Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: noite

Tag Archives: noite

No ‘Sextas da Lua’, “Há palavras que os beijam”em Mangualde

Em março, no ‘Sextas da Lua’, “Há palavras que os beijam” com o espetáculo “Pessoa e Companhia” da Associação AMARTE. A iniciativa tem lugar no dia 23 de março, pelas 21h30, na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, em Mangualde, e a entrada é livre. A Associação AMARTE apresenta o espetáculo “Pessoa e Companhia”, trazendo à cena Fernando Pessoa e os heterónimos Alberto Caeiro, Ricardo Reis, Álvaro de Campos, Bernardo Soares, o Dr. Pancrácio, o Barão de Teive e Maria José. Ainda haverá um momento especial dedicado ao romance com a sua Ofélia.

Em 2018, comemoram-se os 130 anos do nascimento de Fernando Pessoa. Assim, o ‘Sextas da Lua’ do mês de março é dedicada à poesia (21 de março – Dia Mundial da Poesia), relembrando o nosso grande poeta.

 Sinopse:

“Hoje ele não faz anos. Dura. Somam-se-lhe os dias.

Hoje, Fernando Pessoa e alguns dos seus muitos heterónimos sentam-se à mesa, num jantar organizado pela sua “Bebezinha”, pela sua Ofélia. Revivem histórias, citações e excertos, revivem memórias de um Modernismo distante, mas sempre presente.

Passaram 130 anos desde o tempo em que festejam o dia dos seus anos.”

Dramaturgia e encenação: Maria Aguiar

Interpretação: Bruno Amaral, Carolina Almeida, Diogo Silva, Francisco Almeida, Fátima Marques, Inês Pinto, João Messias, João Vouga, Levi França Tiago Amaral

Coreografia: Helena Couto

Bailarinos: Carolina Almeida, Leonor Cardoso, Inês Cardoso, Mariana Gomes, Pedro Sobral, Soraia Coelho

Por:Mun.Mangualde

Trancoso acolheu Concerto de Natal

O Natal aproxima-se…e nesta terça-feira à noite, a cidade de Trancoso deu as boas-vindas a esta quadra festiva, com um magnífico concerto de natal, que contou com a participação de vários grupos locais.

A Tenda de Natal situada na Praça Dom Dinis foi pequena para acolher a população local e visitantes, no tradicional Concerto de Natal. Como em anos anteriores, a abrilhantar a noite estiveram presentes os seguintes grupos: comTATo (Teatro Amador de Trancoso jovem/adulto) Pedrinhas da Calçada; Rancho Folclórico e Etnográfico de Trancoso; Coro da Igreja de Santa Maria; Universidade Sénior do Rotary Club Trancoso; Grupo de jovens “Sempre em Ti”; Grupo Coral Canto D´Alma e o Agrupamento de Escuteiros 505 – Trancoso.

Este espaço de grande dimensão encheu-se de calor humano dos inúmeros Trancosenses que não quiseram deixar de assistir ao concerto, o que ilustra bem a adesão e o entusiasmo que este evento colhe na população. O reportório apresentado pelos diversos grupos, reuniu vários temas de música sacra, bem como, cânticos alusivos ao Natal. No decorrer do evento ainda foram entregues os prémios aos melhores alunos da Freguesia de Trancoso e Souto Maior.

Uma noite mágica e harmoniosa, ao som das mais belas canções, onde o verdadeiro espírito de Natal foi assinalado pela paz, união e fraternidade entre todos.

Por:Mun.Trancoso

Noite de conversa sobre poesia em Trancoso

poesia.jpgtrancosoVai decorrer na cidade de Bandarra , já nesta sexta feira, 21:30h, no espaço ACRT, Teatro Amador de Trancoso, uma noite diferente.

“À conversa com Pessoa(s)” surgiu justamente numa conversa sobre poesia. Sobre a vontade de ouvir poesia. Sobre a necessidade de a dizer e de a sentir. Fernando Pessoa impôs-se por ser ele próprio múltiplo. Um variado recital de poetas que entram na intimidade de cada um de nós, quando os lemos, quando os ouvimos, quando sobre, e com, eles conversamos…

Momentos dedicados a aprofundar a poesia de Fernando Pessoa.

Por:AP Foto:JC

Cepo de Natal aconteceu em diversas localidades

IMG_6976Como vem sendo tradição, na noite de Natal, o Cepo ou Madeiro de Natal, vai ardendo um pouco por todas as localidades.

Assim ao meio da tarde, na cidade mais alta, a Guarda, iniciou este evento com o Madeiro localizado, em frente à Cidade Natal e Igreja da Misericórdiamesquitela.

Desta forma, a animação foi grande com o executivo municipal a ter a hora de acender o madeiro que reuniu muitas centenas de pessoas de todas as idades.

Depois no concelho de Celorico, existiu o fogo de Natal por várias localidad15665836_1783098235275666_6297159578127925911_nes,destacamos Casas de Soeiro, Mesquitela e Linhares.

Também Vila Franca da Serra teve a sua Fogueira de Natal, onde teve a presença do Deputado da Assembleia da República, Santinho Pacheco.

A freguesia da Matança, Maceira também celebraram a noite de Natal com o Cepo.

Em Aguiar da Beira, na localidade de Barranha, também existiu uma fogueira, com grande animação.

Nas Antas, Penalva do Castelo já é uma grande tradição, o fogo de Natal, sempre com grande animação.

Na vila de Fornos de Algodres, o Cepo de Natal, ardeu no largo do pelourinho, junto à junta de freguesia local.

Marcaram presenças muitas pessoaIMG_7095s, que deixaram o seu lar para conviver um pouco e celebrar o Natal, onde marcaram presença, os Presidentes da Câmara e da Freguesia, Manuel Fonseca e António Gomes, respetivamente.

Uma noite sempre diferente, um pouco por toda a região.

Por:António Pacheco

 

Noites bastante animadas no Largo Dr Couto com uma vasta plateia

qcDe 13 a 16 de julho, o Largo Dr. Couto, em Mangualde, acolheu mais uma edição da iniciativa ‘Em Quarto Crescente: Noites de encontros com as artes em mente’. Com o público a aderir entusiasticamente, a edição deste ano foi dedicada à temática ‘Mangualde 30 anos cidade’. Cada noite assinalou um tema específico, fazendo sobressair cada área importante da comunidade mangualdense. A organização foi da Câmara Municipal de Mangualde e da Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves e contou com a colaboração do Agrupamento de Escolas de Mangualde, das Bibliotecas Escolares, da Associação Amarte, da Papelaria Adrião e de José Marques, Igor Figueiredo, Nuno Ferreira e Susana Almeida.

Assim, o dia 13 de julho dedicou a noite ao Associativismo – “Sociedades Recreativas” com espetáculos de Meeting Quartet, que apresentaram o tema “Em Quarto Crescente” dedicado ao evento, O Mentalista de João Blümel e Noiserv. No dia 14 de julho, a noite assinalou o Comércio e Indústria com “Armazéns da Memória”. Ao palco subiram o Grupo Coral e Instrumental “+ Música”, composto por alunos do 1º ciclo do Agrupamento de Escolas de Mangualde, orientados pelo professor Admar Ferreira, Teatro Zunzum com “Os Silva” e o duo mangualdense Xico & João. Património através de “Histórias e gentes” foi a temática para o dia 15 de julho, com a participação dos Fad`Ou0lct, Teatro do Montemuro “Caídos do Céu” e Azul Espiga. Para finalizar a edição deste ano, no 16 de julho, realizaram-se “Encontros na Lua Cheia” – Artes e Letras. Os participantes foram brindados com Cante Alentejano pelo Rancho de Cantadores de Aldeia Nova de S. Bento, apresentação da coleção “As Mulheres e a República” por Rosabela Afonso da ACIG, momento de stand-up com Borges & Irmão: Uma conversa sobre humor, guionismo e canções foleiras por Luís Filipe Borges e Alexandre Borges e The Soul Orquestra. A noite encerrou com um vídeo mapping produzido pela organização e um espetáculo de fogo de artifício.

LEITURAS AO LUAR E INSTALAÇÕES ARTÍSTICAS

PELOS ALUNOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MANGUALDE

 Nas noites do evento foi ainda possível assistir a “leituras ao luar”, com textos de autores mangualdenses nas vozes dos jovens leitores, alunos do Agrupamento de Escolas de Mangualde: “Discussão parlamentar da elevação de Mangualde a cidade” – Fernando Loureiro, João Carvalho e Maria Carvalhão; Crónica sobre o Grémio, de João Loureiro – Rita Santos; Crónicas de João Loureiro e Ernesto Matias – Raquel Duarte e Beatriz Pina; poema “Tempo” de Olinda Beja – Raquel Duarte; Poema “Tempo” de Elisabete Aguiar – Maria Carvalhão; crónica “Como eu vejo o mundo” de Ernesto Matias – Fernando Loureiro; “Património”, texto de António Tavares – João Carvalho; “Bordado de Tibaldinho”, de Alberto Correia – Beatriz Pina e Raquel Duarte; “Meia Receita”, texto humorístico de Zeca Alcântara – Ana Margarida; poema “Talvez” de Olinda Beja – Maria Carvalhão; “Ana de Castro Osório” por João Esteves – Rita Santos.

No mesmo período, os jovens do Curso Científico Humanístico geral de Artes, do Agrupamento de Escolas de Mangualde, sob orientação das professoras Anabela Pascoal e Cristina Vouga, desenvolveram várias instalações artísticas. Gabriela Figueiredo e Diana Silva desenvolveram pinturas faciais, Diana Silva e Margarida Salvador apresentaram a instalação “Reinventa-te”, que idealiza a passagem de um estado negativo para um estado positivo, provocando a libertação dos medos e a reinvenção de cada um, através da entrada numa outra dimensão em que é permitido perspetivar a concretização de sonhos e desejos. O Tabuleiro de Xadrez de Carlos Lopes pretendia intervir no espaço exterior da cidade, obrigando o público a abrandar a sua rotina e a interrogar-se sobre o porquê da peça. É um elemento de intervenção estética que recria a tática do jogo. «Sepbaud» é o nome da instalação de Carolina Vouga, uma instalação que se encontrava distribuída por diversas árvores no centro de Mangualde e que incitava o expectador à experimentação dos sons produzidos pelos instrumentos de diferentes dimensões. A escultura em aço “VATI” de Lara Castro procurou demostrar a união entre o passado e o futuro, entre a criança e o adulto, porque a criança que outrora fomos é o pilar para o adulto que agora somos.

O Workshop e Raid Fotográfico com Sara Augusto, no dia 13 de julho, permitiu um percurso pela cidade e a recolha de imagens e o workshop de Banda Desenhada foi dinamizado por Alexandre Magno e Miguel Velez, em que duas tardes de trabalho resultaram numa exposição que esteve patente no evento e que pode ser ainda visitada até ao final de julho na Biblioteca Municipal de Mangualde. Realizaram-se ainda oficinas de Pop Up, com a presença de Pedro Mouta, na tenda da Livraria Adrião, que permitiram a construção da fonte do Largo Dr. Couto, em papel.

Por:Mun.Mangualde

Mangualde Light Run com grande adesão

mang 7j No passado sábado,4 de junho, a noite mangualdense encheu-se de luz, cor e energia com a iniciativa Mangualde Light Run. Cerca de 700 pessoas participaram na corrida promovida pela Câmara Municipal de Mangualde. A vereadora da autarquia, Maria José Coelho deu o mote de arranque.

Os participantes tiveram a oportunidade de correr 10 km ou caminhar 5km, acompanhados de cinco corres diferentes. No recinto estiveram à disposição várias ativmang 7j1idades que integravam o circuito de luz e som.

Por:Mun.Mangualde

Caminhada ao Luar 2016 em Real,Penalva do Castelo

Decorreu na noite deste012cam sábado, por sugestão surgida na caminhada do Trilho do Ryal 2015, decidiu a Junta Freguesia de Real, levar a cabo este ano uma caminhada noturna.
Foram 72, os aventureiros, da freguesia e de fora, que quiseram explorar esta freguesia numa noite de luar envergonhado!
Entre o vale e a serra, ora a subir ora a descer lá se foi descobrindo as maravilhas da  freguesia à noite.
No final em ameno convivio reconfortou-se o estômago com umas febras em pão caseiro cozido no nosso Forno Comunitário.
A Junta de Freguesia deixou um Bem-Haja a todos os que colaboraram para que esta caminhada fosse um sucesso.

Por:JFR

foto:MLPA

Crianças passam noite na Biblioteca em Fornos de Algodres

  Depois do términus do ano letivo a Biblioteca Municipal de Fornos de Algodres proporcionou uma noite diferente para crianças de diferentes idades isto é , dos 8 aos 13 anos, com diversas atividades.
Tudo se iniciou por volta das 20h30 com a concentração de cerca de 14 crianças .

  As atividades iniciaram-se com trabalhos de Expressão Plástica, com maior ou menor dificuldade  todos puderem exprimir os seus dotes nesta área . Seguiu-se o conto “A árvore mágica ” onde todos participaram de uma forma mais ativa, dado que cada um à sua maneira , foram lendo as diversas passagens da história.
   Para animar um pouco a noite uma pequena ceia para todas as crianças puderem degustar os saborosos biscoitos , acompanhados com espetadas de fruta e sumos diversos.
  A completar a noite uma Rave Party , onde todos se divertiam um pouco , cantando e dançando.
  Depois deste exercício todo e com a hora já adiantada , chegou a hora de dormir.
Já neste sábado, as crianças acordaram cedo com o pequeno -almoço já pronto e seguiu-se um momento de jogos de diversos tipos e algumas atividades para finalizar esta experiência muito positiva para todas as crianças, que regressaram às suas casas antes do almoço, mas claro ficam com a ideia de regressar em breve para nova aventura.
  Nesta atividade, as crianças tiveram sempre o apoio das responsáveis da Biblioteca Municipal , que coordenaram toda esta atividade da melhor maneira.

Por: Sofia Pacheco /António Pacheco

Grande moldura humana para ver o Solstício de Verão

    Mangualde em festa
 Na passada sexta-feira, dia 26 de junho, a
Câmara Municipal de Mangualde proporcionou mais uma edição do projeto ‘Sextas
da Lua’, uma noite de café concerto que decorreu no jardim exterior da
Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves.

    Cerca
de uma centena de pessoas responderam ao convite e celebraram o Solstício de
Verão de uma forma diferente. O momento contou com a presença do vereador da
cultura da Câmara Municipal de Mangualde, João Lopes.

      Depois de inaugurada a exposição de
pintura dos alunos do 1º Ciclo no âmbito das AEC que estará patente ao público
até 17 de julho, seguiu-se um momento da responsabilidade da Associação Amarte
que apresentou a peça bailado “O Sonho de uma noite de S. João”. A noite
continuou com um concerto da banda musical Índice que recordou grandes músicas
dos anos 80. O evento contou ainda com o apoio da Pastelaria Princesa do
Castelo e do Mau Mau Maria que assegurou o serviço de Bar desta ‘Sexta da Lua’.
        ‘SEXTAS DA LUA’ ENVOLVE A PALAVRA E A
MÚSICA
     O projeto ‘SEXTAS DA LUA’ tem permitido
que, na última sexta- feira de cada mês, a comunidade participe num café
concerto, em que, num ambiente acolhedor e intimista vivencie momentos
culturais que envolvem a palavra e a música. Cada noite tem um tema que serve
de mote para diversas performances: conversas com escritores, dramatizações
teatrais, performances de dança, leitura de textos em prosa ou poesia, entre
outras formas de expressão, sempre com a música presente. 
Por: Mun.Mangualde