Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: protocolo

Tag Archives: protocolo

Figueira de Castelo Rodrigo e a Fundação Batalha de Aljubarrota assinam protocolo

O Município de Figueira de Castelo Rodrigo, enquanto detentor e promotor do Centro Interpretativo da Batalha de Castelo Rodrigo (CIBCR), e a Fundação
Batalha de Aljubarrota, que tem a seu cargo o Centro de Interpretação da Batalha de Aljubarrota (CIBA), assinaram um protocolo de colaboração entre as duas instituições.
Este protocolo foi pensado tendo em conta a importância do turismo cultural, a
nível nacional e internacional, possibilitando a realização de mais e melhores investigações arqueológicas nos campos onde tiveram lugar a Batalha de
Castelo Rodrigo e a Batalha de Aljubarrota, assim como a análise da documentação que relata estas duas importantes batalhas.
Os Centros poderão implementar um bilhete único, como forma de promover a visita de um público mais vasto, bem como a realização de conferências,eventos, intercâmbio de informações e iniciativas, nomeadamente exposições temporárias que possam interessar aos respetivos Centros Interpretativos,
sendo alguns dos pontos-chave desta cooperação, que foi assinada em Figueira de Castelo Rodrigo pelo Presidente da Câmara Municipal, Carlos Condesso, e pelo Presidente do Conselho de Administração da Fundação Batalha de Aljubarrota, Alexandre Patrício Gouveia.
Este acordo ganha ainda mais relevância devido à Fundação Batalha de Aljubarrota ser também detentora do futuro Centro de Interpretação da Batalha dos Montes Claros, em Borba, que está associado à Guerra da Restauração, tal como o Centro Interpretativo da Batalha de Castelo Rodrigo, permitindo uma sinergia temporal rara no país e que permitirá criar alicerces para um trabalho ainda mais vasto no que diz respeito a esta época e a estas batalhas.

Protocolo entre a Santa Casa da Misericórdia e Município de Foz Côa

Um protocolo entre a Santa Casa da Misericórdia e Município de Foz Côa foi assinado esta semana para atribuição às famílias de um apoio financeiro de 50% na mensalidade de cada criança matriculada e a frequentar a creche de Santo António.

São abrangidas por esta medida todas as famílias residentes no nosso concelho.

Com esta medida, pretendem ajudar as famílias e incentivar a fixação de jovens casais no concelho.

Projeto da Orquestra POEMa com renovação de protocolo

  O Município de Mangualde, a PROVISEU/Conservatório Regional de Música Dr. Azeredo Perdigão de Viseu e o Agrupamento de Escolas de Mangualde celebraram, no passado dia 5 de fevereiro, na Casa da Música e das Artes, a renovação do protocolo que dá continuidade ao projeto da Orquestra POEMa, nascido em 2013. Para o efeito estiveram presentes o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, Marco Almeida, o Presidente da PROVISEU, António Rainho, o Vereador da Educação, Rui Costa, e o Diretor do Conservatório Regional de Música de Viseu, José Carlos Sousa.

A assinatura do Protocolo decorreu na Casa da Música e das Artes, o novo espaço preparado pela autarquia de Mangualde para acolher as aulas/ensaios da Orquestra POEMa, bem como dos outros Projetos Musicais que apoia, como é o caso do Ensino Especializado da Música no 1º Ciclo (Poeminha) e da Orquestra Juvenil + Música do Agrupamento de Escolas de Mangualde.

O momento contou com a apresentação de duas peças musicais pelos alunos que frequentam o Ensino Especializado da Música no 1º Ciclo, e que serão futuros músicos na Orquestra POEMa.

O Presidente da Câmara Municipal, Marco Almeida, declarou que a Orquestra POEMa é um projeto que considera de extrema importância municipal, quer pelo trabalho desenvolvido ao longo dos anos que nos deve orgulhar, quer por toda a sua envolvência, referindo-se concretamente às nossas Bandas Filarmónicas, que são muitas vezes, o polo mais relevante da atividade cultural. Salientou, ainda, que: «é um trabalho que pretendemos continuar a fazer e que muito nos motiva e nos entusiasma. Temos coletividades, temos recursos humanos e temos com este projeto a oportunidade de continuar a trabalhar num nível de excelência. Isto faz-se porque temos da parte dos nossos parceiros os melhores exemplos – a Proviseu através do Conservatório Regional de Música Dr. Azeredo Perdigão, e por isso há razões para olharmos para o futuro com confiança e com a certeza que estamos a trabalhar em prol da cultura, mas também na transmissão de valores e de rigor».

O Presidente da PROVISEU e o Diretor do Conservatório Regional Dr. Azeredo Perdigão sublinharam que o Município de Mangualde se destaca no ensino da música, através destes projetos exemplares e únicos na região, assumindo-se como grande impulsionador no desenvolvimento de músicos com elevado nível de formação e com competências que lhes permitirão obter ótimos níveis de sucesso escolar.

O projeto  da Orquestra POEMa é composto por duas formações: Orquestra de Sopros que compreende os instrumentos: Flautim, Flauta – Transversal, Oboé, Corne-Inglês, Fagote Clarinete em Mib (requinta); Clarinete em Sib, Clarinete Baixo, Clarinete Alto, Saxofone Tenor, Saxofone Barítono, Trompa, Trompete, Trombone, Trombone Baixo Eufónico (Bombardino), Tuba; Violoncelo, Contrabaixo de Cordas e Percussão,  e Orquestra de Câmara comporta por, Violino, Viola D`arco, Violoncelo, Contrabaixo, Flauta Transversal, Clarinete, Oboé, Fagote, Trompa, Trompete, e Percussão.

Os intervenientes do projeto são elementos das Bandas Filarmónicas do concelho de Mangualde e alunos/ ex-alunos do Ensino Articulado da Música de Mangualde e do Conservatório Regional de Música José Azeredo Perdigão, de Viseu. O trabalho de naipe da Orquestra POEMa é orientado pelos Professores de Música do Conservatório Regional de Música Dr. José Azeredo Perdigão, de Viseu, estando a Direção Musical a cargo do Professor/Maestro Tiago Correia.

Comando Sub-Regional da BSE e ANEPC vai ficar sediado na Guarda

Aconteceu na Câmara Municipal da Guarda, a cerimónia de Assinatura de Protocolo que possibilitará a instalação do Comando Sub-Regional das Beiras e Serra da Estrela da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), na cidade da Guarda.

A sede será no edifício da antiga Escola Comercial e da Associação Comercial da Guarda (ACG), na Rua dos Cavaleiros, em pleno Centro Histórico.

O documento foi assinado pelo presidente da Câmara da Guarda, Sérgio Costa e pelo presidente da ANEPC, Duarte da Costa e será posteriormente homologado pela secretária de Estado da Administração Interna.

O imóvel em questão irá sofrer obras de remodelação, da responsabilidade da ANEPC, e ser-lhe-á arrendado por um período mínimo de 20 anos. Assim Sergio Costa, Presidente do Municipio da Guarda mostrou-se satisfeito com esta «Descentralização» de um serviço crucial no socorro às populações e que dá à Guarda «liderança regional». Para o presidente da ANEPC, este irá ser «um centro de operações moderno e robusto». O objetivo é «potenciar a capacidade de resposta dos meios da Proteção Civil e melhorar a monitorização de riscos».

foto:MG

Novo grupo de munícipes de Figueira de Castelo Rodrigo operados às cataratas

Dando seguimento do protocolo “Dar Visão ao Interior, Dar Visão a Figueira de Castelo Rodrigo”, assinado em novembro deste ano com a Fundação Álvaro Carvalho na especialidade de oftalmologia, o Município de Figueira de Castelo Rodrigo, levou o segundo grupo de munícipes a serem operados gratuitamente às cataratas.

Assim sendo, depois de operados os 13 utentes que vão neste segundo grupo, a Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo, sempre em estreita colaboração com o Centro de Saúde local, já conseguiu ajudar cerca de 30 pessoas a ter uma melhoria significativa na sua visão e, consequentemente, no seu quotidiano.

Carlos Condesso, Presidente da Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo, afirma que, com este segundo grupo a ser operado, “conseguimos cumprir os números anunciados para este ano, dando mais qualidade de vida aos nossos munícipes, proporcionando-lhes um Natal bem mais feliz”. O autarca reitera que “enquanto houver uma pessoa no concelho que se enquadre no protocolo e que necessite da operação, será operado gratuitamente”.

O protocolo levado a cabo pela autarquia Figueirense e a Fundação Álvaro Carvalho pretende operar doentes do concelho de Figueira de Castelo Rodrigo com cataratas e a necessitar de intervenção cirúrgica, desde que cumpram os critérios de acesso, critérios esses que obedecem a prioridades clínicas e sociais, aliviando e substituindo o Serviço Nacional de Saúde, que não consegue dar respostas em tempo útil a problemas relativos a esta especialidade médica.

Lamego procura fomentar o turismo

A Câmara Municipal de Lamego assinou esta quinta-feira, com o Turismo de Portugal e mais 23 municípios o documento “Compromissos de Formação mais Próxima” no âmbito do Plano Reativar o Turismo/Construir o Futuro definido pela Estratégia para o Turismo 2027. Este documento identificou as pessoas como centro da estratégia para a recuperação da economia e o próprio setor: turistas, residentes e colaboradores. É a estes últimos – cerca de 75 mil no país – que se destina o plano que vai ser agora assinado.

Lamego é um concelho do distrito de Viseu com fortes ativos no plano turístico, não só pela região em que se insere, no Alto Douro Vinhateiro, mas também pelo património edificado civil e religioso, pela oferta gastronómica e produtos regionais, mas também pelo seu importante papel na formação realizada na Escola de Hotelaria e Turismo do Douro, instalada na cidade desde 2000.

Francisco Lopes, considera a participação neste projecto de formação como «essencial para o upgrade dos níveis de qualificação dos trabalhadores e da capacidade de resposta das empresas do setor» e nesse sentido «este processo vai contribuir para acrescentar valor ao tecido empresarial local e em todos os territórios abrangidos pelo programa, tendo como objectivo a médio prazo a captação e fomento de novas ofertas turísticas em Lamego».

A estrutura do programa passa pela formação empresarial (empresários e gestores, quadros intermédios e operacionais; vereadores e dirigentes municipais) em diversas áreas: pensamento crítico, digital, línguas, marketing, acolhimento e todas as áreas de referência na “arte da hospitalidade”, presencialmente e via online.

 

Nelas- Município e Agrupamento de Escolas assinam protocolo de colaboração

Recentemente , foram  assinados entre o Município de Nelas e os Agrupamentos de Escolas de Nelas e de Canas de Senhorim ,os protocolos de Colaboração do Projeto “Crianças em Movimento…”,  para o ano letivo 2021/2022.

Desta forma, o Município de Nelas pretende dar continuidade ao projeto “Crianças em Movimento…”, considerando-o de extrema importância no desenvolvimento integral, salutar e eclético da criança na idade pré-escolar, contribuindo para uma população mais saudável e ativa, completando assim as necessidades das instituições escolares.

Este projeto, está adaptado à nova realidade da situação devido à pandemia COVID 19, em concordância com as regras impostas pela DGS para a prática da atividade física nas escolas.

CD Gouveia e Fundação Laura Santos assinam acordo

Foi assinado um acordo de cooperação visando promover a prática desportiva e o aumento crescente do número de atletas nos vários escalões desportivos, entre o Clube Desportivo de Gouveia e a Fundação Laura dos Santos.

Este objectivo constitui, ainda, uma mais-valia de sustentação na certificação de Escolas de Futebol imposta pelos regulamentos internacionais e da própria Federação Portuguesa de Futebol.
Neste protocolo de entendimento, assinado no dia do 58º Aniversário do CDG, ficaram ainda definidos os termos da participação da nóvel equipa de futebol feminino (CDG-FLS) no respectivo Campeonato Nacional.
Alberto Cardoso, Presidente da Direcção do CDG e Rui Reis, Presidente da Fundação Laura dos Santos foram os subscritores deste acordo, inédito no contexto do fomento da prática desportiva no nosso Concelho. Neste acto estiveram também presentes João Amaro, Presidente da Assembleia Geral do CDG e Luís Tadeu, Presidente da Câmara Municipal de Gouveia.

GNR Guarda celebra protocolo

Foi assinado um protocolo de cooperação entre a Associação Rugas de Sorrisos, representada por Helena Saraiva, e o Comando Territorial da Guarda da GNR, representado pelo seu Comandante, Coronel Luís Rasteiro.

Deste modo, o protocolo visa a concretização de ações conjuntas, proporcionando:

– Atividades e eventos que promovam a segurança e a saúde dos cidadãos que se encontram em situação de desamparo, dependência, incapacidade, solidão ou isolamento.
– Garantir a manutenção da pessoa no seu meio ambiente através de respostas na promoção e prevenção da qualidade de vida destes cidadãos.
Para já, o protocolo é implementado nos concelhos de Trancoso e Guarda.

Mangualde: Serviço de teleassistência para munícipes em situação de dependência, isolamento e sem apoio familiar

Foi assinado pelo Município de Mangualde e a Guarda Nacional Republicana (GNR) no Salão Nobre da Câmara Municipal de Mangualde, um protocolo de cooperação que visa a associação destas instituições ao projeto Eguard, que tem como objetivo a introdução de um serviço de teleassistência para munícipes em situação de dependência, isolamento e sem apoio familiar. Um projeto pioneiro na estreita cooperação da Guarda Nacional Republicana e da Câmara Municipal de Mangualde.

O programa, que teve o apoio da Agência para o Desenvolvimento da Sociedade de Informação e do Conhecimento (ADSI), irá disponibilizar um dispositivo eletrónico de apoio gratuito aos idosos que vivem em situação de vulnerabilidade. O sistema de teleassistência será monitorizado em permanência através de um portal que se encontrará acessível na Sala de Situação do Comando Territorial da GNR de Viseu.

O Município de Mangualde assumirá o custo de dez euros mensais com cada um dos dispositivos que irá atribuir aos utilizadores do sistema “eGuard”. Os primeiros munícipes a receber este equipamento já estão identificados.

Elísio Oliveira, Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, referiu que com as ações a realizar no âmbito da teleassistência, as entidades envolvidas vão tentar “combater os efeitos negativos das situações de isolamento e solidão, através da criação de respostas integradas e aproveitando as sinergias que cada parceiro poderá desenvolver, sobretudo nas componentes fundamentais da segurança, do socorro e da ação social”.

Maria José Coelho, Vereadora da Ação Social do Município de Mangualde, congratulou-se com a adesão ao programa, uma vez que Município tinha já, há alguns anos, a pretensão de promover um projeto que garantisse a permanência em segurança dos idosos no conforto das suas casas, garantindo no seu domicílio um apoio adequado às suas limitações, ao mesmo tempo que desfrutam da proximidade e interação com a comunidade, com o objetivo de promover uma melhoria significativa da sua qualidade de vida, de saúde, segurança e autoestima.

 

E-GUARD

O equipamento associado ao sistema “eGuard” trata-se de um objeto do tamanho de um comando de portão, com apenas um botão que, quando premido durante mais de 3 segundos aciona uma chamada SOS para a GNR.

Este dispositivo poderá ser utilizado caso o idoso presencie ou seja vítima de crime ou de uma situação de perigo ou, no caso, por exemplo, de doença súbita. O utente fica na posse de um equipamento, que pode usar ao pescoço, e que permite comunicar de forma bidirecional, definir um perímetro de segurança e alertar em caso de imobilidade. A sala de situação da GNR recebe os alertas e aciona os meios de socorro. Se os aparelhos se mantiverem inativos por mais de 12 horas, os militares tomam a iniciativa de contactar os idosos sinalizados.

O comando territorial de Viseu afirma tratar-se de um projeto inovador que irá combater o isolamento e a capacitação da população sénior, através da criação de respostas integradas, sobretudo nas componentes fundamentais da saúde e segurança que visa apostar na proximidade ao cidadão e na cooperação e articulação institucional.