Templates by BIGtheme NET
Início » Tag Archives: quarto crescente

Tag Archives: quarto crescente

Noite de Quarto Crescente animadas em Mangualde

Decorre no Largo Dr. Couto, em Mangualde, mais uma edição da iniciativa ‘Em Quarto Crescente: Noites de encontro com as artes em mente’, organizada pela Câmara Municipal e pela Biblioteca Municipal de Mangualde. Cada noite desta iniciativa, que decorre até 21 de julho, assinala um tema específico, dedicado a relembrar o Cineteatro de Mangualde. Tal como centenas de pessoas, o Vereador da Cultura, João Lopes, assistiu à primeira noite de espetáculos, cujo tema foi “Os primeiros anos… o Cinema Império”.

Neste primeiro dia, o Cinema Império foi recordado com “Cristóbal Purchinela”, um espetáculo de marionetas pela Companhia Alauda Teatro e, de seguida, com o espetáculo musical protagonizado pela Escola de Música Raúl Linhares.

No segundo dia, a noite foi dedicada à temática “Os anos dourados”, com a presença de Godot Lullaby (Cirque Du Soleil) e a atuação da banda Capitão Mondego.

As atuações de Tango Manso, do mágico Gabriel Ferreira (Got Talent) e da Fanfarra Fárróbódó animam a noite de sexta-feira, 20 de julho, que assinala a “Fase Blackout”.

A iniciativa termina no dia 21 de julho, com uma noite dedicada ao tema “Novo Rumo”. A festa termina com um sketch teatral da Universidade Sénior do Rotary Clube de Mangualde, a comédia romântica “Enfim, Nós” e a atuação de Diana Martinez.

A iniciativa ‘Em Quarto Crescente: Noites de encontro com as artes em mente’ contempla, assim, noites de Café Concerto com livros, leituras, cinema, teatro, música, dança, magia e serviço de bar.

Noites dedicadas às artes em Quarto Crescente em Mangualde

unnamedDe 19 a 22 de julho, o Largo Dr. Couto em Mangualde acolhe mais uma edição da iniciativa ‘Em Quarto Crescente: Noites de encontros com as artes em mente’. A edição deste ano será ainda mote da celebração do 20º aniversário da Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves. O evento, iniciativa da Câmara Municipal de Mangualde e da Biblioteca Municipal, conta com o apoio do Agrupamento de Escolas de Mangualde (através das Bibliotecas Escolares), da Papelaria Adrião, de Igor Figueiredo (serviço de bar) e Adelaide Pais (voz off). Os espetáculos começam às 21h30.

Sob o mote “1997 – 2001: A infância da Biblioteca”, no dia 19 de julho vai subir ao palco a peça de teatro “Abílio, Guardador de Abelhas”, uma produção da Nicho – Associação Cultural, seguido de um espetáculo de música e dança protagonizado pelo Centro de Estudos Musicais Nancy. O comediante João Seabra irá assegurar um fim de noite cheio de gargalhadas com o seu espetáculo de stand up comedy. A noite de dia 20 arranca com a peça de teatro “A louca história da Península” do Teatro Peripécia, e termina com a atuação do grupo de jazz tradicional, Sinfo Dixie. A noite celebra o período de “2002 – 2006: A adolescência da Biblioteca”. A atuação do Chef Diogo e Zé Mágico, do grupo Omiri, e do artista Jonny Abbey são as propostas para a noite de 21 de julho que assinala a época “2007 – 2011: A juventude da Biblioteca”. A iniciativa termina no dia 22, com a animação a cargo da Associação Cultural Contracanto e da Orquestra POEMa, com o musical “Os Miseráveis”, com um espetáculo de stand up comedy por Francisco Menezes, e o concerto do grupo Trio Limbo. Ao todo são quatro dias dedicados à cultura, com teatro, música e comédia num ambiente de café concerto.

PROGRAMA

EM QUARTO CRESCENTE:

NOITES DE ENCONTROS COM AS ARTES EM MENTE

19 a 22 de julho, 21h30, Largo Dr. Couto

 19 de julho

1997 – 2001: A infância da Biblioteca

Teatro Nicho | “Abílio, Guardador de Abelhas”
Música/Dança | Centro de Estudos Musicais Nancy
Stand up Comedy | João Seabra

 20 de julho

2002 – 2006: A adolescência da Biblioteca

Teatro Peripécia | “A louca história da Península”
Concerto | Sinfo Dixie

21 de julho

2007 – 2011: A juventude da Biblioteca

Showcooking e magia | Chef Diogo e Zé Mágico
Concerto | Omiri
Concerto | Jonny Abbey

22 de julho

2012 – 2017: A maturidade da Biblioteca

Musical | “Os Miseráveis” – Contracanto/Orquestra POEMa
Stand up Comedy com Francisco Menezes
Concerto | Trio Limbo

Noites bastante animadas no Largo Dr Couto com uma vasta plateia

qcDe 13 a 16 de julho, o Largo Dr. Couto, em Mangualde, acolheu mais uma edição da iniciativa ‘Em Quarto Crescente: Noites de encontros com as artes em mente’. Com o público a aderir entusiasticamente, a edição deste ano foi dedicada à temática ‘Mangualde 30 anos cidade’. Cada noite assinalou um tema específico, fazendo sobressair cada área importante da comunidade mangualdense. A organização foi da Câmara Municipal de Mangualde e da Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves e contou com a colaboração do Agrupamento de Escolas de Mangualde, das Bibliotecas Escolares, da Associação Amarte, da Papelaria Adrião e de José Marques, Igor Figueiredo, Nuno Ferreira e Susana Almeida.

Assim, o dia 13 de julho dedicou a noite ao Associativismo – “Sociedades Recreativas” com espetáculos de Meeting Quartet, que apresentaram o tema “Em Quarto Crescente” dedicado ao evento, O Mentalista de João Blümel e Noiserv. No dia 14 de julho, a noite assinalou o Comércio e Indústria com “Armazéns da Memória”. Ao palco subiram o Grupo Coral e Instrumental “+ Música”, composto por alunos do 1º ciclo do Agrupamento de Escolas de Mangualde, orientados pelo professor Admar Ferreira, Teatro Zunzum com “Os Silva” e o duo mangualdense Xico & João. Património através de “Histórias e gentes” foi a temática para o dia 15 de julho, com a participação dos Fad`Ou0lct, Teatro do Montemuro “Caídos do Céu” e Azul Espiga. Para finalizar a edição deste ano, no 16 de julho, realizaram-se “Encontros na Lua Cheia” – Artes e Letras. Os participantes foram brindados com Cante Alentejano pelo Rancho de Cantadores de Aldeia Nova de S. Bento, apresentação da coleção “As Mulheres e a República” por Rosabela Afonso da ACIG, momento de stand-up com Borges & Irmão: Uma conversa sobre humor, guionismo e canções foleiras por Luís Filipe Borges e Alexandre Borges e The Soul Orquestra. A noite encerrou com um vídeo mapping produzido pela organização e um espetáculo de fogo de artifício.

LEITURAS AO LUAR E INSTALAÇÕES ARTÍSTICAS

PELOS ALUNOS DO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MANGUALDE

 Nas noites do evento foi ainda possível assistir a “leituras ao luar”, com textos de autores mangualdenses nas vozes dos jovens leitores, alunos do Agrupamento de Escolas de Mangualde: “Discussão parlamentar da elevação de Mangualde a cidade” – Fernando Loureiro, João Carvalho e Maria Carvalhão; Crónica sobre o Grémio, de João Loureiro – Rita Santos; Crónicas de João Loureiro e Ernesto Matias – Raquel Duarte e Beatriz Pina; poema “Tempo” de Olinda Beja – Raquel Duarte; Poema “Tempo” de Elisabete Aguiar – Maria Carvalhão; crónica “Como eu vejo o mundo” de Ernesto Matias – Fernando Loureiro; “Património”, texto de António Tavares – João Carvalho; “Bordado de Tibaldinho”, de Alberto Correia – Beatriz Pina e Raquel Duarte; “Meia Receita”, texto humorístico de Zeca Alcântara – Ana Margarida; poema “Talvez” de Olinda Beja – Maria Carvalhão; “Ana de Castro Osório” por João Esteves – Rita Santos.

No mesmo período, os jovens do Curso Científico Humanístico geral de Artes, do Agrupamento de Escolas de Mangualde, sob orientação das professoras Anabela Pascoal e Cristina Vouga, desenvolveram várias instalações artísticas. Gabriela Figueiredo e Diana Silva desenvolveram pinturas faciais, Diana Silva e Margarida Salvador apresentaram a instalação “Reinventa-te”, que idealiza a passagem de um estado negativo para um estado positivo, provocando a libertação dos medos e a reinvenção de cada um, através da entrada numa outra dimensão em que é permitido perspetivar a concretização de sonhos e desejos. O Tabuleiro de Xadrez de Carlos Lopes pretendia intervir no espaço exterior da cidade, obrigando o público a abrandar a sua rotina e a interrogar-se sobre o porquê da peça. É um elemento de intervenção estética que recria a tática do jogo. «Sepbaud» é o nome da instalação de Carolina Vouga, uma instalação que se encontrava distribuída por diversas árvores no centro de Mangualde e que incitava o expectador à experimentação dos sons produzidos pelos instrumentos de diferentes dimensões. A escultura em aço “VATI” de Lara Castro procurou demostrar a união entre o passado e o futuro, entre a criança e o adulto, porque a criança que outrora fomos é o pilar para o adulto que agora somos.

O Workshop e Raid Fotográfico com Sara Augusto, no dia 13 de julho, permitiu um percurso pela cidade e a recolha de imagens e o workshop de Banda Desenhada foi dinamizado por Alexandre Magno e Miguel Velez, em que duas tardes de trabalho resultaram numa exposição que esteve patente no evento e que pode ser ainda visitada até ao final de julho na Biblioteca Municipal de Mangualde. Realizaram-se ainda oficinas de Pop Up, com a presença de Pedro Mouta, na tenda da Livraria Adrião, que permitiram a construção da fonte do Largo Dr. Couto, em papel.

Por:Mun.Mangualde

3ª edição do “Em Quarto Crescente fez sucesso em Mangualde

De
29 de julho a 1 de agosto, decorreu a 3ª edição do “Em Quarto
Crescente… noites de encontros com as artes em mente”. Em todas as
noites a adesão do público foi fantástica, diariamente estiveram
presentes cerca de três centenas de pessoas. Esta iniciativa,
organizada pela Câmara Municipal de Mangualde, vai já na 3ª edição e tem
permitido trazer à cidade diversos momentos culturais que abrangem
todas as áreas, desde a literatura, à pintura, teatro, dança, cinema e
música.
A edição deste ano foi dedicada aos elementos da natureza –
Terra, Ar, Fogo e Água – que são essenciais para a existência de vida e
para o seu desenvolvimento.

AR, ÁGUA, TERRA E FOGO
A
noite de 29 de julho foi dedicada ao elemento AR e iniciou com a
leitura dos poemas “Eu parto com o ar” de Walt Whitman, pelo Gonçalo,
“Vento no rosto” de António Gedeão, pela Mafalda e “Aquele beijo” de
Lucianarc pela Juliana que apresentou também o elemento AR. Nesta
primeira noite o evento contou com o solo de piano de Pedro Afonso
Ribeiro, com a peça- bailado “Uma história que nos faça sonhar”
coreografada por Helena Couto e encenada por Maria Aguiar da Associação
AMARTE e com o Quarteto de Jazz, Meeting Quartet composto por João Pedro
Rodrigues (Trompete); João Figueiredo (Baixo e guitarra eléctrica);
Gonçalo Alegre (Contrabaixo); Miguel Rodrigues (Bateria).
Com
uma programação pensada para todos os públicos, e envolvendo a
comunidade através de diversas temáticas e atividades, o Largo Dr. Couto
foi assim o centro da animação na noite da cidade durante esta semana.
No dia 30 de julho foi a vez da ‘Noite Água’ com o Coro Infantil de
Mesquitela, os Livros Contos e Comédia de Jorge Serafim e a atuação ‘20
Dizer – Trigo Limpo/ACERT’. A ‘Noite Terra’ aconteceu a 31 de julho com a
Robertices Teatro Atrapalharte, a Curta – Viagem à Lua + Number,
please?, o Filme musicado ao vivo – José Carlos Sousa e Nuno Silva,
Cineclube Viseu/ Teatro Viriato e o Concerto Musical Be Flat. Por fim,
no dia 1 de agosto foi a ‘Noite Fogo’ com a apresentação do livro ‘Vera
Cruz’ – Escritor João Morgado, a abertura da exposição de artes
plásticas ‘Mulheres Escravas e Deusas’ – Tertúlias itinerantes (ACCIG |
FEMA), o momento ‘Entre Mulheres Stand-UP Comedy’ com Nuno Miguel
Henriques e o Concerto Musical Quinteto Paulo Lima. Durante todos os
dias houve oficinas diversas, Leituras ao Luar, ‘Feira do livro’, a
exposição ‘o que diz Lisboa’ e o serviço de bar.
            

A
iniciativa contou com o apoio da Biblioteca Municipal Dr. Alexandre
Alves, as Bibliotecas Escolares, alunos e professores do Agrupamento de
Escolas de Mangualde, Associação Amarte, Cineclube de Viseu/Teatro
Viriato, Cine Eco de Seia, Papelaria/Livraria Adrião, Pastelaria
Princesa do Castelo e Bar Mau Mau Maria.

Noites de encontro com artes em Mangualde

   De
29 de julho a 1 de agosto, o Largo Dr. Couto, em Mangualde, acolhe mais uma
edição da iniciativa “Em quarto crescente… noites de encontro com as
artes em mente”.

    A iniciativa promovida pela Câmara Municipal de
Mangualde, através da Biblioteca Municipal Dr. Alexandre Alves, tem como parceiros o
Agrupamento de Escolas, as Bibliotecas Escolares, e a Associação AMARTE.
Leituras ao luar, oficinas de teatro, escrita e fotografia, sessões de contos,
curtas, filmes, espetáculos musicais, stand up comedy e muita animação aliam
várias áreas da cultura nestas noites de verão dedicadas aos quatro elementos que unem a natureza à
humanidade: ar, água, terra e fogo. Em todas as noites será possível visitar a
feira do livro e a exposição: O que diz Lisboa’.

 NOITES TEMÁTICAS: AR,
ÁGUA, TERRA E FOGO

   Com uma programação pensada para todos os públicos, e
envolvendo a comunidade através de diversas temáticas e atividades, o Largo Dr.
Couto será assim o centro da animação na noite da cidade durante esta semana.
No dia 29 de julho tem lugar a ‘Noite Ar’ com um Solo de Piano de Pedro Afonso
Ribeiro, a exibição da Curta – Vento de Robert Lobel – Cine Eco Seia, uma
Peça-bailado ‘Uma história que nos faça sonhar’ AMARTE e um Concerto Musical –
Meeting Quartet. A 30 de julho é a vez da ‘Noite Água’ com o Coro Infantil de
Mesquitela, a Curta – A minha floresta – Sebastian Pins, os Livros Contos e Comédia
de Jorge Serafim e a atuação ‘20 Dizer – Trigo Limpo/ACERT’. A ‘Noite Terra’
acontece a 31 de julho com a Curta – Viagem à Lua + Number, please?, o Filme
musicado ao vivo de José Carlos Sousa e Nuno Silva, o Cineclube Viseu/ Teatro
Viriato, a Robertices Teatro Atrapalharte e o Concerto Musical Be Flat. Por
fim, no dia 1 de agosto será a ‘Noite Fogo’ com a apresentação do livro ‘Vera
Cruz’ – Escritor João Morgado, a abertura da exposição de artes plásticas
‘Mulheres Escravas e Deusas’ – Tertúlias itinerantes (ACCIG | FEMA), com a
Curta – Apagando Traçados – Armando Camero – Cine Eco Seia, o momento ‘Entre
Mulheres Stand-UP Comedy’ com Nuno Miguel Henriques e o Concerto Musical
Quinteto Paulo Lima. Durante todos os dias haverá Oficinas diversas, Leituras ao
Luar, ‘Feira do livro’, a exposição ‘o que diz Lisboa’ e serviço de bar.
 Por :Mun.Mangualde