Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: museus

Tag Archives: museus

6º Curso de Verão em Pinhel com a museologia em destaque

casa-da-cultura_04Decorre de  7 a 9 de setembro, o 6º Curso de Verão pela APOM – Associação Portuguesa de Museologia  na cidade de Pinhel.

Recorde-se que em inícios de junho, o novo Museu Municipal de Pinhel esteve em destaque na cerimónia de atribuição dos Prémios APOM, tendo sido distinguido com uma Menção Honrosa na Categoria “Melhor Museu Português”, além de conquistar o Prémio para “Melhor Trabalho de Museografia”.

Foi neste contexto que surgiu a possibilidade de realizar o Curso de Verão APOM 2016 na cidade de Pinhel, dando particular ênfase às experiências de Musealização nos novos projetos do Património de Pinhel.

Assim, o curso agendado para os dias 7, 8 e 9 de setembro irá contar com sessões teóricas e práticas, apresentadas por profissionais de Museus, abordando as seguintes temáticas:

A APOM – Missão e Desafios

  • Introdução à Museologia e Gestão do Património
  • Conservação Preventiva
  • O Património Museológico de Pinhel
  • Iluminação / Exposição
  • Museografia e Cenografia
  • Novas Tecnologias e Museus
  • Museus e Educação
  • Museus e Acessibilidades
  • Programação e Dinamização Museológica

Para além do programa científico e do programa social, o Curso de Verão contará igualmente com um programa de visitas guiadas a vários equipamentos culturais de Pinhel, a organização está a cabo do Município de Pinhel e APOM – Associação Portuguesa de Museologia.

O publico alvo para este curso será: Profissionais de museus, museólogos e conservadores de museus, museógrafos, designers, técnicos de conservação e restauro, arquitetos, engenheiros, historiadores, investigadores, com o valor de 60,00€ para Estudantes e Sócios da APOM e não sócios será 120 euros.

As inscrições estão disponiveis:

Casa da Cultura | Museu Municipal de Pinhel

Tel.: 271 410 000 / 962 253 601

E-mail: museu@cm-pinhel.pt

APOM – Associação Portuguesa de Museologia

Tel.: 919 562 826

E-mail: apom65@gmail.com

Por:Mun.Pinhel

Uma visita pelo Museu de Arte Sacra em Figueiró da Granja

1 Aproveitando o Dia internacional dos Monumentos e Sítios, as gentes  do Centro de dia de Figueiró da Granja e com a finalidade de conhecer e enaltecer a existência de um Museu de Arte Sacra na  freguesia ( Figueiró da Granja), nada melhor que fazer uma visita ao museu na Fábrica da Igreja Paroquial.

Neste espaço é 2possível ver objetos litúrgicos, imagens de Santos, esculturas,pinturas, telas e muitas peças de importância histórica. Foi com agrado que observaram o papel insubstituível, ao longo da história de todas estas peças artísticas qualificadas e destinadas ao culto sagrado.

Um dia diferente para estes “jovens”.

Por:IF–CDFG

Seia comemora o Dia Internacional dos Museus

Município de Seia Entrada Gratuita nos Museus
  Na próxima segunda-feira, dia 18 de maio, os espaços museológicos municipais em Seia abrem ao público e têm entrada gratuita.
  A medida visa assinalar o Dia
Internacional dos Museus, que este ano se celebra a uma segunda-feira,
dia da semana correspondente ao dia de fecho semanal dos museus.

  Neste âmbito, a autarquia de Seia
entendeu abrir o Museu do Brinquedo e o Museu Natural da Eletricidade,
proporcionando igualmente o acesso livre aos mesmos, durante o período
das 10h às 18h.
  O Dia Internacional dos Museus foi
instituído em 1977 pelo Conselho Internacional de Museus (ICOM), com o
objetivo de sensibilizar o público para o papel dos museus no
desenvolvimento da sociedade.
  Localizado no centro da cidade de Seia, o
Museu do Brinquedo foi inaugurado em 2002 e apresenta uma coletânea de
cerca de 8000 brinquedos de Portugal e do mundo, do passado ao presente.
É objetivo deste espaço museológico valorizar a atividade lúdica e o
direito de brincar, preservando memórias, costumes e crenças dos tempos
antigos e atuais, desempenhando um importante papel na consolidação dos
laços culturais entre Portugal e o mundo.
  O Museu Natural da Eletricidade foi
inaugurado em 2011 e está situado na Senhora do Desterro – São Romão, a
800 metros de altitude. Este espaço museológico nasce a partir da
centenária Central da Senhora do Desterro, e pretende divulgar o
património tecnológico, natural, social e cultural que lhe está
associado. Esta central manteve-se em atividade até meados dos anos
noventa, constituindo o seu corpo de máquinas e painel de comando
verdadeiros tesouros do património industrial.
Fonte:Mun.Seia