Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: penalva

Tag Archives: penalva

Vaz Pinto vai vencendo no Gor Mahia FC

O penalvense Vaz Pinto vai impondo o seu futebol no Quénia, este é um campeonato bastante competitivo, onde o Gor Mahia FC vai estabilizando nesta prova, assim na última partida venceu fora de portas, por três bolas a uma frente ao Bidco United.

Desta forma, a turma orientada por Vaz Pinto neste momento tem 14 partidas disputadas com 7 triunfos, 1 empate e 6 desaires, com 23 golos marcados e 17 sofridos que totalizam 22 pontos nesta prova de regularidade.

Deste modo vai ter nova partida no próximo dia 8 de abril, frente ao Wazito.

Diocese de Viseu avança com orientações para a Semana Santa

Pregamos Cristo Crucificado

diocese viseu

D.António Luciano, Bispo da Diocese de Viseu, apresenta as diretrizes para a Semana Santa que está a chegar.

A todas as pessoas de boa vontade:
1. Ser sujeito da própria história da fé ou construtor de um mundo novo e melhor é sempre uma profunda aspiração do homem e da sua realização no plano da salvação. Neste contexto o cristão é o homem da confiança e da esperança. Vivemos um tempo das igrejas vazias (Tomás Halík), e agora voltamos de novo à celebração comunitária e presencial da Eucaristia.
Afirmava Tomás Halík no Domingo de Ramos de 2020: “Não consigo afastar a ideia de que as igrejas vazias e fechadas nesta Páscoa são um sinal de alerta profético. Isso poderá acontecer em breve com a Igreja, se não passar por uma transformação profunda, pela morte e ressurreição, se não tiver coragem de deixar morrer muitas coisas, para que o novo possa surgir renovado para a vida” (O Tempo das Igrejas vazias, p. 73,74).
O Cristianismo e a Igreja nasceram da Páscoa de Jesus Cristo, acontecimento central e fundante da fé em Cristo, Crucificado e Ressuscitado.
Cristo entregou-se à morte na Cruz, assumindo no sofrimento e na morte a sua vitória. Esta foi a hora do Crucificado, em que glorificou o Pai e salvou a humanidade. A fé leva-nos sempre a buscar o próprio Deus, que no caminho quaresmal nos convida à conversão interior e à reconciliação com os irmãos. A Igreja, Mãe e Educadora na fé, deseja que todos os batizados façam este caminho pessoal e comunitário “de arrependimento dos seus pecados, pedindo a Deus o dom do perdão, com um coração sincero, e a procurar o dom da reconciliação com Deus e com os irmãos. O sinal da reconciliação faça crescer os cristãos na comunhão e na unidade. Queremos uma Igreja reconciliada e reconciliadora, que anuncia ao mundo de hoje o Evangelho da misericórdia” (Carta do Bispo de Viseu aos Sacerdotes, Diáconos e Consagrados, 19/03/2021).
Jesus, o Crucificado, é o nosso caminho para a Páscoa, a fortaleza da nossa fraqueza e a esperança da nossa ressurreição. Sabemos que “Deus ama o pecador, mas rejeita os seus pecados e acolhe-o, arrependido de braços abertos (cf. Lc 15, 20). Que todos, ao longo desta Quaresma, em tempo de pandemia, experimentemos a grandeza da conversão e da reconciliação, quer através do Sacramento da Reconciliação, quer através de um ato pessoal de arrependimento e de mudança interior para encontrar a vida nova.
2. A Quaresma, na reta final, convida-nos à celebração do Domingo de Ramos, pórtico da entrada triunfal de Jesus em Jerusalém e da celebração do Mistério da Sua Paixão e Morte, dom gratuito da salvação oferecido à humanidade.
O Mistério da Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo, que celebramos no Domingo de Ramos, é fundamental para a nossa fé cristã. Celebramos a entrada solene de Jesus em Jerusalém, como Rei e Senhor da história e da humanidade, montado numa jumentinha e aclamado pela multidão: “Bendito o que vem em nome do Senhor! Hossana nas alturas!”
A celebração e a bênção dos ramos realizam-se dentro das Igrejas, procurando cada um levar o seu ramo para ser benzido. Não devemos partilhar os ramos, por causa da pandemia. Como cristãos, abramos o nosso coração à contemplação de Jesus na Cruz, o Crucificado, que foi elevado para atrair a todos no caminho para a Páscoa. Como ensina São Paulo, os cristãos “pregamos Cristo Crucificado”, e esta é a missão de todos os batizados.
O peditório desta celebração, a Renúncia Quaresmal, este ano destina-se à Diocese de Pemba, Moçambique e a prover as necessidades da Diocese de Viseu. Em tempos de pobreza e vulnerabilidade sejamos generosos.
Coloque cada família uma cruz à entrada da sua casa.
3. A Semana Santa inicia o mistério da nossa salvação. Por isso os sacerdotes, os diáconos, os consagrados e os leigos celebram a Missa Crismal, presidida pelo Bispo da Diocese, na manhã de Quinta-feira Santa, na qual os sacerdotes se reúnem em presbitério e celebram o jubileu da ordenação os que têm 25, 60 e 70 anos de sacerdócio. Todos juntos, renovam as promessas sacerdotais, e benzem-se os Óleos dos Catecúmenos e dos Enfermos, e faz-se a consagração do Santo Crisma.
O Tríduo Pascal inicia-se com a Eucaristia vespertina da Ceia do Senhor, de acordo com o ritual, e, este ano, sem a realização do gesto do lava-pés. Esta celebração evoca a Instituição da Eucaristia, onde Jesus no banquete se dá em alimento: “Ó Sagrado Banquete em que se recebe Cristo e se comemora a Sua Paixão, em que alma se enche de Cristo e nos é dado o penhor da futura glória”.
Jesus celebra a última ceia com os seus discípulos e entrega-lhes o Pão e o Vinho como alimento para fazerem sempre isto em sua memória. “A liberdade que Jesus nos dá, o mundo não a pode dar. Jesus é o caminho rumo à liberdade, a verdade que nos torna livres e a vida que liberta do medo, do pecado e da morte. Quando, juntos, celebramos a Eucaristia, a Ceia do Senhor, abrimo-nos nós mesmos, as nossa vidas, as nossa comunidades e todo o mundo a Cristo libertador” (Tomás Halík, Via Crucis, Paulinas, p. 6). A partilha desta Eucaristia é para ajudar os pobres, porque celebramos o Dia do Mandamento Novo do Amor.
A celebração de Sexta-Feira Santa faz memória da Paixão e Morte de Jesus. “No rito da adoração da Cruz, apenas o sacerdote fará o gesto habitual de adoração”.
Façamos em nossas casas um altar com Jesus Crucificado, diante do qual dediquemos um tempo de oração pessoal e familiar. Meditemos no mistério da cruz e do crucificado e escutemos a oração de Jesus: “Meu Deus, porque me abandonastes”. No abandono, na dor, no sofrimento, “Jesus entrega o seu espírito” ao Pai e experimenta o mistério da morte. “Mas Deus não está morto, não dorme. Nas noites escuras da ocultação de Deus, é preciso viver uma tríplice paciência: na fé, na esperança e no amor” (Tomás Halík, p. 10 e 11).
O peditório deste dia é para os Lugares Santos; sejamos generosos com os cristãos da Terra Santa.
O Sábado Santo é um dia de silêncio, de luto, de oração, de solidão e de repouso. Transformemos as perguntas e dúvidas em oração. “Deus não deixa que a pergunta do seu Filho fique sem resposta: a sua resposta é a luz da manhã de Páscoa” (Tomás Halík, p. 24).
A Vigília Pascal é a “Mãe de todas as Vigílias”. Realiza-se no interior da Igreja, e nela celebramos a vida nova, que em Cristo Ressuscitado foi oferecida à humanidade, vencendo o pecado e a morte. A bênção do lume novo, o cântico do Precónio Pascal, a escuta da Palavra de Deus, o cântico solene do Aleluia, o Evangelho da ressurreição, a oração, a bênção da água e a renovação solene das promessas do Batismo são momentos para celebrarmos o anúncio solene de Cristo Ressuscitado.
O Domingo da Ressurreição, Páscoa do Senhor, centro da espiritualidade cristã, celebra-se dentro da Igreja. Não se realiza a procissão da Ressurreição com Jesus na Eucaristia. Viva-se festivamente a Páscoa, tocando solenemente os sinos. Convido todos os cristãos a colocar uma cruz enfeitada na porta das suas casas ou janelas e a dar destaque ao estandarte de Cristo Ressuscitado.
Vivamos este dia no cumprimento das normas da DGS e das orientações da CEP, que proíbe “as procissões e outras expressões da piedade popular, como as “visitas pascais” e a “saída simbólica de cruzes, de modo a evitar riscos para a saúde pública” (CEP, 11 de março de 2021).
É preciso saber obedecer às orientações. Faço um apelo a todo o povo de Deus para que saiba ser responsável, evitando aglomerações de pessoas nos exteriores das igrejas.
Saibamos todos contribuir para as necessidades da Igreja e para a sustentação do clero, quer seja pela partilha da côngrua, quer pela oferta do folar. Que todos experimentem a Vida Nova em Cristo. Caminhemos juntos, com Cristo Ressuscitado, pelas estradas de Emaús, ao encontro dos irmãos.
Que a Senhora da Alegria e São José encham de gozo espiritual as nossas vidas, enfeitadas com a beleza das flores brancas da Páscoa.
“Desejo a todos Santas Festas de Páscoa em Cristo Ressuscitado. Aleluia! Aleluia!!

AF Viseu-Regresso das Competições no fim de semana de 8 e 9 de Maio

Em Comunicado a AF Viseu refere que:”em virtude dos constrangimentos provocados pela pandemia COVID-19, em que de entre os vários ocorridos até ao momento se destaca a paragem das competições desde Janeiro de 2020 por deliberação governamental, que originou elevada quantidade de jornadas e jogos por realizar, decidiu a Direção da Associação de Futebol de Viseu em sua reunião no passado dia 22, a título excecional, proceder à alteração dos formatos e respetivos regulamentos específicos que lhes dão suporte, das competições distritais de Futebol e Futsal no escalão Sénior.

Deste modo, e sem prejuízo do disposto no Regulamento de Provas Oficiais da AF Viseu da época 2020/21, e de acordo com o estipulado no seu artigo 128.04, que permite a alteração de formatos no decorrer da época desportiva, conjugado com o presente no Decreto-Lei 18-A/2020, de 23 de abril, que autorizou a proceder-se às alterações regulamentares necessárias para dar resposta a constrangimentos causados pela emergência de saúde pública relacionada com a pandemia COVID-19, vem esta Direção ao abrigo dos poderes que lhe são emanados pelo disposto no artigo 37 nº1 e nº2 alínea u) dos Estatutos da AF Viseu comunicar as decisões no Comunicado Oficial 102.

Regresso das Competições no fim de semana de 8 e 9 de Maio, em virtude de somente existir de momento a indicação do regresso das modalidades de médio risco (Futebol e Futsal) a partir de 19 de Abril, e desse modo permitir pelo menos 3 semanas de treinos em conjunto antes do 1º jogo da retoma.

Os treinos das modalidades de médio risco, só podem iniciar-se a 19 de Abril e sempre no estrito respeito das Orientações 036/2020 da DGS, a não ser que surjam nos próximos dias novas e melhores informações sobre esta questão.

Todos os Regulamentos específicos e suas devidas normas para cada uma das provas mencionadas em seguida serão publicados em breve.

Os clubes vão receber email nos próximos dias com o documento de aceitação ou não aceitação de participação nas provas mencionadas em seguida, bem como das Tabelas Classificativas (já anteriormente enviadas a todos). Os clubes vão ter até dia 5 de Abril de 2021 de responder oficialmente sobre se aceitam retomar a sua prática desportiva ou não nas várias provas nas quais se encontravam a participar.

Divisão de Honra da AF Viseu | Futebol

a)Conclusão imediata da 1ª Fase da Prova, com classificaçãohomologadadas equipas ordenadas em função dos critérios de coeficientes do nº de pontos conquistados/nº de jogos realizados.Em caso de empate aplicam-se os critérios de desempate previstos por coeficientes no R.P.O. Geral da AF Viseu.

b)Ausência de descidas de divisão e ausência de sanções disciplinares às equipas que pretendam por não continuar a competir em nenhum dos formatos a implementar.

c)Operacionalização de2ª Fase da Prova, de Modelo de inscrição Facultativo para apuramento de Campeão Distrital e como tal representante para o CP 2021/2021 e de apuramento do 2º representante para a Taça de Portugal 2021/2021, caso a FPF assim mantenha o disposto nos seus regulamentos da mesma.Esta fase é disputada por 8 equipas em 7 jornadas a uma volta.

As 8 equipas que em 1ª instância podem ter acesso a essa prova são as primeiras 8 Classificadas da Tabela Classificativa que anteriormente foi enviada a todos os clubes. Caso alguma das equipas opte por não participar é substituída sempre pela seguinte melhor classificada nessa tabela que assim o aceite.

d)Operacionalização de Modelo Facultativo de Taça da Divisão de Honra, para os clubes que não se qualificaram e inscreveram na 2ª Fase de Apuramento de representante para o CP. Modelo de taça a definir em função do número de equipas inscritas para a mesma e a divulgar em momento oportuno.

e)Operacionalização de Taça de Apuramento da 3ª Vaga da Taça de Portugal2021/2021 com jogo em campo neutro a uma só mão, entre o 3º Classificado do Apuramento de Campeão e oVencedor da Taça da Divisão de Honra.

1ªDivisão da AF Viseu | Futebol

a)Conclusão imediata da 1ª Fase da Prova, com classificação das equipas ordenadas em função dos critérios de coeficientes do nº de pontos conquistados/nº de jogos realizados.Em caso de empate aplicam-se os critérios de desempate previstos por coeficientes no R.P.O. Geral da AF Viseu.

b)Ausência de sanções disciplinares às equipas que pretendam por não continuar a competir em nenhum dos formatos a implementar.

c)Operacionalização de 2ª Fase da Prova, de Modelo de inscrição Facultativo para apuramento dos clubes que sobem à Divisão de Honra 2021/2022. Esta fase é disputada na Série Norte e na Série Sul por 8 equipas em 7 jornadas a uma volta. As 8 equipas em cada uma das séries que em 1ª instância podem ter acesso a essa prova são as primeiras 8 Classificadas da Tabela Classificativa que foi enviada anteriormente a todos os clubes. Caso alguma das equipas opte por não participar é substituída sempre pela seguinte melhor classificada nessa tabela que assim o aceite.

d)Calendarização de 3ª Fase para apuramento de Campeão da 1ª Divisão Distrital, a disputar entre o 1º Classificado da Série Norte e o 1º Classificado da Série Sul, em um único jogo em estádio neutro, mas que só tem efetividade se a 2ª Fase da Prova se concluir em tempo útil que ainda permita a realização deste jogo. Caso este jogo não tenha a possibilidade de se concretizar, não se apura esta Época Desportiva o Campeão da 1ª Divisão Distrital.

e)Operacionalização de Modelo Facultativo de Taça da 1ª Distrital, para os clubes que não se qualificaram e inscreveram na 2ª Fase de Subida. Modelo de taça a definir em função do número de equipas inscritas para a mesma e a divulgar em momento oportuno.

Taça Sub-21| Futebol

a)Clubes vão ter até dia 5 de Abril que responder via email com a entrega de Documento de Aceitação de continuação na prova mencionada. Esse documento será enviado nos próximos dias aos clubes em questão.

b)Caso todos os clubes aceitem continuar será a prova mantida e iniciar-se-á no dia 8 de Maio.

c)Caso existam desistências na participação, a prova poderá ter a necessidade de vir a ser alterada em função do que já estava anteriormente definido como formato da mesma.

d)Ausência de sanções disciplinares a quem até dia 5 de Abril comunicar que não quer continuar na prova na qual se tinha inscrito e que iria ter a sua 1ª jornada no passado mês de Janeiro de 2021.

FUTSAL

Indicações Comuns a todas as Provas de Futsal

a)Regresso das Competições só ocorrerá no fim de semana de 8 e 9 de Maio, em virtude de somente existir de momento a indicação do regresso das modalidades de médio risco (Futebol e Futsal) a partir de 19 de Abril, e desse modo permitir pelo menos 3 semanas de treinos em conjunto antes do 1º jogo da retoma.

b)Os treinos das modalidades de médio risco, só podem iniciar-se a 19 de Abril e sempre no estrito respeito das Orientações 036/2020 da DGS, a não ser que surjam nos próximos dias novas e melhores informações sobre esta questão.

c)Agendamento para espaço temporal próximo de reuniões com os clubes de cada prova que não se iniciou ou foi interrompida em Janeiro de 2021, para discutir o melhor formato e modelo que permita a Retoma Desportiva nas provas em questão, em função das escassas datas disponíveis de momento.

Taça Sub-21| Futsal

a)Clubes vão ter até dia 5 de Abril que responder via email com a entrega de Documento de Aceitação de continuação na prova mencionada. Esse documento será enviado nos próximos dias aos clubes em questão.

b)Caso todos os clubes aceitem continuar será a prova mantida e iniciar-se-á no dia 8 de Maio.

c)Caso existam desistências na participação, a prova poderá ter a necessidade de vir a ser alterada em função do que já estava anteriormente definido como formato da mesma.

d)Ausência de sanções disciplinares a quem até dia 5 de Abril comunicar que não quer continuar na prova na qual se tinha inscrito e que iria ter a sua 1ª jornada no passado mês de Janeiro de 2021.

AF Viseu- Jogos de seniores de futebol às 11horas nos próximos fins de semana

A AF Viseu em comunicado, informou os clubes e demais entidades que os jogos dos próximos dois fins de semana, decorrerão às 11h de domingo, salvo algumas alterações:

Assim face à renovação do Estado de Emergência decretado pelo Presidente da República, e validado
pela Assembleia da República em 4 de Dezembro de 2020;
Neste contexto, encontra-se em vigor um dever cívico geral de recolhimento no domicílio
bem como, em alguns casos, a proibição geral de permanência e circulação em espaços e vias
públicas diariamente entre as 23:00 e as 05:00 horas, bem como aos Sábados e Domingos entre as
13:00 e as 05:00 horas;
De acordo com os Regulamentos e Legislação em vigor, a AF Viseu pode proceder á alteração
completa ou parcial de jornadas.
Proceder desse modo, à alteração dos horários dos jogos da Divisão de Honra de Futebol e da 1ª
Divisão de Futebol para as 11:00H de Domingo dia 13 e dia 20 de dezembro de 2020, mantendo-se as datas e jornadas agendadas.
É possível aos Clubes até dia 09 de dezembro pelas 18:00H alterar de comum acordo, a data e hora
dos jogos em conformidade com os regulamentos e legislação em vigor, e sujeito a aprovação da
AF Viseu.
Relativamente aos jogos de Futsal, foram os clubes contactados para proceder ao levantamento
dos horários disponíveis nos Pavilhões onde jogam, tendo estes que até dia 09 de dezembro pelas
18:00H vir indicar por comum acordo a hora e data dos jogos em questão, sempre em conformidade
com os regulamentos e legislação em vigor e, sujeito a aprovação da AF Viseu.

Pré-Temporada- GD Mangualde-SC Penalva-1-3

Num domingo com o calor a fazer-se sentir , no Municipal de Mangualde, teve lugar mais um apronto antes do arranque do campeonato, que se inicia no próximo dia 13.

Este teste para as duas equipas foi proveitoso, dado que ambos os técnicos estudaram novos esquemas táticos para as próximas semanas.

Deste modo, os penalvenses venceram por três bolas a uma a turma de João Bento.

Foto:GDM

Penalva do Castelo tem patente exposição “Base e Alvo”

Está patente, a exposição “Base e Alvo”

, na Biblioteca Municipal de Penalva do Castelo, uma mostra constituída por mais de duas dezenas de composições artísticas/artesanais em madeira, idealizadas e concebidas pelo artesão-artista penalvense Carlos Albuquerque.

Este artesão-artista é “um curioso que tendo nascido no campo, através da fotografia (na cidade), começou a dar atenção à Natureza, ao Ambiente, às Aves,… e que, especialmente nos últimos tempos, reúne e interpreta a seu gosto troços de madeira possuidores de alguma particularidade”.
Encontra a sua matéria-prima em “pedaços geralmente colocados para lenha, com pormenores distintivos que lhe despertam a atenção, habitualmente com nós ou deformações, por isso zonas revessas difíceis de trabalhar, mormente para artesão com incipiente treino, como, refere, é o seu caso”.

As criações artísticas que integram esta exposição distinguem-se, desde logo, pela estreita ligação e relação com a Natureza, pela criatividade e pela perfeição que o artista consegue imprimir em cada uma delas!

A exposição pode ser visitada até dia 30 de setembro, durante o horário de funcionamento da Biblioteca Municipal.

José Tomás novo Presidente do Secretariado Regional de Viseu da União das Misericórdias Portuguesa

Recentemente, José Tomás, atual Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Mangualde, foi eleito o novo Presidente do Secretariado Regional de Viseu da União das Misericórdias Portuguesas, para o quadriénio 2020-2023.

Esta foi uma eleição feita entre todos os Provedores das Santas Casas da Misericórdia do distrito de Viseu, face a isso, fazem parte também desta missão ,os Provedores das Misericórdias de Lamego, Castro Daire e Penalva do Castelo.

Por sua vez, José Tomás referiu que:
“Encaro este novo desafio com o sentido de serviço e de missão que é apanágio das Santas Casas da Misericórdia no espírito e na prática das 14 Obras de Misericórdia, sem outros intentos que não sejam contribuir com as minhas competências, saber, empenho e muita disponibilidade para o interesse coletivo das Santas Casas da Misericórdia do distrito de Viseu. É um compromisso sustentado nos valores da Lealdade, da Honestidade e da Frontalidade.
Procurarei sempre o bom entendimento, as parcerias e a cooperação com as demais instituições do nosso Distrito e da nossa Região.
Encaro a presidência deste Secretariado Regional como um desafio simultaneamente difícil e estimulante, ao qual procurarei dar cabal cumprimento das funções definidas pelo Regulamento dos Secretariados Regionais, sendo que, para esse efeito, o trabalho a desenvolver deverá passar por uma maior intervenção social e diplomática junto da União das Misericórdias Portuguesas e de entidades e instituições regionais, dar uma voz coletiva com credibilidade e respeito às Misericórdias, incentivar o trabalho em rede com reuniões participativas e dinâmicas, melhorar a comunicação interna e externa e levar a cabo realizações coletivas no âmbito social e cultural que envolvam todas as misericórdias. Ao Secretariado cessante deixo uma palavra de reconhecimento e agradecimento pelo trabalho desenvolvido nos últimos 8 anos”.
Estas foram as palavras do novo Presidente eleito, após este ato.

fotos :JT

 

AF Viseu- 1ªdivisão-Roriz- SL Nelas-2-2

Com 2019 a chegar ao fim , Roriz e SL Nelas encontraram-se no Campo da Cerca em Penalva do Castelo, com a primeira parte a ser bastante equilibrada com os golos a tardar.

Foram duas equipas sempre a  tentar criar situações de ataque mas o nulo seguia até ao intervalo.

A segunda parte trouxe mais garra às equipas e os golos começaram a surgir, assim José Lopes a conseguir marcar ao minuto 58´, abrindo o placard para o Nelas.

As substituições foram acontecendo e os amarelos também foram saindo para ambos os lados, face a isso, ao minuto 81, surge uma grande penalidade para o Roriz e Alex chamado a transformar empata a partida e relança tudo novamente.

Os visitantes reagem e ao minuto 85, Marcus consegue marcar e passa o Nelas pra frente, mas os locais nunca desistiram e chegam ao empate para delírio da bancada por Tiago, ao minuto 92´.

Uma igualdade a premiar o esforço dos atletas e o Nelas a empatar novamente, mas a segurar a liderança isolada.

Protocolo assinado entre FPF e AF Viseu com Municípios de Penalva do Castelo, Castro Daire e Lamego

O Auditório Carlos Costa, na sede da Associação de Futebol de Viseu (AF Viseu) recebeu na tarde desta quarta-feira (19 de junho) a cerimónia de assinatura de protocolos de colaboração entre a AF Viseu, a Federação Portuguesa de Futebol (FPF), as autarquias de Castro Daire, Lamego e Penalva do Castelo e a Associação dos Amigos de Jorge Caride.

Com o objetivo de enquadrar vários torneios e provas de futebol e futsal no Segmento de Recreação e Lazer, passando assim a estar sobe a alçada da FPF e das associações distritais, e os seus praticastes inseridos no universo do futebol federado, estes protocolos pretendem continuar a potenciar e a valorizar o futebol e o futsal distrital.

Entre outras provas, torneios e atividades desportivas, estes protocolos abrangem, no município de Castro Daire, a Taça Municipal de Futebol; no município de Lamego, em conjunto com  Associação dos Amigos de Jorge Caride, o Torneio Solidário de Futsal 24h e, em Penalva do Castelo, os Jogos Desportivos.

Na cerimónia de assinatura, José Alberto Ferreira, presidente da AF Viseu, sublinhou a importância destes protocolos, sobretudo porque vão permitir que as várias atividades e iniciativas desportivas sejam ainda mais reconhecidas e disponham de todas as condições para os seus atletas.

Fernando Gomes, presidente da FPF, destacou que estes protocolos não vão mudar os torneios e provas de futebol e futsal, que já se realizam, mas dar “um cunho de homologação e mais credibilidade”, garantindo a segurança dos atletas.

O dirigente máximo do futebol nacional aproveitou ainda para referir que foram já assinados 60 protocolos, em todo o país e que, atualmente, a FPF tem mais de 25 mil atletas de recreação e lazer.

Para Paulo Almeida, presidente da Câmara Municipal de Castro Daire, a assinatura deste protocolo “é um passo mais à frente na intervenção de uma autarquia no desporto”.

“Vai permitir crescer e evoluir, sendo um passo na qualidade desportiva do concelho e futuramente, se todos seguirmos este caminho, da região”, destacou o autarca.

Já Agostinho José Costa Coelho, presidente da Associação dos Amigos de Jorge Caride, lembrou que esta é uma mais-valia na realização das atividades desta associação que nasceu há 16 anos, em Lamego.

António Alves da Silva, vice-presidente da Câmara de Lamego, afirmou que este protocolo é uma “ajuda enorme na organização, na certificação e naquilo que é a gestão de um evento de futebol”.

Francisco Lopes Carvalho, presidente da autarquia de Penalva do Castelo, destacou que esta é “uma forma de legalizar o que já vinha sendo feito”. Os jogos desportivos vão já na 16ª edição e movimentam mais de 400 atletas. Com o Decreto Lei havia que legalizar”, concluiu.