João Carlos Lobão, Vítor Pereira / Alcina Cameijo / Tiago Ramos e Ana Leonor Pereira da Silva, António Salvado Morgado, Manuel Luís Fernandes dos Santos, Anabela Matias e Dulce Helena Borges, Francisco Manso e Ana Manso, António Manuel Prata Coelho, Aires Antunes Diniz, José António Quelhas Gaspar, Inês Costa e Olga Santa Bárbara.

Os referidos colaboradores abordam assuntos tão vastos e interessantes como a desertificação do interior; um percurso de geologia guardense; o património histórico-arqueológico e intervenções arqueológicas na região Beira-Serra (Celorico da Beira e Mileu); personalidades históricas naturais da Guarda, como o franciscano Frei Pedro da Guarda, evocado através da toponímia, o jesuíta Francisco de Pina, missionário poliglota e filólogo, e o médico Ladislau Patrício, cunhado de Augusto Gil e também ele escritor; aspetos da história local de Videmonte; um roteiro em edifícios com estilo Art Déco na Guarda; uma perspetiva das deficiências no fornecimento de energia elétrica na Guarda e no seu concelho e, por fim, problemas e soluções de restauro e conservação quer da coleção de armas do Museu da Guarda, quer do retábulo-mor da Sé da Guarda.
A “Grande Entrevista” será com o antropólogo Paulo Lima, que vem dar conta do andamento do projeto da elaboração da “Carta da Paisagem do Concelho da Guarda” que aceitou, a pedido da Câmara Municipal da Guarda, coordenar.

O “Portfólio” tem por tema “A Guarda pelos Olhos de pintores do século XIX ao século XXI: proposta de um itinerário pelos lugares mais representados da cidade altaneira – uma amostra da coleção do Museu da Guarda, constituída por desenhos, aguarelas, óleos, acrílicos e uma serigrafia digital”, numa organização do coordenador do Museu da Guarda, Thierry dos Santos. Dos 24 trabalhos de iconografia guardense reproduzidos, dois são da autoria do pintor a quem a presente edição presta tributo.

Para ler ainda nesta edição da Praça Velha, a habitual Súmula de Atividades Culturais que decorreram no Concelho da Guarda.

Devido ao atual estado de Alerta (Municipal) e de Calamidade (Nacional) pela Pandemia COVID 19, o acesso à sessão pública do lançamento da revista e à inauguração da exposição evocativa da obra do artista plástico Luís Rebello estarão condicionadas à apresentação de Certificado Digital COVID-19.

Sobre Luís Rebello (Guarda, 1945 – Guarda, 2020)

Pintor, desenhador, escultor e ceramista. José Luís Gonçalves Rebelo nasceu na Guarda, na extinta freguesia de São Vicente. Ainda criança começou a trabalhar na marcenaria do pai. Passando dos brinquedos para os desenhos, não tardou a ensaiar-se na escultura e, mais tarde, na pintura a espátula. Autodidata, os seus primeiros trabalhos foram baseados nas memórias e momentos que passou na oficina do pai. Ao longo da carreira, expôs os seus trabalhos em numerosos certames nacionais e internacionais, tendo recebido vários prémios. Está representado em diversas coleções. A sua obra retrata predominantemente aspetos da região da Beira Interior (sobretudo paisagens, casas e as suas gentes), quer da sua cidade natal, quer do mundo rural do distrito da Guarda. Foi uma presença reconhecida e respeitada no círculo guardense dos artistas plásticos.

Jogos de Inverno ANDDI são na Guarda dias 10 e 11 de dezembro

A Guarda vai acolher nos dias 10 e 11 de dezembro os II Jogos de Inverno ANDDI – Guarda 2021, numa parceria do Município da Guarda e da Associação Nacional de Desporto para Desenvolvimento Intelectual (ANDDI-Portugal). Trata-se de uma iniciativa multidesportiva de carácter nacional que pretende promover a inclusão e integração social de pessoas e grupos sociais, através da prática desportiva. Por decisão da organização e tendo em conta a atual Situação Epidemiológica, a iniciativa não terá público a assistir a estas atividades que se irão realizar em vários espaços desportivos da cidade mais alta (ver programa). Ler Mais »

Exposição com obras da Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva no arranque dos 822 anos

As comemorações do 822º aniversário da Cidade da Guarda têm início na próxima quarta-feira, dia 24 de novembro, com a inauguração da Exposição “Le Couple” com obras da Coleção Arpad Szenes – Vieira da Silva “, às 18h00, no Museu da Guarda. Trata-se de uma exposição acompanhada dos objetos tridimensionais do projeto “Museu Para Todos”, que conta com uma seleção de 60 obras da Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva. Esta exposição, que ficará patente no Museu da Guarda até 28 de janeiro de 2022, é homenagem ao percurso dos dois artistas: o pintor de origem húngara Arpad Szenes e a sua esposa, Maria Helena Vieira da Silva.

Sobre esta dupla de artistas:
Arpad Szenes nasce em Budapeste, Hungria, em 1897. Maria Helena Vieira da Silva nasce em Lisboa, Portugal, em 1908. Filhos únicos de famílias da alta burguesia, rapidamente se envolveram no panorama cosmopolita, intelectual e artístico dos seus países. Em 1918, Arpad, que mostrava talento para o desenho desde a infância, frequenta a Budapest Free Academy, sob a orientação de Rippl Ronaï. Depois de percorrer as capitais artísticas europeias, fixa-se em Paris, em 1925. Vieira da Silva estuda desenho, pintura e escultura em Lisboa e parte para Paris, em 1928. Frequenta aulas de escultura na Academia Grande Chaumière onde, em 1929, conhece Arpad Szenes, com quem se casa em 1930. Vieira da Silva perde a nacionalidade portuguesa e, não tendo regressado no mesmo ano à Hungria, o casal fica apátrida. Em 1931, os dois artistas iniciam-se na gravura no Hayter’s Atelier 17, onde conhecem pintores surrealistas. Vieira da Silva, que há muito explorava os temas do espaço e da profundidade, conhece, em 1932, a galerista Jeanne Bucher, que organiza a sua primeira exposição individual. Em Portugal, na Galeria UP, em 1935, a convite do artista surrealista António Pedro, realiza uma exposição conjunta com Arpad Szenes, no seu atelier Amoreiras.

Em 1939, os acontecimentos da 2ª Guerra Mundial trazem o casal para Lisboa, onde solicitam a nacionalidade portuguesa, que lhes é recusada. Na sequência desta decisão partem para o Brasil, em 1940. Neste país, Szenes organiza oficinas de pintura para jovens artistas e trabalha para diversos jornais. Vieira da Silva promove algumas exposições no Brasil e, em 1946, Jeanne Bucher organiza, em Nova York, a sua primeira mostra individual. No ano seguinte, o casal volta a Paris. Durante a década de 1950, Vieira da Silva apresenta numerosas exposições importantes em França e no estrangeiro e a sua pintura conquista um lugar de destaque no meio artístico. Em 1956, Vieira da Silva e Szenes tornam-se cidadãos franceses e durante a década de 1960, o Estado francês compra várias das suas obras.
Vieira da Silva recebe vários prémios internacionais e, a partir de 1958, realizam-se retrospetivas da sua obra por toda a Europa. No final de uma sucessão de ciclos evolutivos na pintura de Arpad Szenes, o artista concentra-se em impressões de luz e explorações atmosféricas criando uma série de pinturas em formatos estreitos que exibem uma delicadeza espacial de influência japonesa. A partir de 1970, várias retrospetivas de ambos os artistas são apresentadas em França e em Portugal (Fundação Calouste Gulbenkian). Em 1983, o Metro de Lisboa convida Vieira da Silva para decorar a estação Cidade Universitária. Dois anos depois, Arpad morre em Paris. Em 1990, é criada em Lisboa a Fundação Arpad Szenes-Vieira da Silva, mas Vieira da Silva viria a falecer dois anos depois, sem testemunhar a inauguração do seu Museu, em 1994.

822º Aniversário do foral da Guarda de 24 a 28 de novembro

Em 2021, a Guarda celebra os seus 822 anos do foral atribuído por D. Sancho I à cidade mais alta. No âmbito deste aniversário, o Município da Guarda organizou um programa comemorativo que acontece entre 24 e 28 de novembro e que contempla, para além da sessão solene, o descerrar das fotos dos antigos presidentes de câmara e assembleia municipal e uma homenagem póstuma ao deputado Tiago Gonçalves no dia da cidade, e ainda exposições, patinagem, música e BTT na mesma semana.

O destaque vai para o dia de cidade, 27 de novembro, que terá início às 10h00 com a cerimónia do hastear da bandeira ao som do hino interpretado pela Banda Filarmónica de Famalicão da Serra, junto ao edifício dos Paços do Concelho. De seguida, às 10h15, serão descerradas, na “Galeria dos Presidentes”, as fotografias dos antigos presidentes de câmara, Álvaro Amaro e Carlos Chaves Monteiro e da assembleia, Cidália Valbom. E às 10h45, o momento alto das comemorações com a Sessão Solene Comemorativa do 822º Aniversário da Atribuição do Foral à Cidade da Guarda, na Sala António Almeida Santos. Nesta sessão de aniversário serão atribuídas Medalhas de Grau Ouro e Medalhas de Grau Prata em homenagem e reconhecimento a personalidades e instituições que se destacaram no panorama da cidade e região. Neste dia, estará ainda patente na Rosácea, junto à Sala António Almeida Santos, uma exposição das escolas do Concelho sobre o Foral da Guarda, atribuído à cidade em 1199.

Já durante a tarde, às 15h30, proceder-se-á à Homenagem póstuma ao deputado Tiago Gonçalves com a com a atribuição do seu Nome ao Largo da Antiga Escola em Vila Mendo, localidade do concelho da Guarda de onde era originário. Ao final da tarde, às 18h00, acendem-se as Luzes de Natal, simbolicamente a partir do Jardim José de Lemos. E o dia de aniversário fica completo com o concerto de Fausto no Teatro Municipal da Guarda, no Grande Auditório, às 21h30.

Para além do dia de aniversário, o programa comemorativo tem em destaque a Exposição “Le couple” – Fundação Árpád Szenes – Vieira da Silva que é inaugurada logo no dia 24 de novembro, quarta-feira, pelas 18h00 no Museu da Guarda. Uma importante mostra de retratos de uma das mais importantes duplas criativas das artes plásticas do século XX.  O cartaz destas comemorações contempla ainda atividades desportivas. A saber: o Torneio Nacional de Patinagem Livre e Solo Dance e o Torneio de Benjamins, entre 26 e 28 de novembro no Pavilhão Desportivo Municipal de S. Miguel. E fecha o cartaz a incontornável Invernal de BTT – Cidade da Guarda, no domingo dia 28, numa iniciativa com o Clube de Montanhismo da Guarda que engloba as provas de maratona com cerca de 70 km e a de meia-maratona com perto de 40 km. A prova arranca, como habitualmente, das imediações do Estádio Municipal.

PROGRAMA COMEMORAÇÕES DO 822º ANIVERSÁRIO DA GUARDA

24 novembro

18h00

Inauguração da Exposição ”Le Couple” – Fundação Árpád Szenes – Vieira da Silva
Museu da Guarda

26, 27 e 28 de novembro

9h00

Torneio Nacional de Patinagem Livre e

Solo Dance | Torneio Nacional de Benjamins

Org.: Câmara Municipal da Guarda, Associação de Patinagem de Coimbra e Federação Portuguesa de Patinagem

Pavilhão Municipal de São Miguel

 

27 de novembro


Exposição “Foral da Guarda”

Colaboração: Agrupamento de Escolas da Sé e Afonso de Albuquerque

Câmara Municipal da Guarda – Rosácea 

10h00

Hastear da Bandeira

  • Ass. Hum. dos Bombeiros Voluntários Egitanienses
  • Ass. Hum. dos Bombeiros Voluntários de Gonçalo
  • Ass. Hum. dos Bombeiros Voluntários de Famalicão da Serra

Com Banda Filarmónica de Famalicão da Serra

Praça do Município

10h15

Cerimónia de Descerrar da Fotografia dos Antigos Presidentes da Câmara Municipal e da Assembleia Municipal da Guarda

Galeria dos Presidentes

10H45

Sessão Solene Comemorativa do 822º Aniversário da Atribuição do Foral à Cidade da Guarda

Sala António de Almeida Santos

15h30

Homenagem, a título póstumo, a Tiago Gonçalves com a atribuição do seu Nome ao Largo da Antiga Escola

Vila Mendo

18h00 

Ligação da Iluminação de Natal

Jardim José de Lemos 

21h30 

Concerto de Fausto

Bilhetes à venda na Bilheteira do TMG

Grande Auditório do Teatro Municipal

da Guarda

28 novembro

9h00

Invernal de BTT

Org.: Câmara Municipal da Guarda e Clube de Montanhismo da Guarda

Estádio Municipal da Guarda

Guarda- Corte de água na Zona da Estação e do Rio Diz

Na sequência de uma intervenção na rede pública de água na Rua do Facheiro, o abastecimento estará interrompido no próximo dia 11 de novembro, quinta-feira, previsivelmente entre as 14h00 e as 19h00, nos seguintes locais:
Rua do Facheiro; Bairro de S. Domingos (zona baixa – Rua Fonte da Tijela até ao cruzamento da Rua das Colmeias e Rua de São Domingos); Av. de S. Miguel (até à ponte sobre o caminho de ferro); Bairro do Camalhão e Encharcadas; Urbanização do Pina; Zona do Rio Diz, desde a Rotunda da Mão até ao entroncamento com a Rua do Beco; e Urbanização do Pontão.
De referir ainda que nas horas seguintes a esta intervenção, a reposição da normalidade do sistema de abastecimento de água, poderá sofrer alguns condicionamentos, pelo que pedimos a compreensão de todos.

Guarda-Qualidade da Água da Rede pública está a ser regularizada

Segundo, o Município da Guarda, no seguimento das situações que têm vindo a ser reportadas ao Município desde 16 de setembro e, com maior frequência a partir de 7 de outubro, informando sobre o sabor desagradável da água em algumas zonas da cidade e do concelho, informamos que todas as situações foram de imediato comunicadas à empresa Águas do Vale do Tejo, S.A., e que esta tem acompanhado a situação através de um rigoroso controlo operacional.

Tem também sido efetuado o controlo analítico por parte daquela Entidade e do Município da Guarda, desde a captação até à torneira do consumidor e até ao momento não existe qualquer incumprimento aos limites estipulados na Legislação em vigor.

Segundo informações da empresa Águas do Vale do Tejo, S.A, está prevista a regularização desta circunstância nos próximos dias.

Até lá, continuaremos a acompanhar esta situação, lamentamos o incómodo causado e agradecemos a colaboração de todos os que nos foram comunicando as referidas situações.