Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: natureza

Tag Archives: natureza

Programa Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas em Mangualde

Projeto “Sensibilizar é Proteger!” decorrerá de 4 a 29 julho e de 1 a 31 agosto.

Estão abertas as inscrições para todos os jovens voluntários, dos 14 aos 30 anos, ao Programa Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas, do IPDJ, “Sensibilizar é Proteger!”, promovido pelo Município de Mangualde.

O mote do projeto é “Sensibilizar pela Floresta, pela Terra e por quem vive delas”. E o Município de Mangualde deixa o desafio Estás disposto a sensibilizar pelo teu futuro?”.

Condições de participação:

  • Efetuar o REGISTO ÚNICO através do seguinte endereço https://bdu.ipdj.gov.pt/
  • Para REALIZAÇÃO DA INSCRIÇÃO, para cada período, aceder a https://programasjuventude.ipdj.gov.pt/ e pesquisar pela candidatura “SENSIBILIZAR É PROTEGER!” do Município de Mangualde
  • Cada participação terá uma duração diária máxima de 5 horas e num dos períodos propostos pelo Município de Mangualde
  • O IPDJ, I.P atribui o ressarcimento diário de 12,00 euros, a receber no final do projeto
  • Para mais informações contactar, através do e-mail, gtf@cmmangualde.pt

O projeto irá decorrer de 4 a 29 julho e de 1 a 31 agosto.

Muitos passeios a pé e de bicicleta nas Aldeias Históricas de Portugal em 2021

Guarda vai ter um Centro de Arte e Natureza

Foi aprovado pela Câmara da Guarda por unanimidade, a criação de um Centro de Arte e Natureza – CAN, no âmbito da parceria/protocolo de cooperação com a Associação Luzlinar e a Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, no âmbito do projeto ARS- Estrutura de investigação em Arte e Ciência.

No quadro da visão estratégica de desenvolvimento que a Guarda 2027 preconiza, designadamente o surgimento de projetos de longo prazo, este Centro nasce da necessidade de compreender as múltiplas relações entre o individuo e a natureza, integrando diferentes áreas do conhecimento, de valorizar as ligações da Cultura-Património com a criatividade, no seu entrosamento com as práticas contemporâneas e para promover as diferentes responsabilidades culturais, sociais e humanas face às novas questões colocadas pela complexidade do mundo contemporâneo, especialmente a emergência ecológica.

Focado no binómio relacional entre arte e ecologia, o CAN terá como domínios de ação a Investigação, a Cultura e Aprendizagem, desenvolvendo e acolhendo pós-graduações, mestrados, doutoramentos, bem como projetos transdisciplinares de pesquisa e seminários de investigação, apresentações públicas, exposições, performances, projeções cinematográficas, residências de investigação artística, simpósios, seminários e conferências. Trata-se de uma plataforma de promoção e aprendizagem da arte e ciência para a cultura contemporânea, como polo de investigação agregador de sinergias científicas, polarizador de novas linhas de trabalho cruzando com os conhecimentos empíricos e métodos de investigação de proximidade no terreno.

Tendo como âmbito territorial inicial as Beiras e Serra da Estrela, este Centro, com sede na cidade da Guarda – em espaço a anunciar em breve – integrará a Estrutura de Investigação Arte e Ciência – ARS, com cinco Unidades de investigação instaladas ao longo da faixa oriental da Serra da Estrela, nos concelhos do Fundão, Belmonte, Guarda, Celorico da Beira e Trancoso, e a intenção de promover a sua extensão à Raia Espanhola, em especial às comunidades autónomas de Castilla y León e Extremadura, e às cidades que vão integrar a candidatura “Guarda 2027” a Capital Europeia da Cultura.

A rede de investigação do CAN visa incorporar, de forma cooperativa e gradual, diversas instituições de ensino superior, associações congéneres e ONG nacionais e internacionais. Inicialmente, esta rede integra um conjunto de entidades parceiras que manifestaram interesse em aderir ao projeto, a saber: FBAUL, Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa – CIEBA, Centro de Estudos e de investigação em Belas-Artes; UTAD, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro – CITAB, Centro de Investigação e Tecnologias Agroambientais e Biológicas; UBI, Universidade da Beira Interior – LabCom, Comunicação e Artes; FBAUL, Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa / FCTUNL, Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa – Unidade de Investigação VICARTE – Vidro e Cerâmica para as Artes; ISA, lnstituto Superior de Agronomia da Universidade de Lisboa; IPG – lnstituto Politécnico da Guarda / Unidade de Investigação para o Desenvolvimento do Interior; UP, University of Plymouth – Transtechnology Research (RU); USAL, Universidad de Salamanca (ES); DTK, Det Tverrfaglige Kunstinstitutt Kunstfagskolen i Bcerum (NOR) e EPLEFPA, Lycee Jean Monnet – Dep. Hautes Pyrenees(FR).

ADFA-Secção de Desportos na Natureza tem já atividades agendadas

Em comunicado, a ADFA-Associação Desportiva de Fornos de Algodres refere que criou a Secção de Desportos na Natureza ,no sentido de impulsionar o concelho de Fornos de Algodres, a comunidade residente e a quem o visitar, nas áreas, na prática de desportos e actividades na natureza.

A este projeto já se associaram a Associação Cultural Desportiva e Recreativa do Santo António da Ribeira, Fornos de Algodres e o projeto Vila Chã Aldeia Trail de Portugal, de onde irão surgir várias iniciativas e eventos relacionadas com as modalidades de atletismo, trail, ciclismo e outras que, se possam desenvolver na natureza. Esta parceria pretende cobrir uma lacuna existente na ADFA, na área das modalidades, e dar uma dimensão ainda maior a este grande clube já com décadas de existência e de sucesso. É também  objetivo levar a ADFA a todas as freguesias do município de Fornos, com a realização de várias atividades, tornar a “Desportiva” um projeto de todo o concelho e envolver ativamente o máximo número possível de munícipes e de quem nos visitar.

Todas as iniciativas e eventos a realizar no futuro, no âmbito desta parceria, pretendem dinamizar e divulgar todo o concelho de Fornos de Algodres, os seus pontos de interesse, os seus produtos, as suas fantásticas gentes, trazer mais visitantes e assim projetar a economia do município.

Assim, vai decorrer no dia 14 de agosto  uma atividade de “desportos na natureza” em Vila Chã, entretanto toda a informação será divulgada.

Por sua vez,  de 2 a 5 de outubro , acontece um evento que irá englobar a vertente desportiva, Trail Running, a prática de passeios e caminhadas na natureza, bem como a preocupação ambiental, a cultura, a gastronomia e a produção local. Será uma iniciativa que irá envolver todo o concelho de Fornos de Algodres, sendo o foco das atividades na aldeia de Vila Chã.

Está já agendado, um evento a realizar dia 19 de dezembro,  na sede de concelho, vila de Fornos de Algodres. Outras atividades, no mesmo âmbito temático estão a ser pensadas, planeadas e entretanto divulgadas. Foram também já realizadas várias parcerias ao nível empresarial e institucional do município de Fornos, bem como de concelhos limítrofes, no entanto outras se seguirão, mantendo-nos disponíveis para trabalhar em rede com quem tiver o mesmo propósito que nós é seja benéfico para este projeto. Todas as iniciativas a realizar, à semelhança das já realizadas em Vila Chã, terão a sua vertente solidária, ambiental ou de estímulo à produção local e divulgação dos produtos locais, levando-os ao conhecimento e à prova de uma vasta comunidade que nos visite e os adquira“, refere esta nova secção.

Rotas da Rede Municipal de Percursos Pedestres em Gouveia

O Município de Gouveia apresentou um leque de rotas da Rede Municipal de Percursos Pedestres , com objetivo de os seus visitantes conhecerem mais a fundo a beleza paisagística e as maravilhas naturais da Cidade Jardim, assim temos: PR1 GVA – Rota dos Galhardos
PR2 GVA – Rota dos Caminhos da Fé
PR5 GVA – Rota do Vale de Cadela
Todas estas rotas se encontram devidamente sinalizadas e podem ser realizadas de forma autónoma e sem o recurso a um guia especializado, podendo ser percorridas em grupo ou individualmente.
Todas as informações sobre o trilho como a ficha técnica, dificuldade, distância, cartografia, altimetria e informação turística, bem como uma descrição sucinta do património visível, natural e cultural, encontram-se disponíveis para consulta, na página do Município: http://www.cm-gouveia.pt/…/rede-municipal-de-percursos…/

Finalistas do AE Fornos de Algodres 20/21 organizam Concurso de Fotografia

Um olhar pela Natureza
Em tempos de pandemia, tudo está confinado, assim a Comissão de Finalistas do Agrupamento de Escolas de Fornos de Algodres 20/21, resolver lançar mãos às atividades.
Nada mais , nada menos que um Concurso de Fotografia, com o tema a Natureza, isto é podem realizar fotos a toda a beleza paisagística desta região e não só.
Assim para participar neste concurso basta enviar um email para finalistasaefa2021@gmail.com com as seguintes informações:
-Nome para a fotografia (opcional); A descrição da foto (opcional); A fotografia  anexada ao email (apenas uma);
 Comprovativo de transferência (mbway, paypall ou NIB) anexado ao email. de 2 finalistas.
Inscrições até 19 de março
-As candidaturas ao Concurso de Fotografia arrancaram a 5 de março e terminam a 19 de março.
-As fotos serão publicadas no dia 21 de março na página de Facebook dos Finalistas.
Depois serão votadas e vence a que tiver mais likes.Um voto corresponde a um like ou qualquer outro tipo de reação na foto. Cada pessoa pode votar em uma ou mais fotos, consoante a sua preferência!
.-O vencedor será anunciado nas nossas redes sociais e posteriormente contatado por email no dia 28 de março.
Para mais informações: REGULAMENTO

Esta é a nossa Árvore…qual é a tua?, desafia o Município de Gouveia

O objetivo será assinalar o Dia Mundial da Árvore,  no próximo dia 21 de Março, deste modo,o Município de Gouveia, em parceria com a GO Romaria e o GAF – Grupo Aprender em Festa, lança, a todos/as alunos/as do Agrupamento de Escolas de Gouveia, um desafio artístico subordinado à pergunta “Esta é a nossa Árvore .. qual é a tua?”. O desafio entra em vigor no dia 1 de Março de 2021 e termina no dia 16 de Março de 2021.
O objetivo é valorizar as espécies autóctones que fazem parte da flora da região, pois importa preservar o património natural do nosso concelho. “Assegurar a conservação dos ecossistemas locais, incluindo a sua biodiversidade, para melhorar a sua capacidade de proporcionais benefícios que são essenciais para o desenvolvimento sustentável” é uma das 4 metas do objetivo de desenvolvimento sustentável (ODS) 15 – Proteger a vida Terrestre, da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas. Esta atividade trabalha, assim, o #ODS15, promovendo a sensibilização e capacitação dos/as jovens do concelho para a biodiversidade local e a sua importância para um desenvolvimento sustentável dos recursos.
Num contexto artístico, o desafio é dar relevância e visibilidade a estas espécies, representando-as por meio de um desenho, pintura ou ilustração com técnica(s) ao gosto do artista.
Para esclarecimentos adicionais poderá contactar o 238290210 ou ambiente@cm-gouveia.pt
Todos os dados recolhidos aquando da participação do artista neste desafio artístico serão recolhidos única e exclusivamente para registo interno e não serão divulgados fora do contexto da atividade.

Protocolo de Cooperação entre o Município de Fornos de Algodres e o CERVAS

 Teve lugar recentemente, no Edifício da Câmara Municipal de Fornos de Algodres, a assinatura do Protocolo de Cooperação entre o Município de Fornos de Algodres e o CERVAS – Centro de Ecologia, Recuperação e Vigilância de Animais Selvagens, que permitirá criar sinergias para potenciar a conservação da natureza e divulgação da biodiversidade, promovendo várias ações de Educação Ambiental.

Esta cerimónia contou com a presença do coordenador do CERVAS, Ricardo Brandão, do  Vereador da Câmara Municipal de Fornos de Algodres da área do Ambiente, Bruno Costa, e do Presidente da Câmara Municipal de Fornos de Algodres,  Manuel  Fonseca.

O protocolo de cooperação, aprovado por unanimidade em reunião de Câmara no passado dia 15 de fevereiro, terá como linhas gerais a colaboração do CERVAS na promoção da sensibilização ambiental do Concelho, bem como apoiar e/ou realizar trabalhos de monitorização na área ambiental, entre outras ações que estão descriminadas no protocolo assinado.

Ainda evidenciar que o CERVAS está incluído na Rede Nacional de Recolha e Recuperação de Animais Selvagens, da qual fazem parte cerca de uma dezena de centros de recuperação, e cuja entidade gestora é o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

III Caminhada da ISCMFA a 15 de junho

IMG_3446Como anualmente acontece, em Fornos de Algodres, a Santa Casa da Misericórdia , vai levar a efeito mais uma caminhada, pelo terceiro ano consecutivo, no próximo dia 15 de junho.

Desta forma, pelas nove da manhã, terá lugar a concentração, nas instalações da ISCMFA, com um itinerário que vai permitir a todos os participantes desfrutar das belezas da natureza.

O almoço-convívio vai decorrer no final do percurso, na praia fluvial de Fornos de Algodres.

Por:AP