Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: portugal

Tag Archives: portugal

FPF-Feminino- Ana Borges marca no triunfo frente à Sérvia

A Seleção das Quinas Feminina venceu no Bonfim a turma da Sérvia, por duas bolas a uma, com as gouveenses Sílvia Rebelo e Ana borges no onze luso. a nota de destaque para Ana Borges que abriu o ativo para a turma lusa.

Esta partida foi relativa ao Grupo H da fase de apuramento para o Mundial de 2023, que decorrerá na Austrália e Nova Zelândia.

Para já , lidera a Alemanha com 9 pontos seguida da Seleção Portuguesa com 7.

PORTUGAL: Patrícia Morais, Catarina Amado, Sílvia Rebelo, Carole Costa, Joana Marchão, Dolores Silva, Andreia Jacinto (Fátima Pinto, 82), Andreia Norton (Tatiana Pinto, 66), Ana Borges (Jéssica Silva, 67), Diana Silva e Francisca Nazareth (Carolina Mendes, 82).
Treinador: Francisco Neto
Disciplina: cartão amarelo a Catarina Amado (69′) e Dolores Silva (71′)

SÉRVIA: Sara Cetinja, Vajda Orsoja (Marija Ilic, 77′), Andjela Frajtovic, Violeta Slovic – Cap., Nevena Damjnovic (Bradic, 89′), Vesna Milivojevic (Djordjevic, 1′), Sara Pavlovic, Nina Matejc e Dejana Stefanovic.
Treinadora: Pedrag Grozdanovic
Golos: 1-0 Ana Borges (28′)1-1 Nina Matejic (45’+2),2-1 Dolores Silva (52′ g.p.)
Disciplina: Cartão amarelo para Pavlovic (9) e ao treinador Pedrag Grosdanovic (54)

Fonte:FPF

Catarina Rocha lança novo álbum e novo Single

CATARINA ROCHA – “Sorte”
Catarina Rocha é uma cantora e fadista portuguesa, considerada uma das vozes soprano do Fado (caracterizada por ser muito melodiosa e cristalina).
Eclética na sua forma de cantar, cruza o Fado, a sua grande paixão, com outras influências musicais.
“Sorte” título do seu terceiro, e mais recente trabalho discográfico, é um álbum com temas de sonoridades variadas e com influências de vários estilos musicais, desde o Folclore, às Chulas do Minho, aos ritmos africanos, Boleros, passando pela Pop, e claro…o nosso Fado!
Do lado mais tradicional do Fado, podemos encontrar temas como o “Algemas” (interpretado por Amália Rodrigues) e ” Não te odeio” (interpretado por Maria Teresa de Noronha). “Benvinda sejas Maria” (um original de Rui Veloso), onde a cantora mostra a sua voz eclética, aqui com um toque de Blues.
Destaque ainda para “Bicadas no Fado” ( o single do álbum), onde aborda a temática de “fazer ouvidos moucos”, não dando tanta importância ao que os outros pensam ou vão pensar. É um tema, que embora não sendo fado, tem influências de fado. O seu refrão orelhudo “ó papagaio toma lá bolachas! que a malta aqui já nem te pode ouvir!”, fala exatamente dos “papagaios” que encontramos na nossa vida e que têm sempre uma crítica a fazer, por norma sempre as mesmas críticas ( com ideias gastas).
Este tema é uma parceria de Catarina Rocha (autora da música), com Pedro da Silva Martins (autor da letra).
Catarina assina grande parte dos temas originais, mas conta também com letras e composições de Carlos Paiva, Manuel Graça Pereira e Pedro da Silva Martins.
SORTE conta também com a  recuperação de “Fado abananado”, um êxito já do conhecimento do público, que Catarina decidiu integrar novamente neste novo álbum.
Com a produção de Valter Rolo, Sorte contou também com Ângelo Freire ( guitarra portuguesa), Marino de Freitas ( baixo), Bernardo Viana (viola de fado), Vicky Marques ( percussão), Valter Rolo (piano), e João Frade ( acordeão).
A maioria dos temas fala de sorte, dos vários tipos de sorte que procuramos na nossa vida ( sorte no amor, no jogo, na vida profissional, e mesmo na saúde!), é essa também a mensagem que Catarina Rocha quer passar – desejarmos sorte uns aos outros, que toda a gente possa viver os seus sonhos.
Destaque ainda para o tema “Cupido” que refere ” despachei o meu cupido, tinha tão má pontaria, fui tentar a outra sorte, e jogar na lotaria”, refere o azar no amor e a ânsia de ter sorte no jogo. Este tema de Fado canção mostra a versatilidade a nível de escrita, adaptando as temáticas do fado ao tempo presente, onde tanta gente tem azar no amor, e procura a sorte nas raspadinhas e no euromilhões.
O álbum tem edição em formato de PEN Drive, para conectar via USB, em CD Físico e em todas as plataformas digitais.

O videoclipe, só podia ser colorido e divertido, lembrando as cores do papagaio, onde o look da cantora foi inspirado em Frida Kahlo.

Foi também uma inovação da artistas, arriscar outro género de videoclipes, algo que ainda não tinha feito anteriormente, mas que tem sido muito bem recebido pela crítica, pela “explosão” de cores e pelo formato de vídeo, bastante original.
Videoclipe Oficial “Bicadas no Fado”:
https://www.youtube.com/watch?v=eg5M-m9fcmo

FPF-Feminino-Francisco Neto como Coordenador Técnico e Carlos Sacadura na BB

A estrutura técnica do futebol feminino da Federação Portuguesa de Futebol foi definida e tem Francisco Neto como Coordenador Técnico das Seleções Nacionais e Marisa Gomes como Coordenadora Metodológica.

Depois Carlos Sacadura surge como Selecionador da Seleção B e Assistente na de sub-17

Os quadros técnicos das várias Seleções Nacionais estão assim definidos:

Seleção A
Francisco Neto – Treinador principal
Rita Gonçalves – Treinadora assistente
Luís Marques – Treinador assistente
Rafael Costa – Treinador de guarda-redes

Seleção B
Carlos Sacadura – Treinador principal
Susana Bravo – Treinadora assistente
Bernardo Carapau – Treinador de guarda-redes

Seleção Sub-19
José Paisana – Treinador principal
Ricardo Tavares – Treinador assistente
Inês Aguiar – Treinadora assistente
Miguel Bastos – Treinador de guarda-redes

Seleção Sub-17
Marisa Gomes – Treinadora principal
Carlos Sacadura – Treinador assistente
Bernardo Carapau – Treinador de guarda-redes

Seleção Sub-16
Susana Bravo – Treinadora principal
Luís Marques – Treinador assistente
Miguel Bastos – Treinador de guarda-redes

Seleção Sub-15
Ricardo Tavares – Treinador principal
Rita Gonçalves – Treinadora assistente
Rafael Costa – Treinador de guarda-redes

fotos:FPF

Feminino BB-Carlos Sacadura convoca Marta Ferreira e Beatriz Fonseca

A Seleção B Feminina de Portugal, orientada por Carlos Sacadura divulgou, esta quarta-feira, a convocatória para o Estágio de Preparação que vai decorrer de 13 a 17 de setembro.

Destaca-se a presença da egitaniense Beatriz Fonseca e a jovem com raízes fornenses Marta Ferreira.

A comitiva concentra-se na segunda-feira, prevendo-se a realização de seis treinos.

Eis lista das convocadas:

Amora FC – Ana Rita Oliveira; Nicole Nunes
Apollon Ladies – Beatriz Fonseca
FC Famalicão – Daniela Silva; Mariana Campino
FF Yzeure Allier Auvergne – Clara Moreira; Léa Cassagne Ler Mais »

Viseu-FPF-Futsal -Portugal- Usbequistão-1-3

Segundos finais fatais para lusos

Mais uma partida de preparação para o Mundial de Futsal, com Portugal desta vez a defrontar o Usbequistão, no Pavilhão Cidade de Viseu.

Perante uma plateia de público, o número permitido, seguindo as regras da DGS, com as equipas a baterem-se de igual para igual e o nulo a manter-se por largos minutos, com Portugal a tentou a sua sorte, mas a turma adversária foi adiando o golo e curiosamente até criou algumas situações de perigo eminente para a baliza de Bebé e Edu.

Por sua vez, ambos os guarda-redes evitaram com defesas de qualidade o imenso perigo ofensivo dos lances criados.

A toada de ataque da turma das quinas manteve-se forte, mas o nulo a manteve-se até ao intervalo, com bons lances de ataque de parte a parte, mas ambos keepers a segurarem o nulo.

Os golos chegaram

Após o reatamento, Portugal a ter em campo, um cinco base muito experiente, Edu, João Matos, Ricardinho, Bruno Coelho e Pany, mas a turma do Usbequistão que entrou melhor.

Jorge Braz tentou em jogada estudada, que a sua equipa marcasse e André Coelho abriu o ativo, aos 22´, após trabalho de Ricky.

Uma reação de pronto a que Edu foi segurando, depois disso, Tiago Brito remata ao poste, mas a igualdade a chegar com jogada rápida do Nishonov, aos 24´.

Os jogadores das Quinas foram rodando e Jorge Braz tentou impor outras táticas no sentido de sair vencedor deste jogo.

Portugal passou a ter mais posse de bola e aos 26´, André coelho quase bisava na partida, depois foi Paçô a não conseguir marcar, por sua vez de livre, o Usbequistão quase marcou, valeu o poste.

Mas sempre muito atrevida e muito ativa no sentido de chegar ao golo, o nº11 quase marcou aos 28´.

Jorge Braz nestas partidas aproveitou para rodar todos os jogadores no sentido de testar todos os esquemas preparado para a competição.

O Usbequistão passou a defender mais e sair rápido para o contragolpe na tentativa de surpreender a defesa lusa, criando-lhe alguns embaraços para as redes de Vítor Hugo

Muitas dificuldades perante um adversário muito bem organizado defensivamente, mas sempre a sair rápido para o ataque.

André Coelho muito rematador, mas o keeper Umarov a defender com arte, a reta final Portugal a jogar com guarda-redes avançado, Tiago Brito nessa missão, mas muito perdulários e os visitantes a fazer o golo Choriev, mesmo ao cair do pano. Ainda tempo para mais um golo por Kramroev, e a vencer por números menos justos.

Portugal tentou a todo custo fazer o golo do triunfo, mas na reta final foi a turma do Usbequistão que acabou por marcar dois golos e vencer a partida.

Em suma, uma boa prestação da turma portuguesa que acabou por ser surpreendida nos segundos finais do encontro e saiu derrotado nesta partida disputada em Viseu.

Árbitros: Filipe Duarte e Cristiano Santos.
Terceiro árbitro: Rúben Santos.
Cronometrista: Eduardo Coelho.

Portugal (cinco incial): Bebé, Afonso, Pany, Tiago Brito e Erick.
Jogaram ainda: Edu, Vítor Hugo, André Coelho, João Matos, Tomás Paçó, Bruno Coelho, Miguel Ângelo, Pauleta, Ricardinho – Cap., Fábio Cecílio e Zicky.
Treinador: Jorge Braz.
Golos: André Coelho (23′).
Disciplina: cartão amarelo para Erick (30′).

Uzbequistão (cinco inicial): Ravshan Elibaev, Anaskhon Rakhmatov, Ilkhomjon Khamroev, Khusniddin Nishonov e Davron Choriev.
Suplentes: Rustam Umarov – Cap., e Abbos Elmurodov; Mashrab Adilov, Ikhtiyor Ropiev, Muzaffar Akhadjonov, Dilshod Rakhmatov, Elbek Tulkinov, Akbar Usmonov, Shakhzodjon Sadiev, Khushnur Erkinov e Sunatulla Juraev
Treinador: Bakhodir Akhmedov.
Golos: Khusniddin Nishonov (24′), Davron Choriev (40′) e Ilkhomjon Khamroev (40′).
Disciplina: cartão amarelo para Khusniddin Nishonov (35′).

FPF- Futsal- Seleção AA joga em Viseu esta semana

O Pavilhão Cidade de Viseu vai acolher nesta semana seis partidas de preparação para o Campeonato do Mundo de futsal Lituânia 2021, das seleções de Portugal, Angola, Costa Rica e Uzbequistão.

Respeitando todas as orientações da DGS para a organização de eventos desportivos, o Pavilhão Cidade de Viseu verá a sua lotação reduzida para 262 lugares e será ainda obrigatório, ao público presente, a medição de temperatura corporal e o preenchimento de um inquérito epidemiológico (a fornecer juntamente com os bilhetes).

Os bilhetes serão gratuitos, podendo os mesmos ser levantados na receção do Pavilhão Cidade de Viseu nos seguintes dias e horários:

– Para os jogos de 26 e 27 de agosto os bilhetes já se encontram esgotados.

– Para os jogos de 29 de agosto os bilhetes podem ser levantados no dia 27 (sexta-feira), entre as 8h30 e as 12h30.

Cada pessoa poderá levantar um máximo de quatro bilhetes por jogo e está proibido o acesso a menores de 6 anos.

Calendário de jogos:
26 de agosto de 2021 (quinta-feira)
16h30: Uzbequistão – Costa Rica (Canal 11)
19h00: Portugal – Angola (Canal 11)

27 de agosto de 2021 (sexta-feira)
16h30: Angola – Costa Rica
19h00: Portugal – Uzbequistão (Canal 11)

29 de agosto de 2021 (domingo)
16h30: Uzbequistão – Angola
19h00: Portugal – Costa Rica (em diferido no Canal 11)

fonte:FPF

Projeto transfronteiriço CRECEER vai continuar

Projeto transfronteiriço CRECEER aproximou territórios de Portugal e Espanha. O projeto transfronteiriço CRECEER serviu para aproximar as empresas turísticas e agroalimentares da região raiana de Portugal e Espanha e abriu caminhos para uma colaboração permanente. Esta foi a principal ideia a retirar da apresentação das conclusões do projeto transfronteiriço CRECEER, que aconteceu , no Teatro Municipal da Guarda.

O CRECEER é um projeto transfronteiriço financiado por fundos europeus, que nasceu em 2017 com o objetivo de estabelecer sinergias nas zonas transfronteiriças de Portugal e Espanha, de forma a melhorar a competitividade de pequenas e médias empresas nos setores turístico e agroalimentar gourmet. Os territórios da Beira Baixa e das Beiras e Serra da Estrela, no Centro de Portugal, foram abrangidos pelo programa, assim como outras regiões de fronteira em Portugal e Espanha.

No início da apresentação, Carlos Monteiro, presidente da Câmara Municipal da Guarda, destacou a importância deste projeto “para promover os produtos endógenos”, em particular numa época tão difícil como aquela que atravessamos. “Os produtos endógenos e gourmet têm a capacidade de atrair visitantes ao território”, disse, elogiando a ligação que o CRECEER permitiu entre o turismo e o setor primário.

Por sua vez, Filomena Pinheiro, diretora do Departamento de Estratégia e Operações da Turismo Centro de Portugal, apresentou as linhas fortes do projeto, bem como os seus principais parceiros. “Este projeto apareceu-nos como oportunidade para nos envolvermos com o território. Não podemos promover produtos turísticos se eles não existirem e o CRECEER possibilitou a criação de novos produtos. O que precisamos no território é de gente que apresente produtos identitários. Para que eles surjam, tem de haver parceiros comprometidos a apoiar”, salientou. “Com este projeto lançámos as sementes para a criação de produtos turísticos diferenciadores, mas o projeto tem de continuar”, acrescentou.

O presidente da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela, Luís Tadeu, sublinhou que o CRECEER contribuiu para “intensificar os laços com os nossos vizinhos espanhóis”. “Esta região de fronteira está no centro da Ibéria, entre Madrid e Lisboa, e tem de dar o salto. Temos jovens a querer instalar-se nesta região, mas precisam de um empurrão, de apoios”, frisou.

Seguiu-se a apresentação técnica dos trabalhos realizados nestes quatro anos de projeto CRECEER, feita por Helena Alves, professora na Universidade da Beira Interior, Paulo Gonçalves, do NERGA – Núcleo Empresarial da Região da Guarda, João Amaral, presidente da Associação Artesãos da Serra da Estrela, Cláudia Domingues Soares, presidente da Inovcluster – Associação do Cluster Agroindustrial do Centro, e Mercedes Vicente García, do Departamento de Inovação e Empreendedorismo da Junta de Castela e Leão.

A finalizar a sessão, Alexandra Rodrigues, diretora de serviços de Desenvolvimento Regional da CCDRC – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, elogiou os resultados apresentados por este projeto e lançou um desafio. “Este projeto veio no timing certo e aproximou os territórios. Mas tem de ganhar escala e de envolver mais empresas. Tem de crescer e ganhar dimensão”, disse, acrescentado que a CCDRC vai estar atenta à possibilidade de novos financiamentos europeus que permitam a continuidade da iniciativa.

Na conclusão, Pedro Machado, presidente da Turismo Centro de Portugal, enalteceu o sucesso que constituiu o projeto CRECEER. Um sucesso assente em três eixos. Em primeiro lugar, “a competitividade”. “Projetos como este estimulam o aumento da competitividade das empresas envolvidas. Sem empresas não há turismo”, sublinhou. Depois, a sustentabilidade. “O problema maior dos territórios de interior não é a desertificação, mas sim o despovoamento. Os equipamentos estão cá, é necessário criar condições para que os territórios sejam sustentáveis”, disse. Por último, a “colaboração”. “Este projeto permitiu um trabalho de fundo de cooperação transfronteiriça. Queremos que continue e o Turismo Centro de Portugal está disponível para novos projetos nesse sentido”, concluiu.

Campanha solidária “TodosJuntos” rendeu cerca de 2,5 milhões de euros

A campanha solidária #TodosJuntos, iniciada a meio de maio, angariou 2,5 milhões de euros para apoio alimentar às famílias, no contexto da presente crise. O montante total angariado permitirá a aquisição de alimentos básicos (leite, cereais, arroz, azeite, feijão, massa, atum, etc.) e 20% do valor total será destinado à aquisição de medicamentos urgentes.
A distribuição dos apoios será assegurada pela Rede de Emergência Alimentar lançada pela ENTRAJUDA para dar resposta às situações de carência resultantes do impacto da pandemia, articulada nos Bancos Alimentares e que integra cerca de 2.700 instituições entidades em todo o País, assegurando-se assim a diversidade de beneficiários e uma distribuição nacional (continente e regiões autónomas).

O objetivo é apoiar organizações que disponham de uma infraestrutura montada, com capacidade para chegar de imediato às pessoas concretas que enfrentam maiores dificuldades, em condições de controlo e auditoria exigentes. O processo de distribuição dos donativos será acompanhado por uma auditoria externa promovida pela Deloitte.

Os 10 Bancos que lançaram a campanha #TodosJuntos – Banco BPI/Fundação ”la Caixa”, Banco Montepio, Banco Santander, Caixa Geral Depósitos, Crédito Agrícola, Millennium bcp/Fundação Millennium bcp, Novo Banco, Bankinter, BBVA e Banco Carregosa – contribuíram com 1,8 milhões de euros para o total angariado.

Entre as empresas que se associaram à campanha #TodosJuntos com donativos encontram-se as seguintes: APCER, COSEC, Dignitude, Exporplás, Fundação Ageas, Grupo Bel, MysticInvest Holding, Nors, Primavera Software, Prio, Sodecia, Sogepoc, Sovena e Visabeira. Lactogal, Logoplaste, Missão Continente, Pingo Doce, Sr. Bacalhau e Sumol + Compal contribuíram com bens alimentares. A estas empresas juntaram-se entidades privadas que preferiram manter o anonimato e milhares de contribuições individuais.

Associaram-se à campanha os grandes grupos de comunicação social, que
apelaram à mobilização de donativos. Os grupos Cofina, Global Media, Grupo Renascença, Impresa, JCDECAUX, Media Capital, MOP, Observador, Público, RTP e as rádios locais divulgaram uma campanha para apelar à mobilização de donativos particulares de cidadãos, empresas e instituições. A Federação Portuguesa de Futebol e a Fundação do Futebol – Liga Portugal disponibilizaram igualmente as suas plataformas para divulgar esta campanha.

As operadoras NOS, MEO e Vodafone participaram na iniciativa abdicando de qualquer receita da linha de valor acrescentado para angariação de donativos, em favor da campanha.

A campanha de marketing e comunicação foi oferecida pela BBDO, com o apoio também pro bono da Mindshare, Nomundo e Tinkle.

Vacinação Covid-19 avança nos 40 e nos 30 em junho

O Plano de Vacinação vai continuar a avançar para combater a Covid-19, assim , segundo informou o secretário de Estado Adjunto e da Saúde. Lacerda Sales, já no mês de junho, a vacinação avança das idades dos 30 e dos 40, para que tudo possa avançar rapidamente.

Assim com mais de 40 anos , a partir já do dia 6 de junho e os mais de 30 anos , a partir de 20 de junho, por todo País.

Existem 755 Espaços Cidadão em Portugal

Em Portugal, a rede de Espaços Cidadão conta atualmente com mais 151 balcões do que no início da legislatura do executivo de António Costa, num total de 755 Espaços em todo o território de Portugal continental.

Com a abertura, de dois novos Espaços Cidadão – em Escalos de Baixo e na Mata, em Castelo Branco – fica cumprida a meta de aumentar em 25% o número de Espaços Cidadão.

Este era um dos objetivos da Estratégia para a Inovação e Modernização do Estado e da Administração Pública que, no seu Eixo 4: Reforçar a proximidade, através do Objetivo estratégico 11: Promover a integração e a inclusão no atendimento, estabelecia como meta para a legislatura um aumento de 25% no número de Espaços Cidadão, reforçando as parcerias com as autarquias locais.

No que diz respeito à dispersão geográfica, foram abertos 50 Espaços Cidadão no Norte, 71 no Centro, 13 na Área Metropolitana de Lisboa, 14 no Alentejo e 3 no Algarve, tendo sido já quase 104 mil atendimentos nestes novos 151 Espaços Cidadão desde as respetivas aberturas.

Entre os serviços mais procurados nestes Espaços, está a renovação do cartão de cidadão, a Chave Móvel Digital (registo presencial no backoffice) e a alteração da morada do cartão de cidadão. Também a revalidação da carta de condução, a confirmação da alteração de morada no cartão de cidadão, o pedido de registo criminal, pedidos de informações ao Instituto de Segurança Social e o envio de documentação para reembolsos da ADSE Direta estão entre os serviços mais solicitados.

Os Espaços Cidadão são fruto de uma estreita colaboração entre a Administração Pública Central e as autarquias locais, sobretudo as juntas de freguesia, que tem permitido aproximar os serviços públicos das populações.

Além do investimento na desmaterialização e disponibilização digital de serviços, o Governo considera essencial manter o investimento na rede física de atendimento e na presença dos serviços públicos em todo o território nacional, através da rede presencial de balcões desconcentrados, das Lojas de Cidadão e, em particular, destes pontos de atendimento, que não só se mantiveram abertos mesmo nos períodos de confinamento como passaram a disponibilizar novos serviços como o agendamento para a vacinação da Covid-19 ou, em diversos pontos da rede, a entrega de cartões de cidadão.

Assim, os Espaços Cidadão continuaram a prestar um serviço de proximidade às populações, garantindo que todos aqueles que, por qualquer razão, não podem ou não querem recorrer aos serviços públicos digitais têm acesso a esses serviços de forma mediada e com acompanhamento personalizado.

Fonte:GP