Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: pintura

Tag Archives: pintura

Exposição de Pintura “Silêncio Utópico” vai ser inaugurada na Muxagata

Vai ter lugar a inauguração na localidade da Muxagata, da exposição de pintura da autoria de Rui Ferreira, com o nome de “Silêncio Utópico”.

Vai estar patente na sede da freguesia, a inauguração será no próximo sábado, 5 de junho pelas 15 horas.

O pintor é natural de Lisboa ,mas já reside nesta localidade há largos meses, isto é escolheu esta localidade do concelho fornense para a sua morada atual.

Canas de Senhorim recebeu arte a céu aberto

Um domingo matinal diferente, com uma atividade inserida no programa de animação de verão do Município de Nelas.
“Arte a Céu Aberto” teve lugar  em Canas de Senhorim, com pintura de quadros ao ar livre por artistas do Concelho, António Dias e Aires dos Santos.

Uma forma diferente de iniciar o domingo, apreciando a pintura elaborada pelos pintores da terra.

Paul Mathieu faz visita guiada às suas exposições na Guarda

O artista Belga, Paul Mathieu, vai fazer uma visita-guiada às suas exposições de pintura e fotografia patentes no Museu da Guarda, concretamente nas Galerias Evelina Coelho e Espaço#4, no dia 14 dezembro de 2019 pelas 16h00. Uma oportunidade única de conhecer o consagrado artista e privar com a sua obra.

 

Museu da Guarda inaugura duas exposições

A partir da próxima semana poderá visitar duas exposições no Museu Municipal da Guarda. Geometrias I & II e outros objetos pictóricos, 2009/2018, de Pires Vieira, será inaugurada na quinta-feira, dia 7 de fevereiro, pelas 18h00, no Museu da Guarda, onde ficará patente até 25 de maio de 2019.

A exposição “Geometrias I & II e outros objetos pictóricos, 2009 / 2018”, de Pires Vieira, reúne obras representativas do trabalho desenvolvido pelo artista nos últimos dez anos.  Nesta exposição são mostradas obras das séries “Geometrias II”, de 2018, “Geometrias I”, de 2016, “Who is afraid of…?”, de 2014, “Une image peut en cacher une autre”, de 2011, “Polígonos irregulares sobre um tema de Monet”, de 2009 e os livros “Janelas um” e “Janelas”, de 2017-18.

Pires Vieira (Porto, 1950) estudou na Escola Nacional de Belas Artes de Paris e na Universidade de Paris VIII, no início dos anos 70 e vive e trabalha no Estoril.

Expôs individualmente em cerca de 45 ocasiões e participou em cerca de 75 exposições coletivas.

Por sua vez e já no dia seguinte, sexta-feira, dia 8 de fevereiro, pelas 18h00, terá lugar a abertura de O Tempo que passa, a Arte que fica, de Carlos Adaixo, na Galeria d´Arte do Museu da Guarda, onde ficará até 24 de março próximo.

Carlos Adaixo, nasceu na (Guarda em 1962), licenciou-se em Filosofia na Universidade de Coimbra. É professor de Filosofia e Psicologia no ensino secundário e escritor, publicou três romances. Cidadão atento é também colaborador na imprensa regional. Para além da escrita expõe regularmente e dedica-se às Artes Plásticas desde 1989. Faz por estes dias trinta anos neste percurso pelos domínios da expressão plástica. Esta exposição é uma forma de assinalar esse momento e de mostrar sobretudo as suas últimas concretizações.

Exposição de artes decorativas em Mangualde

Vai estar patente até 13 de dezembro, na Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, uma exposição de artes decorativas. As peças são da autoria de Maria Angélica Feliz.

Maria Angélica Feliz é farmacêutica de profissão e dedica-se às artes decorativas há mais de 30 anos, nos tempos livres. Frequentou vários cursos na área, um deles em Mangualde, altura em que expôs, juntamente com as demais colegas do curso, os seus trabalhos.

A sua maior paixão são os trabalhos feitos com conchas, totalmente da sua autoria e uma homenagem à sua mãe, a grande impulsionadora deste tipo de trabalhos.

Por:MM

Conversa com Dulce Brandão, pintora fornense

15036531_1199888843428032_42539044855346576_nFomos conversar com uma pintora fornense Dulce Brandão, que muito cedo ganhou o gosto pela pintura e vai fazendo algumas obras, ao longo da sua vida.

Como surgiu o gosto pela pintura?

O gosto pela pintura já nasceu comigo como um dom, porque não tive formação para tal, apenas visualizo e transmito para o papel ou tela.

 Há quanto tempo já vai praticando esta arte?

Desde a idade escolar tinha educação visual e fui ganhando o gosto ao longo dos anos.

 Que tipo de quadros gosta mais de pintar?

Gosto de pintar sem pincéis, pinto com os dedos, o meu forte são paisagens que transmitam às pessoas luz, paz e serenidade.

Pinto um pouco de tudo, retratos de pessoas e figuras celestiais, não gosto do abstrato.

 Qual o ambiente favorito para poder pintar?

Gosto de pintar num ambiente calmo e com música de preferência durante a n14264883_1111389428944641_8265451910616877605_noite.

 Tem feito algumas exposições das suas obras?

Já fiz uma exposição na Biblioteca Municipal de Fornos de Algodres e vou tentar também noutras localidades.

 Qual o quadro que está a elaborar neste momento?

Neste momento estou a pintar um pôr-do-sol.

Por:António Pacheco

Exposição de pintura de António Saraiva em Trancoso

exposiçãoA exposição de pintura de António Saraiva estará disponível no Centro Cultural de Trancoso, entre 13 de Novembro e 4 de Dezembro. Os visitantes poderão encontrar cerca de 25 quadros, onde as paisagens da nossa região, as flores e outros temas figuram nas suas pinturas.
António Manuel Saraiva desde muito cedo demonstrou interesse e aptidão natural para o desenho e pintura. Reconhecendo e procurando estimular essa capacidade inata, o pai ofereceu-lhe o seu primeiro conjunto de aguarelas e uma paleta de cartão logo nos primeiros tempos da escola primária.
O contexto familiar não permitia, no entanto, prosseguir os estudos e aprofundar conhecimentos nessa área, pelo que, desde tenra idade, começou a trabalhar como empregado comercial.
Aos 14 anos teve o primeiro contacto com os guaches, e começaram a surgir os primeiros quadros, dos quais se destaca, dessa fase, a representação de João de Deus, pintado quando tinha apenas 16 anos.
Autodidata, procurou sempre aprofundar conhecimentos e evoluir nas técnicas utilizadas, nomeadamente através da leitura de livros da especialidade. Camilo Pissarro e o movimento impressionista marcaram a sua forma de se expressar pela pintura.
Trancosense orgulhoso, retratou através dos seus quadros alguns dos lugares e recantos mais emblemáticos da sua terra.
Realizou várias exposições das quais se destacam a da Casa das Beiras, no Porto, mas também na Guarda, Viseu e, naturalmente, em Trancoso.

O horário da exposição será:
– segunda-feira a sexta-feira, das 9:00 às 17:30
– sábados e domingos, das 14:00 às 17:30

Por:Mun.Trancoso

Isabel Matos expõe no CIHAFA trabalhos de pintura

Publicação1O gosto pela arte ultrapassa barreiras

Vai estando patente no CIHAFA (Centro de Interpretação Histórica e Arqueológica de Fornos de Algodres, a rubrica “Pinturas Fornenses”, assim deste modo , Isabel Matos, natural de Figueiró da Granja, tem exposto algumas das suas telas pintadas à mão.

Está exposição esta patente durante 30 dias, teve início esta quinta -feira, até dia 7 de novembro.

Depois de alguns anos foi emigrante em França, juntamente como seu marido António Matos, mas agora reside em Figueiró da Granja e vai deste modo, fazendo uma das atividades que gosta, a pintura.

Os trabalhos manuais, a pintura e o artesanato sempre a fascinaram e quando regressou a Portugal frequentou vários cursos de pintura em tecidos e artes decorativas.

Por curiosidade começou a pintar em tela mas por diversos motivos não continuou mas ficou o bichinho e o desejo de continuar e foi através da D. Luísa que conheceu a Maria da Graça Almeida que a motivou e a aconselhou a pintar, foi uma grande professora e essencialmente uma grande amiga.

Foi para a homenagear que aceitou expor os seus trabalhos nesta exposição agradecendo , o convite que lhe foi endereçado pelo Município de Fornos de Algodres.

Por:AP/CIHAFA

Exposição de Pintura ” Pedras com História e Outras Coisas” já está patente ao público

14067684_587469034766710_7338843314802341771_nNo passado domingo, 14 de Agosto, pelas 17h, foi inaugurada a exposição de pintura ” Pedras com História e Outras Coisas”, de Ana Varela, na Igreja de Santa Marinha, na sede de freguesia de Moreira de Rei (concelho de Trancoso).

A exposição, composta por 20 obras, convida a um percurso emocionante por alguns dos locais mais emblemáticos da aldeia, entrecruzados com as influências artísticas do ainda recente caminho criativo da autora.

Filha da aldeia, bióloga e recente pintora, Ana Varela divide a paixão pelo mar e pela aldeia desde que Peniche se tornou a sua casa.

A exposição estará patente até 20 de Agosto e poderá ser visitada gratuitamente.

Por:Mun.Trancoso

Exposição de ilustrações de Maria Keil de Amaral em Mangualde

expos   No mês de setembro, do dia 1 ao dia 30, a Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves acolhe a exposição de ilustrações de Maria Keil de Amaral. A iniciativa conta com a organização da Câmara Municipal de Mangualde e a entrada é livre.

    Maria Keil de Amaral foi pintora, retratista e ilustradora. Trabalhou em publicidade e em decoração de interiores e ainda desenhou objetos de mobiliário e de decoração. Destacou-se na ilustração de livros, inicialmente destinados a adultos e, mais tarde, a crianças e jovens. Além de ter colaborado com diversos autores, publicou livros escritos e ilustrados por si, como Presentes, Árvores de Domingo e Anjos do Mal.

A ilustradora nasceu em agosto de 1912, em Silves, e morreu em junho de 2012, em Lisboa.

Os trabalhos podem ser vistos no horário da Biblioteca Municipal: segunda-feira das 14h00 às 18h30, terça a sexta-feira das 09h30 às 18h30 e aos sábados das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00.

Por:Mun.Mangualde