Início » Tag Archives: Perspetivas 2023

Tag Archives: Perspetivas 2023

Perspetivas para 2023 com Marco Rodrigues

2023, o que será?

2022 já terminou e estamos agora perante uma nova página das nossas vidas. 2023, será um ano desafiador, uma guerra presente, um COVID que ameaça regressar e uma inflação que nos faz andar de calculadora na mão.

Todos, sem exceção, termos que ter estes três fatores bem presentes na nossa mente. Que seja um ano cheio de sucessos, tranquilidade e tolerância. Que nos seja permitido sonhar e lutar, leal e genuinamente pelos nossos objetivos.

Um feliz 2023 a todos os leitores! (Marco Rodrigues-Guarda)

Perspetivas para 2023 por Leandro Abade

Muitos desafios no Novo Ano

Num ano de 2022 particularmente desafiante para todos, valores como a resiliência e a união, que tanto nos caracterizam, fizeram ainda mais sentido.

Foi também um ano em que se renovou a crença de um amanhã melhor para todos, em que as palavras “normalidade” e “esperança” voltaram a fazer parte das nossas vidas.

Entra agora um novo ano, também ele cheio de desafios, mas que vai certamente trazer mudanças positivas. Endereço a todos um feliz ano de 2023.

 (Leandro Abade – Freg. Muxagata)

Perspetivas para 2023 de José Carvalho

               2023 Ano Novo, mas tudo velho!

Quando há um virar de ano no calendário surgem sempre os desejos de mais um ano que se espera sempre melhor, que o se despede.

É certo que existe no nosso pensamento aquilo que foi o ano que terminou. O continuar e o alívio da pandemia do Covid – 19 resultado da percentagem de vacinação a toda a população.

Sem descanso de uma Pandemia que matou, e que restou para muitos a saudades dos entes mais queridos que foram vítimas deste maldito “bicho”, aparece um outro “bicho”, Putin que resolveu abrir uma guerra cega de razão sobre uma Ucrânia que, neste final de ano continua a lutar de maneira brava aos ataques militares russos, deixando famílias separadas e perdidas, quer por vítimas de uma guerra quer por fuga pela Europa fora. As ajudas, quer militares, quer de apoio a todos aqueles que necessitam de alimentos de primeira necessidade, medicamentos e abrigos para uma fuga de uma guerra está longe de terminar e que o mundo tanto anseia, pelos danos mundiais económicos que está a causar.

Desejos habituais de amor e paz começam a ser rotineiros, sobretudo quando são dados como mensagem de Ano Novo, dos habituais discursos dos políticos, os mesmos que escolhemos para nos proporcionarem essa mesma paz e amor e que infelizmente reparamos todos os dias que somos “assaltados” por notícias de crimes económicos, comportamentos políticos menos próprios que não correspondem às expetativas para o qual foram eleitos.

Mesmo sabendo que a esperança é a última a morrer, estou ciente que 2023 vai ser um Ano Novo, mas tudo será velho.

Sejamos nós individualmente, dar um contributo para que 2023 seja um ano de exceção.

                                                                                          José Carvalho