Início » Tag Archives: ps guarda (Pagina 5)

Tag Archives: ps guarda

Enchente na Ceia dos Reis do PS com António Costa

  Esta noite foi de grande festa para a falange socialista do distrito da Guarda, pois uma grande multidão rumou à cidade de Seia para a Ceia de Reis que anualmente se realiza em diversas localidades do distrito, onde este ano decorreu na cidade de Seia, onde a maioria também é socialista.

Foram cerca de seis centenas de simpatizantes rosas que receberam o secretario geral do PS, António Costa e atual autarca da capital de Portugal a cidade de Lisboa e candidato á cadeira de primeiro- ministro.
Assim o líder rosa ficou satisfeito por tanta gente se mobilizar e frisou que é sinal de mudança no futuro próximo , assim como as forças rosas do distrito lhe deixaram também o apoio a ser o novo líder do governo e apelaram a que não se esqueça do interior deste nosso Portugal.
Uma noite assim de grande festa para as gentes socialistas deste distrito da Guarda.
Fotos:MB
Texto:AP

PS:Antonio Costa apresenta o seu projeto na Guarda

foto:Antonio costa 2015

A noite deste passado sabado na cidade dos 5F´s, teve lugar apresentação da MOÇÃO AO XX CONGRESSO NACIONAL “AGENDA PARA A DÉCADA” de António Costa que virá a ser o líder de todos os socialistas que também vai ser candidato a primeiro -ministro teve lugar Paços da Cultura.

Contou com a presença do Dr Manuel Fonseca , presidente do Município de Fornos de Algodres e de José Albano, líder da federação socialista, e João Pedro Borges ao seu lado.
Assim aqui fica http://www.ps.pt/images/stories/congressos/xx_congresso/agenda_para_a_decada.pdf, da moção que o futuro líder socialista apresentou.

Conferência Distrital Guarda – Um Novo Rumo Para Portugal com casa cheia

foto:Anita correia

A
Conferência Distrital da Guarda, “Um Novo Rumo para Portugal, Um Novo
Rumo para o Distrito da Guarda!”, decorreu na Cidade da Guarda na
passada sexta-feira, contou com casa cheia e teve como conferencistas: o
Secretario Nacional do Partido Socialista João Proença; o Presidente da
Federação do Partido Socialista da Guarda, José Albano Marques; o
Presidente da Federação da Juventude Socialista da Guarda, Miguel
Carvalho; a Presidente do Departamento das Mulheres Socialistas da
Guarda, Olga Marques; o Ex Governador Civil da Guarda, Santinho Pacheco e
o Presidente da Concelhia do Partido Socialista da Guarda, João Pedro
Borges!

Esta sessão teve como relator Pedro Miguel Cardoso, que
apresentou as conclusões finais a serem enviadas para o Laboratório de
Ideias do Partido Socialista (LIPP)!
O Presidente da
Federação do Partido Socialista da Guarda, José Albano Marques e
Santinho Pacheco apresentaram o Novo Rumo para o Distrito da Guarda, em
consonância com o já apresentado no ultimo Congresso Federativo do PS.

Das suas intervenções, destaque para:
Há algum tempo Portugal inteiro escandalizou-se ao ouvir um membro
deste Governo PSD/CDS a aconselhar a juventude a emigrar. A conclusão
das gerações mais novas não podia ser outra: “aqui não tenho futuro…”
Aqui não tenho futuro: A frase possui a amplitude de um desígnio ou
maldição, a marca de uma insuportável condenação.

O País parece que só agora desperta para a realidade que tal ideia representa.
Precisamos todos de ter a ousadia, a coragem mesmo, de alertar que a
saída para a nossa realidade actual não pode passar, não passa, por
receitas velhas que já demonstraram a sua ineficácia no passado.

É tempo de arriscar, de inventar novas soluções, sem calculismos
demagógicos ou ideias pretensamente politicamente corretas, que podem
ser bem agradáveis no momento a opiniões publicas pré formatadas, mas
que não passaram de meras “fugas em frente” aos problemas.

No
que diz respeito aos serviços públicos, não nos parece correcto que
sejam os sediados nas terras mais pequenas e no interior que devem
encerrar ao primeiro impulso de reestruturação, porque esse sinal, dado
pelo Estado, e de cariz meramente economicista, é absolutamente
desincentivador de qualquer política de atração de novos investimentos
que se queira desenvolver junto dos privados.
Fonte:Anita Correia- PS Guarda

Jantar dos Reis dos socialistas em Fornos de Algodres com adesão em larga escala

Jantar dos
Reis dos socialistas em Fornos de Algodres com
Grande enchente
Assim decorreu nesta noite de sábado,
o jantar anual dos Reis do Partido Socialista, este ano realizado em Fornos de Algodres,
onde contou com a presença de cerca de 390 pessoas ligadas ao partido, oriundas
de todas as diversas partes do distrito da Guarda, onde estavam  muitos autarcas, esta uma iniciativa que no
entender do Presidente da Federação distrital, José Albano, uma aposta ganha,
mas este ano com sabor especial de ser numa localidade que agora é liderada
pelo socialista Manuel Fonseca recentemente eleito e que quebrou a hegemonia
laranja que durava á décadas neste concelho.

Já por seu turno Manuel Fonseca, o
autarca anfitrião se mostrou bastante orgulhoso por ter na sua terra, o secretário
– geral do PS, e de ter reconhecido o grande trabalho que levou á vitória nas autárquicas
de Setembro ultimo, considera assim uma motivação para o trabalho que vai fazer
nestes quatro anos.
Depois era a vez de António José Seguro,
o líder socialista, a conseguir desta forma grandes ovações na noite, e alem
disso, a deixar de alguma maneira, a satisfação de Fornos de Algodres ter ao
leme um homem que gosta da sua terra, e mostrou-se bastante satisfeito por
estar perante o povo de mudança que acredita no futuro melhor, deixou também uma
grande palavra de motivação ao presidente Manuel Fonseca, para o futuro próximo.
Quanto ao País, salientou que,
que não compreende a estranheza do primeiro-ministro Pedro Passos Coelho por o
PS recorrer muitas vezes para o Tribunal Constitucional (TC).  o PS lutará sempre pelos direitos dos portugueses e
recorrerá ao Tribunal Constitucional sempre que sentir que está em causa a Lei
Fundamental.
“Quantas vezes o Governo ignorou as propostas do PS
? (…) Como é que é possível o primeiro-ministro dizer que quer colaborar mais
com o PS e esta semana aprova um novo estatuto da RTP sem nunca ter consultado
o PS ?”, perguntou, assumindo que a RTP “é a televisão do estado, não
é a televisão do Governo”.
Não se pode chegar ao poder e
fazer o contrário daquilo que se prometeu, como fez este Governo.
Ao contrário do que nos diz a propaganda do
governo, há um rumo diferente.
Há dois projectos para Portugal: um do
Primeiro-Ministro e deste Governo, que é o do empobrecimento para sair da
crise; outro, o nosso, o do PS, que aposta no desenvolvimento.
Por isso lançámos a convenção Um Novo Rumo para
Portugal, para dar voz e trabalhar com todos os que acreditam numa solução
diferente para os problemas do país.
Aliás agora o Governo resolveu
fazer oposição ao PS, pois esta sempre a arriar no Partido socialista.
Foram assim as palavras que o
secretário-geral socialista trouxe a esta vila presépio do interior que apesar
de fracos recursos, sabe receber as pessoas e no final todos saíram satisfeitos
com a noite e deram o tempo por bem empregue.
11/01/14
António Pacheco

António José Seguro vem a Fornos de Algodres

 
António José Seguro marca presença no Jantar de Reis da Federação Distrital da Guarda 

A iniciativa terá lugar amanhã, dia 11, em Fornos de Algodres.
O
Secretário-geral do Partido Socialista, António José Seguro, estará
presente amanhã, dia 11, no Jantar de Reis organizado pela Federação
Distrital da Guarda. A iniciativa terá lugar nas instalações do antigo
Quartel do Bombeiros de Fornos de Algodres, pelas 20 horas.

fonte:Guarda Digital

Plenario distrital do PS em Fornos de Algodres

Decorreu na noite desta quinta feira, no centro cultural de Fornos de Algodres , uma sessão de esclarecimento, sobre o próximo orçamento de estado 2014, ao que este plenário era reservado a todos os militantes distritais, numa organização da Federação distrital dos PS, onde contou com a presença de Joaquim Raposo, um autarca com muito sucesso nas ultimas décadas , pois transformou por completo o município da Amadora.

Para abrir a sessão, José Albano foi felicitando os presentes e sentindo se agradado por estar nesta vila que agora finalmente tem no poder um autarca socialista, Manuel Fonseca que também esteve presente nesta sessão, mas também como a noite era de preleção de Joaquim Raposo, começou por salientar a sua raiz pois destaca-se por ser um homem das beiras , mas que acabou por ir para o sul poder ajudar toda aquela gente a crescer.
Acabou por explicar como vai ser este orçamento de Estado apresentado pelo atual governo.
Deste modo,foi enumerando os diversos itens e que na maioria deles são todos muitos penalizadores para as populações em geral e claro no interior também se vai sentir bastante.
Salientou ainda que os autarcas de hoje vão ter um papel mais social e dar muito apoio ás pessoas, longe vai o tempo das grandes obras, porque a nivel de infraestruturas já esta tudo mais ou menos feito.
Para o autarca, este governo está a ter uma postura inteligente perante o povo, pois gosta de ver uns contra os outros, e agora nestes tempos que correm a classe política caiu em descrédito.
Face a isso, defende que os socialistas não podem andar divididos, e não pode existir pressa  em ser governo, porque até lá há muito pra fazer internamente.
Para o futuro é necessário muita paciência e espírito de sacrifício e o partido apresentar mais propostas certeiras, e além do mais, ter uma linguagem fácil de chegar ao povo .
na parte do debate muitos foram os que contribuíram dando algumas ideias, nessa fase destacaram-se , Joaquim Valente,Santinho Pacheco, Manuel Fonseca e Alexandre lote , entre outros que fizeram com que o dialogo surgisse e os presentes saíssem mais elucidados sobre o futuro.

Fornos de Algodres recebe Plenário Distrital do PS da Guarda

Vai realizar-se na vila de Fornos de Algodres, nesta quinta-feira dia 14 , pelas 20h.30m, no
CENTRO CULTURAL DE FORNOS DE ALGODRES, com a
participação do SECRETÁRIO NACIONAL
do PS, JOAQUIM RAPOSO (ex-Presidente da Câmara Municipal da
Amadora), um Debate Sobre o Orçamenbto de Estado para o próximo ano de 2014, onde vão estar presentes todos os membros distritais a fim de chegar a uma resolução para depois enviar á comissão política nacional.
Esta é uma organização do 
Secretariado Nacional, em colaboração com a
Federação da Guarda.

PS/Guarda indignado com possivel fecho de 10 repartições de finanças no distrito da Guarda

PS/Guarda considera lamentável possível fecho de repartições de finanças

De acordo com o mapa da alegada reorganização dos serviços de
finanças, divulgado hoje pelo jornal Diário de Notícias, vão encerrar no
distrito da Guarda as repartições de Aguiar da Beira, Almeida, Celorico
da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Manteigas,
Mêda, Pinhel, Trancoso e Vila Nova de Foz Côa.

A confirmar-se a notícia, ficam apenas em funcionamento as repartições de finanças de Guarda, Seia, Gouveia e Sabugal.
fonte:Lusa

Manuel Fonseca apresenta o seu projeto à Câmara de Fornos de Algodres

Em Fornos de Algodres
Manuel Fonseca apresenta o seu projeto
As autárquicas 2013 vão assim dando cor a este verão que agora iniciou, e em Fornos de Algodres , por parte do partido socialista, Manuel Fonseca é o candidato que já apresentou a sua candidatura, e as razões pelas quais se decidiu avançar, onde contou com o apoio de figuras ilustres do partido a nível distrital e face a isso, no seu discurso frisou que esta candidatura não surge contra ninguém, mas sim em favor de todos os fornenses, uma vez que já vem sendo pensada há vários anos a esta parte.
Salientou que vai herdar uma pesada herança por banda do atual executivo, apesar das grandes obras feitas em Fornos, algumas não foram devidamente aproveitadas e existem outras que não tiveram qualquer retorno, e
citou exemplo a zona industrial de Juncais.
Fornos vive um período um período conturbado, com o fecho de muitas empresas do ramo da construção, o desemprego tem aumentado em flecha e temos cada vez menos habitantes já baixamos a fasquia dos 5000 habitantes no concelho, e assim ainda pode trazer danos maiores, depois foi enumerando algumas das coisas a implantar, tais como: a Desportiva de Fornos de Algodres tem de ser reabilitada uma vez que foi uma bandeira no distrito agora está
moribunda, voltar a ter o queijo da serra como bandeira da vila, trazer novos investidores e motivar os empresários locais, travar as muitas insolvências que vão surgindo, as IPSS tem de fazer mais parcerias com outras, aposta forte no turismo, este concelho tem muita coisas que pode ser apoiada, já a nível de funcionários não pretendo despedir ninguém, tem é de se dar motivação e implantar nova forma de gestão e apostar na formação, as juntas de freguesias
vão ser todas tratadas de forma igual, apoiar jovens que não deixem de estudar por falta de recursos, para n ser como antigamente que só estudavam os filhos dos ricos.
Desenvolver o turismo religioso, desenvolvendo certos eventos, assim como os idosos tem de ser sempre apoiados também, ainda deixou o alerta que não vive em fornos por razões profissionais, mas sempre esteve nas diversas
atividades e é fornense com muito orgulho.
Foram assim desta maneira que Manuel Fonseca fez a sua apresentação aos fornenses.

Conversa com Alexandre Lote, Coordenador da JS Fornos

Fomos conversar com o líder da JS Fornos, Alexandre Lote
 
Magazine serrano-Que balanço faz sobre a sua liderança na JS desta localidade neste período?
Alexandre  Lote-Na JS de Fornos de Algodres os balanços centrar-se-ão sempre no trabalho da estrutura e não, no trabalho desta ou daquela liderança. Aquilo que posso dizer hoje, é que tem sido um enorme orgulho liderar um projeto, que nasceu com seis jovens e que rapidamente atingiu a centena de militantes. Definimos sempre de modo claro que, de pouco interessava o tamanho da estrutura, se os resultados práticos da sua dimensão não se traduzissem na elaboração de momentos de reflexão e propostas concretas para o concelho. Este objetivo tem sido amplamente alcançado ao longo destes dois anos e meio, conforme o comprova as inúmeras iniciativas que promovemos nas mais variadas áreas, desde o Comércio Local, Empreendedorismo, Agricultura, até ao Desporto e Apoio Social. Relativamente a iniciativas de Apoio Social, recordamos com orgulho o reconhecimento da imprensa regional e nacional, pelo Programa de Comparticipação das Vacinas Prevenar e Synflorix lançado em Agosto
de 2010, para todas as crianças com menos de dois anos de idade no nosso concelho. Comprovámos ao longo de todo este tempo, as imensas qualidade da nossa juventude, que têm obrigatoriamente, repito obrigatoriamente, ser
colocadas ao serviço do nosso concelho, sob pena de perdemos o maior ativo para inverter o rumo de decadência que vive Fornos de Algodres.
 MS– Ser Líder da Juventude Socialista é um desafio que requer muita ação porque estamos a meio ano das
autarquias 13!?
AL-Ser líder da JS de Fornos de Algodres requer muita atenção, tão e somente porque torna essencial disponibilizar diariamente as minhas capacidades ao serviço de um concelho que tem tudo para ser diferente daquele que hoje conhecemos. Na sua pergunta pode estar implícita, uma forma de olhar para as juventudes partidárias como estruturas criadas a alguns meses de eleições, com o único intuito de ser parte de “máquinas partidárias” que procuram alcançar resultados eleitorais. Desde cedo contrariámos e tornámos impossível a atribuição desse rótulo, através da dinâmica demonstrada pela própria estrutura. Não queremos ser unicamente atores relativamente à construção do futuro para o nosso concelho. Todas as estruturas da Juventude Socialista e do Partido Socialista,
qualquer que seja a sua dimensão territorial, sabem que, no concelho de Fornos de Algodres há uma juventude ativa, com capacidade organizativa e ideias para lutar pelas suas gentes e território, independentemente do calendário
eleitoral.
 MS-A juventude de hoje são os homens de amanhã, que conselhos a dar a estes jovens de hoje?
AL-Mais do que conselhos os jovens precisam que lhes seja devolvida a esperança. Devolver a esperança, criando condições para que a geração mais capaz, a mais bem preparada, retire o peso da precariedade e do desemprego de cima dos seus ombros e horizontes. Devolver a esperança, dando espaço e fomentando a participação dos jovens na vida da sua comunidade, qualquer que seja a via utilizada. Devolver a esperança, responsabilizando também a juventude por decisões com impacto direto na vida das suas populações. Devolver a esperança, criando condições para que todos os jovens tenham elevada probabilidade de alcançar o projeto de vida com que sonharam. Em suma, a grande maioria dos conselhos que hoje são dados, derivam da percepção errada, de que a juventude está desmotivada, porque prefere ficar sentada a criticar do que erguer-se e partir à procura de soluções. Percepção errada porque, a partir do momento em que os jovens voltarem a ver a luz ao fundo do túnel, seja a nível nacional ou
concelhio, a dinâmica da juventude será aquilo com que todos sonham, mas todos consideram impossível alcançar.
MS- Que objetivos tem já delineados para mobilizar os jovens de hoje?
AL-A mobilização dos jovens de hoje, só pode ser feita através de uma política de proximidade, projetos e pessoas com as quais os mesmos se identifiquem. Sem qualquer um destes pressupostos, será impossível credibilizar a política e mobilizar uma juventude ávida por participar, mas desconfiada relativamente ao efeito da sua participação. Quanto
a projetos, podemos desde já avançar que o Orçamento Participativo Jovem será um pilar do programa eleitoral do Partido Socialista à Câmara Municipal de Fornos de Algodres. Esta será uma conquista não para a JS de Fornos de
Algodres, mas para todos os jovens deste concelho que anseiam ter voz na definição do futuro da sua comunidade.
MS- Ao longo deste tempo tem organizado alguns eventos com jovens, que balanço? Que evento vai surgir de
imediato?
AL-O balanço dos eventos que realizámos não podia ser mais positivo. Ao longo destes dois anos e meio, utilizámos estes momentos, como os alicerces de uma casa (concelho diferente para melhor) que queríamos e queremos ajudar a construir. Para além da forte participação com que sempre contámos, conseguimos colocar os fornenses a pensar o concelho de modo aberto, descomplexado, interessado e interessante. As propostas ou ideias de que deles saíram são um ativo que utilizaremos na apresentação do nosso manifesto eleitoral.
Quanto a iniciativas propriamente ditas, realizaremos no próximo dia 17 de Maio, uma Conferência direcionada a
dar resposta à implementação de projetos no nosso concelho.
MS- As autarquias estão à porta,depois de três mandatos de José Miranda, surgem caras novas, no PS, Manuel
Fonseca é o candidato. Como define o candidato?
AL-Definir o candidato do PS, Dr. Manuel Fonseca é falar em primeiro lugar de um Fornense que gosta verdadeiramente da sua terra e das suas gentes.
Falar em Manuel Fonseca é falar num dos mais prestigiados economistas do Distrito da Guarda, o que será certamente uma enorme mais-valia, na gestão de um dos municípios com maiores dificuldades financeiras de todo o País.
Falar em Manuel Fonseca é falar em alguém, que não chegou só agora à política em Fornos de Algodres. O Dr. Manuel
Fonseca é deputado municipal desde 1989, tendo desenvolvido desde bem cedo portanto, a sua atividade cívica e política no nosso concelho.
Falar em Manuel Fonseca é falar num militante do Partido Socialista, que sempre foi fiel aos seus valores e
princípios.
Falar em Manuel Fonseca, é falar num fornense com passagens pela Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fornos, Banda Filarmónica de Fornos de Algodres, Caixa de Crédito Agrícola Mútuo, Clube Desportivo e Cultural “Os Beirões”, Associação Desportiva de Fornos de Algodres e Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários Fornos.
Em suma, falar do candidato Manuel Fonseca é falar verdadeiramente em Fornos de Algodres, seja no passado, no
presente ou no futuro!
MS- Como vai contrapor as ideias que a JSD vai lançando aos jovens?

AL-O que nos move não é contrariar ideias que outras juventudes partidárias possam apresentar, mas sim, contrariar o rumo que o concelho teima em seguir. Durante estes dois anos e meio, sempre tivemos agenda própria, nunca andámos a reboque de ninguém, e fomos com toda a certeza, uma juventude atenta, reivindicativa, humanista,
solidária, exigente e apostada na criação de um projeto de mudança para o nosso concelho.