Início » Tag Archives: Novo projeto LIFE LUPI LYNX

Tag Archives: Novo projeto LIFE LUPI LYNX

Novo projeto LIFE LUPI LYNX para permitir recuperação do lobo e lince ibéricos vai começar

Novo projeto transfronteiriço irá criar condições para a
recuperação de lobo e lince ibéricos a sul do rio Douro, na Beira
Interior e na Extremadura Espanhola
O projeto LIFE LUPI LYNX, com início em janeiro, junta sete entidades portuguesas e
duas espanholas num esforço transfronteiriço para criar as condições socio-
ecológicas que contribuam para a recuperação do lobo-ibérico e do lince-ibérico a sul
do rio Douro, em áreas onde as duas espécies começam a surgir ou têm ainda uma
presença irregular. Pretende-se com este projeto promover uma melhor coexistência
entre os referidos predadores e o homem, garantindo as condições de habitat e de
convivência com as atividades humanas.
O projeto LIFE LUPI LYNX tem como objetivo melhorar as condições sociais e ecológicas
que permitam a recuperação destas duas espécies ameaçadas da fauna portuguesa.
Entre as condições ecológicas estão o aumento da abundância de presas silvestres e o
restauro do habitat. A nível social, o objetivo é promover uma coexistência pacífica
com as comunidades humanas locais, aumentando as ferramentas de prevenção dos
ataques ao gado, para evitar potenciais conflitos. Pretende-se, também, potenciar o
desenvolvimento socioeconómico da região, através da aposta em atividades
económicas sustentadas na natureza e que promovam o respeito pela paisagem e pela
biodiversidade. É ainda objetivo deste projeto aumentar a troca de conhecimentos e a
capacidade dos atores locais na prevenção de danos ao gado e na deteção de crimes
ambientais.
A área de intervenção inclui toda a região da Beira Interior em Portugal, nos distritos
da Guarda e de Castelo Branco, e ainda a província de Cáceres, na Extremadura, em
Espanha, abrangendo um total de cerca de 17 mil hectares. O trabalho à escala
transfronteiriça permitirá conseguir melhores resultados, mais abrangentes e com
maior impacto no futuro do lobo e do lince ibéricos, duas espécies-chave.
O projeto, coordenado pela Rewilding Portugal, conta ainda com seis entidades
portuguesas – a BIOPOLIS/CIBIO, o Grupo Lobo, a Plataforma de Ciência Aberta do
Município de Figueira de Castelo Rodrigo e a Universidade de Aveiro, e duas entidades
espanholas – a AMUS – Asociación de Accion por el Mundo Salvaje e a Junta de
Extremadura. O projeto terá uma duração de cinco anos e tem um orçamento de cerca
de 3,5 milhões de euros.
Os seus objetivos são abrangentes e multidisciplinares, destacando-se dos resultados
que se pretendem alcançar: a melhoria do quadro legal relativo à utilização de cães de
proteção de gado; a melhoria do habitat e o aumento da disponibilidade de presas,
quer para o lobo, quer para o lince; a utilização de boas práticas em mais de uma
dezena de propriedades privadas; o aumento da utilização de medidas de prevenção
de danos no gado, nomeadamente de cães de proteção de gado e de vedações; o
trabalho em conjunto com as autoridades de ambos os países para identificar e
prevenir crimes ambientais; o estabelecimento de parcerias com centros de

recuperação de fauna silvestre e laboratórios de análises toxicológicas; o apoio e
promoção do turismo de natureza sustentável em terras de lobo e de lince; a
realização de sessões participativas com atores-chave do território para encontrar
soluções positivas que compatibilizem as atividades humanas com a presença destes
predadores; e a realização de programas de educação ambiental destinados a crianças
e jovens.
Esta iniciativa dá continuidade e permite expandir o trabalho desenvolvido no projeto
LIFE WolFlux, também coordenado pela Rewilding Portugal, e realizado em parceria
com diversas entidades nacionais, e que será concluído em 2024.